Escola Professional de Felgueiras

Regimes de fabrico e Apuramento de custos

Trabalho realizado por: y João Peixoto

Contabilidade e Fiscalidade Ano lectivo 2010/2011

a empresa não utiliza sempre o mesmo método.Escola Professional de Felgueiras Regimes de fabrico: a) Fabricação simples e complexa ² quando a transferência das matérias primas exige uma só operação (fabricação simples) ou várias operações distintas (fabricação complexa). ou aparecer separados por curtos intervalos de tempo (fabricação por fases). variando esta com a natureza da indu stria ou dos regimes de fabrico utilizado. Na fabricação múltipla havemos de considerar dois casos: ou a fabricação dos vários pode ser tecnicamente inseparável da fabricação dos restantes (fa bricação disjunta). descontinua (por encomenda). Existem 3 métodos para o apuramento dos custos. em cujo processo de fabrico. d) Fabricação única e múltipla ² a empresa pode fabricar sempre o mesmo e único produto (fabricação única) ou vários produtos diferentes (fabricação múltipla). e) Fabricação continua e descontinua ² as operações fabris podem repetir-se regularmente e dar origem a um fluxo continuo de produção (fabricação continua) como ou desenvolver -se na sem aquela por regularidade e dar origem a um fluxo descontinuo de pr odução (fabricação encomenda. c) Fabricação uniforme e multiforme ² o processo produtivo pode ser sempre o mesmo (fabricação uniforme) ou admitir varias hipóteses (fabricação multiforme). b) Fabricação ininterrupta ou por fases ² as operações de transformação podem suceder-se ininterruptamente (fabricação ininterrupta). acontece fabricação Métodos de determinação dos custos de produção: Para apuramento dos custos unitários de produção. cada um dos produtos ou lotes de produtos e· distinguível dos restantes. descontinua). Método directo ou dos custos específicos (por encomenda) : este método aplica-se as empresas de produção diversificada (vários produtos diferentes). de Contabilidade e Fiscalidade Ano lectivo 2010/2011 .

repartidos através das bases de imputação.Encomendas patrimoniais: respeitam a trabalhos para o imobilizado da empresa (armazém). Funcionamento: calcula-se separadamente o custo de produção de cada artigo ou encomenda.Encomendas reabastecer internas: o os que da se referem a trabalhos para armazém própria empresa (ferramentas. No final da execução de cada encomenda apura -se o respectivo custo de produção (custo total da ficha de produção) e o respectivo resultado. industria de imobiliário. etc. etc.Escola Professional de Felgueiras modo a que e· possível imputar directamente a cada um deles os respectivos custos.) Vantagens: y Determina-se o custo referente a cada encomenda e compara -se com o respectivo valor da venda.Encomendas principais: relativas a· produção principal da empresa e destinadas a· venda. 3. construção naval. E· o caso das empresas de construção civil (custos de cada obra). Dever-se-a elaborar para cada produto ou serviço encomendado uma ficha de produção onde se vão registando os custos directos durante o processo produtivo. reparação de automóveis. no final juntar-se-ão os custos indirectos. Numa empresa que o método de custeio podemos ter as encomendas classificadas em: 1. Neste método sabe-se previamente qual o numero de unidades que vão ser produzidos. 2. de acordo com a especificação do cliente. controlando -se assim facilmente os resultados. embalagens. Analisam-se facilmente os dados. devendo criar -se contas divisórias na conta custos de produção quantas as encomendas. y y E· fácil a elaboração de orçamentos. tendo em consideração os valores recolhidos no passado. Contabilidade e Fiscalidade Ano lectivo 2010/2011 .

Escola Professional de Felgueiras Desvantagens: y A comparação e o controlo acarreta alguns gastos administrativos. Contabilidade e Fiscalidade Ano lectivo 2010/2011 .

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful