Você está na página 1de 8

SISTEMA DE ENSINO PRESENCIAL CONECTADO

SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO


ALEX
DE SISTEMAS

ALEX

TRABALHO DE PORTFÓLIO:

• Conceitos de programação orientada a objetos

Piracicaba
2010
TRABALHO DE PORTFÓLIO:

• Conceitos de programação orientada a objetos

Trabalho de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento


de Sistemas, apresentado , como requisito parcial para a
obtenção de média bimestral na disciplina de
Desenvolvimento Orientado a Objetos I.

Orientador:

Piracicaba
2010
SUMÁRIO

1 INTRODUÇÃO..........................................................................................................3

2 DESENVOLVIMENTO..............................................................................................4
2.1 Conceitos de POO (Programação Orientada a Objetos)....................................4

3 CONCLUSÃO...........................................................................................................6

REFERÊNCIAS...........................................................................................................7
3
1 INTRODUÇÃO

Veremos nesta atividade de portfólio veremos alguns dos conceitos


básicos de desenvolvimento orientado a objetos.
4
2 DESENVOLVIMENTO

2.1 Conceitos de POO (Programação Orientada a Objetos):

Classe: As classes representam por meio de atributos e


comportamentos comuns a um determinado grupo de objetos do mundo real.
Classes também podem ser chamada de tipo ou registro.

Objetos: Os objetos são a personificação da classe, ou seja, a


instância de uma classe. Costuma-se fazer a analogia a receita de bolo e bolo, onde
a classe é a receita e o objeto é o bolo pronto. Alguns exemplo de uma instância da
classe carro: Pálio cor amarela motor 1.8, Passat cor preta motor 2.0, etc.

Herança (generalização): Herança é a capacidade que uma classe


tem de herdar atributos e comportamentos de outra classe ou interface. Ex.: Classe
fornecedor herda (estende) a classe pessoa, ou seja, um fornecedor também é uma
pessoa, seja física ou jurídica.

Polimorfismo: Utiliza-se polimorfismo quando uma classe estende a


outra, tem a necessidade de ter atributos e/ou comportamentos diferenciados em
relação a sua classe pai. Um método existente em uma classe mais genérica ou
abstrata, pode ser sobrescrito na classe filho podendo ou não executar o método
anteriormente mais genérico da classe pai em seu interior além de poder
acrescentar novas funcionalidades a esta, ou seja, classes filho que estenderem
uma determinada classe pai, podem ter os métodos herdados se comportando de
maneira diferente em cada uma delas.
Uma outra forma de polimorfismo é a sobrecarga de métodos dentro
da própria classe, onde um mesmo método nomeado pode ter várias assinaturas,
variando a quantidades e tipos de parâmetros além dos de tipos de retorno.

Encapsulamento: O encapsulamento é utilizado para limitar ou


impedir o acesso direto aos atributos de uma classe por outras. Para isso é
5
necessário que a visibilidade dos atributos sejam modificadas e que sejam
disponibilizados métodos com visibilidade externa através dos quais serão feitas a
leitura e/ou gravação indiretamente nos atributos, permitindo por exemplo que se
valide o dado antes que este seja gravado no atributo (podendo repassar exceções)
e também que ao ler/requisitar o dado do atributo este seja antes formatado.

Construtor: Os construtores são métodos que servem para


instanciar um classe em um objeto. Por padrão novas classes criadas (sem herança)
possuem um construtor padrão sem passagem de parâmetros que apenas instancia
uma classe em objeto. Pode se realizar uma sobrecarga no construtor padrão
solicitando passagem de parâmetros, para que além de apenas instanciar, sejam
gravados valores em atributos e métodos sejam automaticamente executados,
enfim, inúmeras formas de comportamento podem ser definidas nos construtores.

Modificadores de acesso: Os modificadores de acesso trabalham


juntamente com outros conceitos como por exemplo, o conceito de encapsulamento
onde é necessário modificar a visibilidade de um atributo para que apenas os
métodos de leitura e gravação do mesmo sejam acessíveis. Eles servem para limitar
ou impedir o acesso a atributos e métodos de uma classe partir de classes filho ou
de outras que a instanciem em um objeto. Os mais comuns são:
- Privado (private): Métodos e atributos privados em uma classe
são visíveis apenas na própria classe. São chamados de métodos e atributos locais.
- Público (public): Métodos e atributos públicos são visíveis na
própria classe e classes que a instanciarem em um objeto.
- Protegido (protected): Métodos e atributos protegidos são visíveis
apenas na própria classe nas classes que a estenderem/herdarem.
6
3 CONCLUSÃO

Pudemos observar nesta atividade os principais conceitos da


programação orientada a objetos e suas vantagens.
7
REFERÊNCIAS

SILVA, Flávio de Almeida. Desenvolvimento orientado a objetos I. Pearson


Education. São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2009.

MATTOS, Renato. Programação orientada a objetos. linhadecodigo.com.


Publicado em 12/11/2004. http://www.linhadecodigo.com.br/Artigo.aspx?id=506

WIKIPÉDIA, A enciclopédia livre. Orientação a objetos.


http://pt.wikipedia.org/wiki/Orienta%C3%A7%C3%A3o_a_objetos

DAVID, Márcio Frayze. Programação Orientada a objetos: uma introdução.


29/10/2007. http://www.guiadohardware.net/artigos/programacao-orientada-objetos/

Você também pode gostar