Você está na página 1de 20

Máquinas Elétricas I

Professor: João da Rocha Medrado Neto


Curso: Engenharia Elétrica

Motor de Indução Circuito Elétrico Equivalente

Circuito equivalente do
Circuito equivalente do rotor
estator
refletido ao estator

𝑊𝑒 = 2𝜋𝑓
We = Velocidade angular elétrica
𝑊𝑒
𝑊𝑚 =
𝑃 Wm = Velocidade angular mecânica
2

4𝜋𝑓 2𝑊𝑒 2 . 2𝜋𝑓


𝑊𝑚 = 𝑊𝑚 = 𝑊𝑚 =
𝑃 𝑃 𝑃

𝑃 𝑁 N = Velocidade em RPM
𝑓= (𝐻𝑍)
2 60
T = Conjugado
120 𝑓
𝑁= (RPM)
𝑃
N1 = Velocidade do campo girante do estator (RPM)
𝑁2 = 𝑁1 (1 − 𝑠)
N2 = Velocidade mecânica do rotor (RPM)
𝜋 𝑃 2
𝑇 = − ( ) ∅𝑒𝑟 𝐹𝑟 𝑆𝑒𝑛𝛿
2 2

1
Máquinas Elétricas I

Professor: João da Rocha Medrado Neto


Curso: Engenharia Elétrica

𝑁1 ≠ 𝑁2 (𝑒𝑠𝑐𝑜𝑟𝑟𝑒𝑔𝑎𝑚𝑒𝑛𝑡𝑜)

𝑠 = 𝑁1−𝑁2 (𝑒𝑠𝑐𝑜𝑟𝑟𝑒𝑔𝑒𝑚𝑒𝑛𝑡𝑜)

(𝑁1−𝑁2 )
𝑠= (𝑒𝑠𝑐𝑜𝑟𝑟𝑒𝑔𝑎𝑚𝑒𝑛𝑡𝑜 %)
𝑁1

𝑃𝑐𝑒 = Perdas elétricas no cobre do estator


𝑃𝑐𝑒 = 𝑞1 𝐼1 2 𝑅1 𝑃𝑐𝑟 = Perdas elétricas no cobre do rotor
𝑃𝑐𝑟 = 𝑞1 𝐼2 2 𝑅2 𝑞1 = Número de fases

𝑃1 = 𝑞1 𝑉1 𝐼1 Cos ∅𝑚 𝑃1 = Potência de entrada (estator)

𝑃2 = (1 − 𝑠) 𝑃𝑎𝑏 𝑃2 = Potência de saída (rotor)

𝑅2 2
𝑃𝑎𝑏 = 𝑞1 𝐼
𝑠 2

𝑃𝑎𝑏 = 𝑊𝑚 T (Potência Elétrica = Potência Mecânica)

1 𝑃2 (Conjugado considerando as perdas a vazio)


𝑇=
𝑊𝑚 (1 − 𝑠)
(Impossibilita calcular o conjugado de partida (s =1)

𝑅2
𝑉𝑇𝐻 2
𝑇=
1
q1 𝑠 (Conjugado desprezando as perdas a vazio)
𝑅2 2
𝑤𝑚 [(𝑅𝑇𝐻 + ) +(𝑋𝑇𝐻 +𝑋2 )2 ]
𝑠
(Possibilita calcular o conjugado de partida (s =1)

2
Máquinas Elétricas I

Professor: João da Rocha Medrado Neto


Curso: Engenharia Elétrica

Exercício – Motor de Indução

Um motor de indução trifásico (q1 = 3) ligado em Y, 220 volts (tensão de linha), 10 hp, 60
HZ, 6 polos, tem as seguintes constantes em ohms por fase, com grandezas referidas ao estator:

𝑅1 = 0,294 𝑋1 = 0,503 𝑋𝑚 = 13,25


𝑅2 = 0,144 𝑋2 = 0,209

As perdas por atrito, por ventilação e no ferro constituem as perdas a vazio e equivalem a 403
watts. Para um escorregamento s = 2%, calcule:

1) Velocidade no eixo da máquina (𝑁2 )

120 60
𝑁1 = = 1.200 RPM
6 𝑁2 = 𝑁1 (1 − 𝑠)

𝑁2 = 1.200(1 − 0,02) 𝑁1 =
120 𝑓
(RPM)
𝑃

𝑁2 = 1.176 𝑅𝑃𝑀

2) Calcule a corrente no estator da máquina (I1)

𝑉1
𝐼1 =
𝑍𝑒𝑞

3
Máquinas Elétricas I

Professor: João da Rocha Medrado Neto


Curso: Engenharia Elétrica

Para calcular I1, é necessário encontrar a


impedância equivalente (Zeq) do circuito.
Para tanto, é preciso, primeiro,
simplificar o circuito, encontrando a
impedância paralela (Zf) entre a reatância
de magnetização (Xm) e o circuito
rotórico.

𝑅2
𝑍𝑓 = 𝑗𝑋𝑚 //𝑎𝑗 ( + 𝑋2 ) 𝑅2
=
0,144
= 7,2 / fase
𝑠 𝑠 0,02

𝑍𝑓 = 𝑗13,25 //𝑎(7,2 + 𝑗0,209)

Para efetuar o paralelo, basta realizar o produto pela soma. Converta em coordenada polar
para multiplicar e dividir. A soma é feita em coordenada retangular.

13,25⎳90° 𝑥 7,2⎳1,663°
𝑍𝑓 = 7,2+𝑗13,459

95,4⎳91,663°
𝑍𝑓 = 15,264⎳61,855°

𝑍𝑓 = 6,25⎳29,81° 𝛺/𝑓𝑎𝑠𝑒

𝑍𝑓 = 5,43 + 𝑎𝑗3,11

Agora, basta somar as impedâncias, lembrando que parte real se soma com a parte real. O mesmo
ocorre com a parte imaginária.

𝑍𝑒𝑞 = (0,294 + 5,41) + 𝑗(0,503 + 3,11)

𝑍𝑒𝑞 = = 5,72 + j3,61

𝑍𝑒𝑞 = 6,76 ⎳32,27° 𝑉

A tensão V1 é o valor entre fases. Logo, para convertê-lo entre fase e neutro, divide-se por raiz de 3.

𝑉1 220
𝑉1 = √3
= √3
= 127V
4
Máquinas Elétricas I

Professor: João da Rocha Medrado Neto


Curso: Engenharia Elétrica

127 ⎳ 𝑜°
𝐼1 =
6,76⎳ 32,27°

𝐼1 = 18,78 − ⎳32,27° 𝐴/𝑓𝑎𝑠𝑒

3) Calcule o Fator de potência (FP)

O Fator de Potência SEMPRE será o cosseno do ângulo (ϴ) da impedância ou da potência.

Zeq
jX
ϴ
R

Como foi encontrado 𝑍𝑒𝑞 = 6,76 ⎳32,27° 𝑉, logo: Obs.: A máquina não está com um bom
FP. Isso indica que ela não está em plena
carga ou foi superdimensionada. Isso
𝐹𝑃= Cos 32,27° = 0,85 pode impactar no FP da planta industrial.

4) Calcule a potência de entrada (P1)

𝑃1 = 𝑞1 𝑉1 𝐼1 Cos ∅𝑚
𝑃1 = 3 𝑥 127 𝑥 18,78 x Cos 32,27 = 6.050,40 𝑤

5) Perdas no cobre do estator (Pce)

2
𝑃𝑐𝑒 = 𝑞1 𝐼1 2 𝑅1
𝑃𝑐𝑒 = 3 𝑥 18,78 𝑥 0,294 = 311,01w

5
Máquinas Elétricas I

Professor: João da Rocha Medrado Neto


Curso: Engenharia Elétrica

6) Potência no ponto “ab” da máquina (Pab)

𝑃𝑎𝑏 = 3 𝑥 5,43 𝑥 18,782

𝑃𝑎𝑏 = 5.739,39 𝑤
𝑅2
𝑃𝑎𝑏 = 𝑞1 𝐼2 2 = 𝑞1 𝑅𝐹 𝐼1 2
𝑠
(Pab = P1 - perdas estatóricas)
𝑍𝑓 = 5,43 + 𝑎𝑗3,11
7) Perdas no cobre do rotor (Pcr)

𝑃𝑐𝑟 = 0,02 𝑥 5.739,39 = 114,79 𝑤 𝑃𝑐𝑟 = 𝑞1 𝐼2 2 𝑅2 = 𝑠𝑃𝑎𝑏

8) Calcule a potência P2

𝑃2 = (1 − 𝑠) 𝑃𝑎𝑏
𝑃2 = (1 − 0,02) 𝑥 5.739,39 = 5.624,60 𝑤

P2 ainda não é a potência líquida, pois ainda não foi descontada as perdas a vazio. A equação apenas
considerou as perdas rotóricas, por meio do escorregamento.

𝑃2 = 𝑃𝑎𝑏 − 𝑃𝑐𝑟

𝑃2 = 5.739,39 − 114,79 = 5.624,60 𝑤 Observa-se que ao se calcular P2 por meio de Pcr, chega-se ao mesmo resultado.

9) Calcule a potência líquida PL


𝑃𝐿 = 𝑃2 – Perdas a vazio
𝑃𝐿 = 5.624,60 – 403 = 5.221,60 w

10) Calcule o carregamento

6
Máquinas Elétricas I

Professor: João da Rocha Medrado Neto


Curso: Engenharia Elétrica

1 hp 746 w

x 5.221,60 w

𝑥 = 7 ℎ𝑝

7 ℎ𝑝
𝐶𝑎𝑟𝑟𝑒𝑔𝑎𝑚𝑒𝑛𝑡𝑜 = = 0,7 =70%
10 ℎ𝑝

Motor não está operando em carga plena. Isso irá acarretar redução de Fator de Potência da planta
industrial.

11) Descubra o rendimento (η) do motor

𝑃𝑜𝑡ê𝑛𝑐𝑖𝑎 𝑆𝑎í𝑑𝑎 𝑃𝑜𝑡ê𝑛𝑐𝑖𝑎 𝑆𝑎í𝑑𝑎 𝑃𝐿


η= = 𝑃𝑜𝑡ê𝑛𝑐𝑖𝑎 𝑆𝑎í𝑑𝑎+𝑃𝑒𝑟𝑑𝑎𝑠 = 𝑃
𝑃𝑜𝑡ê𝑛𝑐𝑖𝑎 𝐸𝑛𝑡𝑟𝑎𝑑𝑎 𝐿 +(𝑃𝑐𝑒 +𝑃𝑐𝑟 +𝑃 𝑉𝑎𝑧𝑖𝑜)

5.221,60
η= = 0,8630 = 86,3%
5.221,60+(311,01+114,79+403)

12) Calcule o conjugado (T)

𝑃𝑜𝑡ê𝑛𝑐𝑖𝑎 𝑆𝑎í𝑑𝑎 𝑃𝑜𝑡ê𝑛𝑐𝑖𝑎 𝐿í𝑞𝑢𝑖𝑑𝑎


T= =
5.221,60 𝑊𝑚 (1 −𝑠) 𝑊𝑚 (1 −𝑠)
T = = 4𝜋 𝑥 60 = 42,40 Nm
(1 −0,02) 4𝜋𝑓
6
𝑊𝑚 =
𝑃

13) Determine a corrente rotórica (I2)

7
Máquinas Elétricas I

Professor: João da Rocha Medrado Neto


Curso: Engenharia Elétrica

Para o cálculo de I2, é necessário levar todo o conjunto estatórico para o secundário da máquina. Para
isso, é possível aplicar o teorema de Thévenin.

𝑍𝑇𝐻 = (𝑅1 + 𝑗𝑋1) //𝑗𝑋𝑚

𝐽𝑋𝑚
𝑉𝑇𝐻 = 𝑉1 𝑥 ( )
(𝑅1 + 𝐽𝑋1) + 𝑗𝑋𝑚

𝑍𝑇𝐻 = (0,294 + 𝑗0,503) // 𝑗13,25 𝑎

0,5828⎳59,694° 𝑥 13,25⎳90°
𝑍𝑇𝐻 =
0,294+𝑗13,753

7,72⎳149,694°
𝑍𝑇𝐻 = 13,756⎳88,775°

𝑍𝑇𝐻 = 0,56⎳60,92° 𝛺/𝑓𝑎𝑠𝑒

𝑍𝑇𝐻 = 0,273 + 𝑎𝑗0,49 𝛺/𝑓𝑎𝑠𝑒

Agora, é necessário calcular a impedância equivalente para determinar VTH.

𝑅2
𝑍𝑒𝑞 = 𝑍𝑇𝐻 + ( + 𝐽𝑥2)
𝑠

0,144
𝑍𝑒𝑞 = (0,273 + 𝐽0,49) + ( + 𝐽0,209)
0,02

𝑍𝑒𝑞 = 7,47 + 𝐽0,699 𝛺/ 𝑓𝑎𝑠𝑒

𝑍𝑒𝑞 = 7,5⎳5,35° Ω/ fase

𝐽𝑋𝑚
𝑉𝑇𝐻 = 𝑉1 𝑥 ( )
(𝑅1 + 𝐽𝑋1) + 𝑗𝑋𝑚

8
Máquinas Elétricas I

Professor: João da Rocha Medrado Neto


Curso: Engenharia Elétrica

𝐽13,25
𝑉𝑇𝐻 = 127 𝑥 ( )
(0,294 + 𝐽0,503) + 𝑗13.25
Obs.: A impedância de Thévenin não é

13,25 ⎳90° impactada no escorregamento. O mesmo


𝑉𝑇𝐻 = 127 𝑥 ( )
13,96 ⎳88,77° ocorre com a tensão. Dessa forma, não é
necessário calcular esses valores mais de
𝑉𝑇𝐻 = 122,3⎳1,23° 𝑉/𝑓𝑎𝑠𝑒 uma vez.

