Você está na página 1de 4

Ano B – n o 49 – 22 de agosto de 2021

21o Domingo do
Tempo Comum
Mês Vocacional - Dia dos ministérios e
serviços na comunidade

As palavras de Jesus são espírito e vida. São elas que nos sustentam em nossa
caminhada. Por isso, ao celebrar a Eucaristia neste domingo, reafirmemos nossa fé,
como São Pedro: “Só tu tens palavras de vida eterna!” Mas não o façamos apenas
com nossos lábios: que todo o nosso proceder, em família e em comunidade, mani-
festem a fé que professamos. Hoje rezamos por todos aqueles que se dedicam aos
ministérios e serviços em nossa comunidade, que com esmerada dedicação doam
suas vidas pelo reino de Deus aqui na terra.

2. Saudação T. Cristo, tende piedade de nós.


P. Em nome do Pai e do Filho e do Espí- P. Senhor, que sois a vida que renova o
Ritos Iniciais rito Santo. mundo, tende piedade de nós.
T. Amém. T. Senhor, tende piedade de nós.
1. Canto de Entrada (De pé)
P. Deus todo-poderoso tenha compai-
P. A vós, irmãos, paz e fé da parte de
1. Senhor, tu me chamaste, o olhar no Deus, o Pai, e do Senhor Jesus Cristo. xão de nós, perdoe os nossos pecados e
meu olhar. / Vem e vê onde moro e eu nos conduza à vida eterna.
T. Bendito seja Deus que nos reuniu
te farei feliz! / Senhor, Senhor, contigo no amor de Cristo. T. Amém.
quero estar, / pois teu amor primeiro me
escolheu e quis! Antífona da Entrada (Sl 85,1-3)
4. Hino de Louvor
REFRÃO: Não quero ter certeza de Inclinai, Senhor, o vosso ouvido e escu- P. Glória a Deus nas alturas,
nada, meu Senhor: / saber que tudo tai-me; salvai, meu Deus, o servo que T. e paz na terra aos homens por Ele
sabes me acalma o coração! / E bas- confia em vós. Tende compaixão de amados. / Senhor Deus, rei dos céus,
ta-me a certeza do teu eterno amor: / mim, clamo por vós o dia inteiro. / Deus Pai todo-poderoso: / nós vos
estar sempre a teu lado, tua mão na louvamos, / nós vos bendizemos, / nós
3. Ato Penitencial vos adoramos, / nós vos glorificamos, /
minha mão!
P. Em Jesus Cristo, o Justo, que inter- nós vos damos graças por vossa imensa
2. Senhor, tu me enviaste depois ao meu cede por nós e nos reconcilia com o Pai, glória. / Senhor Jesus Cristo, Filho
irmão: / “Vai! Dize o que tu viste: eu abramos o nosso espírito ao arrependi- Unigênito, / Senhor Deus, / Cordeiro
sou o Sumo Bem!” / Senhor, Senhor, me mento para sermos menos indignos de de Deus, / Filho de Deus Pai. / Vós que
inflama o coração / e o teu amor em mim aproximar-nos da mesa do Senhor. tirais o pecado do mundo, / tende pie-
não deixará ninguém. (Pausa) dade de nós. / Vós que tirais o pecado
P. Senhor, que sois o caminho que leva do mundo, / acolhei a nossa súplica. /
3. Senhor, eu sempre volto, aqui é meu Vós que estais à direita do Pai, / tende
lugar! / “Sem mim tu nada podes, pois ao Pai, tende piedade de nós.
piedade de nós. / Só vós sois o Santo, /
tudo vem de mim!” / Senhor, Senhor, con- T. Senhor, tende piedade de nós. só vós, o Senhor, / só vós, o Altíssimo,
tigo vou ficar: / tu és meu fundamento, P. Cristo, que sois a verdade que ilumina / Jesus Cristo, / com o Espírito Santo,
meu começo e fim! os povos, tende piedade de nós. na glória de Deus Pai. / Amém.

