Você está na página 1de 2

Texto Bíblico: Josué 10:28-43

TEMA: Compromisso

Gente que segue na vida afora Gente que põe pedra no caminho REFRÃO:
Crente que ignora sua própria fé Crente joio, espinho pra ferir A vida não é assim,
Dá um passo, mas depois vacila Alma tão carente e sem rumo a vida não é
E já nem consegue mais saber o que quer Vai junto com a multidão e ainda sorri Ser crente é ter
Gente que cresceu, mas é criança Gente que permite o tempo em fuga compromisso
Crente que a esperança já perdeu Que se enruga e nunca fruto dá. Se você está brincando
Diz que um dia creu, não sabe quando Crente que o destino é seu remédio com isso
Mas vive pecando e diz: A vida é assim! Mas, no tédio, provará o vale sem Deus. Jamais viu a Deus

O texto que vamos analisar nesta noite nos fala muito sobre compromisso. Os israelitas,
liderados por Josué, tinham diante de si uma empreitada que exigiria o compromisso.
Obviamente, Deus estava pelejando por Israel, mas sem o compromisso do povo era necessário
na grande conquista de Canaã. A vida cristã não é brincadeira (embora muitos cristãos nominais
a tratem desta forma). É necessário encarar o cristianismo com o compromisso que ele requer.
Não podemos ignorar que no reino de Deus os súditos devem ser pessoas de compromisso
indiscutível com o serviço designado pelo Senhor.
O serviço designado pelo Senhor era que a terra de Canaã fosse conquistada. Os
habitantes que lá estavam deveriam ser retirados, pois a terra pertencia ao povo de Israel
(Josué 1: 4-6). Esta missão exigiria dedicação do povo. É claro que Deus pelejava por Israel,
mas isto não excluía a necessidade de compromisso de cada um em executar a tarefa.
"Neste texto podemos perceber algumas evidências
do compromisso com a obra do Senhor"

