Você está na página 1de 9

DISCIPLINA: SEMIOLOGIA GERAL PERÍODO: 2020.

1
ALUNOS (A): _________________________________________
ROTEIRO PARA AS AULAS PRÁTICAS PROFESSOR(A): CRISTIANE FALCÃO

ANAMNESE
❖ IDENTIFICAÇÃO:

Nome
Idade
Sexo
Cor
Estado civil
Profissão
Residência atual e passada
Religião
Grau de instrução
Naturalidade
Procedência e/ou residência
Nome da mãe
Plano de saúde

❖ QUEIXA PRINCIPAL (motivo que fez o paciente procurar o serviço e a duração do(s) sintoma(s). De
preferência com as palavras do paciente e entre aspas). Evitar rótulos diagnósticos e termos esdrúxulos.

❖ HISTÓRIA DA DOENÇA ATUAL (HDA):


✓ Descrever os sintomas em ordem cronológica e de importância,
✓ Descobrir o tempo de início do problema (o sintoma guia e fazer dele o fio condutor da história, entre os
demais sintomas);
✓ Trabalhar todas as características semiológicas deste(s), causas atenuantes, agravantes, outros sintomas
associados e suas relações com as funções orgânicas, principalmente, DOR, FEBRE, EDEMA e
DISPNÉIA.
✓ Apurar a evolução da doença, exames, diagnóstico e tratamento,
✓ Verificar se a história tem começo, meio e fim,
✓ Encerrar fazendo uma referência, no momento, à queixa principal,
✓ Poderá indagar sobre as doenças pré-existentes e medicação em uso.

Caso se faça presente algum ou alguns dos grandes sintomas, explorar a semiologia:

• Dor:
1. Localização
2. Irradiação
3. Caráter (Constritiva, Pontada, Queimação, Cólica, Pulsátil, Surda) / (Evocada, Espontânea)
(Constante, Intermitente) / (Aguda, Crônica)
4. Intensidade (leve, moderada, forte e insuportável)
5. Duração
6. Evolução: Início (Súbito, Insidioso) / Desenvolvimento (cíclica, continua, em crise)
7. Relações com funções orgânicas
8. Fatores desencadeantes, agravantes e atenuantes
9. Manifestações concomitantes.

• Dispneia:
≈ Início (súbito, insidioso)
≈ Intensidade (grandes esforços, médios esforços, pequenos esforços)
≈ Tipo (Ortopnéia [piora na horizontal], paroxística noturna [interrompe o sono], Platipneia [piora em
pé], Trepopnéia [piora com um lado, melhora com o outro], de esforço)
≈ Horário (matutina, vespertina)
≈ Sintomas associados.
• Edema:
≈ Tipo (localizado, anasarca [generalizado])
≈ Intensidade (acentuado, moderado, discreto)
≈ Evolução (início súbito, insidioso) (matutino, vespertino) (ascendente, descendente)
≈ Sensibilidade – dor*
≈ Consistência (mole, duro, pétreo)
≈ Temperatura (quente, frio)
≈ Cor.

• Febre:
≈ Início (súbito, gradual)
≈ Intensidade (baixa, moderada, alta)
≈ Duração
≈ Evolução (intermitente [terçã, quartã, séptica], remitente ou recorrente, contÍnua)
≈ Término (lise [lento], crise [súbito])

INTERROGATÓRIO SINTOMATOLÓGICO
SINTOMAS GERAIS:
• Febre (ver antes)
• Calafrio;
• Sudorese (Localizada ou generalizada);
• Astenia - cansaço corpóreo, fraqueza;
• Adinamia - diminuição da força muscular;
• Fadiga - após esforço (câimbra);
• Alterações do peso (em quanto tempo);
• Alterações do revestimento cutâneo; palidez, cianose, edema, varizes, lesões, prurido etc.
• Alterações do desenvolvimento físico

CABEÇA:
• Cefaleia – Dor;
• Traumatismo;
• Alopécia – queda de cabelo;
• Alterações no couro cabeludo: lesão, prurido, tumor, caroço, deformidade;
• Alterações dos cabelos e pelos.

