Você está na página 1de 2

EXCELENTISSIMO SENHOR DOUTOR MINISTRO PRESIDENTE DO SUPREMO

TRIBUNAL FEDERAL PARTIDO POLÍTICO

qualificação completa na forma do art.319 do CPC, por seu advogado com endereço
profissional situado na rua... (endereço completo) onde receberá intimação vem
propor
AÇÃO DIRETA DE INCONSTITUCIONALIDADE POR OMISSÃO
Pelo rito especial da lei 9868/99 do art.37 X por omissão do governador do estado de
Santa Catarina na elaboração da lei regulamentadora do art. 37, X CRFB/88, pelos
fatos e fundamentos a seguir expostos.
DOS FATOS
Em face do descumprimento e da falta de emissão de norma regulamentadora do
disposto no artigo 37, X, da Constituição Federal, o qual prevê a revisão geral anual
dos servidores públicos, na mesma data e com índices idênticos, para reajuste anual
dos servidores públicos do Estado de Santa Catarina. Alega o Partido a omissão do
Governador do Estado de Santa Catarina, do dever de encaminhar ao Poder
Legislativo projeto de lei que regulamente a revisão geral anual, na mesma data e sem
distinção de índices, da remuneração dos servidores públicos daquela unidade da
Federação, conforme o disposto no art.37, X, da Constituição Federal. A agremiação
política afirma que a última revisão remuneratória ocorrida naquele Estado-membro
se deu com a edição da Lei xxx, de 10/10/2003. Sustenta que os servidores
acumulam, desde então, sucessivas perdas salariais geradas pela inflação. Assevera
que, mesmo após decorrido todo esse tempo, não há qualquer sinal de que o
Executivo Estadual pretenda cumprir o ditame ora destacado. Assim, configurado o
comportamento omissivo do Chefe do Poder Executivo catarinense, corroborado tanto
pelos reajustes pontuais concedidos a determinadas carreiras estaduais como pela
ausência, nas lei orçamentárias dos últimos anos, de dotações visando restituir as
perdas salariais dos servidores, pretende propor ação para ver declarada a omissão,
tendo em vista a inexistência de norma regulamentadora do art.37, X, da Carta Magna,
bem como o estabelecimento do prazo de trinta dia para que o Exmo. Sr. Governador
do Estado de Santa Catarina encaminhe ao Poder Legislativo projeto de lei específico,
destinado a fixar ou manter a periodicidade máxima de 12 meses para reajuste dos
vencimentos.
DOS FUNDAMENTOS JURÍDICOS
Da ausência de norma regulamentadora.
Trata- se de norma constitucional de eficácia limitada, e a ausência de norma
infraconstitucional regulamentadora faz com que esse direito previsto na constituição
não tenha condições de ser exercido pelo servidor. E o que tem acontecido é a
defasagem dos vencimentos, a infração está corroendo o vencimento dos servidores
públicos e necessita de uma revisão. O governador com a sua omissão está gerando a
defasagem total do vencimento dos servidores e está violando o princípio da
irredutibilidade dos seus vencimentos.
DOS PEDIDOS
Diante do exposto, o autor requer:
A notificação do governador do estado de Santa Catarina;
A intimação do Procurador Geral da República e da Advocacia Geral da União;
A procedência do pedido de declaração de omissão, fixando o prazo de 30 dias para
elaboração do projeto de lei.
DAS PROVAS
O autor demonstra os fatos alegados através de prova documental anexa.
VALOR DA CAUSA
Dá-se a causa o valor de R$ 1.000,00.

Nestes Termos
Pede Deferimento
Local Data
ADV/OAB

Você também pode gostar