Você está na página 1de 12

UNIVERSIDADE DE FRANCA - UNIFRAN

Jhenifer Aparecida de Souza Milani


Gustavo Melo Alves
William Donizete Carreras

APRESENTAÇÃO TÉCNICA DO ENSAIO DE


COMPRESSÃO

Franca, 2021
Jhenifer Aparecida de Souza Milani
Gustavo Melo Alves
William Donizete Carreras

APRESENTAÇÃO TÉCNICA DO ENSAIO DE


COMPRESSÃO

Relatório técnico apresentado como requisito parcial


para obtenção de aprovação na disciplina Resistência
dos Materiais, no Curso de Engenharia Civil, na
Universidade de Franca.
Prof. Ma. Tassiane Paula Pinheiro Coelho

Franca, 2021
2

SUMÁRIO

1 INTRODUÇÃO...............................................................................................4
2 DESENVOLVIMENTO...................................................................................5
2.1 OBJETIVO GERAL..................................................................................................5
2.1.1 Objetivos específicos..................................................................................5
2.2 METODOLOGIA......................................................................................................5
2.3 PROCEDIMENTOS EXPERIMENTAIS..................................................................6
2.4 RESULTADOS..........................................................................................................6
3 CONCLUSÕES E RECOMENDAÇÕES.......................................................7
APÊNDICE A – Título do apêndice.............................................................8
ANEXO A – Título do anexo........................................................................9
REFERÊNCIAS..................................................................................................
4

1 INTRODUÇÃO

O ensaio de compressão é realizado para analisar a aplicação de uma carga de compressão em


um corpo de prova. Onde os resultados alcançados consistem na relação entre a deformação
linear, obtida da distância entre as placas que comprimem o corpo de prova, em função da carga
de compressão aplicada. Observa-se o esforço mecânico de compressão em diversas áreas da
engenharia civil, porem principalmente em elementos estruturais, tais como barramentos, suportes
de máquinas etc. Para a confecção de diversas peças, a escolha do material de confecção deve
ser feito com que ele apresente uma notável resistência à compressão, além de não sofrer
grandes deformações durante a aplicação de esforços, fazendo com que possua uma precisão
dimensional dentro dos padrões requeridos.
De certo modo que o ensaio de compressão observa melhor o comportamento de materiais
frágeis, principalmente quanto o mesmo chega ao seu limite de resistência à compressão,
dilatação transversal e longitudinal durante o ensaio. A norma técnica que conduz o ensaio de
compressão é a ASTM E9 . O ensaio de compressão é o mais indicado para estimar essas
características. É também recomendado para materiais poliméricos (plásticos). Entretanto, não é
muito comum realizar ensaios de compressão em materiais que sejam metálicos.
Existe algumas semelhanças entre os ensaios de tração e compressão , porem de uma forma
geral, o ensaio de compressão conta com o esforço sofrido por um corpo no sentido do eixo,
tendente a proporcionar uma redução em seu comprimento. Sendo assim ensaio de compressão,
a carga é aplicada sobre o corpo de prova até que este reduza seu comprimento inicial. Nos
ensaios de compressão a força axial à qual o corpo de prova é submetido, é distribuído por toda a
área .O ensaio de compressão, de forma similar ao ensaio de tração, pode ser executado na
máquina universal de ensaio, necessitando apenas da substituição das pontas de prova, sendo
neste caso duas placas lisas uma fixa e outra móvel .
Para a produção deste relatório utilizamos os corpos de provas (Poliamida, Poliacetal e
Teflon),onde usamos como apoio o laboratório virtual virtuaslab, no qual nos forneceu ferramentas
necessárias para realização de testes. Onde conseguimos identificar os Limite de resistência e
Limite de ruptura dos corpos de prova.
2 MATERIAIS E EQUIPAMENTOS UTILIZADOS

O ensaio de compressão consiste na aplicação uniaxial de carga compressiva em um corpo de


prova (CP). Os resultados obtidos nesse ensaio consistem na relação entre a deformação linear,
obtida pela medida da distância entre as placas que comprimem o corpo de prova, em função da
carga de compressão aplicada em cada instante. Este ensaio observa melhor o comportamento
de materiais frágeis, principalmente quando ao limite de resistência à compressão e a dilatação
transversal e longitudinal durante o ensaio. (BIOPDI – ARTIGOS)

No ensaio de compressão utilizamos os seguintes equipamentos e materiais:

PRATO DE PRESSÃO
No prato de pressão é inserida uma placa de compressão, para iniciar o ensaio.

