Você está na página 1de 3

1

NTERNATIONAL NURSING CONGRESS


Theme: Good practices of nursing representations
In the construction of society
May 9-12, 2017

Assistência de enfermagem no atendimento pré-hospitalar


Anne Larissa Passos Lima (Acadêmica de Enfermagem – Universidade Tiradentes), e-mail:
lalaplima@gmail.com;
Ana Caroline Almeida do Nascimento (Acadêmica de Enfermagem – Universidade Tiradentes), e-mail:
sinhacarol@hotmail.com;
Bianca Almeida Santos (Acadêmica de Enfermagem – Universidade Tiradentes), e-mail:
biialmeiida@hotmail.com;
Luana dos Santos (Acadêmica de Enfermagem – Universidade Tiradentes), e-mail:
luua1995@hotmail.com;
Denison Pereira da Silva (Orientador, Docente de Enfermagem - Universidade Tiradentes), e-mail:
denisonbm@yahoo.com.br.

Linha Assistencial 03 – Modelos e impactos do cuidado de enfermagem nas condições de saúde da


população. Sublinha de pesquisa: Práticas avançadas de cuidado de enfermagem direcionados aos 4
grupos humanos: criança, adolescente, adulto (homem e mulher) e idoso.

INTRODUÇÃO auxiliarias, reavaliação, exame secundário


detalhado, monitorização e reavaliações continuas
O atendimento pré-hospitalar (APH) é e o cuidado definitivo.
caracterizado pelo Serviço de Atendimento Móvel O PreHospital Trauma Life Support (PHTLS,
às Urgências (SAMU) que é um nível de urgência 2016) evidencia que todas as causas de trauma,
e emergência, que tem como objetivo chegar desde as colisões automobilísticas, passando por
rapidamente até a vítima e leva-lo para o hospital ferimentos por arma branca e suicídios, até
de referência mais próximo. Para assim minimizar afogamentos, tem um fator em comum: a
as complicações, prestando uma assistência transferência de energia. Define ainda que o
adequada com a atenção qualificada e resolutiva. trauma é um evento nocivo, advindo de uma
Existe alguns fatores determinantes para o liberação de especificas formas de energia ou de
atendimento pré-hospitalar, como a capacitação transpasso efetivo de barreiras físicas ao fluxo
do pessoal, equipamento disponível, avaliar a cena normal de energia.
do acidente, situação da vítima, distância do O enfermeiro é participante ativo da equipe de
hospital de referência. atendimento pré-hospitalar. Atualmente, no Brasil,
O SAMU é o componente da Rede de Atenção o atendimento pré-hospitalar está estruturado em
às Urgências e Emergências (RUE) que objetiva duas modalidades: o Suporte Básico à Vida (SBV)
ordenar a assistência disponibilizando um e o Suporte Avançado à Vida (SAV). O SBV
atendimento precoce e transporte adequado, que consiste na preservação da vida, sem manobras
ofereça resolução de um tempo-resposta eficaz às invasivas, em que o atendimento é realizado por
vítimas acometidas por agravos à saúde como pessoas treinadas em primeiros socorros e atuam
traumas, levando ainda em consideração as sob supervisão médica. Já o SAV, tem como
naturezas clínica, cirúrgica, gineco-obstétrica, e características manobras invasivas, de maior
psiquiátrica, mediante o envio de veículos complexidade e, por este motivo, esse
contendo uma equipe de profissionais atendimento é realizado exclusivamente por
capacitados, reduzindo a morbimortalidade. O médico e enfermeira (o). Assim, a atuação da
mesmo é normatizado pela Portaria MS/GM nº enfermagem está justamente relacionada à
1.010, de 21 de maio de 2012 (BRASIL, 2013). assistência direta ao paciente grave sob risco de
Na avaliação inicial da vítima a equipe irá fazer morte. (MALVESTIO, 2010).
a triagem, o exame primário (ABCDE), medidas
2
NTERNATIONAL NURSING CONGRESS
Theme: Good practices of nursing representations
In the construction of society
May 9-12, 2017

