Você está na página 1de 5

___________________________________________________________________________História Crítica

2ª GUERRA MUNDIAL – RESUMO


PROFESSOR EDILSON A. CHAVES - HISTÓRIA

INTRODUÇÃO:

As esperanças dos países europeus de uma paz duradoura com o fim da Primeira Guerra
Mundial foi mera ilusão:
A) o comportamento revanchista dos vencedores da Primeira Guerra Mundial;
B) A crise de 1929 e suas graves conseqüências políticas e sociais em quase todos os países
da Europa;
C) O surgimento dos governos nazi-fascistas – totalitários, militaristas e expansionistas;
D) O fracasso da Liga das Nações, todos esses fatores reunidos criaram as condições para
que o novo conflito eclodisse, envolvendo todas as nações européias e a maior parte dos
países do mundo, no período de 1939 a 1945.

1. A partir de 1930 a situação política internacional estava novamente sob tensão: na


Europa, de um lado ficou a União Soviética, isolada, enquanto que de outro, aliadas aos
Estados Unidos, permaneceram França e Inglaterra; os Estados nazi-fascistas –
Alemanha e Itália – formavam outro bloco.

a) Em 1931 o Japão conquistou a Manchúria e invadiu a China, desligando-se da Liga das


Nações quando esta protestou.

b) O mesmo fez a Alemanha, depois que, desobedecendo ao Tratado de Versalhes,


reaparelhou e reorganizou seu exército, invadindo em seguida a Renânia.

c) Na Espanha deflagrou-se a guerra civil, com a Alemanha e Itália apoiando o fascista


Franco, que acabou implantando o Estado fascista na Espanha. Nessa guerra a Alemanha
testou seu armamento que usaria na 2ª Guerra Mundial.

d) Em 1936, Hitler anunciou a formação do Eixo (Roma-Berlim) e proclamou abertamente


sua política expansionista. A neutralidade dos EUA e isolamento da União Soviética
deixava Hitler à vontade para levar avante sues planos.

e) Em 1938, Hitler anexou a Áustria à Alemanha e passou a reclamar a integração dos


Sudetos.

f) Mussolini promoveu a reunião da França e Inglaterra, para discutirem a situação com a


Itália e a Alemanha. Os representantes da França e da Inglaterra cederam às exigências
alemãs, estimulando Hitler na sua política expansionista.

_________________________________________________________________________www.ailton.pro.br
___________________________________________________________________________História Crítica

g) Quando a Alemanha passou a exigir Dantzig, na Polônia, e ante a resistência dos aliados
os alemães invadiram o território polonês, INICIOU-SE A 2ª GUERRA MUNDIAL. Era
1° de setembro de 1939.

h) A Inglaterra, aliada da Polônia, declarou guerra à Alemanha; a França, aliada da


Inglaterra, fez o mesmo. A Itália declarou-se não-beligerante e ficou agastada da guerra até
1940.

2. A ofensiva alemã contra a Polônia foi fulminante: iniciada no dia 1° de setembro de


1939, durou apenas três semanas.

a) Depois da Polônia, rapidamente os alemães foram dominando a Europa: França, Bélgica,


Holanda e Suécia, uma a uma foram sendo ocupadas pelos exércitos de Hitler.

b) A França, derrotada militarmente, tornou-se colaboracionista através do governo de


Vichy, liderado por Pétain.

3. O Presidente Roosevelt, que já transformara a indústria norte-americana para a guerra,


entrou no conflito depois do ataque japonês de Pearl Harbor, em 1941.
a) A produção industrial norte-americana faz a balança da guerra pender contra a
Alemanha.
b) começou a derrocada alemã: a vitória soviética na Batalha de Stalingrado acabou com o
mito da invencibilidade alemã.
c) ingleses e norte-americanos varreram os alemães comandados por Rommel da África,
enquanto a Itália era invadida pelos aliados.
d) Em 1944, as aliados desembarcaram na França e marcharam em direção de Berlim. Ao
mesmo tempo pelo Leste, prosseguiam os russos na mesma direção.
e) em 1945, depois do suicídio de Hitler, a Alemanha rendeu-se incondicionalmente.
f) o Japão continuou por mais algum tempo na Guerra, mas também capitulou sem
condições depois que os EUA lançaram sobre Hiroshima e Nagasaki suas bombas
atômicas.

4. A principal conseqüência imediata do fim da guerra foi a radicalização das divergência


entre os dois blocos que se formaram: de um lado a União Soviética e seus países-satélites;
de outro, os países capitalistas liderados pelos EUA.
a) A União Soviética, graças ao seu papel na guerra, teve aumentada sua influência na
Europa, ao mesmo tempo em que interferia para que os Estados se tornassem
socialistas.
b) Os EUA, únicos detentores do segredo da Bomba Atômica, puderam, no começo da
guerra fria, fazer valer essa vantagem nas suas disputas internacionais.
c) Para revitalizar sua economia depois da guerra, a Europa procurou integração
econômica, através da criação do Mercado Comum Europeu.

