Você está na página 1de 5

1) No período embrionário, as dobras dos folhetos darão origem aos tecidos que formarão o embrião,

desenvolvendo-se até formarem um feto completo. Com base nas aulas de organogênese do TGI, relacione a
primeira coluna de acordo com a segunda:
a) Ectoderme ( d ) Dará origem posteriormente ao
intestino primitivo
b) Endoderme ( c ) dará origem mais tarde aos
músculos lisos, serosas e peritônio.
c) Mesoderme ( e ) Uma das estruturas que formará a
parede do saco coriônico e, mais tarde,
a placenta.
d) Arquêntero ( a ) camada embrionária que dará
origem aos componentes do sistema
nervoso, mas também as glândulas
salivares, boca e anus.
e) Celoma extra-embrionário ( b ) é a mais interna das três camadas
germinativas, origina o epitélio da
faringe, a laringe, o trato gastrintestinal
(exceto boca e ânus).

2) O endoderma do intestino primitivo origina a maior parte do epitélio e das glândulas do trato digestivo,
enquanto que o epitélio da extremidade cranial é derivado do ectoderma do estomodeu (futura cavidade
bucal) e o epitélio da extremidade caudal deriva do ectoderma do proctodeu (futuro canal anal). O intestino
primitivo é formado por três segmentos. Quais são?

R) Intestino anterior: origina a faringe, esôfago, estômago, primeira porção do intestino delgado (duodeno),
pâncreas, fígado e vesícula biliar.

Intestino médio: origina o resto do intestino delgado (jejuno e íleo) e parte do intestino grosso (ceco, apêndice,
cólon ascendente e metade ou 2/3 do cólon transverso).

Intestino posterior: forma a última porção do intestino grosso (metade ou o terço distal do cólon transverso,
cólon descendente, sigmoide, reto e a porção superior do canal anal).

3) De acordo com a aula de organogênese do TGI, descreva quando são formados os anexos embrionários e
suas principais funções:

R) Começam a ser formados no final da gastrulação, mas só são finalizados e desempenham suas funções a
partir da organogênese:

Vesícula vitelina ou saco vitelínico ou vitelino: semelhante a uma bolsa, é originada da endoderme e está
relacionada com o armazenamento de nutrientes para o desenvolvimento do embrião. É uma estrutura muito
desenvolvida em aves e pouco desenvolvida em mamíferos;

Alantoide: originado no endoderma, tem a função de armazenar as excretas do embrião, substâncias que
precisam ser descartadas;

Âmnio: também semelhante a uma bolsa, mas este é formado a partir do ectoderma e possui função de hidratar
o embrião e de protegê-lo frente a choques e impactos mecânicos;

Cório: membrana formada a partir do ectoderma, e tem a função de promover as trocas gasosas, garantindo a
respiração do embrião;

Placenta: presente apenas em alguns mamíferos, chamados de placentários, ela é responsável por todas as
funções dos outros anexos. Por isso, nos mamíferos, os demais anexos são reduzidos ou atrofiados.

4) Durante a vida fetal, que estrutura é responsável por oxigenar e nutrir o feto até o seu nascimento?

R) A placenta
5) As funções motoras do sistema digestório são desempenhadas por diferentes órgãos e estruturas e em
diferentes fases no processo da digestão. Descreva como se dá esse processo motor e as estruturas relacionadas
em desempenhar essas funções:

R) Mastigação (introdução do alimento na boca que inicia a insalivação, mastigação do alimento até a deglutição
do mesmo. O reflexo motor da epiglote recobrindo a entrada da laringe, impede a aspiração do alimento; os
movimentos dos músculos lisos em camadas longitudinais e transversais ou cilíndricas do esôfago conduzem o
alimento até o estômago, onde a motilidade gástrica continua, até a peristalse levar o quimo ácido ao duodeno e
daí, até a defecação.

6) Quais as funções do sistema digestório?

R) 1- Destina-se ao aproveitamento pelo organismo, de substâncias estranhas ditas alimentares, que asseguram
a manutenção de seus processos vitais.
2- Transformação mecânica e química das macromoléculas alimentares ingeridas (proteínas, carboidratos, etc.)
em moléculas de tamanhos e formas adequadas para serem absorvidas pelo intestino.
3- Transporte de alimentos digeridos, água e sais minerais da luz intestinal para os capilares sanguíneos da
mucosa do intestino.
4- Eliminação de resíduos alimentares não digeridos e não absorvidos juntamente com restos de células
descamadas da parte do trato gastrointestinal e substâncias secretadas na luz do intestino.

7) Defina peristalse:

R) A peristalse corresponde ao movimento involuntário da musculatura lisa presente em diferentes segmentos


do tubo digestório, distribuídas em direções transversais, oblíquas e longitudinais, responsável por conduzir o
alimento em um sentido unidirecional, do esôfago ao reto.

8) Descreva, sequencialmente, as partes que compõem o tubo digestório.

R) O tubo digestório é composto pela cavidade oral, boca, faringe, esôfago, estômago, duodeno, jejuno, íleo,
ceco, colon ascendente, colon transverso, colon descendente, colon sigmoide, reto e ânus.