Entrada e Final: Ir. Míria T. Kolling; Ofertas: D. Pedro Brito Guimarães e Fr. Fabreti; Comunhão: D. Carlos Alberto Navarro e Waldeci Farias.
5. Oração seu chamado; mas ele volta a sua face 10. Evangelho (Jo 6,60-69)
contra os maus, * para da terra apagar
P. OREMOS: Ó Deus, que unis os cora- sua lembrança. P. O Senhor esteja convosco.
ções dos vossos fiéis num só desejo, dai T. Ele está no meio de nós.
ao vosso povo amar o que ordenais e 3. Clamam os justos, e o Senhor bon-
esperar o que prometeis, para que, na doso escuta * e de todas as angústias P. = Proclamação do Evangelho de Jesus
instabilidade deste mundo, fixemos os os liberta. Do coração atribulado ele Cristo segundo João.
nossos corações onde se encontram as está perto * e conforta os de espírito T. Glória a vós, Senhor.
verdadeiras alegrias. Por nosso Senhor abatido.
P. NAQUELE TEMPO, 60muitos dos
Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do 4. Muitos males se abatem sobre os jus- discípulos de Jesus que o escutaram,
Espírito Santo. tos, * mas o Senhor de todos eles os liber- disseram: “Esta palavra é dura. Quem
T. Amém. ta. Mesmo os seus ossos ele os guarda e consegue escutá-la?” 61Sabendo que seus
os protege, * e nenhum deles haverá de discípulos estavam murmurando por
se quebrar. causa disso mesmo, Jesus perguntou:
“Isto vos escandaliza? 62E quando virdes
Liturgia da Palavra 5. A malícia do iníquo leva à morte, * e
quem odeia o justo é castigado. Mas o o Filho do Homem subindo para onde
Senhor liberta a vida dos seus servos, * estava antes? 63O Espírito é que dá vida,
L. Acolhamos, na mente e no coração, a carne não adianta nada. As palavras
as palavras de vida eterna que somente e castigado não será quem nele espera.
que vos falei são espírito e vida. 64Mas
o Senhor tem e agora nos dirige. entre vós há alguns que não creem”.
8. Segunda Leitura (Ef 5,21-32)
Jesus sabia, desde o início, quem eram
6. Primeira Leitura Leitura da Carta de São Paulo aos os que não tinham fé e quem havia de
(Js 24,1-2a.15-17.18b) (Sentados) Efésios entregá-lo. 65E acrescentou: “É por isso
Leitura do Livro de Josué Irmãos: 21Vós que temeis a Cristo, sede que vos disse: ninguém pode vir a mim a
Naqueles dias, 1Josué reuniu em Siquém solícitos uns para com os outros. 22As não ser que lhe seja concedido pelo Pai”.
todas as tribos de Israel e convocou os mulheres sejam submissas aos seus 66
A partir daquele momento, muitos
anciãos, os chefes, os juízes e os magis- maridos como ao Senhor. 23Pois o mari- discípulos voltaram atrás e não anda-
trados, que se apresentaram diante de do é a cabeça da mulher, do mesmo vam mais com ele. 67Então, Jesus disse
Deus. 2aEntão Josué falou a todo o povo: modo que Cristo é a cabeça da Igreja, aos doze: “Vós também vos quereis ir
15
“Se vos parece mal servir ao Senhor, ele, o Salvador do seu Corpo. 24Mas embora?” 68Simão Pedro respondeu: “A
escolhei hoje a quem quereis servir: se como a Igreja é solícita por Cristo, sejam quem iremos, Senhor? Tu tens palavras
aos deuses a quem vossos pais servi- as mulheres solícitas em tudo pelos de vida eterna. 69Nós cremos firmemente
ram na Mesopotâmia, ou aos deuses dos seus maridos. 25Maridos, amai as vossas e reconhecemos que tu és o Santo de
amorreus, em cuja terra habitais. Quanto mulheres, como o Cristo amou a Igreja Deus”. Palavra da Salvação.
a mim e à minha família, nós servire- e se entregou por ela. 26Ele quis assim T. Glória a vós, Senhor.
mos ao Senhor”. 16E o povo respondeu, torná-la santa, purificando-a com o
