Você está na página 1de 2

Exercício 08 – Bloco 02

Pedido do professor 26/10/2021

Entrega do aluno 29/10/2021

Correção do professor 02/11/2021

Questão 01
Após receber a denúncia oferecida contra Wander, pelo cometimento de crime de roubo, o juiz da 5ª Vara
Criminal da Comarca de Santo André determinou a sua citação. Ocorre que Wander não foi localizado no
endereço fornecido pelo Ministério Público, não logrando o juiz obter informação sobre qual seria o seu atual
endereço. Em razão disso, foi determinada a sua citação por edital. Passado o prazo do edital, como Wander
não compareceu e nem constituiu advogado, o juiz nomeou defensor dativo e determinou o prosseguimento
do feito; ademais, decretou a sua prisão preventiva, ao argumento de que, assim que encontrado, deveria
ficar à disposição do juízo.

O juiz agiu corretamente? Por quê?

Questão 02
Thiago, jovem de 18 anos, não aceitando o namoro da mãe com Juarez, em coautoria com Bruno, seu amigo
de infância, no dia 30 de março de 2016, munidos de dois megafones, dirigiram-se ao local onde Juarez
trabalhava e lá passaram a relatar fatos íntimos da vida do namorado da mãe, especialmente, que ele havia
sido traído pela ex-mulher, tendo descoberto recentemente não ser o pai biológico da filha. Juarez,
envergonhado com o episódio, largou o emprego e desmanchou o namoro. Em consideração à ex-namorada,
Juarez decide perdoar Thiago do crime contra a honra praticado. Contudo, em relação a Bruno, deseja que
ele seja processado e exemplarmente punido pela vergonha infligida, ingressando, em 10 de maio de 2016
com a queixa-crime. O Juiz da causa, no entanto, rejeitou a petição inicial, sob o argumento de estar extinta
a punibilidade de Bruno. Juarez então ingressou com o recurso cabível contra a decisão judicial e, a seguir,
Bruno foi intimado para apresentar a peça cabível.

A) Qual o crime praticado por Thiago e Bruno contra Juarez?


B) Qual a peça deve ser apresentada pelo advogado de Bruno?
C) O que Bruno deverá argumentar nessa petição?
Questão 03

João Paulo e Daniel são processados pela prática, em concurso de agentes, do crime de roubo. O juiz de
primeiro grau decide pela condenação de ambos, mas apenas Daniel recorre. Ao julgar o recurso de apelação
defensivo, o E. Tribunal competente entende pela atipicidade do fato, absolvendo Daniel.
Considerando o caso narrado, responda, fundamentadamente, se João Paulo pode ser beneficiado pela
decisão proferida pelo Tribunal de segundo grau. E se Daniel fosse absolvido por falta de provas da autoria
delitiva?

Questão 04

Isaac foi denunciado por homicídio tentado. Segundo consta da inicial acusatória, ele ofereceu um café
envenenado para Thomas, o qual aceitou a bebida e a ingeriu. Thomas, no entanto, sobreviveu, sem sofrer
qualquer sequela. A denúncia foi recebida e, ao longo da instrução, a defesa conseguiu comprovar que o
veneno, em verdade, não continha qualquer substância letal. O Ministério Público requereu a condenação
de Isaac, ao argumento de que agiu com a intenção de matar. O juiz intima a defesa para manifestar-se.
Com base apenas nos fatos apresentados, responda justificadamente:
A) O que deve ser alegado pela defesa de Isaac e qual o respectivo pedido?
B) Caso Isaac fosse pronunciado, qual seria o recurso cabível?

Você também pode gostar