𝑉𝑇𝐻 122,3⎳1,23° 𝑉
𝐼2 = 𝑍𝑒𝑞
= 7,5⎳5,35°
= 16,31 ⎳ − 4,14 𝐴/𝑓𝑎𝑠𝑒

Obs.:
𝑅2
𝑃𝑎𝑏 = 𝑞1 𝐼2 2 = 𝑞1 𝑅𝐹 𝐼1 2
𝑠

0,144
𝑃𝑎𝑏 = 3 16,312 =51.458,48 w Calculando-se Pab por meio de I2, chega-se ao mesmo resultado da questão 6.
0,02

𝑃𝑐𝑟 = 𝑞1 𝐼2 2 𝑅2 = 𝑠𝑃𝑎𝑏

𝑃𝑐𝑟 = 3 16,312 0,144 =1.029,17 w Calculando-se Pcr por meio de I2, chega-se ao mesmo resultado da questão 7.

14) Encontre o Fator de Potência rotórico


𝑍𝑒𝑞 = 7,5⎳5,35° Ω/ fase

𝐹𝑃 = 𝐶𝑜𝑠 5,35 = 0,996 Excelente FP. O valor aponta para uma a impedância rotórica
resistiva, indicando que o rotor está convertendo, praticamente, tudo
o que recebe de energia elétrica em energia mecânica.

15) Estabeleça a corrente de Magnetização (Im)

𝐼1 = 𝐼𝑚 + 𝐼2

𝐼𝑚 = 𝐼1 − 𝐼2
9
Máquinas Elétricas I

Professor: João da Rocha Medrado Neto


Curso: Engenharia Elétrica

𝐼𝑚 = 18,78 ⎳32,27° − 16,31 ⎳ − 4,142

𝐼1 = 15,88 − 𝐽10,03𝛺

𝐼2 = 16,26 − 𝐽1,17𝛺

𝐼𝑚 = (15,88 –j 10,08) + (16,27 – j1,17)

𝐼𝑚 = −0,38 − 𝐽0,857𝛺

𝐼𝑚 = 8,86 ⎳ − 92,46° 𝐴/𝑓𝑎𝑠𝑒

16) Defina o ângulo de carga da máquina (δ)


Obs.: O seno do ângulo de carga coincide
𝛿 = 90 + 𝜃𝑟 𝑍𝑒𝑞 = 7,5⎳5,35° Ω/ fase
com o valor do Fator de potência do
𝛿 = 90 + 5,35 rotor. Ele está associado a conversão de

𝛿 = 95,35 ° energia do rotor em conjugado.


𝜋 𝑃 2
𝑆𝑒𝑛 𝛿 = 𝑆𝑒𝑛 95,35° = 0,996 = FP rotórico 𝑇 = − ( ) ∅𝑒𝑟 𝐹𝑟 𝑆𝑒𝑛𝛿
2 2

𝑆𝑒𝑛 𝛿 = 𝑆𝑒𝑛 95,35° = 0,996 = FPr

17) Encontre o conjugado (T), desprezando as perdas a vazio.

𝑉𝑇𝐻 = 122,3⎳1,22° 𝑉/𝑓𝑎𝑠𝑒


0,144
1 122,32
0,02
𝑇= 4𝜋 . 60 3 0,1442 𝑍𝑇𝐻 = 0,273 + 𝑗0,49
6 [(0,273+ 0,02 +(0,49+0,209)2 ]

𝑅2
1 𝑉𝑇𝐻 2
𝑠
𝑇 = 45,67 𝑁𝑚
𝑇= q1 𝑅
𝑤𝑚 [(𝑅𝑇𝐻 + 𝑠2 )2 +(𝑋𝑇𝐻 +𝑋2 )2 ]

4𝜋𝑓
𝑊𝑚 =
𝑃

10
Máquinas Elétricas I

Professor: João da Rocha Medrado Neto


Curso: Engenharia Elétrica

18) Encontre o conjugado (T) das perdas a vazio.

403 𝑃𝑒𝑟𝑑𝑎𝑠 𝑣𝑎𝑧𝑖𝑜


𝑇𝑣 = 𝑇𝑣 =
4𝜋. 60 𝑤𝑚 (1 − 𝑠)
6 (1 − 0,02)

𝑇𝑣 = 3,27 𝑁𝑚

19) Encontre o conjugado (T) de partida (s =1)

0,144
1 122,32
1
𝑇𝑝 = 4𝜋 . 60 3 0,144 2
[(0,273+ ) +(0,49+0,209)2 ]
6 1

𝑇𝑝 = 77,62 𝑁𝑚

20) Calcule quantas vezes o conjugado de partida (TP) é maior do que o conjugado nominal (TN),
sabendo-se que o escorregamento para conjugado nominal é s = 0,03.

Para viabilizar o cálculo do torque máximo (T max), foi utilizada uma equação que desprezava as
perdas a vazio. Logo, para efeito comparativo, a equação utilizada para calcular o conjugado
nominal (IN) deve ser a mesma utilizada para encontrar Tmax, mantendo, assim, a coerência.

