Você está na página 1de 19

UNIVERSIDADE VIRTUAL DO ESTADO DE SÃO PAULO

ALESSANDRA PINTO CRUVINEL


GIOVANNA GOMIDES MEIRA
LUCIANA DOS SANTOS MENDES

ENSINO DE GRANDEZAS E MEDIDAS NO 8° ANO.


ÁREAS DE FIGURAS PLANAS COM AUXÍLIO DE
JOGO DA MEMÓRIA.

IGARAPAVA - SP
2019
UNIVERSIDADE VIRTUAL DO ESTADO DE SÃO PAULO
JOGOS DE FIGURAS GEOMÉTRICAS
COMO MÉTODO LÚDICO NO AUXÍLIO DA APRENDIZAGEM DO
CONCEITO DE ÁREA DE FIGURAS NO 8º ANO.

Relatório Técnico - Científico apresentado na


disciplina de Projeto Integrador III para o curso
de Licenciatura em Ciências Naturais e
Matemática da Fundação Universidade Virtual
do Estado de São Paulo (UNIVESP).

Tutor: Profa. Dra. Rúbia Barcelos Amaral Schio


Prof. Mediador: Prof. Felipe Pezzi

IGARAPAVA - SP
2019
CRUVINEL, Alessandra Pinto; MEIRA, Giovanna Gomides; MENEZES, MENDES,
Luciana dos Santos; JOGOS DE FIGURAS GEOMÉTRICAS COMO MÉTODO
LÚDICO NO AUXÍLIO DA APRENDIZAGEM DO CONCEITO DE ÁREA DE
FIGURAS NO 8º ANO. Relatório Técnico-Científico (Licenciatura em Ciências
Naturais e Matemática) – Universidade Virtual do Estado de São Paulo. Tutor:
(Profa. Dra. Rúbia Barcelos Amaral Schio). Pólo (Igarapava/SP), 2019.
RESUMO

O projeto foi desenvolvido na E.E. Dr. José Vicente Machado Netto, na cidade de
Pedregulho - SP, com alunos do 8° ano do ensino fundamental, e exalta a
importância da utilização de métodos didáticos como de auxilio na aprendizagem.,
No caso a utilização do Jogo da Memória e a sobreposição de figuras, demonstrou
que o lúdico e sua forma concreta de se apresentar completou o que faltava no
ensino teórico, sendo foi capaz de estabelecer uma experiência significativa ao
ensino da matemática. Através da demonstração dos docentes aos alunos com o
uso de diferentes métodos de ensino foi essencial para estimular e incentivar os
alunos em sala de aula, fazendo com que eles desenvolvessem habilidades e novas
maneiras de adquirir o aprendizado. O tema proposto foi possível através da
elaboração de um questionário aos alunos para saber quais suas dificuldades e
prováveis soluções, onde foi realizado um levantamento bibliográfico e apresentado
os resultados obtidos com a apresentação do trabalho em conjunto em sala de aula.

PALAVRAS-CHAVE: Jogo da Memória; Matemática; Área de figuras planas;


Aprendizagem.
ABSTRACT

The project was developed at E.E. Dr. José Vicente Machado Netto, in the city of
Pedregulho - SP, with students of the 8th grade of elementary school, and
emphasizes the importance of the use of didactic methods as aids in learning.
Overlapping figures, demonstrated that the playful and its concrete way of presenting
completed what was lacking in theoretical teaching, being able to establish a
significant experience to the teaching of mathematics. Demonstrating teachers to
students through the use of different teaching methods was essential to stimulate
and encourage students in the classroom, enabling them to develop skills and new
ways to acquire learning. The proposed theme was made possible through the
elaboration of a questionnaire to the students to know their difficulties and probable
solutions, where a bibliographic survey was performed and the results obtained with
the presentation of the joint work in the classroom were presented.