9) Quais são os órgãos anexos do sistema digestório?

R) Os órgãos anexos correspondem ao fígado, ao pâncreas e as glândulas salivares.

10) O sistema digestório possui um sistema nervoso próprio, chamado de Sistema nervoso Entérico, que se
inicia no esôfago e se estende até o ânus. Tudo para favorecer o controle da função Gastrintestinal.

11) O que forma as seguintes estruturas do TGI?

a) Boca R) As bochechas (formam as paredes laterais da face e são constituídas externamente por pele e
internamente por mucosa), pelos palatos duro (parede superior) e o palato mole (parede posterior) e pela língua
(importante para o transporte de alimentos, sentido do gosto e fala). O palato mole se estende posteriormente
na cavidade bucal como a úvula, que é uma estrutura com forma de letra gota e que está suspensa na região
superior e posterior da cavidade bucal.

b) Arcada dentária: R) Dentes – 20 nas crianças e trinta e dois nos adultos, sendo 8 incisivos (cortam), 4 caninos
(rasgam), 8 premolares (trituram) e 12 molares (trituram).

12) Como ocorrem os três estágios no processo da deglutição na porção superior do TGI quais são voluntários e
quais involuntários?

R) Voluntário: no qual o bolo alimentar é passado para a parte oral da faringe.

Faríngeo: passagem involuntária do bolo alimentar pela faringe para o esôfago.

Esofágico: passagem involuntária do bolo alimentar pelo esôfago para o estômago.

15) Durante o ato da deglutição, quais estruturas impedem que água ou alimento penetrem nas vias
ventilatórias?
R) A língua pressiona esse bolo contra o palato duro (“céu da boca”), empurrando-o para trás, provocando a
deglutição. A fase seguinte ocorre independente da nossa vontade e muito rapidamente, com o fechamento
entre a boca e o nariz. Nesta fase a laringe (órgão que contém as nossas pregas vocais) se eleva e a epiglote
desce sobre o istmo da laringe e assim, o bolo alimentar pode ser levado com segurança até o esôfago pelos
músculos da faringe (“garganta”) e depois para o estômago para ser digerido.

16) Cite as funções da língua.

R) Deglutição, articulação da palavra, gustação e mastigação

17) Existem dois plexos nervosos que controlam duas funções específicas no TGI: O primeiro é o plexo
mioentérico que controla os movimentos peristálticos e o plexo mucoso que controla a secreção epitelial
gastrintestinal e o fluxo sanguíneo local.

18) como podemos definir a digestão? Quais são os três tipos de digestão?

R) A digestão é um processo de transformação física e química pelo qual passam os alimentos para poderem,
assim, ser absorvidos pelo organismo. Os tipos são: Intracelular: processo que ocorre no interior da célula por
meio dos lisossomos. Extracelular: ocorre no interior do tubo digestório do animal. Esse tipo de digestão é feita
por grande parte dos animais, inclusive pela espécie humana.

19) como se dá a digestão química dos alimentos?

R) A digestão química é um processo que ocorre com a ação de enzimas. Ela inicia-se na boca com a ação da
enzima amilase, que está presente na saliva e faz a digestão do amido. No estômago, ocorre a ação do suco
gástrico, constituído por ácido clorídrico e pela enzima pepsina, que atua na digestão das proteínas. No intestino
delgado, o alimento sofre a ação de substâncias produzidas pelo pâncreas (substância alcalina que contém
tripsina e quimiotripsina, enzimas que agem sobre as proteínas) e pelo fígado (a bile, que contém sais que atuam
da digestão de gordura, é produzida pelo fígado, mas é armazenada e concentrada na vesícula biliar).

20) O que você sabe sobre a síndrome de Dumping?

R) A síndrome de dumping: é ocasionada pela passagem rápida do estômago para o intestino, de alimentos com
grandes concentrações de gordura e/ou açúcares, em pacientes submetidos a cirurgias gástricas, como a
bariátrica e metabólica, como resultado da alteração anatômica do estômago.

Ela ocorre após a ingestão de alimentos ricos em gordura (óleos vegetais e carnes gordurosas) ou em
carboidratos simples (doces, leite condensado, mel, chocolates, geleias e refrigerantes), levando a sintomas,
como: cefaleia, taquicardia, sudorese, náuseas, fraqueza e diarreia. Estes sinais podem ser precoces (de 30 a 60
minutos após a refeição) ou tardios (de 1 a 3 horas após a refeição).

21) Como tratar pacientes que apresentem a Síndrome de Dumping?

R) Os pacientes com sinais frequentes de dumping devem ser tratados com modificações dos hábitos
alimentares: evitar o consumo de açúcar, doces e alimentos gordurosos; fracionar a alimentação em
aproximadamente 6 refeições por dia em menores volumes; não ingerir líquidos durante as refeições (consumir
até 1 hora antes e 1 hora após); aumentar o consumo de alimentos ricos em fibras; e mastigar bem.

22) O que você sabe sobre a síndrome de Hirschsprung?