𝑅2
1 𝑉𝑇𝐻 2
𝑠
0,144
122,32 𝑇= q1 𝑅
1 0,03 𝑤𝑚 [(𝑅𝑇𝐻 + 2)2 +(𝑋𝑇𝐻 +𝑋2 )2 ]
𝑇𝑛𝑜𝑚𝑖𝑛𝑎𝑙 = 4𝜋𝑥 60 3 0,144 2
𝑠
[(0,273+ ) +(0,49+𝑋0,209 )2]
6 0,03

4𝜋𝑓
𝑇𝑛𝑜𝑚𝑖𝑛𝑎𝑙 = 65,41 𝑁𝑚 𝑊𝑚 =
𝑃

𝑇𝑝 77,62 𝑉𝑇𝐻 = 122,3⎳1,23° 𝑉/𝑓𝑎𝑠𝑒


= = 1,19 𝑁𝑚
𝑇𝑁 65,41
𝑍𝑇𝐻 = 0,273 + 𝑗0,49 𝛺/fase
𝑇𝑝 = 1,19 𝑇𝑁

Baixo conjugado de partida em relação ao conjugado nominal. Pode ser que o motor tenha dificuldades
em partir a carga, caracterizando rotor travado.

11
Máquinas Elétricas I

Professor: João da Rocha Medrado Neto


Curso: Engenharia Elétrica

21) Encontre a corrente de partida I2

𝑍𝑒𝑞 = (0,273 + 0,209) + 𝐽(𝑋0,49 + 209)

𝑍𝑒𝑞 = 0, 417 + 𝐽0,669 𝛺/fase

𝑍𝑒𝑞 = (𝑅𝑇𝐻 + 𝑅2 ) + 𝐽(𝑋𝑇𝐻 + 𝑋2 )


𝑍𝑒𝑞 = 0,814⎳59,21° 𝛺/𝑓𝑎𝑠𝑒
𝑉𝑇𝐻
𝐼2 = 𝑍𝑒𝑞
122,3⎳1,22°
𝐼2 = 0,814⎳59,21
𝑉𝑇𝐻 = 122,3⎳1,23° 𝑉/𝑓𝑎𝑠𝑒

𝐼2 = 150,26⎳ − 57,99 A/fase 𝑍𝑇𝐻 = 0,273 + 𝑎𝑗0,49 𝛺/𝑓𝑎𝑠𝑒

22) Calcule quantas vezes a corrente de partida é maior do que a corrente nominal (IN = 24 A – dado
de placa do motor)
(Em um motor com rotor de gaiola, a corrente de partida é de 5 a 8 vezes a
𝐼𝑃 150,26 corrente nominal)
= = 6,26
𝐼𝑁 24

𝐼𝑃 = 6,26 𝐼𝑁

Baixo conjugado de partida, aliada a um IP muito maior do que IN, caracteriza a máquina de motor com
rotor de gaiola.

23) Determine o Fator de Potência rótorico (FPϴr) da partida.

FProt = Cos ϴr (ϴr =ϴzeq )

FProt = Cos 59,21 = 0,51


𝑍𝑒𝑞 = 0,814⎳59,21° 𝛺/𝑓𝑎𝑠𝑒

Péssimo fator de potência rotórica para uma partida (característica do rotor de gaiola). No momento que
a máquina necessita de conjugado para tocar a carga, a transferência de potência para o eixo não é a
máxima potência (rotor com impedância resistiva).
12
Máquinas Elétricas I

Professor: João da Rocha Medrado Neto


Curso: Engenharia Elétrica

24) Encontre o ângulo de carga da máquina (δ)

δ = 90 + ϴr

δ = 90 + 59,21 = 149,21°

𝑆𝑒𝑛 𝛿 = 𝑆𝑒𝑛 149,21° = 0,51 = FP rotórico

25) Calcule o conjugado máximo (Tmax)

Para se obter o conjugado máximo, é


necessário que haja máxima transferência de
potência para o rotor. Para isso, a máquina
deve operar como casador de impedância.
Logo, a impedância do rotor deve ser igual ao
restante da impedância da máquina.
𝑃𝑚𝑎𝑥 → 𝑇𝑚𝑎𝑥
0,144
𝑠𝑇𝑚𝑎𝑥 = 𝑅2
𝑉𝑇𝐻 2
1
√( 0,2722 + (0,49 + 0,209)2 𝑇 = 𝑤 q1 𝑅
𝑠
𝑅2 𝑚 [(𝑅𝑇𝐻2+ 2)2 +(𝑋𝑇𝐻 +𝑋2 )2 ]
𝑠𝑇𝑚𝑎𝑥 = 0,192 = √( 𝑅𝑇𝐻 + 𝑠
(𝑋𝑇𝐻 + 𝑋2 )2
𝑠
0,144
1 122,32 𝑅2
0,192
𝑇𝑚𝑎𝑥 = 4𝜋𝑥 60 3 0,144 2 𝑠𝑇𝑚𝑎𝑥 =
[(0,273+ ) +(0,49+𝑋0,209 )2 ]
6 0,192
√( 𝑅𝑇𝐻 2 + (𝑋𝑇𝐻 + 𝑋2 )2
𝑇𝑚𝑎𝑥 = 174,56 𝑁𝑚
𝑍𝑇𝐻 = 0,273 + 𝑗0,49 𝛺/fase

