Você está na página 1de 10

LISTA DE EXERCICIOS - Termodinâmica

EXERCÍCIO 1

Para um sólido isotrópico o coeficiente linear de dilatação térmica,  L , é o mesmo para


qualquer de suas dimensões. Encontre o coe1ciente volumétrico de dilatação térmica do
sólido:

a) para um paralelepípedo com arestas L, W e H, e

b) uma esfera de raio R.

EXERCÍCIO 2

Um tubo cilíndrico delgado de seção uniforme, feito de um material de coeficiente de


dilatação linear  , contém um líquido de coe1ciente de dilatação volumétrico  . À
temperatura t 0 , a altura da coluna líquida é h0 .

dh
a) Qual é a variação da altura do líquido por unidade de temperatura, ?
dt

b) Suponha um tubo de vidro    9 106 /º C  contendo uma coluna de altura


h0  10cm de mercúrio    1,8 104 /º C  a t0  0º C . Determine a variação
da altura do líquido, h , para um incremento de temperatura t  1, 0º C .

EXERCÍCIO 3

Um termômetro de mercúrio de Pyrex tem um bulbo com volume de 0,150cm3 e um


tubo capilar com diâmetro de 0,12mm . Calcular a sensibilidade deste termômetro, ou
seja, a variação da altura de mercúrio no capilar por incremento de temperatura, h / t.

Despreze a dilatação térmica do capilar e do líquido que ele contém.

Dados: Pyrex   3, 2 106 K 1 , mercúrio   1,81104 K 1 .


EXERCÍCIO 4

Um recipiente de isopor de faces retangulares tem dimensões externas de


70, 0cm  50, 0cm  45, 0cm e paredes de 4, 00cm de espessura. Inicialmente, o
recipiente contém 88kg de gelo e a temperatura ambiente é 25, 0º C . Estimar o tempo
de duração do gelo. A condutividade térmica do isopor varia bastante conforme o
material: admitir K  0,030W /  m.K  . Use, para o calor latente de fusão do gelo,
L f  334 J / g .

EXERCÍCIO 5

Um cubo de gelo de 89, 0 g a  35, 0º C é colocado num copo de isopor com 150g de
água a 15, 0º C . O copo de isopor é fechado com uma tampa e sua capacidade térmica é
desprezível. Determinar a temperatura 1nal de equilíbrio e as quantidades 1nais de gelo
e água.

Dados: Lgelo  333J / g , Cgelo  2,05J /  g º C  , Cágua  4,19 J  g º C  .

EXERCÍCIO 6

O bulbo interno de uma garrafa térmica de aço inox tem massa de 120g e contém 150g
de água a 20, 0º C . Uma amostra de 200g do aço a 60,5º C é colocada dentro da
garrafa, que é fechada a seguir. Admitir a garrafa térmica perfeita. O calor especí1co do
aço inox é Cinox  0, 46 J / g e o da água Cágua  4,19 J / gK .
Calcular a temperatura finnal do sistema.

EXERCÍCIO 7

Um pedaço de gelo de 200 g a 0, 00º C é colocado dentro de um recipiente de isopor de


capacidade térmica desprezível que contém 500g de água a 20, 0º C .

a) Determinar a temperatura final de equilíbrio.

b) Quais são as quantidades finais de gelo e água?

EXERCÍCIO 8

Um gás, não necessariamente ideal, é submetido ao ciclo representado na figura. Sendo


W o trabalho realizado pelo gás, Q o calor recebido pelo gás e U a energia interna do
gás, completar a tabela abaixo.
Processo W/J Q/J U / J
a b 800
bc
c a -100
a b c a

EXERCÍCIO 9

Um vaso cilíndrico, provido de um pistão que pode ser deslocado sem atrito, contém
2,00 mol de hélio. Inicialmente a temperatura do gás é t0  0, 0º C e a pressão é
P0  1, 00 105 Pa  1, 00 bar . Controlando-se as condições externas, o gás é feito
expandir-se lentamente até ocupar um volume igual ao dobro do volume inicial.
Considere o hélio como um gás ideal para o qual   c p / cV  5 / 3 e use
R  8,31J .mol 1K 1 . Determine a pressão e a temperatura finais, o calor fornecido ao
gás e o trabalho por ele realizado considerando, alternadamente, que o processo de
expansão seja realizado em condições:

a) isobáricas;

b) isotérmicas;

c) adiabáticas.

EXERCÍCIO 10

Um volume de 1,00 L de H 2 (para o qual   7 / 5 ) se encontra num recipiente à


pressão de 1,00 bar e temperatura de 27º C . O gás é comprimido adiabaticamente até o
volume de 0,50 L e depois resfriado, a volume constante, até voltar a pressão inicial.
Finalmente, por expansão isobárica, volta à situação inicial.

a) Represente o processo no plano (P,V), e determine P, V e T para cada vértice do


diagrama.
b) Calcule o trabalho total realizado pelo gás no ciclo.

c) Determine o calor absorvido pelo gás, Q , em cada etapa do ciclo.