KEYWORDS: Memory game; Mathematics; Area of flat figures; Learning

SUMÁRIO

1. INTRODUÇÃO........................................................................................................ 5
1.1 Problema e objetivos............................................................................................. .6
1.2 Justificativa.............................................................................................................6
2. FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA...............................................................................7
2.1 Conceito de Fração e Porcentagem.................................................................... .8
3. MATERIAL E MÉTODOS EMPREGADOS.............................................................8
4.PROTOTIPO.............................................................................................................9
5. CONSIDERAÇÕES FINAIS.................................................................................. 10
REFERÊNCIAS..........................................................................................................11
APÊNDICES...............................................................................................................13
5

INTRODUÇÃO

No início enfrentamos uma grande resistência dos alunos ao aprendizado,


sendo necessário aproximar o conteúdo de Área de figuras planas ao cotidiano de
cada aluno despertando assim o interesse de um parcela de alunos.
Posteriormente mencionamos a importância deste conhecimento nas
profissões, as quais alguns alunos identificaram ser iguais a de seus responsáveis,
a presença deste conceito dentro da sala de aula, na quadra e ao redor tornando
assim o conceito mais mensurável.
Através do jogo da memória, as fórmulas de cada figura plana são
apresentadas em cada carta do jogo, sendo introduzido o conceito teórico e suas
fórmulas, de forma lúdica fixando o conteúdo da aprendizagem do cálculo de área
de figuras planas.

1.1 Problema e objetivos

O desempenho insuficiente dos alunos é tocante quanto sua complexidade no


discernimento dos conteúdos, as aulas se tornam chatas, sem significado algum e
acabam culpando os professores, que se esforçam e fazem o possível para cumprir
o conteúdo programático,
A finalidade do presente trabalho é buscar instrumentos que contribuam para
uma aprendizagem mais objetiva no conceito de frações e porcentagens, atendendo
à todos conforme suas necessidades, respeitando os limites de aprendizagem e
suas particularidades, pois cada aluno apresenta um ritmo no processo de
aprendizado e no final do processo avaliar de forma natural o conteúdo adquirido por
cada aluno no processo.
A inserção de um método lúdico como instrumento na aprendizagem e auxilio
na avaliação em grupo, foi com o intuito de tornar a aulas mais prazerosas e
interessantes, além do mais, fogem das práticas escolares do dia a dia e todos
adoram.
6

1.2. Justificativa

Uma vez que a escola dá a oportunidade ao aluno de criar e formular novas


técnicas para soluções de problemas com autonomia e de forma individualizada, é
possível verificar uma maior segurança nas realizações dessas atividades,
despertando nos alunos a busca pelos conceitos e suas capacidades intelectuais.
Desta forma, o uso de novos métodos didáticos pedagógicos trás uma
melhoria significativa no raciocínio matemático desses alunos, presume-se que na
disciplina de matemática, a separação dos materiais pedagógicos, vai depender
muito do conteúdo a serem estudados.
Lorenzato (2006) ainda refere que os materiais manipuláveis, quando
implementados em contexto de sala de aula, poderão desempenhar diversas
funções. Segundo ele, antes da sua utilização, é importante que o docente reflita
sobre a razão da sua escolha. Serão eles utilizados "Para apresentar um assunto,
para motivar os alunos, para auxiliar a memorização de resultados, para facilitar a
redescoberta dos alunos?"(p.38).

2. FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA

Crê-se que o Tangram surgiu na China durante a dinastia Song (960 – 1279
d.C.) e era um dos mais famosos “testes” utilizados para estudar a inteligência
humana, durante a China antiga. O Tangram consiste na formação de figuras e
desenhos por meio de 7 peças (5 triângulos, 1 quadrado e 1 paralelogramo). O
termo Tangram vem da palavra inglesa “tangam” que significa “misturas” ou
“desconhecidos”. Contudo, há pesquisadores que acreditam que a palavra é
originária da Dinastia Chinesa Tang, na Ásia o jogo também é conhecido por “300
placas”. Existem algumas lendas a cerca da origem deste quebra-cabeça. Em uma
delas conta-se que uma pedra preciosa teria se quebrado em sete pedaços e com
tais partes foi possível formar diversas figuras, desde plantas até animais e pessoas.
Em outra versão da história um Imperador chinês (ou monge, não se sabe ao
certo) teria quebrado um espelho e ao tentar remontá-lo se deu conta de que as sete
7

