Você está na página 1de 2

Reflexão Crítica 1 _ Ensino Clínico 1 2021-2022

O ensino clínico 1, realizado em instituições de saúde ou em contextos da atividade profissional


do enfermeiro, tem como objetivo mostrar o contexto real de trabalho dos enfermeiros, de modo a
ajudar os estudantes a adquirir e aprofundar conhecimentos, tendo tido início a 23/09/2021 e
término a 04/11/2021.
Segundo Abreu (1), o Ensino Clínico pode ser considerado como um eixo estruturante da
atividade prática do enfermeiro, em torno do qual se processa a integração, mobilização,
apropriação e reconstrução teórica, assim como a aquisição e desenvolvimento de competências
clínicas que permitem ao estudante a sua construção pessoal no mundo do trabalho.
Este documento vai ser maioritariamente constituído por uma reflexão dos aspetos vivenciados no
ensino clínico no Hospital dos Lusíadas da Boavista, bem como uma avaliação da experiência.
Para tal, utilizarei fontes bibliográficas, como artigos científicos, para sustentar os factos e as
minhas opiniões.
No hospital acima referido, fui colocada no serviço de Exames Especiais, onde pude presenciar
diversos procedimentos, tais como:
 Endoscopia digestiva alta (esofagogastroduodenoscopia): é um exame utilizado para
visualizar o tubo digestivo superior, que inclui o esófago, estomago, duodeno, através de
um endoscópio que é inserido na boca e passa através da garganta. Normalmente
utilizado para diagnosticar doenças que afetam o sistema digestivo superior.
 Endoscopia digestiva baixa (colonoscopia): é um exame que permite a visualização do
reto, intestino grosso e, em alguns casos, a porção final do intestino delgado, através de
um endoscópio, com o objetivo de prevenir e diagnosticar doenças do intestino, tal como o
cancro do intestino grosso.
(Em ambos os procedimentos acima referidos, há uma lista de orientações que são previamente
dadas ao paciente de modo a que estes façam uma preparação adequada em casa. Deverão
fazer jejum de pelo menos 8 horas, devendo a refeição anterior ao exame ser ligeira em ambos os
procedimentos; para a colonoscopia deve ser feita a Limpeza Intestinal no dia anterior ao exame e
no dia do exame. Normalmente ambos são realizados com anestesia.)
 Cistoscopia (uretrocistoscopia quando se visualiza no mesmo procedimento a uretra e a
bexiga do paciente): no exame o cistoscópio é introduzido pela uretra do paciente e vai
progredindo até á bexiga, permitindo fazer a avaliação do interior da mesma de forma a
detetar possíveis patologias. (De modo a diminuir a dor, antes do exame aplica-se um
anestésico e um lubrificante na zona da uretra).
Do meu ponto de vista, o enfermeiro tem uma grande responsabilidade na ajuda à execução e
manutenção de um serviço, não só nos procedimentos acima representados, mas também em
tudo o que implica um contexto hospitalar. O profissional deve estar atento ao paciente de modo a

Aluno: Beatriz Santana Arribança Nunes Ferreira


Professor Regente do EC1: Lúcia Neves
Reflexão Crítica 1 _ Ensino Clínico 1 2021-2022
conseguir compreender o mesmo e auxiliá-lo. Posto isto, considero que os enfermeiros têm um
papel de liderança que não passa despercebido no contexto hospitalar onde se encontram.
Começando com o papel do enfermeiro no contexto, de acordo com Aldenir Fresca em
Enfermagem em Endoscopia: Da Teoria à Pratica (2), “À enfermagem compete a viabilização das
necessidades operacionais com foco na segurança do paciente, da equipa e no resultado final. O
enfermeiro conhecedor do problema a ser enfrentado antecipa necessidades e identifica mais
precocemente sinais de piora clinica, colaborando de forma efetiva com a equipa”; “Em razão de
especificidade da área de atuação, no momento da elaboração do histórico de enfermagem, o
enfermeiro está atento às formas de comunicação verbal e não verbal do cliente, compreendendo
as queixas e comentários.”; “Os materiais para a realização de um exame devem ser separados e
ajustados pela equipa de enfermagem.”.
A minha experiência neste ensino clinico 1 foi muito benéfica e incentivadora, visto que consegui
ver o trabalho dos enfermeiros num contexto real, e também consegui aprender muito mais sobre
o trabalho que os mesmos fazem nos diversos contextos hospitalares. Aprendi a ser mais
autónoma e critica ao ver a prestação de bons cuidados por parte dos enfermeiros do Hospital dos
Lusíadas, devido à sua reflexão antes, após e durante a aplicação de estratégias nos doentes.
Concluo que esta experiência foi enriquecedora, e que cumpri todos os objetivos de observação
que tinham sido propostos, e fiquei muito satisfeita com o trabalho exercido pelos profissionais de
enfermagem que pude acompanhar ao longo do ensino clinico, e continuarei a aprender com os
mesmos nas próximas situações.

Referências Bibliograficas
(1) - Abreu, W. (2008). “Formação e aprendizagem em contexto clínico: fundamentos, teorias
e considerações didácticas”. Coimbra: Formasau Formação e saúde.
(2) - MORAES, Claúdia; FRESCA, Aldenir; LOURENÇO, Lúcia Helena – “Enfermagem em
endoscopia: Da teoria à prática”. Brasil: Thieme Revinter, 2020. ISBN 9788554652272

Aluno: Beatriz Santana Arribança Nunes Ferreira


Professor Regente do EC1: Lúcia Neves

Você também pode gostar