Você está na página 1de 15

Modelos de Remuneração

Variável, Vesting e Partnership

© 2021 All Rights Reserved. www.auddas.com


Sobre o que vamos falar hoje?

1. Para que serve um Modelo de Remuneração?

2. Qual o processo de definição e gestão do Modelo?

3. Quais componentes fazem parte do Modelo e quais


estruturas típicas?

© 2021 All Rights Reserved. www.auddas.com


1. Para que serve um Modelo de Remuneração?

• Garantir que a Cia tenha a capacidade de atrair e reter talentos


e competências alinhadas com suas necessidades de negócio;

• Permitir alinhamento de comportamento e cultura;

• Ser um direcionador de prioridades e foco como suporte ao


Planejamento Estratégico.

© 2021 All Rights Reserved. www.auddas.com


2. Qual o processo de definição e gestão do Modelo?

• Definição estratégica da Cia com relação a seu posicionamento versus


mercado no que se refere a remuneração e recompensa de pessoal
o Top Quartil, mediana, Bottom Quartil;

• Definição da estrutura do Modelo de remuneração:


o Componentes
o Elegíveis
o Período

• Conexão do Modelo de Remuneração ao Planejamento Estratégico e


Planejamento Orçamentário.

© 2021 All Rights Reserved. www.auddas.com


2. Qual o processo de definição e gestão do Modelo?

• Posicionamento do plano versus mercado:

Plano com “deságio” Plano com “prêmio”


versus mercado versus mercado

Média do
Mercado

© 2021 All Rights Reserved. www.auddas.com


2. Qual o processo de definição e gestão do Modelo?

Estrutura do Modelo de remuneração:

• Componentes:
o Remuneração Fixa
o Benefícios (obrigatórios e discricionários)
o Remuneração Variável de Curto Prazo (comissões, bônus, premiações, campanhas)
o Remuneração Variável de Longo Prazo (PILP, Partnership, ESOP e/ou outras estruturas
equivalentes)

• Elegíveis:
o Quem faz parte de cada componente e quais critérios necessários para poder participar
(cargo, contribuição, tempo de casa, mérito, etc)

• Período:
o Intervalo de tempos de apuração e de pagamento ou percepção de valor

© 2021 All Rights Reserved. www.auddas.com


2. Qual o processo de definição e gestão do Modelo?

Planejamento
Estratégico e
suas Metas

“Gap” da meta e
Orçamento posicionamento do Plano
de remuneração Variável

© 2021 All Rights Reserved. www.auddas.com


3. Quais componentes do Modelo e Estruturas Típicas?

Remuneração Variável de Curto Prazo:

• 3 modelos clássicos:
o Comissões
o Bônus
o Mistos

• 2 estruturas clássicas:
o Coletivos ou departamentais
o Individuais

© 2021 All Rights Reserved. www.auddas.com


3. Quais componentes do Modelo e Estruturas Típicas?

Modelos baseados em Bônus costumam ter características comuns:

• Metas Quantitativas e Qualitativas;


• Pesos;
• Estruturas XX/YY, onde XX equivale a % da remuneração anual fixa e YY
equivale a % da remuneração anual variável;
• Quanto maior a responsabilidade, maior o componente YY versus o todo:
o Operação: 90/10 a 85/15
o Coordenação e Supervisão: 85/15 a 80/20
o Gerência: 75/25 a 70/30
o Diretoria: 70/30 a 60/40
o C-Level: 60/40 a 50/50

EXEMPLO 01

© 2021 All Rights Reserved. www.auddas.com


3. Quais componentes do Modelo e Estruturas Típicas?

• Remuneração Variável de Longo Prazo:

3.1. Plano de Incentivo de


3.2. Planos de Partnership 3.3. Planos de ESOP ou Ações
Longo Prazo
• São planos que são criados com base • Planos nos quais indivíduos conseguem • Planos nos quais indivíduos recebem
em parâmetros que medem a geração converter remuneração em R$ em (vesting) participações % (volumes de
Características de valor do negócio e a variação de valor participação acionária e permitem opções ou ações) ao longo do tempo
Fundamentais de um negócio ao longo do tempo; mobilidade acionária interna na Cia; com base no seu engajamento com Cia;
• Tem natureza de remuneração. • Não tem natureza de remuneração. • Podem ter natureza de remuneração.
• Empresas Familiares Privadas; • Empresas de Serviços em Geral; • Startups, empresas em crescimento
Aplicação acelerado;
Típica • Negócios com boa geração de caixa e • Empresas onde Sócios tenham papel
baixa liquidez. “Executivo” e Operacional. • Empresas Listadas.
• Não envolvem diluição e/ou • Permitem mobilidade acionária interna;
• Modelos com mecânicas padrão;
participação acionária; • Alta flexibilidade de atribuição de valor;
Pontos • Cultura de Dono;
• Alta flexibilidade de atribuição de valor; • Não depende de evento de liquidez
Positivos • Alcance modulável.
• Não depende de evento de liquidez externo;
externo. • Cultura de Dono.
Pontos • Impacto maior em caixa para a • Depende de regras bem estabelecidas
• Depende de evento de liquidez externo.
Negativos organização. para elegibilidade e transações internas

© 2021 All Rights Reserved. www.auddas.com


3.1. Plano de Incentivo de Longo Prazo - Exemplo
Parâmetros
• Defina qual o tamanho do PILP e qual a sua unidade de alocação. Por exemplo: você pode alocar 5% da
Tamanho variação de valor da Companhia no plano, e definir o “pool” de unidades como sendo 1.000.000 de
unidades, assim, você pode distribuir o plano para seu time.