(Tmax)

(TP)

(TN) (Tmin)

13
Máquinas Elétricas I

Professor: João da Rocha Medrado Neto


Curso: Engenharia Elétrica

26) Determine a potência máxima (Pmax)

𝑃𝑚𝑎𝑥 → 𝑇𝑚𝑎𝑥
4𝜋 60
𝑃𝑚𝑎𝑥 = 174,56 𝑥 𝑥 (1 − 0,192) 𝑃𝑚𝑎𝑥
6 𝑇𝑚𝑎𝑥 =
𝑤𝑚 (1 − 𝑠𝑇𝑚𝑎𝑥)

𝑃𝑚𝑎𝑥 = 17.728,75 w
𝑃𝑚𝑎𝑥 = 𝑇𝑚𝑎𝑥 𝑤𝑚 (1 − 𝑠𝑇𝑚𝑎𝑥)

27) Calcule quantas vezes o conjugado máximo (Tmax) é maio do que o conjugado nominal (TN).

𝑇𝑚𝑎𝑥 174,56
= = 2,67 𝑇𝑛𝑜𝑚𝑖𝑛𝑎𝑙 = 65,41 𝑁𝑚
𝑇𝑛𝑜𝑚𝑖𝑛𝑎𝑙 65,41

𝑇𝑚𝑎𝑥 = 2,67 𝑇𝑛𝑜𝑚𝑖𝑛𝑎𝑙

(Um bom conjugado de partida deve possuir de 2 a 3 vezes o conjugado nominal.)

28) Calcule a velocidade (N2) para o conjugado máximo (Tmax)

𝑁2 = 𝑁1 (1 − 𝑠𝑇𝑚𝑎𝑥 )
𝑁2 = 1.200 (1 − 0,192)
𝑠𝑇𝑚𝑎𝑥 = 0,192
𝑁2 = 969,83 𝑅𝑀𝑃
𝑁1 = 1.200 RPM

A queda na velocidade rotórica comprova o aumento de carga


𝑁2 = 1.176 𝑅𝑃𝑀
Calculado no item 1

29) Aponte o valor de I2 para o conjugado máximo

0,144
𝑍𝑒𝑞𝑇𝑚𝑎𝑥= (0,273 + ) + 𝐽(𝑋0,49 + 0,209)
0,192

𝑍𝑒𝑞𝑇𝑚𝑎𝑥= 1,024 +j 0,699 𝑅


2
𝑍𝑒𝑞𝑇𝑚𝑎𝑥 = (𝑅𝑇𝐻 + 𝑠𝑇𝑚𝑎𝑥 ) + 𝐽(𝑋𝑇𝐻 + 𝑋2 )
14
Máquinas Elétricas I

Professor: João da Rocha Medrado Neto


Curso: Engenharia Elétrica

𝑍𝑒𝑞𝑇𝑚𝑎𝑥= 1,24 ⎳ 34,352°𝛺/fase


𝑉𝑇𝐻
𝐼2 = 𝑍
122,3⎳1,22° 𝑒𝑞𝑇𝑚𝑎𝑥
𝐼2 = 1,24 ⎳ 34,352°𝛺
𝑠𝑇𝑚𝑎𝑥 = 0,192

𝐼2 =98,69⎳ − 33,12° 𝐴/𝑓𝑎𝑠𝑒 𝑍𝑇𝐻 = 0,273 + 𝑗0,49 𝛺/fase

𝑉𝑇𝐻 = 122,3⎳1,22° 𝑉/𝑓𝑎𝑠𝑒

30) Calcule o FP para o conjugado máximo

FProt = Cos ϴr (ϴr =ϴzeq )

FProt = Cos 34,35 = 0,83


𝑍𝑒𝑞𝑇𝑚𝑎𝑥 = 1,24 ⎳ 34,352°𝛺/fase

31) Caso fosse a máquina um motor de indução bobinado, qual seria o valor da resistência externa para
se obter o conjugado máximo na partida? 𝑅2 + 𝑅𝐸𝑥𝑡
𝑠=
√( 𝑅𝑇𝐻 2 + (𝑋𝑇𝐻 + 𝑋2 )2
0,144 + 𝑅𝐸𝑥𝑡
1=
√( 0,2732 + (0,49 + 0,209)2 Na partida s = 1

