Você está na página 1de 1

ESCOLA MUNICIPAL PROFESSOR AMARO SOARES DE SOUZA

ARTE 7º ANO
Consciência Negra

O Dia Nacional de Zumbi e da Consciência Negra, celebrado em 20 de novembro, foi instituído oficialmente
pela Lei nº 12.519, de 10 de novembro de 2011. A data faz referência à morte de Zumbi, o então líder do
Quilombo dos Palmares – situado entre os estados de Alagoas e Pernambuco, na Região Nordeste do
Brasil.

Consciência Negra na contemporaneidade

Você deve ter percebido que, de negros escravizados, passamos a falar de passinho e hip-hop. A razão
disso é que a Consciência Negra não é restrita ao passado ou ao estereótipo – ainda que figuras
consolidadas, como Zumbi de Palmares, tenham importância atemporal.
A consciência negra se faz presente no dia a dia, ao reconhecermos que toda nossa cultura é afro-
brasileira. Afinal de contas, a cultura não é algo estanque, parado: ela se combina e cresce junto. A
segregação é um erro do passado, que nele deve ficar – para ser substituído hoje pela - democracia racial.
O hibridismo da nossa cultura se vê nas galerias, no rádio e até nos muros – o grafite, parte da cultura do
hip hop, é a ilustração perfeita disso. Entre outras coisas, ele é reconhecido por mostrar a realidade da
população negra e as injustiças da sociedade. Mas também por reacender a tradição, como nos grafites da
Criola – grafiteira que participa da residência do Edifício Almeida.
Seja buscando artistas negros, seja percebendo a negritude da nossa cultura como um todo, o mês da
Consciência Negra nos pede esse exercício. Por isso, busque conhecer esse universo cultural para além
dos estereótipos – e se permita mergulhar na sua riqueza!

Observe as imagens abaixo e perceba a influencia da cultua negra na sociedade atual.