Você está na página 1de 2

Crista de galo

Nome Científico: Celosia argentea Linn


Família: Amaranthaceae
Nomes Populares: crista-de-galo-plumosa, celósia-plumosa, suspiro, crista-
plumosa.
Descrição: Planta herbácea anual, de médio porte; originária da Índia; com altura
entre 30 e 80 cm de altura, e de caule suculento. As folhas sempre verdes, às
vezes, são levemente avermelhadas, e as inflorescências são plumosas, alongadas,
um tanto cônicas, densamente ramificadas com as flores agrupadas em hastes,
predominantemente vermelhas, mas tem também amarelas, laranjas ou branco-
creme, com flores diminutas. A época de floração é o verão.
É cultivada como forração, a pleno sol, principalmente em canteiros no meio de
gramados, em solo rico em matéria-orgânica, de boa drenagem e irrigados com
freqüência. É uma das poucas anuais que tolera o verão tropical, não tolerando
temperaturas baixas de inverno. Ela multiplica-se através de sementes.

Propriedades Medicinais
Na medicina caseira atua com excelente regulador feminino. Além de agir com
grande eficácia sobre erisipelas e males do fígado. É usada pelo povo, fazendo o
chá com toda erva e bebendo a cada duas horas uma xícara.
As flores têm ação adstringente e são úteis contra hemorragias estomacais.

(Antes de utilizar como medicinal procurar mais informações). 

Propriedades Energéticas
Candomblé
Orixá: Exu.
Esta erva é utilizada em banhos fortes de descarrego, pois é eficaz na destruição
de Eguns e causadores de enfermidades e doenças.
Seus galhos envolvem os ebó de defesa.
Com flores e sementes desta planta é feito um pó, o qual é aplicado sobre as
pessoas e em locais; é denominado "o pó que faz bem".
É chamado no dialeto iorubá de Ewé Àkùkó.

Cultivo:
A crista de galo é cultivada em jardins e em regiões com clima quente e úmido. O
solo deverá ser mais arenoso e rico em matéria orgânica. As regas devem ser
diárias nos meses mais quentes e de 2 a 3 vezes por semana no outono e inverno.
A propagação é por semente na primavera e verão. É uma planta que se
desenvolve bem em pleno sol. Não é muito exigente aos cuidados, poda-se
somente ramos velhos, secos ou doentes.

Fontes:
Tradições Orais Afro-brasileiras.