Você está na página 1de 4

Exercícios para praticar: 1ª e 2ª Lei da Termodinâmica

Os exercícios relacionados à Entropia, sistemas adiabáticos e Ciclo de Carnot são conceitos já


aprendidos em Fenômenos Térmicos. De qualquer forma são exercícios já resolvidos em outras
oportunidades por isso aproveitem para fixar os conceitos. Caso tenham dúvidas consultem os
livros didáticos que estão explicitados nas notas de aula e material extra presentes no site da
disciplina.

Exercícios extras interessantes: Sobre o conceito de transformações em sistemas adiabáticos

1. Uma câmara termicamente isolada contém n1 moles de gás hélio em alta pressão p1 e temperatura
T1. O gás é então permitido escapar lentamente para a atmosfera, cuja pressão é p0, através de uma
pequena válvula. Mostre que a temperatura final dos n2 moles restantes na câmara é

1 1
1
p    p 
T2  T1  0  com n2  n1  0 
 p1   p1 

2. Durante uma expansão adiabática reversível de um gás ideal, a pressão e o volume obedecem a
relação pV  = const. Mostre que o trabalho realizado por um gás expandindo-se adiabaticamente do
estado (p1,V1) até o estado (p2,V2) é dado por:

p1V1  p 2V2
W
 1
Apliquem o conceito de entropia:

1. Determine a variação na entropia que ocorre quando um cubo de gelo de 27g a -12oC é
transformado, à pressão constante, em vapor a temperatura de 115oC.

2. Um cubo de gelo de 10g a -10oC é colocado em um lago cuja temperatura é 15oC. Calcule a
variação na entropia do sistema cubo de gelo/lago quando o cubo de gelo atingir o equilíbrio
térmico com o lago. O calor específico do gelo é 2220 J/kg K.

3. Em um experimento, 200g de alumínio (com calor específico de 900 J/kg K) a 100 oC são
misturados com 50g de água (calor específico 4200 J/kg K) a 20oC, com a mistura termicamente
isolada.
a) Qual a temperatura de equilíbrio?
b) Quais as variações de entropia do alumínio, da água e do sistema água-alumínio?

4. Um mol de um gás monoatômico ideal, inicialmente à pressão de 1 atm e com um volume de


0,025 m3, é aquecido até um estado final com pressão de 2 atm e um volume de 0,04 m3. Determine
a variação da entropia do gás neste processo.

5. Duas quantidades iguais de água, de massa m e temperaturas T1 e T2, são adiabaticamente


misturadas, com a pressão mantida constante. Mostre que a mudança de entropia no universo é
 T  T2 
S univ  2mcP ln  1 
2 TT 
 1 2 

onde cP é o calor específico da água a pressão constante. Mostre que Suniv > 0.

6. Um mol de hidrogênio gasoso é mantido no lado esquerdo de um recipiente isolado, constituído


por dois compartimentos iguais, ligados por uma válvula que se encontra fechada. Inicialmente o
compartimento do lado direito está completamente vazio. Abre-se a válvula permitindo que o gás
possa fluir para o lado direito. Qual a variação total da entropia quando o sistema atingir o estado de
equilíbrio? Há alguma variação de temperatura?

Ciclos e Máquinas Térmicas, consultem o material extra.

1. Um mol de um gás ideal monoatômico é submetido ao seguinte ciclo: transformação isocórica


(volume constante) de volume Va=10−3 m3 de um estado A até o estado B onde a pressão é pb=10
atm; expansão adiabática do estado B até o estado C onde o volume é 8Vb; transformação isobárica
do estado C de volta ao estado A. Calcule :
a) o calor adicionado ao gás,
b) o calor perdido pelo gás
c) o trabalho líquido realizado pelo gás e a eficiência do ciclo.

2. Um mol de um gás ideal monoatômico é submetido a seguinte ciclo: expansão isobárica à


pressão p0 de um ponto A onde o volume é V0 até o ponto B onde volume é 4V0; transformação
isocórica do ponto B até o ponto C, onde a pressão é 2p0; e uma compressão do ponto C de volta ao
ponto A.
a) Quanto trabalho é realizado pelo gás partindo de A até C na trajetória abc?
b) Quais são as mudanças na energia interna e na entropia indo de B até C?
c) Quais são as mudanças na energia interna e na entropia ao se realizar o ciclo completo?
Expresse todas as respostas em termos da pressão p0, do volume V0 e da temperatura inicial T0 no
ponto A.