S. I.: Que evidências do compromisso com a obra do Senhor podemos perceber neste texto?
S. T.: De acordo com este texto-bíblico, podemos perceber três evidências do compromisso
com a obra do Senhor:
1ª.) A execução imediata do serviço designado pelo Senhor (vv. 28, 32, 35)
O serviço que tinha sido designado pelo Senhor não foi deixado para depois. As
expressões “no mesmo dia” e “no dia seguinte” transmitem claramente a ideia de urgência na
realização da obra que o povo tinha pela frente. Josué liderou seu povo e não procrastinou a
decisão de atacar as sete cidades. Para um servo de Deus que está focado na obra que tem a
realizar não há tempo a perder.
Quando Abraão recebeu a ordem divina para oferecer o próprio filho como sacrifício não
houve relutância. Diz a Bíblia que ele preparou tudo de madrugada e partiu para o monte Moriá,
em obediência à Palavra de Deus. Não houve demora na execução do serviço designado pelo
Senhor (Gn. 22:3). Também não houve demora quando
De vez em quanto meu computador avisa: “uma ação importante é necessária. Aja
imediatamente para ajudar a manter a estabilidade ou a segurança do seu computador.” Nem
sempre obedeço esta requisição do sistema. A letra da canção Compromisso nos faz refletir
quanto à urgência necessária para realizar o que Deus requer do crente: “Gente que permite o
tempo em fuga / Que se enruga e nunca fruto dá.” Existem muitos crente enrugados, que
deixam o tempo passar e não produzem fruto algum para a glória de Deus. São pessoas sem
compromisso algum que apenas “assistem” aos cultos, domingo após domingo e não assumem
nenhuma responsabilidade por anos a fio.
Nós temos uma tendência de deixar o serviço designado pelo Senhor para mais tarde, por
exemplo, na questão de dons espirituais. Muitos crentes sabem qual o seu dom para servir na
igreja, mas preferem adiar indefinidamente a execução do serviço que lhes foi confiado. E com
isso a igreja não progride rumo à maturidade. Quem deveria exercer o seu dom, nunca exerce e
por isso o Corpo não é edificado de maneira equilibrada. Com certeza, nós seremos cobrados
por esta procrastinação na obra do Senhor.
2ª.) O empenho constante no serviço designado pelo Senhor (vv. 29, 31, 34, 36)
Josué e o povo passavam de uma cidade a outra guerreando bravamente. Sete cidades
caíram diante de Israel em pouco tempo, porque o povo estava empenhado nesta empreitada,
sem desviar o foco de sua atenção.
O empenho de Esdras e Neemias na reconstrução do templo e dos muros em Jerusalém é
notável. Na reconstrução dos muros de Jerusalém, era necessário empunhar uma ferramenta de
pedreiro e uma espada ao mesmo tempo, pois havia enormes oposições de todos os lados (Ne.
4:17). Sambalá e Tobias não queriam que o trabalho progredisse, mas o empenho do povo foi
maior do que as resistências.
Paulo exortou os irmãos de Corinto para que o empenho fosse cada vez mais “Portanto,
meus amados irmãos, sede firmes, inabaláveis e sempre abundantes na obra do Senhor,
sabendo que, no Senhor, o vosso trabalho não é vão” (1 Co. 15:58). A ideia neste versículo é de
persistência e dedicação contínua, sem nenhum esmorecimento, pois todo esforço nesse
trabalho sempre traz proveito. Obviamente, esta dedicação e empenho não se traduzem em
ativismo, mas em compromisso no serviço que é agradável ao Senhor.
A verdade bíblica é que Deus nos fortalece para o Seu serviço. O empenho e a
persistência na obra são sinais de que estamos sendo fortalecidos por Deus. Agora, quando o
esmorecimento prevalece, temos um indicativo de que este empenho parte de nossas próprias
forças. O crente que entende o grande privilégio que é servir ao Senhor não fica à procura de
motivações exteriores para se empenhar na obra.
Os cristãos muitas vezes são vencidos pelo comodismo, a “zona de conforto”, e não
querem arregaçar as mangas. Com relação aos dons espirituais o cristão deve se empenhar
para que não desperdice o dom que recebeu do Senhor. Como você tem desempenhado a
tarefa que Deus lhe designou? Você está sempre pronto e empenhado na missão? Você dedica-
se com vigor à obra que o Senhor lhe confiou?
3ª.) O cumprimento integral do serviço designado pelo Senhor (vv. 40-42)
Josué e o povo concluíram integralmente o serviço. Todas as sete cidades foram
destruídas conforme ordenado pelo Senhor (Maquedá, Libna, Laquis, Gezer, Eglom, Hebrom e
Debir). O compromisso cristão se revela na determinação de concluir a tarefa designada
exatamente da forma como Deus ordenou. Um verdadeiro servo do Senhor entende que não
adianta começar algo e deixar pela metade. Por isso, há a necessidade de perseverança em
todos os aspectos.
“Somos chamados a uma vida de perseverança capacitada por Cristo e pela
gratidão alegre.” (Randy Alcorn)
Após a pregação de Ageu, em Esdras 6:14, está registrado que o povo de Israel terminou
a reconstrução do Templo de Salomão, conforme a ordem de Deus. O templo era um local
importante para o judeu, e com a conclusão desta obra de reconstrução o povo poderia retornar
aos sacrifícios e à adoração coletiva.
Tal como o apóstolo Paulo, nós devemos "combater o bom combate, completar a carreira
e guardar a fé" (II Tm 4:7). Paulo chegou ao fim de sua vida com a consciência tranquila: ele
cumpriu cabalmente a tarefa determinada pelo Senhor. A carreira cristã exige dedicação,
coragem e vigor espiritual, pois de outro modo será impossível concluí-la com êxito.
Deus requer excelência de nossa parte que implica em ir até o fim, porque o amor de
Cristo nos constrange. Apesar das dificuldades, o servo compromissado deseja cumprir
totalmente a tarefa que tem sob sua responsabilidade. Este cumprimento integral não significa
necessariamente que veremos os resultados de nossos esforços.
Que possamos também cumprir na íntegra a missão para a qual fomos designados pelo
Senhor da seara. É sinal de compromisso com a obra do Senhor chegar ao final da missão com
todas as ordens devidamente cumpridas (Missão dada; missão cumprida). Começar a corrida é
muito bom, porém é muito mais importante continuar avançando até tocar a linha de chegada.
Vamos completar a travessia sempre com o propósito de glorificar a Deus com nossa atitude.