Você está na página 1de 10

Conceito de díodos

Díodos é um dipositivo constituído por uma junção de materiais semicondutores em geral Silício,
Germânio ou Acenito de Gálio dopado onde um é do tipo N e outro é do tipo P. Aos terminais A
e K dão-se respectivamente Ânodo e Cátodo.

Composição de um díodo

O diodo é construído a partir de materiais semicondutores, como o silício ou o germânio, que são
fundidos para criar uma junção PN, sendo que P representa a polaridade positiva e N, a negativa.
A polaridade positiva P de um diodo é onde há falta de elétrons, sendo essa região também
chamada de lacuna ou buraco.

O símbolo utilizado para diodos em diagramas é o seguinte:

Impurezas de dopagem

Existem dois tipos de impurezas usadas: N: ocorre com a adição de fósforo ou arsênico ao
silício. A junção PN é a estrutura fundamental de semicondutores, especialmente diodos e
transistores, geralmente formada com Silício e Germânio e são utilizadas na dopagem eletrônica
de metais puros.

Tipos de díodos

Diodo Zener: Parecido com os diodos de sinal ou de retificação, porém com algumas diferenças
significativas:

 Menor Tensão de Ruptura (Breakdown Voltage);


 Empregados em Polarização Reversa;
 São muito empregados, por exemplo, em circuitos simples para regulação de tensão.
Diodo Zener 1N4728

Diodos de Sinal: São diodos de comutação, com alta velocidade, que possuem baixa
capacitância de junção, o que permite tempos de resposta muito rápidos.

Diodo de Sinal 1N4148

Diodo Schottky: Componente com baixa capacitância de junção, permite comutação mais rápida
do que os diodos de silício comuns. Fabricado com uma junção do tipo semicondutor-
metal, impõe uma queda de tensão direta menor, o que é útil em circuitos que operam
com baixa tensão.

Diodo Schottky 1N5818T


 Diodo Varactor: Este diodo possui uma capacitância variável controlada pela tensão
reversa, sendo explicitamente projetado para explorar essa característica em frequências
elevadas. É amplamente empregado em aplicações de RF, para controle de frequência de
circuitos osciladores.

Díodo Varactor

 Diodo Emissor de Luz (LED): Diodo especial empregado em sinalização e iluminação,


que possui a característica principal de emitir luz em comprimentos de onda específicos
quando o componente é polarizado diretamente.

LED – Diodo Emissor de Luz

 Diodo Retificador: Empregados na retificação de corrente alternada, suportam corrente


mais alta que os diodos de sinal. Possuem maior capacitância de junção, de modo que não
são adequados a tarefas de comutação rápida.
Diodo Retificador 1N4004

 Diodo Túnel: Este diodo possui resistência negativa* devido a um efeito de mecânica


quântica denominado Tunelamento. Possuem uma junção P-N altamente dopada, e são
empregados como switches de alta velocidade – na ordem dos nanossegundos. São
empregados em osciladores de microondas e amplificadores, e são resistentes à radiação
nuclear.
Uma característica interessante deste tipo de componente é sua longevidade: existem
dispositivos fabricados nos anos 60 ainda em funcionamento!

Diodo Túnel

 Diodo PIN: O diodo PIN é uma versão distinta do diodo comum de junção P-N. Neste
tipo de diodo, uma terceira camada de material intrínseco I é inserida entre as camadas P
e N, usando um material sem portadores de carga (não dopada).
Este tipo de diodo é muito empregado em circuitos atenuadores, fotodetectores (detecta
fótons de raios gama e raios X) e em aplicações de eletrônica de potência em alta tensão.
Porém, não é muito adequado na função comum de retificador.

Diodo PIN

 Diodo Gunn: Este diodo também possui resistência negativa*, sendo empregado em


eletrônica de alta frequência, como em osciladores de microondas e radares de
velocidade. Sua principal característica é ser fabricado usando apenas material do tipo N.

Exemplo de Diodo Gunn: DC1276G-T

Simbologia dos Diodos

Podemos ver os símbolos de diversos tipos de diodos na figura a seguir:


Símbolos dos principais tipos de diodos semicondutores

Características dos díodos

Nome do Especificação Material Potência Tensão Corrente


díodo técnica usado no elétrica
fabrico
Díodo 1N4004 Silício 0,0W 0,7V 1mA
rectificador
Díodo BB204 Gemánio 204W 0,3V 1mA
varactor

Díodo zener 1N4740A Silício 4,74W 0,6V 1mA

Díodo tunel ANTA54 Germánio 454W 0,3V 1mA

Relação patente coexistente entre a Tensão e Intensidade em Corrente Contínua(díodos


semicondutores e díodos zener)

Funcionamento do diodo semicondutor

A corrente fornecida pelas empresas energéticas são alternadas, ou seja, mudam sua polaridade
entre positivo e negativo com uma frequência de 60 Hz. Porém, a maioria dos aparelhos
eletrônicos que utilizamos funciona somente com corrente contínua, ou seja, uma só polaridade.
Dizemos que o diodo funciona como uma chave fechada (resistência zero) para uma polaridade
da tensão de entrada e como uma chave aberta (resistência infinita) para a polaridade oposta.