PESCOÇO:
• Dificuldade para movimentar – Dor;
• Tumor ou massa tumoral;
• Rubor – vermelhidão (tireóide?);
• Adenomegalia – aumento dos gânglios linfáticos;
• Pulsação anormal ou Frêmito (barulho) anômalo;
• Turgência Jugular.

OLHOS:
•​
• Acuidade visual (boa, embaçamento, ambliopia, amaurose, hemeralopia, nictalopia)
• Diplopia
• Campo visual (Hemianopsia, Quadrantopsia)
• Oftalmoalgia
• Sensação de corpo estranho
• Lentes corretivas
• Escotomas
• Xeroftalmia
• Ardência ou queimação
• Hiperemia
• Prurido
• Epífora
• Fotofobia
• Nistagmo
• Blefaroespasmos
• Cloropsia, Xantopsia, Iantopsia,
• Exoftalmia
• Enoftalmia
• Ptose palpebral
• Lagoftalmo
• Estrabismo
• Secreção ocular;
• Opacificação do cristalino
• Pterígio.

OUVIDOS (ORELHAS):
• Boa acuidade auditiva ou baixa acuidade auditiva (hipoacusia) [uni, bilateral / súbito, progressivo];
• Hiperacusia – sensibilidade anormal da audição;
• Desacusia – deficiência auditiva;
• Anacusia ou cofose – perda total da audição;
• Otalgia - Dor*;
• Utilização de prótese;
• Excesso de Cerume;
• Obstrução da orelha;
• Otorréia – secreção (cor, aspecto);
• Otorragia – sangramento;
• Acúfeno ou Zumbido;
• Prurido;
• Vertigem – sensação de rotação: Objetiva (mundo roda), Subjetiva (pessoa roda)

NARIZ:
• Acuidade olfatória boa ou baixa (hiposmia)
• Anosmia – não sente cheiro
• Parosmia – perversão do olfato
• Hiperosmia – sensibilidade anormal da olfação (transitório ou permanente)
• Esternutação – espirro (períodos [isolado, em crise] / fatores desencadeantes)
• Rinorréia – secreção (mucóide, purulenta, sanguinolenta)
• Rinorragia (epistaxe) – sangramento (intensidade, fatores desencadeantes, uni ou bilateral)
• Rinalgia – Dor
• Dor em seios paranasais ou maxilares;
• Obstrução nasal (uni ou bilateral, parcial ou total, fator desencadeante);
• Cacosmia – fedor
• Xerosmia – nariz seco
• Feridas (ulcerações, tumorações, espinhas);
• Alteração da fonação
• Prurido
• Dispnéia

CAVIDADE BUCAL E ANEXOS:


• Acuidade gustativa boa ou baixa (Hipogelsia)
• Ageusia - sem paladar
• Hipergelsia – sensibilidade anormal do paladar
• Dor
• Lesões (afta, herpes
• Halitose - mau hálito
• Lesão na língua e mucosa
• Queilite - inflamação ou corte nos lábios
• Ardência labial
• Gengivite - inflamação ou inchaço na gengiva
• Gengivorragia - sangramento gengival
• Gengivalgia – dor na gengiva
• Acuidade gustativa boa ou baixa (Hipogeusia)
• Ageusia - sem paladar
• Hipergelsia – sensibilidade anormal do paladar
• Lesões (afta, herpes)
• Halitose - mau hálito
• Sialosquiese - diminuição da saliva
• Sialose - aumento da salivação
• Xerostomia - boca seca
• Odontalgia – dor dentária
• Estado de conservação dos dentes;
• Uso de prótese dentária;
• Processo dentário em desenvolvimento;
• Dor de garganta;
• Disfagia - dificuldade de engolir (alta – orofaríngea);
• Dispnéia- dificuldade para respirar relacionada com a faringe ou laringe
• Odinofagia - dor ao engolir