RELÓGIO COMPARADOR
O relógio comparador faz medição de deslocamento do corpo de prova.

BOMBA MANUAL E MANÔMETRO


É através da bomba manual que se aplica e controla a força.
O manômetro é responsável pela medição do quanto de força está sendo aplicado no corpo de
prova.
Manômetro

Bomba Manual

PAQUIMETRO
O paquímetro é utilizado para medição de pequenas escalas, sendo assim o mesmo foi utilizado
para medir os CPs, antes e depois da compressão.

CORPOS DE PROVA
Estes foram os materiais utilizados para o ensaio de compressão.
 Poliamida
 Poliacetal
 Teflon
PARTE DOS GRAFICOS

CP 1 – POLIAMIDA (1º material)


Gráfico 3 – Exercício de compressão sobre o objeto listado.

σ (Mpa) ɛ (mm/mm)

3.5

3.0

2.5

2.0
TENSÃO

1.5

1.0

0.5

0.0
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23
DEFORMAÇÃO
Fonte: Elaborado pelo autor. (2021)

Diferente do ensaio de tração, o ensaio de compressão visa um esforço continuo de uma


determinada carga ao material afim de identificar o exato momento em que bate o ponto de
resistência para assim, identificarmos a ruptura do mesmo. Como demonstrado acima, o material
(CP1 – Poliamida) foi submetido a vários esforços de compressão em seu eixo, fazendo-o chegar
ao limite, atingindo seu estado plástico e ocasionando sua ruptura.
Esforço final submetido. (σ= 3,043 Mpa e ɛ= 0,411mm/mm).
CP 2 – POLIACETAL (2º material)
Gráfico 2 – Exercício de compressão sobre o objeto listado.

σ (Mpa) ɛ (mm/mm)

5
5
4
4
3
Tensão

3
2
2
1
1
0
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35
Deformação
Fonte: Elaborado pelo autor. (2021)

Diferente do ensaio de tração, o ensaio de compressão visa um esforço continuo de uma


determinada carga ao material afim de identificar o exato momento em que bate o ponto de
resistência para assim, identificarmos a ruptura do material. Como demonstrado acima, o material
(CP2 – Poliacetal) foi submetido a vários esforços de compressão em seu eixo, fazendo-o chegar
ao limite, atingindo seu estado plástico e ocasionando sua ruptura.
Esforço final submetido. (σ= 4,369267641 Mpa e ɛ= 0,231788079mm/mm).
CP3 – TEFLON
Gráfico 3 – Exercício de compressão sobre o objeto listado.

σ (Mpa) ɛ (mm/mm)

4
TENSÃO

0
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15
DEFORMAÇÃO

Fonte: Elaborado pelo autor. (2021)

Diferente do ensaio de tração, o ensaio de compressão visa um esforço continuo de uma


determinada carga ao material afim de identificar o exato momento em que bate o ponto de
resistência para assim, identificarmos a ruptura do material. Como demonstrado acima, o material
(CP3 – teflon) foi submetido a vários esforços de compressão em seu eixo, fazendo-o chegar ao
limite, atingindo seu estado plástico e ocasionando sua ruptura.
Esforço final submetido. (σ= 1,84133422 Mpa e ɛ= 5,613701237 mm/mm).
3 CONCLUSÕES
REFERÊNCIAS

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS – ABNT. NBR 10719:


apresentação de relatórios técnico-científicos. Rio de Janeiro, 1989. 9 p.

Você também pode gostar