EXERCÍCIO 11

Um mol de um gás ideal, com   7 / 5 , está contido num recipiente inicialmente a 1,00
bar e 27º C . A partir deste estado inicial, o gás é, sucessivamente: (i) comprimido
isobaricamente até 3 / 4 do volume inicial V0 ; (ii) aquecido, a volume constante, até
voltar à temperatura inicial; (iii) expandido a pressão constante até voltar ao volume
inicial; (iv) resfriado, a volume constante, até voltar à pressão inicial.

a) Desenhe o diagrama P-V associado ao ciclo.

b) Calcule o trabalho total realizado pelo gás.

c) Calcule o calor total fornecido ao gás em cada etapa.

d) Calcule a variação da energia interna em cada etapa.

EXERCÍCIO 12

Uma usina termoelétrica moderna opera com vapor de água superaquecido, a


temperaturas da ordem de 500º C , e é resfriada com água de rio, tipicamente a 20º C .
Devido a inúmeros tipos de perdas, a eficiência máxima que se consegue atingir, na
prática, é da ordem de 40 %. Que fração da eficiência máxima idealmente possível para
esses valores isto representa?

EXERCÍCIO 13

Um mol de um gás ideal diatômico    7 / 5 descreve um ciclo retangular ABCDA no


diagrama PV. Os valores das pressões e dos volumes nos vértices do ciclo são:
PA  PD  1 bar; VA  BB  20L; PB  PC  2 bar; VC  VD  30L. 1 bar  105 Pa 

a) Desenhe o ciclo no diagrama PV e calcule o valor da temperatura em seus


vértices (pontos A, B, C e D).

b) Calcule a e1ciência de um motor térmico operando segundo este ciclo.

c) Compare o resultado (b) com a e1ciência máxima ideal associada às


temperaturas extremas do ciclo.
EXERCÍCIO 14

Considere um ciclo realizado pelo gás descrito no problema anterior. Calcule


explicitamente a variação da entropia do gás no ciclo ABCDA somando as variações de
entropia em cada etapa do processo.

EXERCÍCIO 15

Uma chaleira contém 1 L de água em ebulição. Despeja-se toda a água numa piscina,
que está à temperatura ambiente de 20º C .

Considere Cágua  4, 2 J /  g.º C  .

a) De quanto variou a entropia da água da chaleira?

b) De quanto variou a entropia do universo?

EXERCÍCIO 16

Um litro de água, inicialmente a 100º C , é totalmente vaporizado: (a) em contato com


um reservatório térmico a 100º C ; (b) em contato com um reservatório térmico a
200º C . O calor latente de vaporização da água é 2259kJ / kg . Calcule a variação total
de entropia do universo devida exclusivamente ao processo de vaporização nos casos (a)
e (b), e relacione os resultados com a reversibilidade ou não do processo.

EXERCÍCIO 17

Certa porção de gás ideal está con1nada a uma partição de volume Vi de um


compartimento de paredes termicamente isolantes, conforme a figura abaixo. A outra
partição se encontra em vácuo. A parede que separa as duas partições é rompida e o gás
passa por um processo denominado expansão livre. Depois do equilíbrio, o gás ocupa
todo o volume V f do compartimento.
a) Qual é a temperatura 1nal do gás, T f ?

b) Calcule a variação da entropia do universo (sistema “compartimento + gás”) n


processo.

EXERCÍCIO 18

Estime o número médio de moléculas por cm 3 e o espaçamento médio entre as


moléculas:

a) em água líquida;

b) em vapor d’água a 1atm e 100º C (tratado como gás ideal).

c) No caso (b), calcule a velocidade quadrática média das moléculas.

d) Considere o diâmetro efetivo de uma molécula de água como o espaçamento


calculado em a) Estime o caminho livre médio das moléculas de vapor na
condição do item b).

EXERCÍCIO 19

Um frasco de vidro de volume V0  1000cm3 à temperatura t0  0, 0º C está


completamente cheio de mercúrio a essa mesma temperatura. Quando o sistema é
aquecido até uma temperatura t  55, 0º C , um volume v  8,80cm3 do mercúrio
transborda.

a) Dado o coeficiente de dilatação volumétrica do mercúrio Hg  1,80 104 /º C ,


calcule o coeficiente de dilatação volumétrica do vidro v .

b) Determine a quantidade de calor absorvida pelo sistema frasco de vidro +


mercúrio no processo.