TÓRAX - ESÔFAGO
• Dor esofágica (independente da deglutição)
• Disfagia - dificuldade de engolir (baixa - esofagiana)
• Odinofagia – dor retroesternal ao engolir
• Refluxo / regurgitação - comida querendo voltar pela orofaringe (difere do vômito por não apresentar
esforço – gofo!)
• Pirose – azia;
• Eructação – arroto
• Singulto – Soluço
• Hematêmese - sangue no vômito
• Globus faringeus – bolo na garganta

PAREDE TORÁCICA
• Dor torácica;
• Dispnéia (relacionada com dor ou alteração da configuração do tórax);
• Alteração da configuração do tórax;

SISTEMA RESPIRATÓRIO:
• Tosse (seca ou improdutiva, com expectoração) (contínua, aleatória) (fatores desencadeantes), (noturna,
diurna);
• Expectoração (cor/ cheiro / quantidade / consistência / horário / variação com decúbito);
• Hemoptise – sangue com bolhas de ar ao tossir, tem aspecto rosado;
• Vômica - tosse com pus;
• Dispnéia; Início, Intensidade, Tipo, Horário, fatores atenuantes e agravantes, Sintomas associados etc.
• Sibilância – som devido à redução da luz brônquica;
• Cornagem – som devido à redução da luz traqueal ou da laringe
• Dor pleurítica - ao tossir;
• Escarro hemoptóico – presença de “raios” de sangue na expectoração;
• Cianose: central (lábios, língua e nariz roxo) e periférica (extremidades - acrocianose);

SISTEMA CARDIOVASCULAR
• Dor isquêmica;
• Dispneia;
• Palpitações – percepção dos batimentos cardíacos (fatores desencadeantes)
• Precordialgia – dor na região do peito, em frente ao coração
• Claudicação intermitente – dor muscular que aparece após caminhar uma determinada distância,
obrigando o paciente a parar, e que passa após alguns minutos depois de parado
• Aneurisma da aorta abdominal – pulsação abdominal
• Cianose: central (lábios, língua e nariz roxo) e periférica (extremidades - acrocianose)
• Sudorese (localizada ou generalizada)
• Astenia - cansaço corpóreo, fraqueza
• Fadiga - após esforço (câimbra)
• Insônia
• Ficar em posição de cócoras melhora?
• Edema cardíaco (estase)
• Palidez
• Síncope – desmaio (perda total da consciência e do tônus muscular)
• Lipotímia – pré-desmaio (perda parcial da consciência e do tônus muscular)

PAREDE ABDOMINAL
• Hérnia

TRATO GASTROINTESTINAL
• Dor abdominal (epigástrica ou difusa);
• Distensão abdominal - aumento do volume abdominal;
• Hérnia abdominal.
• Lesões
• Inapetência – diminuição do apetite;
• Anorexia - falta de apetite;
• Polifagia - muito apetite;
• Picacismo – perversão do apetite (vontade de comer coisas estranhas); geofagia;
• Dispepsia - má digestão;
• Náusea – enjoado;
• Vômito (quantidade, cheiro, aspecto, horário, se com comida inteira ou não, presença de sangue, se
acompanhado de náuseas, se em jatos);
• Plenitude gástrica – sensação de estômago cheio;
• Enterorragia - eliminação de sangue vivo pelo ânus;
• Hematoquesia - fezes com um sangue vermelho bem vivo;
• Tenesmo intestinal - sensação de evacuação incompleta;
• Obstipação intestinal – aumento da consistência e diminuição do numero de evacuações;
• Constipação intestinal - prisão de ventre;
• Hemorroida – varizes perianais;
• Icterícia - coloração amarelada de pele e mucosas.
• Borburismo – barulho na barriga;
• Flatulência – gases;
• Aspecto das fezes (cor, quantidade, cheiro, frequência, se com comida ou não, vermes);
• Diarréia - fezes moles e em maior frequência (duração, volume, consistência, aspecto e cheiro);
• Disenteria - fezes mucosas e sanguinolentas;
• Esteatorréia - gordura nas fezes;
• Melena - sangue de cor mais escura nas fezes;

SEMIOLOGIA DO APARELHO URINÁRIO


• Alterações do Volume
• Ritmo Urinário – frequência
• Alterações na Cor da Urina
• Dor ao Urinar
• Odor
• Aspecto: Presença de espuma, secreção ou muco etc.