3. No ponto A de um ciclo de Carnot, 2,34 moles de um gás ideal monoatômico tem uma pressão de
1400 kPa, volume de 10 litros e uma temperatura de 720K. Ele se expande isotermicamente até o
ponto B e, então, expande-se adiabaticamente até o ponto C, onde o seu volume é de 24 litros. Uma
compressão isotérmica o leva ao ponto D, onde seu volume passa a ser de 15 litros. Um processo
adiabático faz o gás retornar ao ponto A.
a) Determine a todas as pressões, volumes e temperaturas desconhecidos na tabela abaixo.
b) Encontre a energia adicionada na forma de calor, o trabalho realizado pela máquina e a mudança
na energia interna para cada uma das etapas de A para B, de B para C, de C para D, de D para A.
c) Calcule o rendimento Wmaq/ |Qabs|. Demonstre que ele é igual ao rendimento da máquina de
Carnot.

estado P (kPa) V (litros) T (K)


A 1400 10 720
B
C 24
D 15

4. Demonstre que para um refrigerador ideal de Carnot o trabalho realizado pelo motor, W,
relaciona-se com o calor absorvido do reservatório frio, Qf , e as temperaturas dos reservatórios frio
e quente, Tf e Tq, respectivamente, da seguinte forma:

Tq  T f
W  Qf
Tf

a) Para um refrigerador cujas bobinas de refrigeração estão na temperatura de -13oC, e cujo gás
comprimido no condensador encontra-se na temperatura de 26oC, qual é o coeficiente teórico de
rendimento?
b) Se o motor do refrigerador estiver com potência de 200W, qual é a quantia máxima de calor que
pode ser extraída do congelador em dez minutos quando a temperatura do congelador é de 270K e a
temperatura do exterior de 300K?

5. Uma máquina de Carnot que funciona entre as temperaturas T1 e T2 (T1 > T2), fornece trabalho a
um refrigerador de Carnot, que trabalha entre as temperaturas T3 e T4 (T3 > T4), conforme ilustra a
figura. Encontre a razão do calor liberado pelo refrigerador para o reservatório na temperatura T3
em relação ao calor absorvido do reservatório à temperatura T1 pela máquina, isto é, |Q3| / |Q1| em
termos das quatro temperaturas.

6. Em 1827, Robert Stirling, um clérigo escocês, inventou a máquina de Stirling, para a qual se tem
encontrado uma variedade de aplicações desde então. O combustível é queimado externamente para
aquecer um dos dois cilindros da máquina. Uma quantidade fixa de gás inerte move-se ciclicamente
entre os cilindros, expandindo-se no quente e se contraindo no frio. A figura abaixo representa um
modelo para seu ciclo termodinâmico. Considere n moles de um gás monoatômico ideal que está
atravessando uma vez o ciclo, consistindo em dois processos isotérmicos às temperaturas 3Ti e Ti e
em dois processos a volume constante. Determine, em termos de n, R e Ti, o calor líquido
transferido ao gás e o rendimento da máquina.

7. O ciclo de Otto na figura abaixo modela a operação do motor de combustão interna de um


automóvel. Uma mistura de vapor de gasolina e ar é injetada em um cilindro enquanto o pistão
abaixa durante o curso A da entrada. O pistão sobe para a extremidade fechada do cilindro para
comprimir adiabaticamente a mistura no processo de A para B. A razão r = V1/V2 é a razão de
compressão do motor. Em B a gasolina é inflamada pela vela e a pressão eleva-se rapidamente
enquanto ela se queima no processo de B para C. No curso de potência de C para D, os produtos da
combustão se expandem adiabaticamente enquanto forçam o pistão para baixo. Os produtos da
combustão esfriam mais ainda em um processo isocórico de D para A e no curso de A para O da
exaustão, quando os gases de exaustão são eliminados do cilindro. Suponha que um único valor da
razão de capacidades caloríficas caracteriza tanto a mistura ar-combustível quanto os gases de
exaustão após a combustão. Prove que o rendimento do motor é 1  r 1

PERGUNTAS DE SALA DE AULA:

A que se refere o enunciado de Clausius? Quando ocorre a violação do enunciado de


Clausius?

Qual a informação pode ser extraída da equação que relaciona: S, Q e T? Comente a


importância desse conceito.