Você está na página 1de 3

Object 1

Estudo para casais: Quem você é, Caim ou Abel? 


3 comments
Vamos tomar como base para este estudo para casais uma das histórias mais conhecidas da bíblia,
que a narrativa sobre os irmãos Caim e Abel, em Gênesis 4. Neste curto texto podemos aprender
bastante sobre o comportamento do homem e o que devemos ou não fazer, como agir, ou não. Neste
estudo para casais vamos fazer uma rápida reflexão sobre Caim e Abel, e sobre que podemos
aprender com eles para nosso relacionamento familiar. Se você está lendo este estudo para casais
com objetivo de levar uma palavra ao grupo de casais de sua igreja, recomendamos que você leia o
capítulo 4 de Gênesis.
A história começa em Gênesis 4 e relata a história de dois irmãos que oferecem sacrifícios a Deus,
mas a oferta de Caim foi rejeitada, enquanto que a oferta de Abel foi aceita. O texto não é bem claro
sobre os motivos que levou uma oferta a ser aceita e outra não, mas podemos pescar características
de cada um destes personagens que nos fazem refletir sobre nosso comportamento.
Este estudo para casais também pode ser direcionado somente aos homens (maridos), aos
adolescentes ou até mesmo somente às mulheres (esposas).
Outros textos interessantes de estudo para casais:
• Naamã, um exemplo para o casamento cristão
• Estudo bíblico para mulheres: respeitando seu marido
• Estudo bíblico sobre casamento: como ser um bom marido
• Mensagem para casamento em crise – reconquiste a unidade
• Cinco dicas para ser um bom marido

Caim
Não sabemos muitos sobre a personalidade de Caim, mas é bem evidente que falamos de uma
pessoa invejosa, ingrata, orgulhosa, vaidosa e mentirosa. Em 1 João 3:12 lemos “Não como Caim,
que era do maligno, e matou a seu irmão. E por que causa o matou? Porque as suas obras eram más
e as de seu irmão justas”. Aqui podemos encontrar uma dica que Caim era uma pessoa má a ponto
de matar seu irmão, apenas pelo fato de Abel ser bom.
Voltando ao texto de Gênesis, podemos ler que após matar Abel, Caim é questionado, pelo Senhor,
onde estava seu irmão. Caim, de certa maneira, chega a ser insolenete e irônico ao responder “por
acaso sou eu tutor de meu irmão”.  Ele tentou se esquivar de sua responsabildiade. Assim, muitos
homens também tentam fugir de suas responsabildiades, tentando justificar seus erros.
Podemos ressaltar, neste estudo para casais, que essa ironia de Caim é comum em muitas famílias.
Alguns exemplos do cotidiado de uma família que podemos mencionar é o homem que não toma
iniciativa para arrumar a casa, ou resolver outro problema porque “a esposa também não faz nada.
Ela nunca ajuda”, pensamos. Dizer que fazemos isso ou aquilo porque outra pessoa também age
assim é fazer o que Caim fez, fugiu de sua responsabilidade.
Ao levar este estudo para casais à sua igreja, destaque situações nas quais não
queremos fazer porque o outro também não faz. Por exemplo, Vemos a pia com louça
para lavar, mas não lavamos “porque se o João não lavou, eu também não lavo. Vai
ficar aí”.
Quando decidimos criar e administrar um lar cristão devemos assumir nossas responsabilidades e
assumir nossos erros. O homem da casa deve aceitar seus erros para que possa corrigi-los. Quando
achamos que estamos sempre certos não estamos aberto ao diálogo, criando apenas um ambiente de
intolerância e contenda. A ironia de Caim nos faz refletir sobre como agimos quando somos
confrontados com nossos erros. Admitimos que erramos ou tentamos justificar nossos erros?
Outra característica que podemos “pescar” em Caim era sua inveja. Ele matou seu irmão pelo
simples fato de ter sua oferta aceita. Muitos homens criam contendas e richas no relacionamento
porque ficam com ciúmes da esposa. Seja porque a mulher tem um salário maior, ou porque a
mulher é mais dedicada aos serviços da igreja; e reagem com indiferença. Não gostam de
reconhecer que a mulher se destaca em alguma área. Alguns pais, aliás, chegam a reagir com os
filhos, quando estes começam a destacar demais, o pai se sente inferiorizado e começa a impedir
que os filhos participem de diversas atividades.