5. O Mais grave problema enfrentado pelos países europeus depois da guerra foi a
reconstrução das áreas devastadas.
a) o auxílio norte-americano, através do Plano Marshall, acelerou a recuperação dos países
beneficiados.

_________________________________________________________________________www.ailton.pro.br
___________________________________________________________________________História Crítica

b) ao mesmo tempo garantia a colocação dos excedentes da produção norte-americana, e


abria caminho para concretizar a hegemonia dos EUA na Europa e resto do mundo.

6. A GUERRA FRIA, luta diplomática (que raras vezes se transformou em ação militar)
travada nos bastidores entre União Soviética e Estados Unidos, foi conseqüência da política
dos blocos e das disputas entre as potências desses dois blocos.

FONTE: ARRUDA, José Jobson de Andrade. História moderna e contemporânea. São Paulo, ática, 1974.

EXERCÍCIOS PARA O AULÃO – HISTÓRIA

1. UFPR –2004 - “Uma sombra desceu sobre o cenário até há pouco iluminado pelas vitórias aliadas.
Ninguém sabe o que a Rússia soviética e sua organização internacional comunista pretendem fazer no futuro
imediato e quais os limites, se é que os há, para as suas tendências expansionistas e proselitistas.”
(Trecho de um discurso proferido por Winston Churchill, primeiro-ministro da Inglaterra, em visita aos
Estados Unidos”, em 1946.)
“O fato básico e crucial, que nunca é demais repetir, é que o sistema da Guerra Fria mostra-se altamente
funcional para as superpotências. E por isso esse sistema persiste, apesar da probabilidade de mútua
aniquilação, no caso de uma falha acidental.” (Noam Chomsky, cientista político norte-americano, em 1992.)
Essas duas afirmativas apresentam posições sobre a Guerra Fria, a qual se define como a divisão do mundo,
após a Segunda Guerra Mundial, em dois blocos: o bloco capitalista, liderado pelos Estados Unidos, e o bloco
comunista, liderado pela União Soviética. Sobre o assunto, é correto afirmar:
A) O Brasil, de 1946 a 1964, adotou uma posição de neutralidade em relação às duas superpotências,
alinhando-se aos Estados Unidos somente com o advento das ditaduras civil-militares.
B) O discurso de Churchill, proferido após a derrota da Alemanha nazista, é uma resposta à invasão russa em
países europeus fragilizados pelos efeitos da Segunda Guerra Mundial.
C) As palavras de Chomsky reafirmam, décadas mais tarde, o receio de Churchill em face da ameaça
soviética e revelam que, nos países de língua inglesa, havia consenso sobre a necessidade de uma atitude
defensiva diante do bloco comunista.
D) Embora um dos principais desdobramentos da Guerra Fria tenha sido a corrida armamentista, não se
experimentou conflito militar algum nesse período.
E) Embora no Ocidente tenha se difundido o conceito de Guerra Fria em nome da defesa da democracia, o
fato é que ambos os blocos dele se valeram para justificar o armamentismo.

2. (UFJF - MG) Sobre a Revolução Russa, assinale a alternativa INCORRETA:


a) A eclosão revolucionária na Rússia dos czares foi favorecida pelo elevado grau de industrialização do país,
cuja população, em sua maioria residente nas cidades, revelava uma acentuada presença de trabalhadores
industriais;
b) Dentre as condições que aceleraram o processo revolucionário, destaca-se a participação da , Rússia na
guerra contra o Japão e na Primeira Guerra Mundial, que acentuou as insatisfações entre os camponeses,
requisitados em massa para o serviço militar, e operários, sujeitos a dificuldades crescentes de abastecimento;
c) A revolução de fevereiro de 1917 levou à derrubada do czarismo e à instalação de um governo provisório
que reuniu representantes da burguesia liberal e socialistas moderados;
d) A oposição ao governo provisório foi conduzida pêlos bolcheviques, que condenavam a continuidade da
participação russa na guerra, após a derrubada do czarismo, e preconizavam a transferência completa do poder
para os conselhos de operários, soldados e camponeses: os sovietes;
e) A revolução de outubro de 1917 elevou os bolcheviques ao poder, inaugurando o processo de construção
do socialismo na Rússia

3) (Puccamp - SP) Em linhas gerais, pode-se dizer que a Grande Depressão (1929) resultou
principalmente:

_________________________________________________________________________www.ailton.pro.br
___________________________________________________________________________História Crítica

a) da queda da exportação, desemprego e aumento do consumo interno;


b) da superprodução industrial e agrícola, que foi se evidenciando quando o mercado não conseguiu mais
absorver a produção que se desenvolvera rapidamente;
c) da desvalorização da moeda, com o objetivo de elevar os preços dos gêneros agrícolas;
d) do fechamento temporário dos bancos e da requisição de estoques de ouro para sanear as finanças;
e) nenhuma das anteriores