0,144 + 𝑅𝐸𝑥𝑡 𝑍𝑇𝐻 = 0,273 + 𝑗0,49 𝛺/fase


1=
√( 0,2732 + (0,49 + 0,209)2
𝑉𝑇𝐻 = 122,3⎳1,23° 𝑉/𝑓𝑎𝑠𝑒
0,144 + 𝑅𝐸𝑥𝑡
1=
0,75

𝑅𝐸𝑥𝑡 = 0,606 𝛺/fase

32) Calcule a potência desse resistor

0,144 𝑍𝑒𝑞 = (𝑅𝑇𝐻 + 𝑅2 + 𝑅𝐸𝑥𝑡 ) + 𝐽(𝑋𝑇𝐻 + 𝑋2 )


𝑍𝑒𝑞 = (0,273 + + 0,606 ) + 𝐽(0,49 + 0,209)
15
𝑠
1
Máquinas Elétricas I

Professor: João da Rocha Medrado Neto


Curso: Engenharia Elétrica

Na partida s = 1
𝑍𝑒𝑞 = 1,024 + 𝐽0,699 𝛺/ 𝑓𝑎𝑠𝑒
𝑉𝑇𝐻
𝐼2 = 𝑍𝑒𝑞

𝑍𝑒𝑞 = 1,24⎳34,35° 𝛺/ 𝑓𝑎𝑠𝑒


𝑃 = 𝑞1 𝑅𝐸𝑥𝑡 (𝐼2 )2

122,3⎳1,23° 𝑉 𝑍𝑇𝐻 = 0,273 + 𝑗0,49 𝛺/fase


𝐼2 = 1,24⎳34,35° 𝛺
𝑉𝑇𝐻 = 122,3⎳1,23° 𝑉/𝑓𝑎𝑠𝑒
𝐼2 = 89,69 ⎳ − 33,12° 𝐴/𝑓𝑎𝑠𝑒

Observe que é a mesma corrente do conjugado máximo, calculado no item 29.

𝑃 = 3 𝑥 0,607 𝑥 (89,69)2 = 17.728,75 w

33) Encontre o Fator de potência após a inserção do resistor externo R Ext

F𝑃 = Cos 34,35 = 0,83

𝑍𝑒𝑞 = 1,24⎳34,35° 𝛺/ 𝑓𝑎𝑠𝑒

Observe que é o mesmo Fator de potência para o conjugado máximo, calculado no item 30.

34) Calcule quantas vezes a corrente I2 é maior do que a corrente nominal (IN) da máquina. Considere
IN = 24 A (dado da placa do motor).

𝐼𝑃 89,69
= = 6,26
𝐼𝑁 24

𝐼𝑃 = 4,11 𝐼𝑁

(Em um motor com rotor bobinado, a corrente de partida é de 2 a 4 vezes a corrente nominal)

16
Máquinas Elétricas I

Professor: João da Rocha Medrado Neto


Curso: Engenharia Elétrica

35) Calcule o valor da resistência externa RExt1 para tornar o conjugado máximo em um escorregamento
s = 0,8.

Escorregamento de s = 0,8 significa dizer que a velocidade do eixo é N 2 = 20%.

(Tmax)

(TP)

(TN) (Tmin)

N2 = 0,2

𝑁1 = 1.200 RPM
𝑁2 = 1,2001 (1 − 0,8) = 240 RPM
𝑁2 = 𝑁1 (1 − 𝑠)
0,144 + 𝑅𝐸𝑥𝑡1
0,8 = 𝑅2 + 𝑅𝐸𝑥𝑡
√( 0,2732 + (0,49 + 0,209)2 𝑠=
√( 𝑅𝑇𝐻 2 + (𝑋𝑇𝐻 + 𝑋2 )2
𝑅𝐸𝑥𝑡1 = 0,8 𝑥√( 0,2732 + (0,49 + 0,209)2 − 0,144

𝑍𝑇𝐻 = 0,273 + 𝑗0,49 𝛺/fase


𝑅𝐸𝑥𝑡1 = 0,457 𝛺/fase
𝑉𝑇𝐻 = 122,3⎳1,23° 𝑉/𝑓𝑎𝑠𝑒

36) Calcule o valor da resistência externa RExt2 para tornar o conjugado máximo em um escorregamento
s = 0,6.

Escorregamento de s = 0,6 significa dizer que a velocidade do eixo é N2 = 40%.