Alguns homens se fazem de vítima para justificarem sua forma de agir em defesa
própria, mesmo que para isso, precise prejudicar alguém de sua própria família.
Neste ponto do estudo para casais, o líder também pode dar diversos exemplos de situações nas
quais um pessoa pode ficar com inveja de outra. Um irmão que se destaca nos estudos, uma irmã
que se destaca no esporte, o marido que se destaca em seu trabalho. Enfim, o importante é deixar
claro que dentro da família não pode haver espaço para competição interna, disputa para saber quem
é melhor. Quando uma pessoa da família vence, todos ganham juntos.
Abel
Ao realizar este estudo para casais, reparamos que os relatos sobre Abel são ainda mais raros que os
de Caim, portanto, tentar compreender sua personalidade é ainda mais complicado. No entanto, as
poucas referências nos ajudam a compreender sua natureza pacífica e disposta a oferecer o melhor
para o Deus o qual servia.
Quando lemos que Abel separou sua oferta, Gênesis 4:4, fica claro que ele separou o que tinha de
melhor, e sua oferta foi aceita. Abel não se preocupou com seu lucro, o que restaria para ele de seu
rebanho. Abel ofereceu sua oferta com alegria e dedicação, querendo, em primeiro lugar, agradar o
seu Senhor. Em Mateus 23:35 lemos uma referência de Abel como sendo um homem justo.
O pai família cristão precisa se espelhar na bondade e justiça de Abel para conduzir seu lar. Abel
separou o que tinha de melhor para ofertar a Deus, assim como devemos levar nossa família a fazer
o mesmo. O sacerdote do lar deve ensinar seus filhos e insentivar sua esposa a ofertarem sempre o
melhor a Deus.
O líder pode, ao apresentar este estudo para casais em sua igreja, ressaltar a importância do marido
conduzir sua família espiritualmente. Em muitos lares, o “motorzinho” cristão acaba sendo a
mulher, a esposa. Não há problemas maiores nisso, mas o homem não pode se acomodar com isso.
Deve sempre se empenhar em manter sua família no caminho cristão. Mesmo porque, quando o pai
se torna omisso, dificilmente seus filhos se tornarão adultos completos emocionalmente.
Por outro lado, o chefe da casa deve saber agir com justiça, não apenas com os demais membros da
família, mas até com consigo mesmo. Ao buscarmos a característica de uma pessoa justa, devemos
examinar a nós mesmos, ao nosso coração e evitar que governemos nosso lar com tirania, passando
por cima das necessidades de nossos familiares.
Ao revelarmos as características de Abel neste estudo para casais, entendemos que o
amor a Deus é de extrema importância para a condução de um lar em paz.
A mãe da família, a esposa, deve se espelhar em Abel para entender que precisamos oferecer o
melhor para o Criador. E isso significa guiar nossa família em seus ensinamentos, pois o melhor que
temos a oferecer a Deus é nossa própria família como seus servos.
O justo e o invejoso
Quando buscamos exemplos bíblicos de pais, podemos ver que Caim e Abel podem ser usados com
exemplos, tanto pelo lado ruim quanto pelo lado bom. Devemos evitar a inveja, a ira, a ironia e o
desleixo para buscarmos justiça e bondade.
Terminamos este estudo para casais recomendando que você faça um comparativo de Caim e Abel
em seu lar e veja o que precisa ser melhorado.

Você também pode gostar