Você está na página 1de 9

Habilidades

interpessoais

Habilidade interpessoal é a característica humana que facilita pessoas a se relacionarem


positivamente com outras pessoas e gerar resultados edificantes dessas conexões.
Contribuindo para com a postura ética de cada indivíduo, principalmente no ambiente de
trabalho, sendo um critério fundamental tanto para gestores quanto colaboradores.[1]. Estas
habilidades fazem com que gestores auxiliem as organizações na atração e retenção de
funcionários com alto nível de desempenho, outrossim, gestores com essas habilidades
tendem a garantir um ambiente de trabalho mais agradável, que propicia a contratação e
manutenção de colaboradores qualificados.[2].

Pesquisas realizadas pela Orange County Carrer, apontaram que 85% do sucesso profissional nas carreiras,
dependem das habilidades pessoais.
Habilidades interpessoais importantes no ambiente de trabalho

As habilidades interpessoais são uma combinação de habilidades pessoais, habilidades


sociais, habilidades de comunicação, traços de personalidade ou atitudes e atributos de
carreira. [3].

Tipos Descrição

Comunicação é todo tipo de passagem ou troca de informações por meio de


verbal linguagem escrita ou falada.

Comunicação compreende a expressão do pensamento por meio de elementos


não verbal comunicativos sem o uso de palavras.

Cordialidade é a ação de ser gentil, expressar amizade e afeto.

é a qualidade daquilo que é objetivo, externo à consciência, resultado de


Objetividade
observação imparcial, independente das preferências individuais.

é o dever de arcar com as consequências do próprio comportamento ou


Responsabilidade
do comportamento de outras pessoas.

Como desenvolver habilidades interpessoais:

Na lista abaixo você confere seis maneiras de desenvolver habilidades interpessoais


importantes para se ter no ambiente de trabalho.
Habilidades a
Descrição
desenvolver

é a capacidade de atentamente compreender a mensagem que lhe é


Saber ouvir
transmitida e diante disso, agir com empatia.

Ter
é a capacidade de desenvolver empatia, buscando agir ou pensar de modo
consciência
que contribua para relacionamentos harmoniosos nos círculos sociais.
social

Focar na
consiste no uso de métodos, de uma forma ordenada, para encontrar
solução de
soluções de problemas específicos.
problemas

é a obediência ao conjunto de regras e normas que são estabelecidos por


Disciplina
determinado grupo.

a capacidade de uma pessoa ou grupo social de aceitar outra pessoa ou


Tolerância grupo social, que tem uma atitude diferente das que são a norma no seu
próprio grupo.

representa a capacidade de se adaptar ou até mesmo evoluir após


Resiliência
momentos de adversidade.

Aspectos que influenciam o relacionamento interpessoal: Os aspectos que mais


influenciam o relacionamento interpessoal dentre os indivíduos da equipe pesquisada são a
amizade, o respeito, a cordialidade, a cooperação e o entrosamento. Durante a pesquisa de
[4]
identificou alguns motivos que dificultam o bom relacionamento interpessoal no contexto
organizacional. O estudo revelou que 72,5% dos colaboradores entrevistados estão
satisfeitos com o nível de relacionamento na organização, mas 27,5% demonstraram
estarem insatisfeitos e isso refere-se segundo os entrevistados, a falta de diálogo, a inveja e
ao gestor agressivo. “A organização deve também assumir um compromisso maior com o
colaborador, no sentido de promover sempre a construção do conhecimento, para que cada
vez mais se possa melhorar o diálogo entre os níveis hierárquicos, devendo também criar
oportunidades de se administrar, colocando aos colaboradores novos desafios e incentivar a
ética moral, acompanhar mais de perto a realização de tarefas, dar feedback e incentivar o
crescimento pessoal dentro das organizações.” [5]. Um estudo de interesse público
conduzido pelo McDonald’s no Reino Unido previu que mais de meio milhão de pessoas
serão retidas dos setores de trabalho até 2020 devido à falta de habilidades sociais [6].

Principais Soft Skills / Habilidades Interpessoais no


mercado de Trabalho
O papel das Soft Skills na busca por empregos é essencial. Elas se referem a competências
perenes, ao contrário das Hard Skills, que se referem as competências técnicas, onde uma
linguagem da programação muito utilizada pode mudar completamente devido as mudanças
tecnologicas; mas criatividade e capacidade de adaptação continuam sendo valorizadas. [7]

Para Lydia Liu, Diretora de RH da Home Credit Consumer Finance, "as Hard Skills abrem
portas, as Soft Skills fazem os candidatos entrarem". De acordo com a pesquisa, 80% dos
entrevistados concordam que ocorre um aumento da importância das SS para o sucesso
das empresas.