Volume
• Anúria – supressão da produção de urina (menos de 100ml em 24 horas);
• Oligúria – diminuição da produção de urina (menor que 400 ml e maior que 100 ml por dia);
• Poliúria – aumento anormal do volume de urina (acima de 2500ml por dia); Acima de 2.500ml/dia.
• Polacúria: com frequência, mas em pouca quantidade;

Ritmo e frequência
• Urgência miccional - necessidade súbita e imperiosa de urinar
• Incontinência urinária - perda involuntária de urina pela uretra;
• Retenção urinária – parada da eliminação de urina pela uretra com repleção vesical;
• Hesitação urinária - intervalo maior para que apareça o jato urinário;
• Tenesmo urinário - tem vontade de urinar, mas nãoconsegue;
• Noctúria ou nictúria - urina durante a noite (acorda pra urinar)
• Enurese noturna - urinar dormindo;
• Intermitência – interrupção abrupta do jato durante micção;

Alteração na cor
• Hematúria - sangue na urina;
• Hemoglobinúria - presença de hemoglobina livre na urina;
• Colúria ou bilirrubinúria - urina escura (coca – cola);
• Urina turva; precipitação de diversos tipos de cristais
• Mioglobinúria– destruição muscular maciça por traumatismo e queimaduras
• Piúria - pus na urina;

Dor
• Dor lombar em flancos
• Cólicas nefréticas
• Dor vesical
• Disúria
• Estrangúria ou tenesmo vesical: emissão lenta e dolorosa da urina

Sintomas sistêmicos
• Dor
• Febre
• Calafrios
• Edema

APARELHO GENITAL MASCULINO:


• Geralmente procura urologista?
• Faz exame de próstata? (maiores de 40 anos)
• Início da puberdade (Quando mudou a voz?)
• Dor*testicular
• Dor perineal
• Hidrocele – aumento do volume do testículo
• Orquite – inflamação no testículo
• Varicocele – varizes no testículo
• Como está a relação sexual? (Ereção-disfunção erétil?)
• Priaprismo - ereção sem desejo sexual, dolorosa
• Orgasmo e libido
• Infertilidade
• Hemospermia - sangue no esperma
• Corrimento uretral (cor, cheiro, quantidade, frequência, sangue, pus)
• Prurido - coceira na região genital
• Polução Noturna - ejacular dormindo;
• Ejaculação (escassa, precoce, tardia)
• Lesão genital – ulceração, vesícula

APARELHO GENITAL FEMININO


• Geralmente procura ginecologista?
• Faz exames ginecológicos?
• Menarca - 1 º menstruação – menacme
• Ciclo menstrual (ciclo, duração, intensidade, quantidade)
• Tensão pré-menstrual (características, intensidade, duração)
• Climatério - período que precede a menopausa
• Menopausa - fim dos ciclos menstruais - climatério - (quando iniciou e sintomas)
• Amenorréia: ausências de mais de três ciclos menstruais
• Dismenorréia – cólica menstrual
• Metrorragia - sangramento fora do período menstrual
• Menorragia - aumento do fluxo sanguíneo durante a menstruação
• Vaginismo - contração da parede vaginal dificultando a penetração
• Orgasmo e libido
• Leucorréia - corrimento vaginal (cor, cheiro, quantidade, frequência, sangue, pus)
• Prurido vulvar
• Prurido vagina
• Lesão genital – Ulceração, verrugas etc.
• Mastalgia – dor mamária (relação com a menstruação)
• Nódulo mamário (localização e evolução) (tem feito auto exame das mamas?)
• Descarga papilar – secreção pela papila mamária
• Galactorréia - secreção de leite fora do ciclo gravídico-puerperal

SISTEMA HEMOLINFOPOIÉTICO
• Adenomegalia: gânglios aumentados
• Esplenomegalia: baço aumentado
• Hepatomegalia: fígado aumentado
• Astenia
• Hemorragia
• Petéquia: hemorragia que deixa manchas puntiformes de pequeno diâmetro
• Equimose: hemorragia que deixa mancha irregular, grande e não advêm de traumatismo
• Hematoma: hemorragia que deixa mancha irregular, grande e advêm de traumatismo
• Varizes
• Palidez
• Câimbra
• Fístula (realiza hemodiálise?)

