Você está na página 1de 3

Questionário

Higiene Ocupacional
Nome do relator: Advania Gonçalves das Neves Data:12/11/2021 Grupo:

1) Você classificaria a atividade dos funcionários (motoristas de caminhão) como insalubre, segundo a
NR 15, em relação ao frio?
R: Sim, essa atividade exercida por estes funcionários se caracteriza como insalubre, pois estes
funcionários além do exercício de dirigir eles também fazem o descarregamento das cargas que estão
sendo transportadas, ou seja, eles estão expostos as câmaras frias. De acordo com que estabelece a NR

15 no anexo 09 as atividades ou operações executadas no interior de câmaras frigoríficas, ou em locais


que apresentem condições similares, que exponham os trabalhadores ao frio, sem a proteção
adequada, serão consideradas insalubres em decorrência de laudo de inspeção realizada no local de
trabalho.

2) Que medidas de controle você, como futuro Técnico de Segurança do Trabalho, implantaria? Existe
uma maneira de medir a intensidade da exposição ao frio?
R: como futura técnica de segurança do trabalho implantaria algumas medidas que são necessárias
como por exemplo; aquelas atividades ou operações as quais serão executadas em câmaras frias, ou
em locais semelhantes, em que os trabalhadores fiquem expostos ao frio, implantaria o uso de EPIs
como luvas térmicas, botas térmicas, capuz térmico, blusas térmicas adequadas ao ambiente as quais
essas atividades serão executadas para que evite uma possível hipotermia, também implantaria as
palestras e treinamentos informando aos riscos de acidentes envolvendo o frio e que nenhum
trabalhador fique em tais locais de trabalhos sozinho, bem como também implantaria um lugar
adequado e aquecido para a hora de descanso dos trabalhadores, outra medida de suma importância
que estes locais de trabalho tem um sistema de travas de portas que sejam abertas por dentro onde os
trabalhadores estão em caso de necessidade de abri-las por dentro.
Quanto a maneira de medir a intensidade da exposição ao frio pode se verificar o local de trabalho se
está realmente frio através medição da temperatura do ambiente, e também pode se fazer a consulta
ao mapa Brasil Climas, editado pelo IBGE, assim avaliar a zona climática de tal ambiente de trabalho e o
que está disposto no artigo 253 da CLT. Sendo assim a temperatura deve ser medida por termômetro
de bulbo seco, sendo que este tem que ter uma capacidade de medição de leitura pelos menos 40c°.

3) Após identificar os riscos, sua intensidade e implantadas as medidas de controle, como você faria
para verificar a eficácia das medidas propostas? Quando houver um funcionário novo, como devem
ser repassadas as orientações operacionais, os riscos da função e informações sobre os EPIs
necessários?
R: Para verificar a eficácia das medidas implantadas, implantaria um PPRA, e neste PPRA deve ser
estabelecido um programa de metas e prazos a serem cumpridos, e bem como um programa de
treinamento e entregas de EPIs, e o tempo de descanso em um local adequado para os intervalos,
sendo possível contratação de empresa que presta tais serviços. E quando houver um funcionário novo
na empresa, deve ser criado um procedimento da empresa para estes novos funcionários.

4) O assunto vibração ainda é bastante discutido e pouco quantificado no Brasil. É sabido que a
exposição à vibração traz danos à saúde, mas existe limite de tolerância para vibração? Como
quantificar? Que normas devem ser seguidas para os limites de tolerância?
R: Sim, existem limites de tolerância e as normas, NR 15, anexo 8, não estabelece esses limites
tolerância, mas em contra partida na ISSO 2631 e ISSO/DIS 5349, nos traz esses limites.
Para quantificar sabemos que a vibração ela é um movimento oscilatório, ou seja, para a sua
quantificação são utilizados os parâmetros de deslocamento, que é a aceleração e a velocidade, a
vibração na higiene ocupacional a avaliação e feita por meio da aceleração do movimento em m/s2 ou
em dB. Quantas as normas a serem seguidas para os limites de tolerância a vibração será da norma
regulamentadora nº9 e (PPRA) programas de prevenção de riscos ambientais e norma
regulamentadora NR 15.

5) Com relação à vibração, você classificaria esta atividade em questão como insalubre? Por quê?
R:Com relação á vibração eu classifico sim como atividade insalubre, por que não foi adotada nenhuma
medida de controle para exposição dos trabalhadores a vibração e os funcionários reclamam de dores.

6) O que você faria para amenizar as dores do motorista?


R: Essas medidas devem comtemplar, uma melhoria nos equipamentos, como assento melhor, revisão
no caminhão, em amortecedores, como não é possível eliminar a vibração, então podemos adotar
procedimentos e métodos de trabalhos de uma maneira preventiva, como por exemplo métodos
alternativos que permitam reduzir a exposição a vibração e assim reduzindo os seus efeitos
mecânicos , mantendo sempre serviços de manutenção em geral, mas condições mecânicas, no diz
respeito a suspenção, contatos, folgas, funilaria, ter uma vigilância em relação a saúde do trabalhador
em relação a exposição a vibração, Assim autuando preventivamente neste sentido, também uma
redução do tempo de trabalho do motorista, assim ele fica menos exposto. Quanto a exposição tanto
na temperatura fria e a temperatura ambiente deve se orientar o trabalhador a fazer uso dos EPIs
corretamente para que não venha sofre um choque térmico, e assim causar danos à saúde nesta
entrada e saída do caminhão.

7) Há possibilidade de choque térmico ao entrar e sair da câmera fria?


R: Sim, há essa possibilidade de choque térmico ao entrar e sair da câmara fria sim, uma vez que eles
estão em um ambiente quente para o frio ou seja há uma grande variação de temperatura, em
temperatura ambiente é 37°c à 39°c entretanto dentro da câmera fria é -10°C, ou seja o corpo precisa
se adaptar rapidamente para o outro ambiente, então ocorre que a pressão arterial tende a cair ou
aumentar de forma repentina, ou seja nesse processo de entrar e sair de tais ambientes acaba por
ensejar picos hipertensivos e certos casos mais bruscos pode ocorrer acidentes vasculares cerebrais,
ainda que essa entrada e saída seja de forma pontual, é prejudicial à saúde do empregado, dado o
choque térmico sofrido, o que enseja no direito à contrapartida pecuniária do adicional de
insalubridade.

8) Pesquise na Internet imagens de EPIs para frio e cole-os no relatório.

Você também pode gostar