Você está na página 1de 7

 Início do Período Medieval;

 Principais características do Período


Medieval;
 O Direito no Período Medieval;
 Teoria de Dalmo de Abreu Dallari;
 Fim da Idade Média.

1
 A idade Média começou com a queda do Império Romano do
Ocidente, em 476 d.C., e se encerrou com a tomada da capital do
Império Bizantino, Constantinopla, pelos turco-otomana, em 1453.
Esse período costuma ser dividido em dois: Alta e Baixa Idade
Média.
 O período da Idade Média também foi responsável por
importantes avanços, sobretudo no que diz respeito à produção
agrícola: inventaram-se o moinho, a charrua (um arado mais
eficiente) e técnicas de aduba mento e rodízio de terras.
 Outra herança medieval são as universidades, que começaram a
surgir na Europa no século XIII. Além disso, desenvolveram-se
importantes movimentos artísticos, como o românico e o gótico;
viveram influentes filósofos, como Santo Agostinho e Santo Tomás
de Aquino; e, graças ao trabalho dos monges, preservou-se a
cultura greco-romana – o que possibilitaria, aliás, o surto de
revalorização da Antiguidade Clássica ocorrido durante o
Renascimento.
 Estrutura política e jurídica: O poder jurídico, econômico e político se
concentravam nas mãos dos senhores feudais, donos de lotes de terras
(feudos). Algumas decisões jurídicas eram, em alguns casos, decididas com a
participação do clero (principalmente papas e bispos). A economia feudal
baseava-se principalmente na agricultura. Existiam moedas na Idade Média,
porém eram pouco utilizadas. As trocas de produtos e mercadorias eram
comuns na economia feudal.
 Sociedade Medieval: A sociedade era quase estática (com pouca mobilidade
social) e hierarquizada (dividida em camadas sociais bem definidas). A
nobreza feudal (senhores feudais, cavaleiros, condes, duques, viscondes, etc.)
era detentora de terras e arrecadava impostos dos camponeses.
 Educação, cultura e arte medieval: A educação era para poucos, pois só os
filhos dos nobres estudavam. Esta foi marcada pela influência da Igreja, que
ensinava o latim, valores morais e doutrinas religiosas. Havia também
algumas escolas, que ensinavam táticas de guerras e outros conhecimentos
militares. Grande parte da população medieval era analfabeta e não tinha
acesso aos livros. A arte medieval também era fortemente marcada pela
religiosidade da época. As pinturas retratavam, quase sempre, passagens da
Bíblia e ensinamentos religiosos.
Podemos dizer que, no geral, a cultura medieval foi fortemente influenciada
pela religião católica romana. Na arquitetura, se destacou a construção de
castelos, igrejas, pontes e catedrais.
As Cruzadas: No século XI, dentro do contexto histórico da expansão
árabe, os muçulmanos conquistaram a cidade sagrada de Jerusalém.
Diante dessa situação, o papa Urbano II convocou a Primeira Cruzada
(1096), com o objetivo de expulsar os "infiéis" (árabes) da Terra Santa.
Essas batalhas, entre católicos e muçulmanos, duraram cerca de dois
séculos, deixando milhares de mortos e um grande rastro de destruição.
Ao mesmo tempo em que eram guerras marcadas por diferenças
religiosas,
As Guerras também possuíam
Medievais: um forte
A guerra caráter
na Idade econômico.
Média era uma das principais
formas de obtenção poder. Os senhores feudais envolviam-se em guerras
para aumentar suas terras e o poder. Os cavaleiros formavam a base dos
exércitos medievais. Corajosos, leais e equipados com escudos, elmos e
espadas, representavam o que havia de mais nobre no período medieval.
Revoltas Camponesas: as Jacque Ries: Após a Peste Negra, a população
européia diminuiu muito. Muitos senhores feudais resolveram aumentar
os impostos, taxas e obrigações de trabalho dos servos sobreviventes.
Muitos tiveram que trabalhar dobrado para compensar o trabalho
daqueles que tinham morrido na epidemia. Em muitas regiões da
Inglaterra e da França, estouraram revoltas camponesas contra o aumento
da exploração dos senhores feudais.
 O Direito neste período assume valor de favorecimento a
classe possuidora de terras, encontrava-se esfacelado,
favorecendo a nobreza. Nesse tipo de sociedade quase não
havia mobilidade ou ascensão social. Os camponeses eram
apenados, devido aos costumes dos nobres, quando não se
submetiam as exigências do senhor feudal, além disso, eram
presos a terra, com exceção dos vilões com liberdade de
circulação. Havia ainda a execução de penas aplicadas pelos
Inquisidores, que utilizavam dos Tribunais Eclesiásticos
para até mesmo degolar, entre outras formas punitivas de
castigo estabelecidas. O Direito era estabelecido
particularmente em cada feudo, ditado pelo senhor feudal,
formando direitos apenas, excluindo os deveres, eram
estabelecidos direitos que não abarcavam a dignidade da
pessoa humana, desprovidos da legalidade, e ausente em
legislação.
 Na Teoria de Dalmo de Abreu Dallari (1950) A Idade
Média é vista por alguns doutrinadores como a noite
negra da história da Humanidade.Já outros a vêem
como um extraordinário período de criação,que
preparou os instrumentos e abriu os caminhos para
que o mundo atingisse a verdadeira noção de do
Universal. No plano do estado não há dúvida de que se
trata de uns dos períodos mais difíceis,tremendamente
instável e hidrogênio.
 Fatores que fizeram presentes na sociedade Medieval:
o cristianismo,as invasões bárbaras e o feudalismo.
 O fim da Idade Média tem relação com o renascimento urbano e comercial que a
Europa experimentou a partir do século XI. Novas técnicas agrícolas permitiram o
aumento da produção de víveres, gerando um excedente que pôde ser comercializado. O
aumento na produção de alimentos garantiu um aumento populacional, mas também do
comércio e, conseqüentemente, da circulação de moeda.
 Com o aumento populacional, o número de pessoas mudando-se para as cidades
aumentou e a quantidade de comerciantes ao redor delas também. O século XIII
intensifica esse processo de êxodo rural, pois as produções agrícolas ruins fizeram com
que muitos buscassem sobreviver nas cidades.
 O século XIV é quando os historiadores estipulam a fronteira final da Idade Média.
Trata-se de um século de crise, caracterizado por guerras que causaram destruição e
geraram mais fome, e isso resultou na Peste. O século XIV é marcado pela famosa Peste
Negra — surto de peste bubônica responsável pela morte de 1/3 da população
européia ao longo desse período.
 A fome gerou grandes revoltas de camponeses, sobretudo a partir do século XIII, e o
crescimento urbano colocou fim no isolamento feudal. Revoltas também aconteceram
nas grandes cidades, principalmente pela falta de empregos. Novas estruturas de poder
começaram a surgir, a organização política dos reinos modificou-se e, assim, surgiram
os Estados nacionais.
 O enfraquecimento do feudalismo e o fortalecimento do comércio resultaram
no mercantilismo.

Você também pode gostar