peças (ou tans) em que o objeto se partiu poderiam ser unidas de diferentes formas
dando origem a muitos tipos de figura.
Se tais histórias são verdadeiras não sabemos, contudo, essa é a essência
do Tangram: um quadrado que foi decomposto em sete outras figuras geométricas
possibilitando a criação de inúmeras figuras. Em chinês o Tangram também é
conhecido como as “Sete Peças Inteligentes”.

Figura 1 - Tangram

Fonte:
http://luciamartinelli06.blogspot.com/2011/06/tangram-quadrado-oval-e-redondo.html

2.1. Conceito de Fração e Porcentagem

Fração e porcentagem são problemas matemáticos estudados em conjunto,


pois são possíveis converter frações em porcentagens e vice-versa.
As frações são o resultado de uma divisão não inteira, são utilizadas para
representar partes de um todo, sua origem está ligada à necessidade de se
representar, numericamente, valores não inteiros, menores que 1. Através delas
pode se realizar operações de adição, multiplicação, subtração e divisão. É
representada pela letra Q e classificada como um elemento do conjunto dos
números racionais.
Porcentagem é definida como a taxa ou proporção de algo calculado em
relação ao número 100. Basicamente, é uma fração em que o denominador é o
número 100 e que pode ser representada pelo símbolo “%”. Como a porcentagem
8

pode ser escrita na forma de fração, podemos realizar facilmente cálculos que
compreendam essas ideias.

3. MATERIAL E MÉTODOS EMPREGADOS

O método empregado no presente trabalho foi uma pesquisa de campo


qualitativa, onde pudemos realizar uma entrevista com a equipe gestão da E.E.Dr.
José Vicente Machado Netto na cidade de Pedregulho e com os alunos do 8° ano.
A pesquisa gerou um enorme interesse dos alunos pelo temática a ser
estudada e a partir daí definimos a base que constitui o nosso projeto.
Foi proposta aos alunos uma aula diferente utilizando o Tangram e aplicando
alguns métodos diferenciados possibilitando um feedback considerável, realizamos
uma proposta de trabalho onde cada aluno faria o seu próprio tangram com folhas
de E.V.A, tesoura, régua e caneta e foi solicitado que tentassem montar o maior
número de figuras.
Seguindo o questionário que foi feito em um primeiro momento com os
alunos, levamos à sala de aula balas e dividimos em partes iguais, foram resolvidos
diversos exercícios utilizando frações e porcentagens.
A sala do 8° ano possui 21 alunos matriculados, possuem alunos cadastrados
com deficiência intelectual, alguns muito indisciplinados e que torna o trabalho dos
docentes uma tarefa um pouco mais difícil, apenas 12 alunos participaram da

2
temática, portanto menos de dos alunos são frequentes. Apenas 02 alunos tinham
3
conhecimento da ferramenta utilizada – o Tangram – porém muitos não tinham
noção, mas vivenciam situações no cotidiano onde estão presentes exemplos de
frações e porcentagens.

Para um melhor entendimento da atividade, pedimos aos alunos que


construíssem o quadrado em papel quadriculado, o aluno pôde explorar e registrar
em cada figura a fração que corresponde do total quadrado que gerou as sete peças
do Tangram, como mostra a figura do abaixo.:

Figura 2 – Tangram (Frações)


9

Fonte: http://www.matematica.seed.pr.gov.br/modules/conteudo/conteudo.php?
conteudo=175

Do mesmo modo os alunos construíram um outro quadrado do mesmo


tamanho do anterior, por meio de comparações das figuras colocaram em cada
figura o percentual correspondes do quadrado que gerou as sete peças do Tangram,
como mostra a figura abaixo:

Figura 3 – Tangran (Porcentagem)

Fonte: http://www.matematica.seed.pr.gov.br/modules/conteudo/conteudo.php?
conteudo=175
10

4. PROTOTIPO

Apresentamos como foi à iniciação do projeto com os alunos, através da


construção da ferramenta de auxílio, o Tangran, e sua utilização em atividades na
sala de aula.