De acordo com a pesquisa, as principais Soft Skills são:


Tipos Descrição

Significa uma forma de solucionar problemas de maneira original - algo que


as máquinas não conseguem replicar adequadamente. Esta tendência
Criatividade
aumentará exponencialmente até 2030, de acordo com uma pesquisa da
McKinsey. [8]

Recentemente, um computador da IBM enfrentou o campeão mundial de


debates - e perdeu! O caso mostra como a IA não conseguirá tão cedo
dominar, no mesmo nível dos humanos, as competências de linguagem e
expressão. Entre elas, Comunicação Interpessoal, Negociação, Resolução
de Conflitos, Linguagem Não-Verbal, Empatia e Escuta Ativa [9]". Apesar da
pesquisa não aprofundar o tema, percebo aplicações em todas as áreas e
Persuasão níveis hierárquicos das empresas. O melhor modelo para o
Desenvolvimento de Carreira - o Pipeline de Liderança de Ram Charam -
basicamente mostra com quem cada liderança precisa se comunicar e
persuadir: você mesmo (etapa inicial e mais difícil de todas!), sua equipe,
líderes de equipes, líderes de outras áreas, diretorias, CEO, conselho de
administração e público externo (stakeholders como sociedade, governo e
imprensa). [10]

Para ser efetiva necessita das duas Soft Skills anteriores, Criatividade e
Persuasão. Em outras palavras, Conteúdo e Forma. É através da
Colaboração colaboração que as ideias conseguem se tornar produtos e serviços e gerar
valor econômico. Além de saber trabalhar em grupo e com pessoas que
pensam diferente de você. [11]

Como foi citado, quem sobrevive é o mais apto, não o mais forte. E a
flexibilidade é fundamental para um profissional se adaptar a um mundo
que não para de mudar. Como escutei de um cliente da área de Atração e
Seleção, "nós não avaliamos um candidato pelo que ele sabe.
Provavelmente daqui a um ano esse saber já ficou ultrapassado. Nós o
avaliamos pelo que ele não sabe - por sua capacidade de aprender rápido
Adaptabilidade
alguma coisa. Colocamos, no processo seletivo, um problema que nem
existe ainda, ou que nós não sabemos a resposta". Por isso que já
presenciei casos de bons profissionais que vieram de áreas aparentemente
não-corporativas, como Jornalismo, Antropologia e Pesquisa Científica. Em
geral, todos acumulam uma formação e experiência que desenvolveram a
capacidade de aprender rápido, ou "aprender a aprender". [12]

Gestão do É essencial, porque se trata do maior ativo para pessoas e empresas. A


Tempo gestão do tempo é uma grande medida da produtividade de um
profissional. Mais ainda, a forma como ele aloca seu tempo diz muito sobre
ele: Quais são as prioridades? O que ele considera importante e o que é
secundário? Como ele gerencia seu tempo com superiores, colegas e
subordinados? Essas questões são fundamentais. [13]

Inteligência Emocional

Inteligência emocional (IE), é a capacidade dos indivíduos de reconhecer suas próprias


emoções e as dos outros, discernir entre diferentes sentimentos e rotulá-los
apropriadamente, usar informações emocionais para orientar o pensamento e o
comportamento, e gerenciar e / ou ajustar as emoções para se adaptar aos ambientes ou
alcançar objetivos. [14] [15]

Embora o termo tenha aparecido pela primeira vez em um artigo de 1964 de Michael
Beldoch, ele ganhou popularidade no livro de 1995 com esse título, escrito pelo autor e
jornalista científico Daniel Goleman. [16] Desde essa época, Inteligência emocional e a análise
de Goleman, de 1995, foram criticadas dentro da comunidade científica, apesar dos
relatórios prolíficos de sua utilidade na imprensa popular. [17] [18] [19] [20]

Goleman definiu inteligência emocional como:

"...capacidade de identificar os nossos próprios sentimentos e os dos outros, de nos


motivarmos e de gerir bem as emoções dentro de nós e nos nossos relacionamentos." [21]

Para ele, a inteligência emocional é a maior responsável pelo sucesso ou insucesso dos
indivíduos. Como exemplo, recorda que a maioria das situações de trabalho é envolvida por
relacionamentos entre as pessoas e, desse modo, pessoas com qualidades de
relacionamento humano, como afabilidade, compreensão e gentileza têm mais chances de
obter o sucesso.

Segundo ele, a inteligência emocional pode ser categorizada em cinco habilidades:

1. Autoconhecimento emocional - reconhecer as próprias emoções e sentimentos quando


ocorrem;

2. Controle emocional - lidar com os próprios sentimentos, adequando-os a cada situação


vivida;

3. Automotivação - dirigir as emoções a serviço de um objetivo ou realização pessoal;

4. Reconhecimento de emoções em outras pessoas - reconhecer emoções no outro e


empatia de sentimentos; e
5. Habilidade em relacionamentos interpessoais - interação com outros indivíduos
utilizando competências sociais.