R) É uma anomalia congênita da inervação do intestino baixo, geralmente limitado ao cólon, resultando de
obstrução parcial ou total. É causada pela ausência congênita do plexo autônomo de Meissner e Auerbach
(aganglionose) na parede intestinal.

23) Como se trata dessa síndrome de Hirschsprung?

R) O tratamento da doença de Hirschsprung é a correção cirúrgica aproximando o intestino normalmente


inervado ao ânus com a preservação dos esfíncteres anais. O tratamento da doença de Hirschsprung é a
correção cirúrgica aproximando o intestino normalmente inervado ao ânus com a preservação dos esfíncteres
anais.
23) Quais estruturas atravessam o diafragma?

R) As principais estruturas que atravessam o diafragma correspondem a artéria aorta, aveia cava superior e
ao esôfago. Pelo hiato aórtico, atravessam também o ducto torácico e a veia ázigo. Pelo hiato
esofágico, atravessam também os troncos vagais anterior e posterior.

24) As figuras 1 e 2 representam dois importantes processos celulares, relacionados à troca de material com o
meio. Pergunta-se:

a) Quais processos celulares estão representados, respectivamente, nas figuras 1 e 2?

Fig. 1 Fig2

R) O processo representado na figura 1 é uma exocitose (clasmocitose) e na figura 2 é uma endocitose


(fagocitose ou pinocitose).

b) Qual das figuras poderia representar a participação das células do pâncreas na metabolização de açúcares e
qual delas poderia representar a ação de macrófagos em um ferimento infeccionado? Justifique.

R) A figura 1 representaria a participação das células do pâncreas porque liberaria hormônios na corrente
sanguínea através da clasmocitose. Já a figura 2 representaria a ação do macrófago fazendo uma fagocitose em
um agente estranho.

25) Conceitue os termos abaixo listados com respeito à resposta dos tecidos do TGI ao estresse:

a) Hiperplasia: R) Hiperplasia: o referido termo traz o significado da presença de crescimento de um tecido ou


órgão pelo aumento do número de células.

b) Metaplasia: R) Metaplasia é a transformação de uma célula ou tecido em outro com características diferentes.

c) Displasia: R) são alterações citológicas atípicas no tamanho e forma das estruturas celulares.

d) Hipertrofia: A hipertrofia, na maioria das vezes, é causada por demanda funcional maior ou estimulação
hormonal (aumento de carga de trabalho imposta a um órgão.

e) Atrofia: em nível celular está relacionado à diminuição na demanda de trabalho ou condições adversas, sendo
que a maioria das células é capaz de reverter fisiologicamente o seu tamanho.

26) Defina o que é bile e que papel ela desempenha no processo químico da digestão:

R) A bile começa a ser produzida pelo fígado no embrião, por volta da 12ª semana de desenvolvimento. Formada
da quebra da hemoglobina, a bile corre pelo sistema de dutos biliares recém-formados e se acumula na vesícula
biliar. A bile contém água, colesterol, gordura, sais biliares, proteínas e bilirrubina. Os sais biliares desmancham
as gorduras ao emulsificarem o quilo ácido proveniente do estômago, juntamente com os sais pancreáticos,
solubiliza os lipídeos e facilitam sua absorção;

27) Defina Colelitíase e o que a provoca?

R) Em comparação a outros animais, a bile humana tem maior proporção de colesterol. Ao se alimentar com
alimentos muito gordurosos, o fígado pode secretar muito colesterol, que é transportado com a bile para a
vesícula biliar, onde o colesterol em excesso forma partículas que vão se acumular e solidificar.
28) Como é chamada a cirurgia para a retirada da vesícula biliar?

R) Colecistectomia – que pode ser laparoscópica ou a céu aberto (convencional)

29) Porque a pessoa com colelitíase apresenta na maioria das vezes escleras e mesmo a cor da pele amarelada?
Como chamamos essa alteração na cor?

R) A obstrução dos ductos biliares pelos cálculos pode levar a inflamação de diferentes partes do sistema biliar.
O ducto pancreático se une ao colédoco próximo ao duodeno, onde eles desembocam num orifício comum - a
papila. Se o cálculo bloquear a saída do ducto pancreático, as enzimas pancreáticas ficam "aprisionadas" no
pâncreas, causando uma doença potencialmente grave chamada pancreatite aguda.

30) Defina Pancreatite aguda e o que fatores podem levar a esse quadro?

R) A pancreatite aguda é uma inflamação súbita do pâncreas que pode ser leve ou potencialmente letal, mas
normalmente cessa. Cálculos biliares e abuso de álcool são as principais causas da pancreatite aguda.

31) Como deve ser tratada a pancreatite aguda?

R) O tratamento da pancreatite aguda leve normalmente envolve hospitalização de curta duração, quando a
pessoa recebe hidratação pela veia (por via intravenosa), analgésicos para aliviar a dor, e a pessoa fica de jejum
para tentar deixar o pâncreas descansar. Uma dieta pastosa e pobre em gorduras normalmente é iniciada assim
que a pessoa é admitida, se ela não estiver apresentando náusea, vômitos ou dor intensa.

Você também pode gostar