Fonte: próprio autor Fonte: próprio autor


11

Fonte: próprio autor Fonte: próprio autor

Fonte: próprio autor


12

Fonte: próprio autor Fonte: próprio autor


13

Fonte: próprio autor

Fonte: próprio autor

5. CONSIDERAÇÕES FINAIS

Obtivemos resultados satisfatórios através do presente trabalho, fatores como


interesse, motivação, concentração e aprendizado dos alunos foram identificados, a
aula foi produtiva com a participação de todos os envolvidos. Os alunos alcançaram
respostas concretas nas atividades envolvendo frações e porcentagens.
Na primeira atividade avaliativa observamos alunos íntimos ao conteúdo de
números e a ferramenta utilizada.
O jogo milenar Tangram despertou o interesse dos alunos no estudo da
matemática e estimulou a curiosidade de descobrir coisas novas, teve um papel
fundamental no raciocínio lógico, fazendo com que os alunos exercitassem a
paciência e a concentração.
O trabalho em grupo, a experiência e dinâmica do docente em sala de aula,
apresentando tarefas estimulantes e desafiadoras, o interesse e a colaboração dos
alunos são peças fundamentais para realização e sucesso de qualquer projeto.
Consequentemente, ficou evidenciado que o uso de jogos em sala de aula,
utilizados como método lúdico aparecem como mediadores e facilitadores no
14

processo de ensino/aprendizagem e na avalição como todo, possibilitando ao aluno


se desenvolver em grupo com experiências enriquecedoras palpáveis.

REFERÊNCIAS

BEZERRA, M. J. O material didático no ensino da matemática. Rio de Janeiro:


MEC/CADES, 1962;

LORENZATO, S. Laboratório de ensino de matemática e materiais didáticos


manipuláveis. In: LORENZATO, Sérgio. Laboratório de Ensino de Matemática
na formação de professores. Campinas: Autores Associados, 2006. p. 38.

PIAGET, J. A formação do símbolo na criança: imitação, jogo e sonho imagem


e representação. Rio de Janeiro: Zahar, 1978.

RODRIGUES, F. C.; GAZIRE, E. S. Reflexões sobre uso de material didático


manipulável no ensino de matemática: da ação experimental à reflexão.
Revista Eletrônica de Educação Matemática, v.7, 2012, p.187-196.

SITES VISITADOS

https://pt.wikipedia.org/wiki/Tangram visitado em 27/04/2019.

https://digituma.uma.pt/bitstream/10400.13/373/1/MestradoMarianaCamacho.pdf
visitado em 27/04/2019

http://www.diaadiaeducacao.pr.gov.br/portals/cadernospde/pdebusca/producoes_pd
e/2014/2014_unicentro_mat_artigo_iara_piccinin.pdf visitado em 27/04/2019

https://mundoeducacao.bol.uol.com.br/curiosidades/tangram.htm visitado em
27/04/2019
15

https://leiturinha.com.br/blog/conheca-a-historia-do-tangram-e-confira-9-imagens-
para-montar/ visitado em 27/04/2019

https://www.resumoescolar.com.br/matematica/tangram-origem-e-lendas/ visitado
em 27/04/2019

https://brasilescola.uol.com.br/matematica/fracao-porcentagem.htm visitado em
27/04/2019

http://luciamartinelli06.blogspot.com/2011/06/tangram-quadrado-oval-e-redondo.html
visitado em 27/04/2019

http://www.matematica.seed.pr.gov.br/modules/conteudo/conteudo.php?
conteudo=175 visitado em 27/04/2019
16

APÊNDICES

Apêndice A –
17

Apêndice B –

Você também pode gostar