As três primeiras são habilidades intrapessoais e as duas últimas, interpessoais. Tanto


quanto as primeiras são essenciais ao autoconhecimento, estas últimas são importantes
em:

1. Organização de grupos - habilidade essencial da liderança, que envolve iniciativa e


coordenação de esforços de um grupo, bem como a habilidade de obter do grupo o
reconhecimento da liderança e uma cooperação espontânea.

2. Negociação de soluções - característica do mediador, prevenindo e resolvendo


conflitos.

3. Empatia - é a capacidade de, ao identificar e compreender os desejos e sentimentos


dos indivíduos, reagir adequadamente de forma a canalizá-los ao interesse comum.

4. Sensibilidade social - é a capacidade de detectar e identificar sentimentos e motivos


das pessoas.

Referências

1. ROBBINS, Stephen P. (2010) Comportamento Organizacional. (14 es.) Pearson

2. CARVALHO, MARIA DO CARMO, 2019

3. https://sydney.edu.au/business/study/careers-and-employability.html

4. Silva et al. (2007)

5. SILVA et al., 2007, p. 9

6. https://www.backingsoftskills.co.uk/

7. Global Talent Trends 2019, LinkedIn

8. Refkalefsky, Eduardo. FGV 2019

9. Escutatória", nas palavras do escritor Rubem Alves

10. Refkalefsky, Eduardo. FGV 2019

11. Refkalefsky, Eduardo. FGV 2019

12. Refkalefsky, Eduardo. FGV 2019

13. Refkalefsky, Eduardo. FGV 2019

14. Colman, Andrew (2008). A Dictionary of Psychology (3 ed.). Oxford University Press. ISBN
9780199534067.
15. Chapter 2 EMOTIONAL INTELLIGENCE : AN OVERVIEW" (PDF). INFLIBNET Centre.
Retrieved 3 February 2019.

16. Popularity Graph by Google Ngram Viewer (https://books.google.com/ngrams/graph?cont


ent=Emotional+intelligence&case_insensitive=on&year_start=1900&year_end=2008&corpu
s=15&smoothing=0&share=&direct_url=t4%3B%2CEmotional%20intelligence%3B%2Cc0%3
B%2Cs0%3B%3Bemotional%20intelligence%3B%2Cc0%3B%3BEmotional%20Intelligence%
3B%2Cc0%3B%3BEmotional%20intelligence%3B%2Cc0%3B%3BEMOTIONAL%20INTELLIG
ENCE%3B%2Cc0) . [S.l.: s.n.]

17. Article at (https://hbr.org/2017/01/how-to-boost-your-and-others-emotional-


intelligence) Harvard Business Review 9 Janeiro 2017 Arquivado (https://web.archive.or
g/web/20170202065403/https://hbr.org/2017/01/how-to-boost-your-and-others-emotiona
l-intelligence) 2 fevereiro 2017 no Wayback Machine

18. Article at (http://www.huffingtonpost.com/rita-balian-allen/emotional-intelligence-as_b_11


072138.html) Huffington Post 20 July 2016 Arquivado (https://web.archive.org/web/201
70202052311/http://www.huffingtonpost.com/rita-balian-allen/emotional-intelligence-as_
b_11072138.html) 2 fevereiro 2017 no Wayback Machine

19. Article at "psychcentral.com" 30 October 2015 (http://psychcentral.com/blog/archives/201


5/10/29/the-benefits-of-emotional-intelligence/) Arquivado (https://web.archive.org/we
b/20170202235000/https://psychcentral.com/blog/archives/2015/10/29/the-benefits-of-e
motional-intelligence/) 2 fevereiro 2017 no Wayback Machine

20. "How good is your EQ" at "thehindu.com" 6 December 2015 (http://www.thehindu.com/feat


ures/education/careers/how-good-is-your-eq/article7952589.ece) Arquivado (https://we
b.archive.org/web/20170203004608/http://www.thehindu.com/features/education/career
s/how-good-is-your-eq/article7952589.ece) 3 fevereiro 2017 no Wayback Machine

21. Goleman, 1998 [1] (https://pt.wikipedia.org/wiki/Intelig%C3%AAncia_emocional)

Ver também

Comportamento Organizacional

Conflito intergeracional

Teoria da equidade

Teoria da autodeterminação

Comunicação
Obtida de "https://pt.wikipedia.org/w/index.php?
title=Habilidades_interpessoais&oldid=57527556
"

Última modificação há 2 anos por Tuga1143

Wikipédia

Conteúdo disponibilizado nos termos da CC BY-


SA 3.0 , salvo indicação em contrário.

Você também pode gostar