Você está na página 1de 13

1

O MAL AMADO

PROAC
PRODUÇÃO DE ESPETÁCULO INÉDITO
E TEMPORADA DE TEATRO
2

1. Apresentação do Projeto
1.1. Resumo do Projeto
O grupo de teatro As Quimeras, pertencentes a cidade de Araçatuba, no interior
de São Paulo, tem como proposta uma montagem teatral do espetáculo O Mal
Amado, dramaturgia adaptada da peça já existente, O Bem Amado, de Dias
Gomes, adaptação feita pelo diretor, Arnold Tarantino. O objetivo é levar o
espetáculo, que será seguido de uma roda de bate papo e uma oficina de
Plantio Criativo, para cinco escolas da rede pública de ensino do munícipio de
Araçatuba, além de duas apresentações no teatro municipal da cidade, para o
público em geral.
Com essa montagem, pretendem, de forma criativa e descontraída, já que o
formato da peça é uma comédia, conscientizar e problematizar questões muito
presentes na atualidade, e que fazem parte do dia a dia de todos. As questões
abordadas serão o desmatamento e queimadas ambientais, além da
disseminação incontrolada de falsas notícias em veículos midiáticos, que
acabam por perpetuar na internet e ser uma fonte de informações mentirosas.
Um dos focos principais do grupo As Quimeras sempre foi, de maneira leve e
satirizada, por meio de comédias, falar sobre problemas sérios que assolam nossa
sociedade diariamente, e praticamente são vistos, e ignorados. O público-alvo
que pretendem alcançar são, majoritariamente, jovens e adolescentes, que
estão em seu período de formação, com o propósito de conscientizá-los sobre os
assuntos citados acima, a fim de que não cometam ou sejam vítimas de tais.

2. Descrição das Atividades


2.1. Objetivo
O objetivo desse projeto é oferecer a peça teatral inspirada na obra O Bem
Amado, de Dias Gomes, “O Mal Amado”, e uma oficina de plantio de árvores,
com distribuição de mudas para os residentes de Araçatuba a fim de promover
a expressão artística na região de acordo com as metas da Secretária da Cultura
do Estado de São Paulo, bem como fomentar a discussão sobre a relevância do
cuidado com o meio ambiente.

2.2. Realização dos espetáculos teatrais seguidos de bate-papos com o


público, e oficinas ligadas a conscientização ambiental.
As apresentações teatrais do espetáculo “O Mal Amado”, serão divididas em
duas performances, uma de estreia e outra de finalização, sediadas no Teatro
3

Paulo Alcides Jorge, e em cinco performances em diferentes escolas da rede


pública - sendo elas Arthur Leite Carrijo, IE Manoel Bento da Cruz, Jose Augusto
Lopes Borges, EE Luiz Gama e EE Jose Candido, respectivamente. Todas as
apresentações ocorrerão dentro da cidade de Araçatuba, localizada no interior
do estado de São Paulo, e cada uma delas irá contar com o espetáculo teatral,
uma roda de bate-papo, e uma oficina de plantio de mudas e conscientização
ambiental.
A roda de conversa consistirá em um momento de contato mais direto entre
os atores e a plateia, no qual ocorrerá um bate-papo, com o intuito de fomentar
a discussão sobre os temas tratados na peça vista previamente, e qual os
problemas sociais que ela fala sobre.
Já a Oficina de Plantio Criativo, cuja carga horária será de 2 horas, vai ser um
momento de reaproximação do público com o meio ambiente e com o
despertar de sua própria criatividade. Ela será constituída por algumas dinâmicas
teatrais relacionadas com o tema geral do projeto, e também a fomentação do
interesse em preservar o ecossistema, contando com o recebimento de uma
muda de árvore por pessoa, e o ensino de como plantá-la corretamente. Todas
as apresentações e atividades serão oferecidas gratuitamente.
2.3. Metas
• Montar o espetáculo “O Mal Amado”, baseado na peça O Bem Amado, de
Dias Gomes, que será adaptado e dirigido por Arnold Tarantino.
• A cidade envolvida no projeto será apenas uma, Araçatuba – SP, porém as
apresentações têm a previsão de ocorrerem em cinco diferentes escolas da
rede pública de ensino.
• Serão sete apresentações, cinco delas em escolas estaduais, e duas no Teatro
Paulo Alcides Jorge.
• Será ministrada cinco vezes a oficina de Plantio Criativo (2H de duração), nas
cinco escolas frequentadas, com o alcance de, aproximadamente, 895
alunos.
• Pretendemos com esse projeto, alcançar o público total de 1.035 pessoas.