A massa do frasco é mv  250 g e o calor específico do vidro é


cv  0,84 J /  g º C 
A densidade do mercúrio Hg  13,6g / cm3 e seu calor específico é
cHg  0,139 J /  g º C  .

m 1 V
  Q  mcT Q   Lm
v V T
EXERCÍCIO 20

Três barras de metais diferentes, com condutividades térmicas k1 , k2 e k3 , todas com o


mesmo comprimento L e mesma área de seção reta S são soldadas na forma de "Y " . O
sistema é conectado a dois reservatórios térmicos, A e B, a temperaturas TA  TB como
esquematizado na figura.

a) Escreva as equações para o fluxo de calor através de cada barra, Q1 , Q2 e Q3 em


termos das temperaturas dos reservatórios e da temperatura na junção das três
barras, T j (desconhecida).

b) Determine a temperatura na junção das três barras, T j .

c) Suponha que L  10, 0cm e S  2, 0cm2 e que os três metais são cobre
 k1  375W / m.K  , latão  k2  109W / m.K  e aço  k3  50W / m.K  . Sendo
TA  100º C e TB  0º C , calcule os fluxos de calor através de cada barra,
Q1 , Q2 e Q3 .

dQ dT
Q   kA
dt dx

EXERCÍCIO 21

Um mol de um gás ideal passa pelo ciclo de transformações indicado na figura. As


temperaturas nos estados a e c são iguais, Ta  Tc .
Expresse seus resultados em termos dos seguintes dados: a pressão P0 , o volume V0 e a
capacidade térmica molar a volume constante cV .
a) Determine as temperaturas e pressões de gás nos estados representados pelos
quatro vértices do retângulo.

b) Calcule a variação da energia interna do gás, U , o trabalho realizado pelo


gás,W, e o calor recebido pelo gás, Q, em cada etapa do processo:
i )a  b, ii)b  c e iii)c  d e iv)d  a

PV  nRT U  ncV T cP - cV  R U  Q - W dU  dQ - Pdv dQ  ncdT

EXERCÍCIO 22

O nitrato de cério magnésio (CMN),  CMN  , Ce2 Mg3  NO3 12 .24H 2 0 , é um material
paramagnético utilizado em física de baixas temperaturas. Suponha que ele seja usado
como a substância de trabalho de um refrigerador por desmagnetização adiabática ideal
que funciona num ciclo de Carnot. O reservatório quente é um banho de hélio-4 líquido
em equilíbrio com seu vapor a uma pressão de 1,000 bar e temperatura Tq  4, 216 K .
Nestas condições o calor latente de evaporação do hélio é Lv  20,83J / g e a densidade
do líquido é liq  0,125g / cm3 . O reservatório frio é uma capsula contendo hélio-3
sólido em equilíbrio com o líquido a uma temperatura abaixo de 0,3 K. Nestas
condições o calor latente de fusão do hélio-3 é negativo, ou seja, o sistema libera calor
na fusão e requer calor para solidificação.
Verifica-se que, durante um ciclo de operação, para cada joule de calor retirado
da cápsula de hélio-3 são evaporados V  16,0cm3 de hélio-4 líquido.

a) Qual é a temperatura termodinâmica da cápsula de hélio-3?

b) Calcule o trabalho magnético total que deve ser realizado sobre o CMN para
retirar 1,00 J de calor da cápsula de hélio-3
c) Compute o coeficiente de desempenho, COD, deste refrigerador.

W Q T
Q  Lm r   1 f  1 f
Qq Qq Tq

EXERCÍCIO 23

Um motor térmico utiliza um mol de um gás ideal monoatômico  c p / cV    5 / 3


como substância de trabalho e opera no ciclo representado na figura em que as
temperaturas nos estados a e c são iguais, Ta  Tc . Considere dados, o volume V0 e a
temperatura no ponto d, Td  T0 .

a) Determine as temperaturas e pressões do gás nos estados representados pelos


quatro vértices do retângulo.

b) Identifique as etapas do ciclo em que o gás absorve calor e calcule o calor total
absorvido pelo gás Qq .

c) Calcule o trabalho total realizado pelo gás no ciclo, W.

d) Compute o rendimento deste motor térmico.

e) Calcule o rendimento de uma máquina de Carnot operando entre as mesmas


temperaturas extremas.

PV  nRT dU=ncV dT c P  cV  R U=Q-W dU=dQ-PdV dQ=ncdT

W Qf Tf
= Carnot  1   1
Qq Qq Tq
EXERCÍCIO 24

Um motor térmico utiliza um mol de um gás ideal monoatômico  c p / cV    5 / 3


como substância de trabalho e opera no ciclo representado na figura. O sistema opera
com apenas dois reservatórios térmicos: um reservatório quente, a Tq  4T0 , e um
reservatório frio, a T f  T0 .

Expresse suas respostas em termos da constante dos gases R e da temperatura T0 .

a) Calcule o calor fornecido ao gás pelo reservatório quente, Qq .

b) Calcule o calor absorvido do gás pelo reservatório frio, Q f .

c) c) Calcule a variação da entropia do sistema motor + reservatórios durante um


ciclo de operação.

d) Este ciclo é reversível? Justifique e explique porque o sistema funciona ou não no


ciclo invertido.

PV  nRT dU  ncV dT cP  cV  R U  Q  W dU  dQ  PdV dQ  ncdT


W Q T dQ
= Carnot  1  f  1  f dS  Su  0
Qq Qq Tq T

Você também pode gostar