dizendo: “Longe de nós abandonarmos banho da água unida à Palavra. 27Ele 11. Homilia (Sentados)
o Senhor, para servir a deuses estra- quis apresentá-la a si mesmo esplêndi-
nhos. 17Porque o Senhor, nosso Deus, da, sem mancha nem ruga, nem defei- Momento de silêncio para meditação pessoal.
ele mesmo, é quem nos tirou, a nós e a to algum, mas santa e irrepreensível.
nossos pais, da terra do Egito, da casa 28
Assim é que o marido deve amar a 12. Profissão de Fé (De pé)
da escravidão. Foi ele quem realizou sua mulher, como ao seu próprio corpo. P. Creio em Deus Pai todo-poderoso,
esses grandes prodígios diante de nossos Aquele que ama a sua mulher ama-se
olhos, e nos guardou por todos os cami- a si mesmo. 29Ninguém jamais odiou T. criador do céu e da terra. / E em
nhos por onde peregrinamos, e no meio a sua própria carne. Ao contrário, ali- Jesus Cristo, seu único Filho, nosso
de todos os povos pelos quais passamos. menta-a e cerca-a de cuidados, como Senhor, / que foi concebido pelo poder
18b
Portanto, nós também serviremos o Cristo faz com a sua Igreja; 30 e nós do Espírito Santo; / nasceu da Virgem
ao Senhor, porque ele é o nosso Deus”. somos membros do seu corpo! 31Por isso Maria; / padeceu sob Pôncio Pilatos,
Palavra do Senhor. o homem deixará seu pai e sua mãe e / foi crucificado, morto e sepultado. /
T. Graças a Deus. se unirá à sua mulher, e os dois serão Desceu à mansão dos mortos; / ressus-
uma só carne. 32Este mistério é grande, citou ao terceiro dia, / subiu aos céus; /
está sentado à direita de Deus Pai todo-
7. Salmo Responsorial Sl 33(34) e eu o interpreto em relação a Cristo e
-poderoso, / donde há de vir a julgar os
à Igreja. Palavra do Senhor.
REFRÃO: Provai e vede quão suave é vivos e os mortos. / Creio no Espírito
o Senhor! T. Graças a Deus. Santo; / na Santa Igreja Católica; / na
1. Bendirei o Senhor Deus em todo o comunhão dos santos; / na remissão
tempo, * seu louvor estará sempre em 9. Aclamação ao Evangelho dos pecados; / na ressurreição da carne;
minha boca. Minha alma se gloria no (Jo 6,63c.68c)
/ na vida eterna. / Amém.
Senhor; * que ouçam os humildes e se REFRÃO: Aleluia, Aleluia, Aleluia.
alegrem! L. Ó Senhor, vossas palavras são espírito 13. Preces da Comunidade
2. O Senhor pousa seus olhos sobre e vida; as palavras que dizeis, bem que P. Oremos, irmãos e irmãs, ao Senhor,
os justos, * e seu ouvido está atento ao são de eterna vida. fonte de vida, que protege e livra das
angústias os que nele confiam, e apre- pela verdade / espalhando pelo chão / clamam a vossa glória. / Hosana nas
sentemos-lhe as necessidades de todos as sementes da bondade. alturas! / Bendito o que vem em nome
os homens, dizendo cheios de confiança: do Senhor! / Hosana nas alturas!
3. O meu nome está escrito no seu livro:
T. Pela vossa misericórdia, ouvi-nos, / os meus dias e as minhas intenções. / P. Senhor, vós que sempre quises-
Senhor. Quando ando e quando paro, / pelas tes ficar muito perto de nós, vivendo
1. Pelo Papa, sinal visível da unidade costas, pela frente, / quando canto e conosco no Cristo, falando conosco por
da Igreja, para que, como São Pedro, quando falo, / teu olhar está presente. ele, mandai vosso Espírito Santo, a fim
proclame, diante de todos os homens, de que as nossas ofertas se mudem no
as palavras de vida eterna de Jesus, reze- 15. Convite à Oração (De pé)
Corpo = e no Sangue de nosso Senhor
mos: Jesus Cristo.
P. Orai, irmãos e irmãs, para que o sacri-
2. Pelos Bispos e por todo o Clero, para T. Mandai vosso Espírito Santo!
