Você está na página 1de 3

HIPERÊMESE GRAVÍDICA

Prevalência: A prevalência de náuseas e de vômitos na gestação é calculada em


torno de 85%, sendo que em 25% dos casos observa-se exclusivamente o quadro
de náusea matinal. ) O período de incidência entre 5 e 9 semanas ocorre em mais
de 90% das gestações, reduzindo progressivamente e tornando-se ocasional além
de 20 semanas.

Prognóstico: na maioria das vezes é normal. porém, nas hipóteses de hiperêmese


gravídica, observa-se prolongamento do período de exposição da placenta e do
feto aos efeitos nocivos dos desequilíbrios hidroeletrolíticos e metabólicos
decorrentes destes agravos, podendo prejudicar a evolução da gravidez elevando
as taxas de trabalho de parto pré-termo, de crianças pequenas para a idade
gestacional e de baixo peso ao nascer.(4,5) Além disto, estes distúrbios
metabólicos são arrolados também como fatores que interferem negativamente
sobre o neurodesenvolvimento embrionário e fetal.

Diagnóstico: Na anmenese perguntar principalmente de histórico familiar;


Laboratório: hemograma, sódio e potássio, sorologias para não vacinadas (teste
para sífilis, HIV, toxoplasmose, rubéola e hepatites A,B e C), testes de função renal,
testes de função hepática, amilase, TSH/T4 livre, sumário de urina e urocultura; USG:
ultrassonografia está indicada para descartar casos de doença trofoboblástica ou
anelploidias -> sindrome de down

Classificação: Escala de PUQE

importante: <6 LEVE;


                            7-11 MODERADA;
                            >12 GRAVE

Tratamento:
-> Não farmacológico: apoio psicológico; medidas alimentares; terapias
complementares
-> Farmacológico:

Hiperêmese Gravídica:
Diagnóstico eminentemente clínico.
Fases:
Fase de desidratação: muitos vômitos, paciente apresenta-se com diminuição
do turgor e elasticidade da pele
olhos fundos, mucosas secas, taquicardia, hipotensão.
Fase metabólica: : Ao quadro clínico anterior, somam-se distúrbios
nutricionais (perda de peso maior que 5%);
alterações hepáticas, hipovárias coisas.
Fase neurológica: Os achados anteriores somados a um quadro de
comprometimento oftálmico com lesões
retinianas e alterações neurológicas iniciais com hiporreflexia e dor à palpação das
panturrilhas e coxas.
Fase da psicose de Wernicke-Korsakoff: Trata-se de uma encefalopatia
amoniacal, caracterizada por instabilidade
hemodinâmica de difícil controle, alucinações e coma. Este quadro é
irreversível na maioria das vezes.

TRATAMENTO DA HG: internar!!!


Torna-se necessária tanto para o tratamento como para retirar a paciente do
ambiente de estresse.(8)
• Controle de peso e de diurese diário;
• Correção de distúrbios hidroeletrolíticos;
• Evitar suplementação de derivados de Ferro, pois aumentam os sintomas;
                                                                        EVITAR SORO GLICOSADO NA
PSICOSE DE WERNICK
Alimentação: Jejum por 24 a 48 horas ou até a estabilização do quadro, retornando
progressivamente à dieta líquida e, em seguida, alimentos sólidos

medicamentos:  Recomenda-se a dose de 8,0 mg de ondansetrona por via venosa a


cada 6 horas.

Você também pode gostar