Você está na página 1de 3

OFERTA CURRICULAR 2021/2

1. DADOS GERAIS DA DISCIPLINA:

Modalidade:
[ ] Seminário Avançado (com 02 a 04 créditos)
[X] Prática em Pesquisa Educacional (com 02 créditos)
[ ] Leitura Dirigida (com até 02 créditos)
[ ] Seminário Especial (com 01 a 03 créditos)

Título: Conversações sobre e com a pesquisa

Nº Créditos: 2 créditos (30h/a)

Professor Responsável: Máximo Daniel Lamela Adó

2. DISTRIBUIÇÃO DAS VAGAS

Restrita a orientandos

3. HORÁRIO DA DISCIPLINA:
Dia da semana: quarta-feira Horário: Das 08h30min. às 12h

Periodicidade: Semanal [ ] / Quinzenal [X] / Outro [ ] Especificar:___________________

Início das aulas: 26 de janeiro Término das aulas: 11 de maio

Modalidade:
[ ] Presencial / [ ] Híbrida / [X] ERE

Plataformas Moodle e GSuit/UFRGS.

4. ELEMENTOS OBRIGATÓRIOS DO PLANO DE ENSINO (Conforme Resolução nº. 031/2005 da Câmara


de Pós-Graduação)

Súmula/ementa: Numa conversa há algo como “[...] uma evolução a-paralela, de modo algum uma troca,
mas “uma confidência sem interlocutor possível” [...]”. (Deleuze; Parnet, 1998, p.11) A conversa, também
pode ser entendida quando associada à docência, como uma espécie de correspondência. Um envio que,
como um gênero ou forma perversa, alimenta-se da distância. A conversa como um lugar para as ideias,
mas um lugar que, paradoxalmente, só prospera à distância. Trata-se de um acontecimento da linguagem
que para fazê-la fluir carece de um espaçamento. Por essa via, esta atividade voltada para a “Prática de
Pesquisa Educacional” se postula na forma de conversações sobre e com as pesquisas individuais. Está
destinada a trabalhar e compartilhar os processos de transformação, nos movimentos de leitura e escrita,
da interação de cada pesquisadora e pesquisador com os conceitos e os problemas implicados nas
pesquisas.
Objetivos: Ler, estudar, escrever, debater e propor relações de escrita com as artes, as ciências, as
filosofias da diferença e a educação com enfoque em uma escrita sobre/com/para a docência.

Programa (conteúdo): Funciona como ateliês de estudo que envolvem leitura, escrita e reescrita de
textos produzidos para a composição de artigos, propostas de dissertações, teses e outras produções
relacionadas com a Pesquisa em Educação. Desse modo a PPE busca: a) enfocar o pensar da pesquisa
em suas formas de expressão e conteúdo; b) relacionar a pesquisa individual com e como um exercício
didático; c) extrair desse exercício de leitura e pesquisa um método. Serão realizados oito (8) encontros
distribuídos entre as/os participantes que apresentarão as suas pesquisas. Cada encontro envolve: a)
Leituras de textos previamente indicados; b) criação de problemas a partir de questões de pesquisa e das
leituras indicadas; c) apresentação das pesquisas em andamento com foco em suas formas de expressão
e conteúdo, método e apropriação conceitual.
Método de trabalho (principais atividades): A partir de um recorte que apresente os intercessores
conceituais junto ao problema com que a pesquisa se constitui, arranjar aulas e exercícios didáticos. Os oito
encontros serão distribuídos entre as/os participantes, responsáveis por apresentar miniaulas com o material
relacionado às suas pesquisas. Os encontros serão divididos em dois momentos: apresentação e conversa.

Procedimentos e/ou critérios de avaliação: Participação nas reuniões com elaboração de


apresentações e pareceres que qualifiquem as pesquisas.

Bibliografia:
AQUINO, Julio Groppa. Discurso educacional contemporâneo: inventário analógico. São Paulo: FEUSP,
2021. Disponível em: http://www.livrosabertos.sibi.usp.br/portaldelivrosUSP/catalog/view/599/534/2027-1
AQUINO, Julio Groppa; CORAZZA, Sandra Mara; ADÓ, Máximo Daniel Lamela. Por alguma poética na
docência: a didática como criação. Educ. rev., Belo Horizonte, v. 34, e169875, 2018.
BARTHES, Roland. Aula. Aula inaugural da cadeira de semiologia literária do Colégio de França. Tradução
Leyla Perrone-Moisés. São Paulo: Cultrix, 2004.
BIANCHETTI, Lucídio; MACHADO, Ana Maria Netto. A bússola do escrever: desafios e estratégias na
orientação e escrita de teses e dissertações. Florianópolis: Editora Cortez, 2006.
BORGES, Jorge Luis. Obras Completas. Buenos Aires: Emecé Editores, 1984.
CAMPOS, Haroldo de Campos. Haroldo de Campos – Transcriação. (Org. Marcelo Tápia, Thelma Médici
Nóbrega). São Paulo: Perspectiva, 2013.
COMPAGNON, Antoine. O trabalho da citação. Tradução Cleonice P. B. Mourão. Belo Horizonte, 2007.
CORAZZA, Sandra Mara (Org.). Métodos de transcriação: pesquisa em educação da diferença. São
Leopoldo: OIKOS, 2020, 596 p. Disponível em: https://www.ufrgs.br/escrileiturasrede/metodos/
CORAZZA, Sandra Mara. O que se transcria em educação? Porto Alegre: UFRGS/Doisa, 2013.
CORAZZA, Sandra Mara. Os cantos de Fouror: escrileitura em filosofia-educação. Porto Alegre: Sulina;
UFRGS, 2008.
DELEUZE, Gilles. Crítica e clínica. Tradução Peter Pál Pelbart. São Paulo: Ed. 34, 1997.
DELEUZE, Gilles. Conversações. Tradução Peter Pál Pelbart. São Paulo: Ed. 34, 1992.
DELEUZE, Gilles; PARNET, Claire. Diálogos. Tradução Eloisa Araújo Ribeiro. São Paulo: Editora Escuta,
1998.
LAMELA ADÓ, Máximo; MUSSETTA, Mariana. Apropriación trangresiva y multimodalidade en la
investigación académica. 2021 (no prelo).
MUNHOZ, Angélica Vier; ADÓ, Máximo Daniel Lamela. Criação poética e currículo da diferença. Pro-
Posições [online]. 2017, vol.28, suppl.1, pp.147-159. ISSN 1980-6248. http://dx.doi.org/10.1590/1980-
6248-2016-0147.
PERRONE-MOISÉS, Leyla. Lição de casa. In.: BARTHES, Roland. Aula. Aula inaugural da cadeira de
semiologia literária do Colégio de França. Tradução Leyla Perrone-Moisés. São Paulo: Cultrix, 2004.
PIGLIA, Ricardo. Por un relato futuro: conversaciones com Juan José Saer. Barcelona: Anagrama, 2015.
PONGE, Francis. Métodos. La práctica de la literatura, El vaso de agua y otros poemas-ensayo. Tradução
Silvio Mattoni. Buenos Aires: Adriana Hidalgo, 2000.
VALÉRY, Paul. Introdução ao método de Leonardo da Vinci. Tradução Geraldo Gérson de Souza. São
Paulo: Ed. 34, 1998.

TESES e DISSERTAÇÕES disponíveis em: http://www.lume.ufrgs.br/

Você também pode gostar