Sendo assim, a função do diodo em um circuito é deixar passar a corrente elétrica em apenas
uma polaridade. Observe a figura:

O gráfico mostra a tensão de entrada do diodo oscilando entre o positivo e o negativo.


Após passar pelo diodo, a tensão passa a ter apenas uma polaridade:

O gráfico mostra a tensão de saída do diodo. Agora ela tem apenas polaridade positiva

A condução de corrente elétrica dependerá da forma como o diodo está polarizado, podendo ser
de duas formas:

Polarização direta: Nesse tipo de polarização o polo positivo da fonte de tensão está conectado
ao lado P do diodo. Isso faz com que o lado positivo torne-se ainda mais positivo, e o lado N,
ainda mais negativo. As cargas elétricas conseguem atravessar a barreira de potencial existente
entre o lado P e o lado N do diodo, portanto, há condução de corrente;

Polarização inversa: O terminal positivo da fonte de tensão é conectado ao lado N da junção PN


do diodo. Isso faz com que a barreira de potencial aumente. Nesse caso, a resistência do circuito
é muito alta, e a corrente elétrica não consegue atravessá-la.

O diodo Zener é basicamente como um diodo de junção positivo-negativo (P-N) comum, mas
normalmente operado em condição de polarização reversa.

Mas o diodo de junção positivo-negativo (P-N) comum conectado na condição de polarização


reversa não é usado como diodo Zener praticamente.

Um diodo Zener é um diodo de junção positivo-negativo (P-N) especialmente projetado e


altamente dopado.

Os diodos Zener são usados principalmente para proteger os circuitos eletrônicos contra
sobretensão.
O que é um Diodo Zener?

Um diodo Zener é um dispositivo de referência de voltagem que utiliza as características de


polarização reversa de uma junção positivo-negativo (P-N) dopada, que é feita de materiais
semicondutores do tipo positivo (P) e negativo (N). Enquanto um diodo normal tem uma tensão
de quebra reversa relativamente alta, um diodo Zener tem uma quebra reversa tão baixa quanto
1,2 volts de corrente contínua (VDC).

O diodo Zener, como o diodo normal, possui uma banda para marcar o cátodo ou o eletrodo
negativo.

Na polarização direta, onde o ânodo é positivo e o cátodo é negativo, o diodo Zener funciona
como um diodo normal.

Na operação de polarização reversa, o diodo normal permanece como um circuito aberto para
uma ampla faixa de tensões. O diodo normal pode ter uma tensão de quebra reversa de cerca de
160 volts (V), e essa tensão é o nível de pico comum de uma tensão de linha elétrica de 110 volts
de corrente alternada (VAC).

O diodo Zener tem uma voltagem reversa muito menor. Por exemplo, um diodo Zener de 6,8 V
atingirá a quebra e manterá a corrente que sua potência nominal permite.

A dissipação de energia no diodo deve ser aproximadamente a metade da potência nominal do


diodo.

Um diodo Zener de 1 watt (W) permitirá um máximo de 0,147 ampere (A). É uma boa prática
permitir que metade da potência nominal seja dissipada continuamente no dispositivo; portanto,
a corrente deve ser reduzida para metade para 0,0735 A ou 73,5 miliamperes (mA). Nesta
corrente, o diodo de 1 W-6,8 V estará apenas quente. Deve-se notar que esse diodo seria capaz
de fornecer cerca de 70 mA para uma carga externa a 6,8 V. Isso faz desse diodo um simples
regulador de tensão.

O diodo Zener pode ser conectado a um dispositivo seguidor de voltagem, como um circuito
seguidor emissor de transistor bipolar de junção negativo-positivo-negativo (NPN) (BPN).
Anteriormente, a saída positiva era no cátodo com polarização inversa, de modo que o cátodo
seria conectado à base de um NPN BJT.

O seguidor de emissor acionará a tensão de base e usará seu ganho para fornecer uma tensão de
emissor quase igual à tensão de base – o que o torna um seguidor de emissor.

O emissor BJT seguirá a tensão do diodo menos a queda de tensão de base para emissor de
silício de aproximadamente 0,7 V, e a saída no emissor é de cerca de 6,1 VCC.

Se a constante de transferência direta do ganho de corrente direta do transistor for 100, a


interação do diodo e do transistor fornecerá uma tensão regulada de cerca de 6,1 VDC, de
aproximadamente 0 A a cerca de 6 A.

Você também pode gostar