3. Justificativa do Projeto
3.1. Relevância artística e social
O desmatamento e a ação das queimadas que atingem milhares de hectares
de florestas e reservas ambientais brasileiras, juntamente com a propagação de
notícias falsas por meio de veículos midiáticos, são dois dos maiores problemas
vistos hoje em dia no Brasil, e que abrangem os mais diversificados locais, tendo
como maior concentração o norte e centro-oeste do país. Apesar da
conscientização básica sobre a preservação do meio ambiente já ser inserida no
4

ensino de crianças e jovens de todo o Brasil, ainda há muito que ser exaltado e
acrescentado, e essa é uma das motivações principais pela qual queremos levar
nosso projeto para escolas e teatros, e poder colaborar com o aprendizado
ecossistêmico daqueles que serão o futuro do nosso país. É também de suma
importância, exaltar a seriedade de assuntos como a disseminação de
informações deturpadas e mentirosas, e como isso pode afetar muito mais do
que comumente tendemos a imaginar. Por essa razão, acreditamos que trazer a
jovens e adolescentes um espetáculo teatral sobre esses assuntos citados
anteriormente, acompanhado de oficinas envolvendo a conscientização
ambiental, pode ser um enorme acréscimo para eles, e também uma forma de
incentivá-los a continuarem falando sobre questões tão presentes no nosso
mundo atual.
Estima-se que, com esse projeto, vamos atingir um público de cerca de 1.035
pessoas, durante duas semanas, contando com alunos da rede pública escolar,
e também todos os outros que estiverem interessados em participar dessa
experiência, já que o público alvo que queremos atingir são todos que tenham a
partir dos quatorze anos, em especial jovens e adolescentes. Iremos contar com
a presença de uma equipe técnica e de produção em todas as apresentações,
que têm uma larga experiência na área, e são profissionais altamente
qualificado.

4. Público-Alvo
4.1. Especificação do Público-Alvo
A classificação indicativa do espetáculo será a partir da idade de 14 anos, com
foco em jovens entre os 14 e os 18 anos, porém sendo aberta a todo tipo de
público interessado no assunto tratado pelo espetáculo, que é importante e
significativo pra quaisquer idades e gerações.
Quando se trata de algo tão universal como a preservação ambiental e questões
envolvendo mentiras espalhadas em veículos midiáticos, que são dois assuntos
que são parte do dia-a-dia de qualquer um, é importante e bem vinda a
participação de público de todas as idades – desde que a partir da identificada
no parágrafo acima. Apesar disso, o foco principal do nosso projeto é atingir os
jovens que estudam em colégios da rede pública de ensino, e poder acrescentar
em seus conhecimentos prévios sobre o assunto.
5

4.2. Público Estimado


Estimamos atingir, com nosso projeto, o total de 1.035 pessoas, em 7 apresentações
e 5 oficinas. Ocorrerão cinco espetáculos e oficinas em cinco diferentes escolas da
rede pública de Araçatuba, sendo elas Arthur Leite Carrijo, IE Manoel Bento da Cruz,
Jose Augusto Lopes Borges, EE Luiz Gama e EE Jose Candido, onde estimamos a
presença de 175 alunos em cada uma delas, totalizando 955 alunos. Dois
espetáculos, sendo eles o de estreia e finalização, serão sediados no Teatro Paulo
Alcides Jorge, que suporta o total de 80 pessoas.

