Você está na página 1de 2

Física e Química A 10º ANO

TRABALHO PRÁTICO Nº12


Balanços energéticos

Introdução
Quando se misturam dois líquidos a temperaturas diferentes, de acordo com a Primeira Lei da Termodinâmica,
a quantidade de energia perdida pelo líquido mais quente é usada no aquecimento do líquido mais frio, atingindo
a mistura o equilíbrio térmico a uma temperatura intermédia que depende da massa e das capacidades térmicas
mássicas de cada um dos líquidos. Iremos comprovar este facto, misturando água quente com água fria e medindo
as variações de temperatura registadas.
Se, porém, adicionarmos gelo à água quente, a quantidade de energia cedida por esta é utilizada, em primeiro
lugar, para a fusão do gelo e só depois para o aquecimento da água líquida resultante dessa fusão, o que também
iremos comprovar numa segunda fase deste trabalho prático.

Modo de proceder

a. Mistura de água quente com água fria

1. Colocar cerca de 200 g de água (pesar) num recipiente feito de material isolador térmico,
mergulhando nela um termómetro.

2. Colocar num gobelé outra quantidade semelhante de água (pesar) e aquecê-la em placa elétrica até
uma temperatura cerca de 20ºC superior à temperatura ambiente.

3. Medir a temperatura da água quente e adicioná-la à água fria, registando a temperatura da mistura.

b. Adição de gelo à água quente

4. Colocar numa “termos” gelo e um pouco de água, esperando até a temperatura atingir 0ºC (gelo
fundente).

5. Aquecer cerca de 200 g de água (pesar) num gobelé até cerca de 20ºC acima da temperatura
ambiente. Completado o aquecimento, transferir a água quente para um recipiente isolado e medir a
temperatura.

6. Retirar gelo para um gobelé, medir a sua massa (≈ 50 g) e adicioná-lo de imediato à água quente,
registando a temperatura da água após todo o gelo ter fundido e a temperatura ter estabilizado.

RELATÓRIO (Tratamento e discussão dos resultados)


1. Compara com o valor previsto a temperatura final atingida (DADOS EXPERIMENTAIS FORNECIDOS)
pela mistura da água quente com a água fria, interpretando a diferença observada.

2. Estabelece o balanço energético da adição de gelo fundente à água quente e, com base nele, faz uma
estimativa da variação de entalpia (mássica) de fusão da água (∆ H fus).

3. Calcula os erros absoluto e percentual da medição de ∆ H fus da água, comparando-o com o valor da literatura
(334 kJ kg-1), fornecendo explicações plausíveis para as diferenças encontradas.
Ana Paula da Silva Correia e José Rodrigues Ribeiro MAIO 2020

Você também pode gostar