fício da Igreja, nesta pausa restauradora
que ensinem a todos os cristãos a per- na caminhada rumo ao céu, seja aceito P. Na noite em que ia ser entregue, cean-
manecerem junto do Senhor, mesmo que por Deus Pai todo-poderoso. do com seus apóstolos, Jesus, tendo o
suas palavras sejam exigentes, rezemos: pão em suas mãos, olhou para o céu e
T. Receba o Senhor por tuas mãos deu graças, partiu o pão e o entregou a
3. Por todos os ministérios e serviços em este sacrifício, para glória do seu
nossa comunidade, para que, acolhendo seus discípulos, dizendo:
nome, para nosso bem e de toda a
a palavra do Senhor, testemunhem a santa Igreja. TOMAI, TODOS, E COMEI: ISTO É
alegria no serviço a Deus, rezemos: O MEU CORPO, QUE SERÁ ENTRE-
4. Por todos nós, para que neste Ano 16. Oração Sobre as GUE POR VÓS.
da Solidariedade testemunhemos, no Oferendas Do mesmo modo, no fim da ceia, tomou
cotidiano de nossas vidas, o amor e a P. Ó Deus, que pelo sacrifício da cruz, o cálice em suas mãos, deu graças nova-
bondade de Deus, rezemos: oferecido uma só vez, conquistastes mente e o entregou a seus discípulos,
(Outras intenções)
para vós um povo, concedei à vossa dizendo:
P. Senhor Deus, fonte e origem de todos Igreja a paz e a unidade. Por Cristo, TOMAI, TODOS, E BEBEI: ESTE É O
os bens, não permitais que nos escanda- nosso Senhor. CÁLICE DO MEU SANGUE, O SAN-
lizemos com as palavras do vosso Filho, T. Amém. GUE DA NOVA E ETERNA ALIANÇA,
mas que O sigamos sempre com nos- QUE SERÁ DERRAMADO POR VÓS E
sas palavras e ações. Por Cristo, nosso POR TODOS, PARA REMISSÃO DOS
Senhor.
17. Oração Eucarística V PECADOS. FAZEI ISTO EM MEMÓ-
P. O Senhor esteja convosco. RIA DE MIM.
T. Amém.
T. Ele está no meio de nós. Tudo isto é mistério da fé!
P. Corações ao alto. T. Toda vez que se come deste Pão,
Liturgia Eucarística T. O nosso coração está em Deus. toda vez que se bebe deste Vinho, se
recorda a paixão de Jesus Cristo e se
P. Demos graças ao Senhor, nosso Deus. fica esperando sua volta.
14. Canto das Ofertas (Sentados) T. É nosso dever e nossa salvação. P. Recordamos, ó Pai, neste momento,
1. Nos caminhos deste mundo onde P. É justo e nos faz todos ser mais san- a paixão de Jesus, nosso Senhor, sua
andei, / a tristeza me cortou o coração: tos louvar a vós, ó Pai, no mundo intei- ressurreição e ascensão; nós queremos
/ ao ver homem contra homem, / ao ver ro, de dia e de noite, agradecendo com a vós oferecer este Pão que alimenta e
vida contra vida, / desespero e solidão, Cristo, vosso Filho, nosso irmão. É ele que dá vida, este Vinho que nos salva e
/ violência sem medida. o sacerdote verdadeiro que sempre se dá coragem.
oferece por nós todos, mandando que T. Recebei, ó Senhor, a nossa oferta!
REFRÃO: Que poderei ao Senhor apre- se faça a mesma coisa que fez naquela
sentar, / além da oferta do vinho e do ceia derradeira. Por isso, aqui estamos P. E quando recebermos Pão e Vinho, o
pão? / Em procissão eu me achego ao bem unidos, louvando e agradecendo Corpo e Sangue dele oferecidos, o Espí-
teu altar, / e te ofereço por inteiro o com alegria, juntando nossa voz à voz rito nos una num só corpo, pra sermos
coração. dos anjos e à voz dos santos todos, pra um só povo em seu amor.
2. Este encontro plenifica o meu viver, cantar (dizer): T. O Espírito nos una num só corpo!
/ e descubro qual a minha vocação: / T. Santo, Santo, Santo, / Senhor, Deus P. Protegei vossa Igreja que caminha nas
sem reserva e sem temor, / trabalhar do universo! / O céu e a terra pro- estradas do mundo rumo ao céu, cada