5. Equipe do Projeto
5.1. Profissionais e suas funções
Nosso projeto contará com a ajuda de uma equipe de profissionais especializados
em suas determinadas áreas, seja ela a atuação, direção, produção, figurino,
iluminação, ou quaisquer outras que farão parte da colaboração, criação e
desenvolvimento do nosso espetáculo. As funções de cada um estão relacionadas
com sua respectiva área de trabalho, no qual todos têm grande bagagem de
experiência.
6

5.2. Ficha Técnica do Projeto:


Arnold Tarantino e o Grupo As Quimeras | Direção e cenário: Arnold Tarantino |
Elenco: Anielly Suares, Erique Nazareth, Giovanna Freire, Nicolly Bianca e Paulo
Ribeiro| Produção: Juliana Romano dos Santos e Jorge Correia de Almeida|
Assistência de Produção: Victor Hugo Loretto | Sonoplastia: Júlio Soares Batista
Borges | Figurinista: Alana Cardoso Dias e Luisa Garcia Machado Gomes |
Iluminação: Luís Marques Ribeiro Nunes | Assessoria de Imprensa: Manuela
Theodora Lima Macedo.
5.3. Breve currículo dos principais participantes do projeto
Arnold Tarantino – Diretor
É formado em Direção Teatral pela Universidade de Campinas. É diretor, músico
e cenógrafo. Sua carreira teve início no ano de 1992, dirigindo e produzindo o
espetáculo “A menina da sacada”, baseado na obra Romeu e Julieta, de William
Shakespeare, que lhe rendeu reconhecimento desde o princípio. A partir disso,
participou de mais de 30 montagens de peças, 13 espetáculos musicais, além de
ter trabalhado como cenógrafo em espetáculos muito famosos, como Romeu e
Julieta e Os Gigantes da Montanha, do Grupo Galpão. Já lecionou em escolas,
cursos técnicos e oficinas teatrais relacionadas a direção e música, assim como
já foi diretor geral de cenografia de duas companhias de teatro.
Anielly Suares – Atriz
É formada em artes cênicas pela Universidade de São Paulo, com pós-
graduação em Teatro, Expressividade e Dinamismo no ambiente escolar, com a
Mestre Flávia Dantas de Azevedo Teixeira, além de sua formação anterior como
técnica em teatro pelo Senac Araçatuba. Participou de espetáculos como O
Bem Amado, com a direção de Loretta Gonçalves, e Hamlet, dirigido por Franco
Zeffirelli e produzido por Dyson Lovell. Interpretou um papel crucial na Web Série
Em Prova, dirigida por Plínio Scambora e roteirizada por Bruno Alântara. Foi
contemplada com dois prêmios ao longo se sua carreira, sendo esses de Melhor
Elenco, com a web série Em Prova, e 1° Lugar como Melhor Atriz Mirim no
Concurso de Teatro Criativo de 2017.
Erique Nazareth – Ator
É ator, artista circense e professor de teatro, formado em Artes Cênicas, na área
de licenciatura, pela Unicamp, tendo iniciado seus trabalhos artísticos no ano de
2000. Já participou de diversos espetáculos teatrais e montagens de peças,
como por exemplo Édipo Rei e Antígona, dirigido e produzido pelo famoso diretor
brasileiro Antunes Filho, e especialmente uma série de espetáculos em seu
período como integrante do grupo Mandrágora de teatro, do ano de 2003 até o
7

