Você está na página 1de 2

Determinação de Parâmetros de um Quadripolo

RAMA R. S. OLIVEIRA

Laboratório de Circuitos Elétricos, Departamento de Engenharia Elétrica, Universidade Federal de Viçosa.

E-mail: rama.oliveira@ufv.br

Resumo O objetivo dessa prática é a determinação experimental dos parâmetros de um Quadripolo

Palavras-chave Parâmetros de quadripolos, configurações de quadripolos, configuração T, configuração Pi.

1 Introdução

Quadripolo é um circuito com dois acessos:


um de entrada e outro de saída. Vários tipos
diferentes de redes e equipamentos podem ser
facilmente representados e analisados com a Figura 1 – Configuração T.
utilização de quadripolos, como transistores e linhas
de transmissão. Dessa forma, abriu-se o circuito de tal
A relativa facilidade que o uso de forma que a corrente I1 fosse zero e aplicou-se uma
quadripolos traz está no fato de não haver a tensão V2 de 127 V. Assim, a partir dos dados
necessidade de analisar todos os elementos da rede, obtidos:
que em muitos casos é complexa e confusa para
aplicação de outros métodos. Basta apenas
Tabela 1 – Valores medidos de tensão e
conhecermos as entradas e saídas do circuito para
corrente.
definir os parâmetros desejados. Podem-se destacar
os seguintes parâmetros: Corrente (mA) Voltagem (V)
I1 = 0 V1 = 4.4
• Parâmetros de impedância (z);
I2 = 57.1 V2 = 127.0
• Parâmetros de admitância (y);
• Parâmetros híbridos (h);
Analogamente, abriu-se o circuito de tal
• Parâmetros híbridos (g); forma que a corrente I2 fosse zero e aplicou-se uma
• Parâmetros de transmissão (T). tensão V1 de 127 V. Assim:
As configurações comumente utilizadas são a Pi
e a T, nas quais podem ser ligadas de diversas Tabela 2 – Valores medidos de tensão e
formas, como em série, paralelo ou cascata. corrente.
Corrente (mA) Voltagem (V)
2 Materiais, Métodos e Resultados Experimentais I1 = 82.2 V1 = 127.0
I2 = 0 V2 = 6.0
2.1 Materiais
Dessa forma, os parâmetros de impedância são:
Na realização da prática foram utilizados os
seguintes equipamentos:
Tabela 3–Valores medidos, calculados e erros para Z.
• Multímetro; Valores dos Configuração T
• 2 resistores de 1,5 KΩ; Parâmetros
Z11 Z12 Z21 Z22
• 2 resistores de 2,2 KΩ;
Calculado 1502.0 80.38 80.38 2201.46
• 2 capacitores de 33µF e 10µF; s
• Fonte Monofásica de 127 V rms (60 Hz); Medidos 1545.01 77.06 72.99 2224.17
• Protoboard; Erro % 2.86 4.13 9.19 1.03

2.2 Métodos e Resultados experimentais Em seguida, montou-se o circuito da Figura


Inicialmente montou-se o circuito da Figura 2.
1.
Conclusão

Assim, pode-se concluir que a aplicação prática


para se determinar os parâmetros de um quadripolo é
válida e reafirma a não necessidade de analisar a rede
por completo, apenas suas entradas e saídas. É
importante ressaltar que pequenos erros sempre
estarão presentes, mas deve-se fazer o possível para a
Figura 2 – Congiruação Pi. diminuição deles, de tal forma que o resultado obtido
seja satisfatório para o projeto realizado.
Por conseguinte, curto circuitou-se o
circuito de tal forma que V1 fosse zero e aplicou-se
Referências Bibliográficas
uma tensão V2 de 127 V.

Tabela 4 – Valores medidos de tensão e Johnson, David E. 1927 – Fundamentos de análise de


corrente. circuitos elétricos/ David E. Johnson, John L.
Hilburn, Johnny R. Johnson; Tradução Onofre
Corrente (mA) Voltagem (V)
de Andrade Martins, Marco Antonio Moreira de
I1 = 139.6 V1 = 0 Santis. – [Reimpr.]. – Rio de Janeiro: LTC,
I2 = 57.1 V2 = 127.0 2008; 4ª Edição, pp. 362 – 378.

Analogamente, curto circuitou-se o circuito de


tal forma que V2 fosse zero e aplicou-se uma tensão
V1 de 127 V.

Tabela 5 – Valores medidos de tensão e


corrente.
Corrente (mA) Voltagem (V)
I1 = 138.1 V1 = 127.0
I2 = 57.3 V2 = 0

Dessa forma, os parâmetros de admitância


são:

Tabela 5-Valores medidos, calculados e erros para Y.


Valores dos Configuração T
Parâmetros
Y11x10-3 Y12x10-4 Y21x10-4 Y22x10-3
Calculado 1.1 -4.54 -4.54 1.12
s
Medidos 1.09 -4.51 -4.51 1.10
Erro % 0.91 0.66 0.66 1.79

2.3 Análise de Dados


Nota-se que os erros relativos são pequenos e os
valores medidos estão condizentes com a parte
teórica. Dessa forma, os erros podem ser atribuídos
principalmente a:
• Flutuação nos valores da tensão na rede;
• Resistência interna dos capacitores e cabos
utilizados;
• Pequena diferença entre os valores dos
resistores e capacitores quando comparados
com seus valores ideais.