• Defina qual o prazo de validade e quais as pessoas que podem ser elegíveis (participar) do plano.
Elegibilidade • Defina também quem tem autoridade para propor a inclusão de um elegível e quem tem autoridade
para aprovar a mesma.

Regra de apuração do Valor • Defina a sua regra interna de apuração do Valor da Companhia.
da Firma O ideal é que seja uma regra simples, que todos consigam entender e que seja fácil de calcular.

Período de ”acumulação” • Defina a regra de acumulação das unidades. É semelhante ao “vesting” de um plano de Stock Options.

• Defina as regras de exercício envolvendo as situações de “fronteira”, ou seja, aquelas situações limite:
• Compra da Empresa;
Regras de Exercício • Saída do Elegível Voluntária;
• Saída do Elegível Involuntária;
• Regras de pagamento por parte da Companhia para o Elegível, após apuração dos valores.

Outros Termos e Condições • Demais condições de controle e regulamentação do plano.

© 2021 All Rights Reserved. www.auddas.com


3.2. Plano de Partnership - Exemplo
Parâmetros
• Defina qual o tamanho do “bolo” no modelo de Partnership. Por exemplo: você pode definir que cada
Tamanho participante pode ter até 5% da Cia no máximo e que, coletivamente, os participantes podem ter até
50% do negócio, por exemplo.

• Defina quais os critérios e quais as pessoas que podem ser elegíveis (participar) do plano.
Elegibilidade • Defina também quem tem autoridade para propor a inclusão de um elegível e quem tem autoridade
para aprovar a mesma.

Regra de apuração do Valor • Defina a sua regra interna de apuração do Valor da Companhia. O ideal é que seja uma regra simples,
da Firma que todos consigam entender e que seja fácil de calcular.
• Defina a regra de quem é obrigado a vender participação, se os sócios majoritários ou se os sócios de
Mobilidade Acionária
“baixa” performance. Cada caso pode ter uma regra.

• Defina as regras de exercício envolvendo as situações de “fronteira”, ou seja, aquelas situações limite:
• Compra da Empresa;
Regras de Exercício • Saída do Elegível Voluntária;
• Saída do Elegível Involuntária;
• Regras de pagamento por parte da Companhia para o Elegível, após apuração dos valores.

Outros Termos e Condições • Demais condições de controle e regulamentação do plano.

© 2021 All Rights Reserved. www.auddas.com


3.3. Plano de ESOP ou Ações - Exemplo
Parâmetros

Tamanho • Defina o “pool” de ESOP, por exemplo, 10% da Cia.

• Defina quais os critérios e quais as pessoas que podem ser elegíveis (participar) do plano.
Elegibilidade • Defina também quem tem autoridade para propor a inclusão de um elegível e quem tem autoridade
para aprovar a mesma.

• Prazo de Vesting;
• Cliff;
• Condições;
Regras Básicas
• Preços de Exercício;
• Duração;
• Modelo e forma de alocação para indivíduos.

• Defina as regras de exercício envolvendo as situações de “fronteira”, ou seja, aquelas situações limite:
• Compra da Empresa;
Regras de Exercício • Saída do Elegível Voluntária;
• Saída do Elegível Involuntária;
• Regras de pagamento por parte da Companhia para o Elegível, após apuração dos valores.

Outros Termos e Condições • Demais condições de controle e regulamentação do plano.

© 2021 All Rights Reserved. www.auddas.com


Sobre a Auddas
Nosso negócio é tirar o seu do papel.
Somos uma empresa de dono, que trabalha para outros donos de empresa.
Nosso modelo de Operating Partnership é baseado em 4 pilares fundamentais:
Governança, Estratégia, Gestão e Capital.
E em um modelo de entrega que associa alto engajamento e curtos ciclos.
Com mais de 15 anos de experiência, temos track record em construir e acelerar
empresas nos setores de varejo, tecnologia, serviços e agronegócio.

+80 +100 +R$10 Bi +20


CASOS M&As EM TRANSAÇÕES CONSELHOS
RELEVANTES LIDERADAS

© 2021 All Rights Reserved. www.auddas.com


Sobre o Auddas onDemand
O Auddas onDemand é a resposta da Auddas para as necessidades de
empresas e empreendedores em estágios de crescimento e escala.
O modelo associa a experiência da Auddas a um formato de engajamento
acessível e escalável.
Nele, oferecemos apoio a donos de negócio que têm dúvidas ao longo da
jornada de empreendedor.
Através de um modelo low touch, compartilhamos tudo aquilo que já vimos dar
certo e errado ao longo destas décadas, o que certamente será um atalho
bastante relevante para que sua empresa alcance voos maiores.
Por exemplo, podemos ajudá-lo a desenvolver seu modelo de remuneração.
Para saber mais, acesse:

www.auddas.com/onDemand →

© 2021 All Rights Reserved. www.auddas.com

Você também pode gostar