ano de 2010. Tem experiência com clown e mímica, já tendo performando


diversas apresentações em tal formado, e inclusive ter ganhado prêmios por elas.
Giovanna Freire – Atriz
Formada em Artes Cênicas pela Universidade de São Paulo, e especializada em
Dramaturgia para cinema, teatro e televisão pela Escola Superior de Artes Célia
Helena. Foi formada em uma Oficina de Iniciação Teatral e Construção de
personagem, além da formação como Técnica em Teatro pelo Senac
Araçatuba. Fez partes de diversas montagens teatrais, dentre elas o espetáculo
A Falecida Visita os Drummond, baseado nas peças “A falecida” e “Senhora dos
Afogados”, de Nelson Rodrigues, adaptado e dirigido por Josy Martins, e também
O Bem Amado, de Dias Gomes, dirigido e produzido por Marcelo Lazaratto.
Nicolly Bianca – Atriz
Formada em Artes Cênicas pela Universidade de Brasília, com pós-graduação
em Teoria e Crítica Teatral pela FADM, além de sua formação como Técnica em
Teatro, pelo Senac Araçatuba. Em seu percurso como atriz, já fez tanto trabalhos
atuando em peças e montagens teatrais, como na televisão e internet, tendo
experiência em ambos os universos da atuação. Fez parte de grandes
montagens, como por exemplo, a peça MacBeth, baseada na dramaturgia de
William Shakespeare, e que foi adaptada e dirigida por Marcela Cerrado, tendo
interpretado a própria Lady MacBeth, o que lhe rendeu algumas nominações e
prêmios de Melhor Atriz, como Prêmios Shell e Molière. Também teve menores
papeis e participações em algumas novelas e web-séries.
Paulo Ribeiro – Ator
Formado em artes cênicas pela Escola de Artes Dramáticas da Universidade de
São Paulo, com especialização em dança-teatro, contando também com
experiência e conhecimento básico de ballett clássico, dança de rua, street jazz
e dança cigana. Também é formado como técnico de teatro pelo Senac
Araçatuba, e participante de diversas oficinas de iniciação teatral. Teve
participação essencial como ator em montagens como Alice no País das
Maravilhas e Thriller, com adaptação e direção feitas por Cássio Valero, além de
outros espetáculos envolvendo a dança, e até mesmo gravação de comerciais
para a internet, do qual teve papel importante.
Juliana Romano – Produção
É produtora, diretora e atriz, formada em Artes Cênicas e com especialização em
Produção e Direção, pela Universidade de Londrina, tendo dado início à seus
trabalhos como produtora no ano de 2005. Entre seus mais recentes trabalhos na
área da produção, estão peças como Um Apólogo, O Espelho e A Cartomante,
todas adaptadas pelo ator, diretor e também produtor Marco de Azevedo. Já
trabalha profissionalmente na área à quase vinte anos, e nesse período, já foi
8

responsável pela produção de diversos projetos e campanhas teatrais com


enorme impacto cultural e social.
Júlio Soares Batista Borges – Sonoplastia
Formada em Radiologia pela Universidade Cidade de São Paulo, e
especialização em Sonoplastia pela Unifesp. Conta com quase dez anos de
experiência na área de sonoplasta, trabalhando profissionalmente desde 2011,
além de seus trabalhos como musicista, os quais renderam muito prestígio em
espetáculos ou apresentações solos.
Alana Cardoso Dias – Figurinista
É atriz, diretora de arte e figurinista de teatro e cinema, também atuando em
áreas como artes plásticas e arte educação. Foi diretora de arte e figurinista nos
filmes O Olho Mágico do Amor, de 1981, pelo qual acabou recebendo o Troféu
APCA de 1982, e Onda Nova, de 1983. Trabalhou por cinco anos como figurinista
de espetáculos teatrais dirigidos pelo diretor e dramaturgo Samir Yazbek, e é
diretora de arte e figurinista do grupo As Quimeras desde 2016.
Luisa Garcia Machado Gomes – Figurinista
É figurinista, cenógrafa, iluminadora e dramaturga de teatro, tendo se formado
em Moda pela Unicamp, porém realizado diversos cursos técnicos e oficinas que
aumentaram seu leque de conhecimento e sua área de trabalho. Durante sua
trajetória ganhou diversos prêmios por seus mais diversos trabalhos, mas aqueles
que se destacam são o Prêmio APETESP, Prêmio Shell, Prêmio Sharp de Teatro e
Prêmio Mambembe, todos de melhor figurino
9

