Você está na página 1de 51

Tecnologia das argamassas

Prof. Dr. João Manoel de Freitas Mota


TECNOLOGIA DE REVESTIMENTO
Funções do revestimento

• REVESTIR BASES...

• Proteger os elementos de vedação e estruturais


contra deterioração (durabilidade)

• Auxiliar as vedações a cumprir as suas funções


(estanqueidade, acústica, térmica, segurança etc.)

2
TECNOLOGIA DE REVESTIMENTO
Definição

Compósito chamado de argamassa inorgânica é


definido pela NBR-7200 como uma mistura
homogênea constituído por aglomerantes,
agregados e água, com ou sem aditivos e
adições, com propriedades de aderência e
endurecimento.

3
Argamassas, NBR 13749/2013

- Espessuras admissíveis de revestimentos internos e


externos:

- Revestimento: parede interna ▪ 5 ≤ e ≤ 20 mm

- Revestimento: parede externa ▪ 20 ≤ e ≤ 30 mm

- Tetos: e ≤ 20 mm
Proteger os elementos de vedação e estruturais contra deterioração
(durabilidade)???
“Não precisa proteger tanto assim”
• Proteger os elementos de vedação e estruturais
contra deterioração (durabilidade)

Revestimento de fachada sem tela 5


TECNOLOGIA DE REVESTIMENTO
Prisma de alvenaria com detalhe de revestimento

6
Base heterogenia
Sucção inicial distinta – micro ancoragem

Bases: blocos cerâmico e concreto

7
Bloco/substrato “efervescente”

Bases: blocos cerâmico e concreto

8
TECNOLOGIA DE REVESTIMENTO
Revestimentos argamassados

BASE

CHAPISCO

EMBOÇO

ARG. COLANTE

REVESTIMENTO

REJUNTE Fonte: JUNGINGER, 2002

9
TECNOLOGIA DE REVESTIMENTO

Consumo de cimento aproximado para


diferentes traços de argamassa mista

Fonte: CARASEK (2005)

10
TECNOLOGIA DE REVESTIMENTO
Mecanismo de ancoragem

Imagem 1: Porosidade da base ou Imagem 2: Penetração da pasta


revestimento nos poros

Fonte: USP
11
TECNOLOGIA DE REVESTIMENTO
Mecanismo de ancoragem

Imagem 3: Baixa avidez por água Imagem 4: Excessiva avidez por


da base ou revestimento água

Fonte: USP

12
TECNOLOGIA DE REVESTIMENTO
travamento de produtos da hidratação do
cimento no interior dos poros do substrato

(CARASEK; CASCUDO; SCARTEZINI, 2001)


13
TECNOLOGIA DE REVESTIMENTO
Travamento de produtos da hidratação do cimento no interior dos
poros do substrato aderência ou adesão inicial
(Etringita, C-S-H, CH)

SILVA ; LIBÓRIO (2003)


14
TECNOLOGIA DE REVESTIMENTO
Extensão de aderência

cimento : areia - 1:3

Tijolo seco

Imagem obtida com lupa estereoscópica - AMPLIAÇÃO 20x (Fonte: CARASEK, 1996).

15
TECNOLOGIA DE REVESTIMENTO
Extensão de aderência

cimento : cal : areia - 1:0,25:3

Imagem obtida com lupa estereoscópica - AMPLIAÇÃO 20x (Fonte: CARASEK, 1996).

16
TECNOLOGIA DE REVESTIMENTO

Bases: blocos cerâmico e concreto

17
SCARTEZINI ; CARASEK (2003)
ARGAMASSA DE CHAPISCO
Função

 Incremento da aderência:
- Elevação da área potencial de contato;
- uniformização da absorção;
- aumento da rugosidade (macro ancoragem).

18
TECNOLOGIA DE REVESTIMENTO
Fatores influentes

Carasek (2005)
19
TECNOLOGIA DE REVESTIMENTO
Extensão de aderência

20
22
23
24
Ensaio de aderência, NBR 13528/2010

Fonte: CARASEK (2005)

25
Ensaio de aderência

26
Argamassas, aderência??? (reboco de teto)

CINCOTTO; SILVA & CASCUDO (1995)

27
Aderência desempenho e durabilidade

Local Acabamento Ra
Parede Interna Pintura ou base para reboco ≥ 0,20
Cerâmica ou laminado ≥ 0,30
Externa Pintura ou base para reboco ≥ 0,30
Cerâmica ≥ 0,30
Teto ≥ 0,20

28
29
 Cerâmica, aderência??? (Florianópolis)

30
Oeste!

31
32
Edifício NOVO
-

primeiro
ano

33
34
Descolamento (cor e posição???)

35
Patologia – Platibanda (alvenaria/estrutura)

36
Patologia –
(alvenaria/estrutura)

37
Junta de Movimentação - Fachada
- Juntas horizontais - 3m e vertical - 6m (fachada cerâmica)
- Uso de Tela:

• Metálica com malha 25mm x 25mm, fio 1,24mm: usar quando tiver que lançar em
duas camadas (consegue-se até de 4,5cm), e, entre materiais diferentes como
concreto/alvenaria;

• Para esbeltez abaixo de 4, baixa necessidade – entre 4 e 6, verificar a


necessidade em cada caso – acima de 6 crítico (esbeltez é igual a altura do prédio
/ pela menor dimensão).

- Juntas:

• 1,2cm x 3cm (altura x largura – para dentro do revestimento) – quando utilizar


cerâmica. Para pintura – 1,0cm x 0,5cm;

• Em todos os casos deixar os cantos arredondados;

• Para cerâmica utilizar Tarucel e selante NP1 – no interior da junta;

• Para pintura aplicar produto impermeabilizante e pintar.


38
CUIDADOS com
execução de
revestimentos em
fachadas
39
CUIDADOS com
execução de
revestimentos em
fachadas

40
CUIDADOS com execução de
revestimentos em fachadas

41
CUIDADOS com execução

42
ARGAMASSA ADESIVA
Exigências normativas

Argamassa colante Industrializada


Propriedade Und
ACI ACII ACIII E
Tempo em aberto Min.  15  20  20 Argamassa do
Res. de aderência à tração (28 d) tipo I, II ou III,
cura normal MPa  0,5  0,5  1,0 com tempo em
cura submersa MPa  0,5  0,5  1,0 aberto
cura em estufa MPa -  0,5  1,0 estendido em
no mínimo 10
Deslizamento1 mm  0,7  0,7  0,7 minutos.
1
O ensaio de deslizamento não é necessário para argamassa utilizada em aplicações
com revestimento horizontal.

43
Rejunte 44
Rejunte 45
Patologia - Lixiviação/eflorescência

Rejunte 46
Patologia - Lixiviação/eflorescência - Rejuntamento

47
Patologia – Névoa salina, Porto de Galinhas

48
Patologia – Salinidade.

49
Manutenção.
Carbonatação 50
AGRADECIMENTO

joaomanoelm.blogspot.com.br

mota.joaomanoel@gmail.com
51

Você também pode gostar