Você está na página 1de 11

Crisália Lúcia Júlio Mazive

Estratégia Empresarial

Licenciatura em Gestão de Recursos Humanos

Universidade Pedagógica de Maputo

2021
I

Crisália Lúcio Júlio Mazive

Meio envolvente contextual

Trabalho por apresentar na disciplina de


Estratégia Empresarial.

Docente: Leonitt Silvério

Universidade Pedagógica de Maputo

2021
II

Índice

1 Introdução.................................................................................................................................1

1.1 Objectivos 1

1.1.1 Objectivo geral...........................................................................................................1

1.1.2 Objectivos específicos...............................................................................................1

1.2 Metodologia 1

2 O que é uma organização?........................................................................................................2

3 Meio envolvente.......................................................................................................................2

3.1 Meio envolvente Contextual 2

3.2 Contexto político-legal 3

3.2.1 Principais variáveis do contexto político – legal.......................................................3

3.3 Contexto Económico 3

3.3.1 Principais variáveis do contexto económico..............................................................3

3.4 Contexto sócio – cultural 4

3.4.1 Principais variáveis do contexto sócio – cultural......................................................4

3.5 Contexto Tecnológico 5

3.5.1 Principais variáveis do contexto tecnológico............................................................5

4 Meio envolvente Transacional.................................................................................................6

5 Conclusão.................................................................................................................................8

6 Referências bibliográficas........................................................................................................9
1

1 Introdução

A gestão Estratégica é um processo contínuo e dinâmico de planeamento, organização, liderança


e controlo através do qual as organizações determinam “onde estão”, para “onde querem ir” e
“como vão lá chegar”, agindo em conformidade com o caminho traçado e ajustando-se
continuamente às alterações ocorridas no meio envolvente e às necessidades dos clientes. O
resultado do processo de plano estratégico é o impacto que tem no meio envolvente, incluindo os
stakeholders, é nesta senda que considera-se imprescindível analisar o meio envolvente das
organizações pois a sobrevivência de qualquer organização depende da sua capacidade de
interacção com o meio envolvente, a monitorização do mesmo e aferição do nível de
compatibilidade com a estratégia.

1.1 Objectivos

1.1.1 Objectivo geral

Abordar sobre meio envolvente contextual e falar do seu impacto na implementação da gestão
estratégica.

1.1.2 Objectivos específicos

 Apresentar alguns conceito básicos;

 Analisar as variáveis do meio envolvente contextual;

 Abordar resumidamente o meio envolvente transacional.

1.2 Metodologia

Para a elaboração do presente trabalho recorreu-se a leitura de artigos bibliográficos de modo a


obter bases teóricas que sustentem o assunto em abordagem. Foi feita a revisão da literatura
sobre meio envolvente contextual.
2

2 O que é uma organização?

Uma organização é uma combinação de esforços individuais que tem por finalidade realizar
propósitos colectivos.

Existe uma grande variedade de organizações que podem dedicar-se tanto à produção de bens e
produtos (maioria das empresas industriais) como a serviços especializados (hospitais,
universidades, escolas, clínicas médicas…).

Para que estas organizações sejam bem-sucedidas é necessário que cada uma delas satisfaça
alguma necessidade da sociedade onde está inserida.

3 Meio envolvente

O termo envolvente organizacional refere-se ao conjunto de forças, tendências e


instituições, tanto internas como externas à organização, que têm potencial para influenciar o seu
desempenho.

A envolvente externa é o contexto no qual as organizações existem e operam, sendo


constituída pelos elementos que se encontram fora dos limites da organização. Compreende
por exemplo os factores económicos, demográficos, sociais, legais ou culturais.

A envolvente interna é o conjunto de elementos internos à organização que influenciam


a sua adequação ao ambiente externo e, consequentemente, o seu desempenho
organizacional.

3.1 Meio envolvente Contextual

As organizações interagem com o meio envolvente, a sobrevivência de qualquer organização


depende da sua capacidade de interação com o meio envolvente. Na medida do possível, as
empresas devem tentar influenciar a evolução do seu meio envolvente contextual.

Segundo FREIRE, 1997, no meio envolvente contextual é possível analisar as variáveis como
económica, socioultural, político-legal e tecnológica.
3

3.2 Contexto político-legal

O contexto político-legal condiciona a alocação de poder e providencia o enquadramento legal


da sociedade.

3.2.1 Principais variáveis do contexto político – legal

Estabilidade política;

Política económica
 Política monetária (taxa de juro, taxa de câmbio);
 Política orçamental (impostos, transferências, gastos públicos).

Enquadramento legal;

Legislação laboral (protectora dos colaboradores);

Restrições ao comércio;

Leis anti monopólio (sinónimo de preços mais elevados);

Lobbying (actividade de influência de um grupo organizado com o objectivo de interferir


directamente nas decisões do poder público).

