Você está na página 1de 2

PCC - Prática como componente curricular: Observar, Pesquisar e Construir

Conhecimento

  ANÁLISE:

Na charge temos uma professora dentro de sala de aula com a proposta de ensinar aos
seus alunos sobre algumas regiões do nosso país. Percebe-se que os alunos dessas
regiões que serão apresentadas em aula se interessam, pois é um assunto que diz
respeito às origens dos mesmos. Entretanto, vemos uma professora que não aparenta ter
interesse pelas vivências, além disso despreza as experiências desses alunos dentro de
sala de aula. Como citado anteriormente, a didática vai muito além do que ensinar de
maneira mecanizada aos alunos, trata-se de um ensino dinâmico, onde o aluno também
tem papel ativo no aprendizado, visto que o ensinar está além de fazer a transmissão
daquilo que se encontra nos livros. Se tratando da charge e entendendo que o aluno é
peça fundamental no processo de aprendizagem e ao perceber que o interesse dos alunos
que advém dessas regiões do país, a professora poderia ter feito um outro tipo de
abordagem e levado a aula para um outro caminho, mais divertido e menos robótico,
onde além dos conteúdos do livro, os alunos vindo dessas regiões do país pudessem
participar de forma ativa, mostrando aos colegas as inúmeras diversidades que o nosso
Brasil possui. Ou seja, mostrando as diferentes, de sotaque, as gírias regionais, bem
como os diferentes costumes, culturas, clima e comidas típicas de cada lugar. Ao
analisar essa charge, ficam alguns questionamentos, como: qual seria a melhor forma de
agir, quais atividades poderiam ser feitas para que os alunos tenham o tema assimilado,
que tipo de avaliação poderia ser feita e como exercer de forma ética, dinâmica e
didática a docência. 2. Imagine que a professora da charge faltou ao trabalho hoje e
você foi solicitado para assumir a turma e continuar o trabalho do conteúdo que essa
professora está ministrando na charge. Pense em como faria essa aula e responda:

a) Quais atividades faria com os alunos? Existem várias formas de fazer com que o
aluno assimile os conteúdos dados em aula, nesse caso, poderiam ter jogos que
mostrassem os diferentes sotaques, comidas, climas, vegetação, cultura, além disso,
proporcionar a esses alunos um dia de degustação dos pratos típicos dos lugares. Usar
mapa para identificar as regioes,levar comidas tipicas para aguçar a curiosidade das
crianças, tambem usar musicas regionalizadas de forma que a aula fosse bem
discontraida e participativa.
b) Como os avaliaria? A avaliação poderia ser em outro formato, em forma de conversa,
onde cada aluno mostraria ao professor aquilo que ele aprendeu. Visto isso, vemos que
um professor, pode exercer com dinamismo a docência, sem deixar que os conteúdos
sejam aprendido

Ao usar uma expressao regional como tche,ba,oxente,mainha algumas expressoes


regionais nos poderiamos pedir para que um aluno falasse e o outro repetisse falando de
qual regiao pertencia esse regionalismo seria uma boa forma de avaliar o
conhecimento .

c) Como responderia as considerações realizadas pelos alunos, no quadro 2 da charge?


Aproveitaria a oportunidade para saber como esta o conhecimento em relaçao as
regioes,as formas de falar,as musicas e a cultura em geral. Citando então o exemplo da
charge, uma aula de Geografia e diversidade cultural no Brasil, para tornar o ensino e a
aprendizagem mais interessante, o professor poderia perguntar a esses alunos se eles
conhecem pessoas ou já visitaram outros lugares do país, diferente daquele que o aluno
nasceu, fazendo assim que os alunos compartilhem suas vivências e experiências, que
eles contem suas histórias.

Você também pode gostar