SISTEMA ENDÓCRINO
HIPOTÁLAMO E HIPÓFISE:
• Alterações do desenvolvimento físico: Nanismo, Gigantismo, Acromegalia;
• Alterações do desenvolvimento sexual: Ex: puberdade precoce ou atrasada.
TIREÓIDE
• Hipofunção: diminuição da sudorese, hipersensibilidade ao frio, apatia, aumento de peso, sonolência,
bradicardia, obstipação intestinal, enoftalmia, rouquidão, déficit de memória; queda de cabelos, unhas
quebradiças, etc.
• Hiperfunção: sudorese, sensibilidade ao calor aumentada, irritabilidade, perda de peso, insônia,
taquicardia, diarréia ou hiperdefecação, exoftalmia, tremor, astenia.
DIABETES
• Poliúria, polifagia, polidpsia, perda de peso, câimbras, astenia, noctúria, parestesias, alteração no peso
(principalmente perda de peso),
SISTEMA ÓSTEOLOCOMOTOR

1-Dor: cervicalgia, dorsalgia, lombalgia, lombossacralgia, lombociatalgia


2-Rigidez pós-repouso
3-Deformidade, arqueamento;
4-Sintomas Gerais

➢ ARTICULAÇÕES
1 - Dor (artralgia)
2 - Hemartrose;
3 - Rigidez pós-repouso. Predomínio na manhã.
4 - Artrite - Sinais inflamatórios. Edema, calor, rubor e dor.
5 - Crepitação articular.
6 - Manifestações sistêmicas: Febre. Astenia. Anorexia. Perda de peso.

➢​
➢ MÚSCULOS:
1- Dor - mialgia
2- Fraqueza
3- Atrofia
4- Espasmo muscular.
5- Dificuldade para deambular

➢ BURSAS E TENDÕES:
1- Dor,
2- Limitação de movimento.

.
SISTEMA NERVOSO

➢ SNC
1. Distúrbio da consciência (Alerta (vigil), obnubilação, torpor, coma (escala de Glasgow)
2. Dor – cefaléias e dor na face
3. Tontura e Vertigem objetiva (sensação que mundo roda), subjetiva: (sensação que pessoa roda).
4. Convulsões: Convulsão (localizada ou generalizada) (tônico: “travar” musculatura; clônica: debater;
Tônico-clônica; Ausências: lapso da consciência que dura alguns segundos
5. Amnésia, automatismos
6. Distúrbios: Visuais (amaurose, ambliopia, hemianopsia, diplopia)
7. Distúrbios auditivos (perda auditiva, zumbidos),
8. Distúrbios digestivos (vômitos, disfagia)
9. Marcha,
10. Sono (insônia, sonolência, sonilóquio, pesadelos, terror noturno, sonambulismo, bruxismo, enurese)
11. Motricidade (bradicinesia, hipercinesia, paresia, paralisia, hemiplegia, tetraplegia)
12. Distúrbios esfincterianos (anal e urinário)
13. Distúrbios das funções cerebrais superiores:
• Fala, leitura e escrita
(disfonia, disartria, dislalia, disrritmolalia, disgrafia, afasia)
• Gnosias (agnosias)
• Praxias (apraxias)
14. Síncope – desmaio (perda total da consciência e do tônus muscular);
15. Lipotímia – pré-desmaio (perda parcial da consciência e do tônus muscular).
16. Tremores;

➢ SNP

18- Dor (alodinia, hiperalgesia, causalgia)


19 - Alterações da sensibilidade (anestesia, hiperestesia, parestesias, disestesias)
20 - Movimentos involuntários (tremores, fasciculações, movimentos coreiformes)