4) (UFPR - 1994) O período de entre guerras (1919-1939) foi caracterizado pelo aparecimento de
regimes autoritários na Europa. A esse respeito, é correto afirmar que:
01) Esses regimes podem ser entendidos como uma alternativa tanto à ordem liberal tradicional quanto ao
regime comunista.
02) No período em questão, acentuaram-se as dificuldades dos regimes democráticos e acentuou-se o
fracionamento político, o que dificultava o estabelecimento de maiorias parlamentares que pudessem garantir
a continuidade administrativa.
04) A incapacidade dos regimes de democracia liberal de contornarem a crise econômica dos anos 1920/30,
também contribuiu para abrir espaços para a expansão das regimes autoritários.
08) Parte importante no projeto do nazismo de unificação das vontades coletivas foi a ênfase na liberdade de
expressão e na igualdade entre as raças.
16) A expansão dos regimes autoritários se fez com base num acentuado internacionalismo e cosmopolitismo,
rejeitando-se qualquer ênfase em temas nacionalistas.
32) A tomada do poder pelos nazistas e fascistas teve uma significativa participação popular, inclusive com
grandes manifestações de massa.
SOMA: ____________

5) (UFPR) A Segunda Guerra Mundial alterou a correlação de forças no mundo. Entre as modificações
ocorridas, destacam-se:
1) O declínio da influência européia cuja hegemonia já havia sido comprometida desde a Primeira Guerra
Mundial.
2) A ascensão dos Estados Unidos e da União Soviética, liderando blocos de interesses divergentes e
originando a chamada "bipolarização" do mundo.
3) Após a Segunda Guerra Mundial e até recentemente, nenhuma potência européia ou os Estados Unidos
participaram de qualquer conflito bélico.
4) Após a Guerra - e por causa dela -, houve intensificação das manifestações anticolonialistas, acelerando-se
o processo de descolonização das colônias européias na África e na Ásia.
5) O final da Segunda Guerra Mundial decretou o desaparecimento dos Estados autoritários, reorganizando-se
o mundo em bases inteiramente democráticas.
6) Como tentativa de resolver os problemas internacionais, criou-se em 1945 a Organização das Nações
Unidas (ONU).
Considere como resposta:
A) 1, 2, 3, e 5 B) 2, 3, 4 e 5 C) 1, 3, 4 e 5 D) 1, 2, 4 e 6

6) (FEI) Não pode ser considerado um fator que propiciou a eclosão da Segunda Guerra Mundial:
a) A ascensão de regimes totalitários na Itália e na Alemanha nos anos 20 e 30.
b) Os efeitos da crise de 29 na economia européia.
c) As cláusulas punitivas do Tratado de Versalhes, imposto à Alemanha ao final da Primeira Guerra Mundial.
d) A vitória dos republicanos na Guerra Civil Espanhola barrando o avanço do fascismo na Espanha.
e) A união entre a Áustria e a Alemanha empreendida por Hitler.

7) (FGV) Em junho de 1947, o governo dos EUA passou a implementar um projeto de reconstrução da
Europa denominado Plano Marshall. Qual dos tópicos a seguir NÃO é uma causa desse plano:
a) o temor trazido pela criação do Mercado Comum Europeu (MCE);
b) o deslocamento do controle do capitalismo da Europa para os EUA e sua crescente influência sobre os
países europeus;
c) a necessidade que a Europa tinha de reunir recursos para pagar o seu principal credor, os EUA, que lhe
forneceram desde alimentos até materiais bélicos durante a II Guerra Mundial;

_________________________________________________________________________www.ailton.pro.br
___________________________________________________________________________História Crítica

d) a necessidade de se reconstruírem as cidades e de recuperarem a indústria e a agropecuária européia,


devastadas durante a II Grande Guerra;
e) o interesse que os Estados Unidos tinham em fortalecer a ordem capitalista na Europa Ocidental e, assim,
impedir a expansão do socialismo no continente.

8) (UFBA) Considere a expansão do bloco socialista no mundo, entre o fim da Segunda Guerra
Mundial e a década de 1960,e conclua:
(01) A União Soviética contentou-se com os territórios ocupados no Leste europeu e estabeleceu uma política
de alinhamento e cooperação com os países ocidentais, através do Pacto de Varsóvia.
(02) A China realizou sua revolução socialista na década de 1940, definindo uma política de cooperação
econômica e militar com o Japão e a Índia.
(04) A Revolução Cultural instalada na China, entre as décadas de 1960 e 1970,pretendia estabelecer uma
grande transformação ideológica, alterar profundamente as estruturas socioculturais e garantir o poder de
Mao-Tsé-Tung.
(08) A instalação do regime socialista na ilha de Cuba entrou em choque com a política capitalista norte-
americana, resultando no episódio de invasão da Baía dos Porcos.
(l6) Após a Segunda Guerra Mundial, o Japão estabeleceu uma política de reconstrução nacional,
proclamando a república e organizando um governo de base socialista.
(32) A América Latina manteve-se distante das influências socialistas, como resultado da severa vigilância
dos seus governos e da incapacidade de trabalhadores e intelectuais para organizar partidos e associações de
caráter socialista.
Soma: _____

_________________________________________________________________________www.ailton.pro.br