Diante da proposta do Atendimento Pré- Como as situações de emergência torna-se


Hospitalar móvel (APHM), o enfermeiro é o essencial medidas eficazes que necessitam do
profissional capacitado, que trabalha na mínimo de tempo possível para serem adotadas e
supervisão da equipe de enfermagem, execução iniciadas; dentro do APH móvel o uso de
das prescrições médicas, assistência a pacientes protocolos tornando-se essencial, por permitir que
grave, tomada de decisões e no controle da o enfermeiro juntamente com sua equipe atue com
qualidade do serviço (MARTINS, 2012). Com o maior dependência e segurança, gerando
objetivo de conduzir o processo de trabalho otimização e qualidade da assistência prestada.
gerencial na enfermagem, o enfermeiro deve Para isto é necessário que os profissionais de
atender as dimensões: cuidado, gerência, enfermagem possuam conhecimento científico e
educação e pesquisa. Assim, o enfermeiro tem técnico a respeito das intervenções de
condição de desempenhar o papel articulador no enfermagem que este serviço necessita, tais como
sistema, na integralidade e integração ensino e estabilização dos estados respiratório, circulatório
cuidado, possibilitando a operacionalização dos e neurológico, imobilização, transporte rápido e
serviços de saúde (RESCK, 2008). seguro para o hospital de destino.
De acordo com Ramos e Sanna (2005), se
OBJETIVOS comparada a atuação e capacitação dos
enfermeiros do Brasil com os enfermeiros de
O presente estudo teve por objetivo, destacar a outros países, como Estados do Unidos e França,
importância do profissional de enfermagem frente que possuem sistemas de APH mais
ao atendimento pré-hospitalar, caracterizando as desenvolvidos, nos quais os enfermeiros têm sua
ocorrências atendidas por uma unidade de função consolidada e reconhecida dentro de seus
transporte básico ou avançado de vida. sistemas de atendimento, pode se notar que existe
certa deficiência nessa atuação e capacitação.
MATERIAL E MÉTODOS Porém, mesmo em países desenvolvidos, a função
do enfermeiro está sendo constantemente
Trata-se de uma revisão da literatura com base repensada. Nas questões relacionadas aos
no processo de enfermagem frente ao atendimento aspectos legais, em nosso país, uma das maiores
pré-hospitalar. Para coleta de dados foram dificuldades encontradas no atendimento pré-
realizadas buscas nas bases de dados SCIELO hospitalar, foi à falta de legislação especifica,
(Scientific Electronic Library Online), PUBMED, sendo uma das causas que contribuíram para a
GOOGLE ACADEMICO e livros da Biblioteca sustentação de várias estruturas de atendimento
Central Jacinto Uchoa. Foram pesquisados os pré-hospitalar, cada uma com suas peculiaridades,
descritores válidos pelos Descritores em Ciências e sem um padrão nacional a ser seguido (DIAS,
da Saúde (DECS) disponível na Biblioteca Virtual 2016).
em Saúde; foi possível selecionar as seguintes
palavras-chaves: Emergência, Enfermagem; CONCLUSÕES
Urgência.
Com a presente revisão da literatura foi
RESULTADOS E DISCUSSÃO possível concluir que a atuação do profissional
enfermeiro é indispensável. O enfermeiro deve
A avaliação rápida da gravidade do trauma no manter a calma em situações difíceis para
local do acidente pode representar oportunidade realização de práticas seguras para que seja
de sobrevida para a vítima até a sua chegada ao possível aumentar a chance de vida do paciente,
hospital, por isso a importância da triagem e de um ou seja, é de extrema importância um profissional
breve exame físico como instrumentos de auxílio capacitado para realizar a avaliação rápida da
na tomada de decisões (BORTOLOTTI, 2008). gravidade do trauma no local do acidente,
3
NTERNATIONAL NURSING CONGRESS
Theme: Good practices of nursing representations
In the construction of society
May 9-12, 2017

representando oportunidade de sobrevida para a


vítima até a sua chegada ao hospital.

Palavras-chave: Emergência; Enfermagem;


Urgência.

REFERÊNCIAS

Bernardes, Andrea, et al. "Supervisão do enfermeiro no


atendimento pré-hospitalar móvel." Revista Eletrônica de
Enfermagem 16.3 (2014): 635-43.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde.


Departamento de Atenção Especializada. Manual instrutivo da
Rede de Atenção às Urgências e Emergências no Sistema Único
de Saúde (SUS) / Ministério da Saúde, Secretaria de Atenção à
Saúde, Departamentode Atenção Especializada. – Brasília : Editora
do Ministério da Saúde, 2013.

Dias, Joanna Almeida Medeiros. "Atuação do enfermeiro no


atendimento pré-hospitalar de emergência." (2016).

Malvestio MAA. Suporte avançado à vida: análise da eficácia do


atendimento a vítimas de acidentes de trânsito em vias expressas
[dissertação]. São Paulo (SP): Escola de Enfermagem,
Universidade de São Paulo; 2000.

Martins CCF, Pontes AGV, Vieira AN, Santos VEP. Desgaste no


serviço de atendimento pré-hospitalar móvel: percepção dos
enfermeiros. Rev. enferm. UFSM [Internet]. 2012

PHTLS. Atendimento pré-hospitalar ao traumatizado: básico e


avançado. NAEMT, National Association of Emergency Medical
Technicians (The Comitte on Trauma of The American College of
Surgeons). 8.ed. Elsevier. Rio de Janeiro: 2016.

Resck ZMR, Gomes ELR. Background and managerial practice of


nurses: paths for transforming praxis. Rev Lat Am Enfermagem
[Internet]. 2008

Você também pode gostar