Você pensa em ser PADRE, FREIRA ou RELIGIOSO?

Chega de dúvidas! SIGA SEU CORAÇÃO!


Fale com o Padre de sua paróquia ou procure a Pastoral Vocacional. Tel: 2292-3132, ramais 418 e 438.
dia renovando a esperança de chegar 2. Vou batendo até alguém abrir. Não P. Que Deus todo-poderoso vos livre
junto a vós, na vossa paz. descanso, o amor me faz seguir. / É feliz sempre de toda adversidade e derrame
T. Caminhamos na estrada de Jesus! quem ouve a minha voz, e abre a porta; sobre vós as suas bênçãos.
entro bem veloz: / Eu cumpro a ordem
P. Dai ao santo Padre, o Papa N. ser bem do meu coração. T. Amém.
firme na Fé, na Caridade, e a N. que é P. Torne os vossos corações atentos à
Bispo desta Igreja, muita luz pra guiar 3. Junto à mesa vou sentar depois, e
faremos refeição nós dois. / Sentirá seu sua palavra, a fim de que transbordeis
o seu rebanho.
coração arder, e esta chama tenho que de alegria divina.
T. Caminhamos na estrada de Jesus! acender: / Eu cumpro a ordem do meu
T. Amém.
P. Esperamos entrar na vida eterna com coração.
a Virgem, Mãe de Deus e da Igreja, os P. Assim, abraçando o bem e a justiça,
4. Aqui dentro o amor nos entretém; e lá
apóstolos e todos os santos, que na vida fora o dia eterno vem. / Finalmente nós possais correr sempre pelo caminho
souberam amar Cristo e seus irmãos. seremos um, e teremos tudo em comum: dos mandamentos divinos e tornar-vos
T. Esperamos entrar na vida eterna! / Eu cumpro a ordem do meu coração. coerdeiros dos santos.
P. A todos que chamastes pra outra Momento de silêncio para oração pessoal.
T. Amém.
vida na vossa amizade, e aos marca- P. Abençoe-vos Deus todo-poderoso,
dos com o sinal da fé, abrindo vossos Antífona da Comunhão (Sl 103, 13-15) Pai e Filho = e Espírito Santo.
braços, acolhei-os. Que vivam para Com vossos frutos saciais a terra inteira:
sempre bem felizes no reino que pra T. Amém.
fazeis a terra produzir o nosso pão e o
todos preparastes. vinho que alegra o coração. P. Em nome do Senhor, ide em paz e o
T. A todos dai a luz que não se apaga! Senhor vos acompanhe.
20. Depois da Comunhão (De pé)
P. E a nós, que agora estamos reuni- T. Graças a Deus.
dos e somos povo santo e pecador, dai P. OREMOS. Ó Deus, fazei agir plena-
mente em nós o sacramento do vosso
força para construirmos juntos o vosso
amor e transformai-nos de tal modo 23. Canto Final
reino que também é nosso. Por Cristo,
pela vossa graça, que em tudo possamos 1. Quero ouvir teu apelo, Senhor, / ao
com Cristo, em Cristo, a vós, Deus Pai
agradar-vos. Por Cristo, nosso Senhor. teu chamado de amor responder. / Na
todo-poderoso, na unidade do Espírito
Santo, toda a honra e toda a glória, agora T. Amém. alegria te quero servir, / e anunciar o teu
e para sempre. Reino de Amor!
T. Amém. REFRÃO: E pelo mundo eu vou, can-
Ritos Finais tando o teu amor, / pois disponível
18. Rito da Comunhão estou, para servir-te Senhor!
P. Rezemos, com amor e confiança, a ora- 21. Vivência 2. Dia a dia, tua graça me dás, / nela
ção que o Senhor Jesus no ensinou: L. Hoje, recordamos a diversidade de se apoia o meu caminhar. / Se estás ao
T. Pai nosso... (O celebrante continua...) vocações que o Espírito Santo suscita na
Igreja. Durante esta semana, ao agra- meu lado, Senhor, / o que, então, poderei
19. Canto de Comunhão decermos a Deus por tantos dons em eu temer?
nossa comunidade, meditemos sobre o
REFRÃO: Procuro abrigo nos corações, que podemos fazer para viver melhor REZEMOS PELAS VOCAÇÕES
de porta em porta desejo entrar. // nossa vocação pessoal e ajudar outras Senhor Jesus, Redentor nosso, / Tu nos cha-
Se alguém me acolhe com gratidão, pessoas a viverem segundo suas próprias
mas desde a eternidade / a participar de Teu
infinito Amor. / Suscita no coração dos nossos
faremos juntos a refeição. vocações. jovens / o ardente desejo à vida consagrada e
ao sacerdócio. / Desperta os que estão ador-
1. Eu nasci pra caminhar assim, dia e mecidos. / Ilumina os que estão indecisos.
noite vou até o fim. / O meu rosto o forte sol
22. Bênção Final e Despedida / Sustenta os que já optaram. / Torna nossas
comunidades / fontes vivas de vocações / e dá
queimou, meu cabelo o orvalho já molhou: P. O Senhor esteja convosco. forças à Tua Igreja / para que as acolha, oriente
/ e as oferte no altar da consagração. / Amém.
/ Eu cumpro a ordem do meu coração. T. Ele está no meio de nós.