17
Máquinas Elétricas I

Professor: João da Rocha Medrado Neto


Curso: Engenharia Elétrica

𝑁2 = 1,2001 (1 − 0,6) = 480 RPM

0,144 + 𝑅𝐸𝑥𝑡2
0,6 =
√( 0,2732 + (0,49 + 0,209)2

𝑅𝐸𝑥𝑡2 = 0,6 𝑥√( 0,2732 + (0,49 + 0,209)2 − 0,144

𝑅𝐸𝑥𝑡2 = 0,306 𝛺/fase

37) Calcule o valor da resistência externa RExt3 para tornar o conjugado máximo em um escorregamento
s = 0,4.

Escorregamento de s = 0,6 significa dizer que a velocidade do eixo é N2 = 60%.

0,144 + 𝑅𝐸𝑥𝑡3
0,4 =
√( 0,2732 + (0,49 + 0,209)2
𝑁2 = 1,2001 (1 − 0,4) = 480 RPM

𝑅𝐸𝑥𝑡3 = 0,4 𝑥√( 0,2732 + (0,49 + 0,209)2 − 0,144

𝑅𝐸𝑥𝑡3 = 0,156 𝛺/fase

Obs1.: O valor do conjugado máximo independe da resistência do rotor. Essa resistência irá interferir
é na velocidade onde o conjugado máximo acontece.

Obs2.: Todo conjugado (partida, máximo, nominal e para qualquer escorregamento) é proporcional ao
quadrado da tensão nos seus terminais (VTH)

18
Máquinas Elétricas I

Professor: João da Rocha Medrado Neto


Curso: Engenharia Elétrica

38) Repita os cálculos para um escorregamento s = 0,03 e compare com o resultado anterior.

S = 0,03 S = 0,02
N2 = 1.164 RPM N2 = 1.176 RPM
A velocidade do rotor caiu, indicando a presença de carga no eixo (aumento do escorregamento)
I1 = 25,77 A I1 = 18,78A
A corrente rotórica I2 aumenta, exigindo mais potência no eixo. Isso obriga I1 a aumentar também.
FP máquina = 0,90 FP máquina = 0,85
Quanto mais próximo o motor estiver da carga nominal, melhor será o fator de potência da máquina,
que, por conseguinte, melhora o fator de potência da planta.
P1 = 8.805,26 w P1 = 6.050,40 w
Maior conjugado exige maior potência de entrada (maior energia mecânica, maior energia elétrica)
P2 =7.973,13 w P2 =5.624,60 w
Maior potência mecânica no eixo exige maior potência elétrica no rotor da máquina.
Carregamento = 101,48% Carregamento = 70%
A carga aumentou para próximo da capacidade nominal da máquina (100%)
η = 86% η = 86,3%
O rendimento da máquina não se altera (potência de saída/potência de entrada)

S = 0,03 S = 0,02
FProtórico = 0,991 FProtórico = 0,996
O fator de potência do rotor não se alterou. Ele é um elemento que consegue entregar, praticamente,
toda a energia que recebe (conversão de energia).
Tdespresando as perdas a vazio = 65,41 Nm Tdespresando as perdas a vazio = 45,67 Nm
A máquina se aproximou do conjugado nominal.
TP = 77,62 Nm TP = 77,62 Nm
O conjugado de partida não se alterou, permanecendo ruim. A máquina, no momento da partida,
necessita romper a inércia da carga. Dessa forma, quanto mais próximo o conjugado de partida
estiver próximo do conjugado máximo, melhor. Isso evita o risco de travamento do rotor, o que
impediria a máquina de partir a carga.

19
Máquinas Elétricas I

Professor: João da Rocha Medrado Neto


Curso: Engenharia Elétrica

39) Construa uma tabela de velocidade angular mecânica para os diferentes resistores externos
calculados anteriormente (caso a máquina fosse de rotor bobinado).

Velocidade
Conjugado T (RPM)
Angular (W)
Escorregamento
Resistor Externo Rex (Ω)
Wm
- - 0,000 0,457 0,306 0,156
0,00 1,00 77,62 171,42 159,01 131,24
0,10 0,90 84,51 173,68 164,51 139,13
0,20 0,80 92,65 174,56 169,39 147,51
0,30 0,70 102,36 173,43 173,05 156,16
0,40 0,60 114,02 169,39 174,56 164,51
0,50 0,50 128,05 161,26 172,46 171,42
0,60 0,40 144,60 147,51 164,51 174,56
0,70 0,30 162,45 126,31 147,51 169,39
0,80 0,20 174,45 95,64 117,24 147,51
0,90 0,10 150,33 53,77 69,05 95,64
1,00 0,0 0,0 0,0 0,0 0,0

40) Construa as curvas T x Wm

Curva T x Wm
200,00
Rext1 Rext2 Rext3
180,00
160,00
140,00
120,00
100,00
80,00
60,00
40,00
20,00
0,00
0,00 0,20 0,40 0,60 0,80 1,00

20

Você também pode gostar