6. Etapas do Projeto
6.1. Pré-produção
Essa fase do projeto consiste no momento criativo, no qual será adaptado o texto
O Bem Amado, a partir de experimentações dos atores do grupo As Quimeras
sob a orientação do Diretor Arnold Tarantino, bem como será feito a construção
e realização dos ensaios. Serão feitos encontros diários a partir do dia 26/10/2020
até o dia 20/11/2020.
● Reunião com toda a equipe responsável pelo projeto;
● Detalhamento do plano de comunicação e início das
ações;
● Definição do cronograma das atividades do projeto;
● Ensaios com o elenco, diretor e assistente de direção;
● Elaboração e confecção de cenário, figurinos e adereços de cena;
● Criação do conceito de luz e som;
● Contato com a Secretaria de Educação da cidade para definição das
escolas que receberão a apresentação;
● Contato com a Secretaria de cultura para definição das apresentações nos
teatros da cidade;
● Visita técnica aos locais;
● Contratação de transporte;
10

6.2. Produção

Na semana da estreia 30/11/2020 – 04/12/2020 será realizado sessão de fotos


profissionais, recebimento e organização das sementes a serem distribuídas
entrevista na rede de TV local, ensaio com a equipe de luz e som, bem como
ensaios completos diários a estreia acontecerá no Teatro Municipal Castro Alves,
serão feitas mas duas apresentações nas duas sextas-feiras seguinte no mesmo
horário e local, e uma apresentação extra no teatro da escola I.E. Manoel Bento
da Cruz.

6.3. Pós-produção
● Reunião para avaliação geral do projeto;
● Organização dos registros de materiais gráficos e filmagem das ações;
● Elaboração de Relatório de Execução das Atividades;
● Prestação de contas.
11

6.4. Planilha Orçamentária


12

7. Divulgação e Distribuição
7.1 Plano de Divulgação e de Distribuição

O Plano de Divulgação do projeto O Mal Amado tem como propósito se


comunicar com todos que tenham idade a partir dos 14 anos, com um maior
foco em jovens e adolescentes da cidade de Araçatuba, interior de São Paulo,
local onde ocorrerá os espetáculos. As ações que pretendemos realizar para a
divulgação serão feitas de duas maneiras: divulgação online e em veículos de
mídia, e divulgação por meio de cartazes e panfletos.

Divulgação por Veículos Midiáticos e Internet: Anúncios feitos dez vezes na


rádio local da cidade no período de uma semana; Quatro chamadas na
rede de televisão local durante a semana anterior ao início das
apresentações; Duas divulgações do projeto no jornal da cidade, uma na
semana anterior às apresentações, e uma um dia antes do seu início;
Divulgação nas mídias sociais durante o período de duas semanas, de
maneira diária.

Divulgação por meio de Cartazes e Panfletos: Impressão de 4.000 filipetas


e 100 cartazes para divulgação na cidade.

Preços: Todos incluídos devidamente na Planilha de Orçamentos.

8. Plano de Contrapartida
Uma vez que entende-se a sociedade humana como um ecossistema e que faz
parte do papel da arte trazer a critica e a possibilidade de transformação para
a sociedade, decidiu-se o plano de contrapartida deveria ser multifacetado,
desta forma, alcançando um maior numero de pessoas, o presente projeto
oferece benefícios para vários nichos sociais, sempre a partir da reflexão e do
pensamento critico.

O Plano de contrapartida para os patrocinadores será um comercial que será


projetado no palco antes do inicio da peça, menção do nome dos
patrocinadores nas entrevistas, e divulgação nas redes sociais dos apoiadores do
projeto. A contrapartida social está no incentivo ao consumo de obras de arte
de forma gratuita, corroborando com as metas de promoção da cultura da
13

Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo. A peça


abordará temas que aguçará o senso crítico dos espectadores, a partir da
experiência no teatro eles poderão levantar questões sobre o próprio meio em
que vivem. O projeto se propõe também a discutir a relação do homem com o
meio ambiente, tanto no tema do espetáculo como na oficina de plantio após
o mesmo. Desta forma pretende-se aprimorar a consciência ambiental de forma
no sentido da sustentabilidade.

Você também pode gostar