LEITURAS DA SEMANA
23/2 FEIRA: Sta. Rosa de Lima, Vg, festa: 2Cor 10,17-11,2; Sl 148,1-2.11-13a.13c-14; Mt 13,44-46; 24/3 a FEIRA: S. Bartolomeu, AP, festa: Ap 21,9b-14; Sl
a

144(145); Jo 1,45-51; 25/4 a FEIRA: S. Luís de França; S. José de Calazans, Presb: 1Ts 2,9-13; Sl 138(139); Mt 23,27-32; 26/5 a FEIRA: 1Ts 3,7-13; Sl 89(90); Mt
24,42-51; 27/6 a FEIRA: Sta. Mônica, memória: 1Ts 4,1-8; Sl 96(97); Mt 25,1-13; 28/SÁBADO: Sto. Agostinho, BDr, memória: 1Ts 4,9-11; Sl 97(98); Mt 25,14-30.

COM APROVAÇÃO ECLESIÁSTICA PORTAL DA ARQUIDIOCESE


Publicação da Coordenação de Pastoral da Arquidiocese do Rio de Janeiro. DO RIO DE JANEIRO
Rua Benjamin Constant, 23 – CEP 20241-150 – Rio de Janeiro, RJ – Telefax: 2292-3132.
Cantos selecionados pela Comissão Arquidiocesana de Música Sacra. www.arquidiocese.org.br

LI V R A R I A E EDITOR A NOSSA SEN HOR A DA PA Z: Rua Joa na A ngél ic a, 71 – Ipa nema


C EP: 224 2 0 - 03 0 – R io de Ja nei ro, RJ – Bra si l – Tel.: (21) 2521-7299 - Fa x : (21) 2513 -2955 – ed itora@n spa z .org.br

Você também pode gostar