3.3 Contexto Económico

O contexto económico determina as trocas de bens e serviços, dinheiro e informação na


sociedade.

3.3.1 Principais variáveis do contexto económico

Evolução do Produto Interno Bruto (PIB);

 Crescimento (Investimento, Consumo);

 Decréscimo (redução da procura, contratação da actividade empresarial).

Taxa de inflação / Taxa de juro (aumento do preço, diminuição do poder de compra);


4

 Baixas taxas (maior confiança, redução de custos, favorecimento do investimento);

 Altas taxas (o inverso).

Taxa de câmbio;

Taxa de desemprego (se aumenta, o poder de compra diminui);

Balança comercial;

Custos energéticos (aumenta os custos de produção);

Taxa de poupança dos agregados familiares.

3.4 Contexto sócio – cultural

O contexto sócio – cultural reflecte os valores, costumes e tradições da sociedade.

3.4.1 Principais variáveis do contexto sócio – cultural

Estilos de vida;

 Inserção da mulher no mercado de trabalho ( comida congelada, bebidas alcoólicas,


tabaco para senhoras;

 Preocupações com a saúde.

Alteração de valores sociais;

Taxa de natalidade;

Estrutura etária;

Taxa de analfabetismo;

Distribuição geográfica;

Nível educacional;
5

Composição étnica.

3.5 Contexto Tecnológico

O contexto tecnólogico traduz o progresso técnico da sociedade.

3.5.1 Principais variáveis do contexto tecnológico

Inovação tecnológica;

Inovações de processo;

Proteção de patentes;

Incentivos do governo;

Normas de qualidade.

Quadro:1 – Resumo da análise do meio envolvente contextual

CONTEXTO IMPLICAÇÕES VARIÁVEIS


Económico Determina as trocas de bens e Produto interno bruto
serviços, dinheiro e Taxa de inflação
informação na sociedade Taxa de juros
Taxa de câmbio
Taxa de desemprego
Balança comercial
Custos energéticos
Taxa de poupança
Sócio-Cultural Rreflecte os valores, costumes Estilos de vida Valores sociais
e tradições da sociedade. Taxa de natalidade Estrutura
etária Taxa de analfabetismo
Distribuição geográfica Nível
educacional Composição
étnica
6

Político-Legal Condiciona a alocação de Estabilidade política Política


poder e providencia o económica Enquadramento
enquadramento legal da legal Legislação laboral
sociedade Restrições ao comércio Leis
anti-monopólio Lobbying
Tecnológico traduz o progresso técnico da Inovações tecnológicas
sociedade. Inovações de processo
Protecção de patentes
Incentivos do governo
Normas de qualidade

4 Meio envolvente Transacional

O meio envolvente transacional é um ambiente constituído por todos os agentes e factores de


interação directa com a empresa, como clientes, fornecedores, concorrentes e comunidade.

Este conjunto de forças define-se por stakeholders. Os stakeholders são todos aqueles que
influenciam de forma decisiva ou são importantes para o sucesso da organização.

Clientes – Segundo Reis (2000) são considerados clientes, potenciais consumidores dos produtos
oferecidos pela empresa; Fornecedores são agentes económicos que prestam serviços ou vendem
produtos à empresa. Um grupo de clientes e fornecedores pode ser considerado um mercado.

Concorrentes – são competidores actuais e potenciais dos bens e serviços oferecidos pela
empresa. Devem ser estudadas as capacidades, objectivos, estratégias e pressupostos dos
concorrentes.

Análise de stakeholders – a análise de stakeholders permite à organização identificar os


principais actores envolvidos, os seus interesses e o modo como esses interesses afectarão os
riscos e as probabilidades de sucesso da organização.
7

5 Conclusão

Embora o conceito de meio envolvente se apresente simples e claro na sua essência, é importante
compreender que a forma como se apreende e se interioriza na empresa é crucial no processo de
formulação da estratégia. O meio envolvente é complexo, abrange uma vasta gama de aspectos
que se entrecruzam e que, de forma directa ou indirecta afectam as organizações. A esta
complexa teia de fenómenos correspondem leituras que podem ser feitas com diversas
perspectivas ou privilegiando vertentes particulares, consoante o objectivo central pretendido,
pode – se concluir que o meio envolvente contextual é fundamental na formação da estratégia,
sendo que a forma como esta surge e se implementa não é um processo idêntico em todas as
organizações, resulta antes de uma combinação de factores externos.
8

6 Referências bibliográficas

TEIXEIRA, Sebastião. Gestão das organizações. Lisboa. Escolar. 2011

RODRIGUES, M. R. A., TORRES M. C. S., FILHO J. M., LOBATO. D. M, Estratégia de


empresa. 9. ed. Rio de Janeiro: FGV, 2009. 528P

Kotler, P. - Administração de Marketing - análise, planejamento e controle, Volume 2, São


Paulo, Editora Atlas S.A., 1991

Você também pode gostar