VASCULAR
1. Dor (formigamento, queimação, aperto, peso, claudicação intermitente, TVP)
2. Cor da pele (palidez, cianose, eritrocianose, rubor, fenômeno de Raynaud)
3. Temperatura da pele (frialdade)
4. Trofismo da pele (atrofia, atrofia de celular subcutâneo, queda de pelos, alterações ungueais, úlceras,
bolhas, gangrena, hiperpigmentação, eczema, úlceras, dermatofibroseEdema
5. Hemorragias
6. Hiperhidrose

ANTECEDENTES PESSOAIS
Fisiológicos:
▪ Gestação e nascimento: como decorreu a gravidez; uso de medicamentos, radiação ou virose por parte da
genitora; tempo de gestação (prematuro (pré-termo), à termo, pós termo); condições do parto (normal
ou eutócico, Cesária ou fórceps); ordem do nascimento. Domiciliar ou hospitalar.
▪ Dentição, engatinhar, andar, fala;
▪ Aprendizado-rendimento escolar;
▪ Carteira de vacinação;
▪ Puberdade;

Patológicos: Doenças sofridas na infância: sarampo, varicela, rubéola, coqueluche, caxumba, febre reumática,
amidalite etc.
• Doenças sofridas na idade adulta: pneumonia, hepatite, malária, pleurite, tuberculose, etc.
• Alergias;
• Transfusões sanguíneas;
• Cirurgias;
• Traumas;
• Doença pré-existente;

ANTECEDENTES FAMILIARES: Sobre estado se saúde dos familiares próximos: Pai, mãe, irmão, avós,
filhos, tios (causa da morte e idade em que faleceu).
• Existência na família de doenças hereditárias como enxaqueca, DM, HAS, Asma, tuberculose, câncer,
AVC, doenças alérgicas, úlceras gástricas, anemia falciforme, síndromes, varizes etc.

HÁBITOS DE VIDA E CONDIÇÕES SÓCIO-ECONÔMICO E CULTURAL DO PACIENTE


• Habitação: Zona rural ou urbana:
• Casa de alvenaria ou de Barro (taipa)?
Própria ou alugada, tipo de casa, água, luz, saneamento básico, quantidade de moradores;
• Tipo de alimentação (balanceada?);
• Preconceitos alimentares
• Limitações financeiras
• Crenças
• Toma água potável?
• Cria animais? Quais?
• Já tomou ou toma banho de rio? (Perguntar sobre presença de caramujo); criação de animais domésticos,
aves, etc.
• Conhece o barbeiro (triatomínio)? Contato?
• Renda, quem ajuda no sustento da casa?
• Vícios: etilista (quantidade de anos que bebe), fumante (calcular maços ano multiplicando a quantidade de
maços/dia – pelo número de anos que fuma), uso de drogas ilícitas;
• Atividade física;
• Vida conjugal (convivência familiar);
• Condições sócio-culturais: baixa, regular ou boa.
TÉCNICAS BÁSICAS DE ENTREVISTA: TIPOS DE PERGUNTAS

1- ABERTAS:
Serão colhidas informações gerais. O paciente deve se sentir livre para se expressar, sem que haja restrição.
Ex: O QUE O SR. ESTÁ SENTINDO? QUAL O SEU PROBLEMA?
Perguntas de caráter geral, por exemplo, “que tipo de problema médico o Sr.(a) tem”; “fale-me sobre sua
tontura”

2- FOCADAS OU DIRIGIDAS:
São abertas, porém dirigidas ou focadas em um assunto específico, sobre um determinado tema ou sintoma,
apenas.
EX: QUE PARTE DÓI MAIS? TEM DOR NO ESTÔMAGO? FALE-ME SOBRE SUA DOR DE CABEÇA.
Perguntas direcionadas ou guiadas, mais específicas, por exemplo: “quando você tem a queimação?”

3- FECHADAS:
Para complementar o que o paciente não falou com característica direta e interesse específico.. Caracterizando
melhor, os detalhes. Geralmente na investigação da semiologia dos sintomas. Ex: A perna dói quando?

OBS: tom suave de voz e em geral deve-se estimular o paciente a falar


12

Você também pode gostar