Você está na página 1de 3

Nome :_____________________________Filosofia/3º Ano

 Conteúdo de Referência para o Trabalho de


PESQUISA: Razão e Fé (Mód. 19)

TRABALHO

1. Leia com atenção este texto do bispo São Gregório de Tours (século VI), que
se dispôs a escrever uma história dos Francos:

“Os povos se enfureceram selvagemente; a fúria dos reis cresceu; igrejas foram
assaltadas pelos heréticos e defendidas pelos católicos. No entanto, nesses tempos
em que o estudo das letras declinou e desapareceu nas cidades da Gália, não mais
se encontram estudiosos da literatura para descrever os acontecimentos dessa
época. Por isso, procurei escrever para as gerações futuras a memória do passado.”
(História dos francos).

Agora responda:

a) A quais acontecimentos históricos o texto se refere?


O texto faz alusão ao período de transição da idade antiga para o período medieval. Fala
cerca dos conflitos existentes entre os estudiosos (chamados por hereges) contra a
imposição e ascensão da igreja católica.  A igreja começou a questionar as ideologias dos
filósofos  o que ocasionou  varias rebeliões dos filósofos contra a igreja.
b) Nesse contexto histórico, qual o papel desempenhado pela Igreja no plano
cultural?
 A igreja cresce consideravelmente, passando a ter maior poder que o estado. Desse
modo, os ideais do cristianismo foram se expandindo e se configurando enquanto modelo
cultural.
2. Disserte sobre as origens e a construção da doutrina cristã.

A doutrina Cristã tem parte da sua origem ainda em elementos da religião dos povos
hebreus, de modo que a sua doutrina remonta, em parte, à sistematização do
Pentateuco (por volta do Século V antes de Cristo).

Estes elementos "basilares", contudo, são apenas parte destas doutrinas,


que começam a se construir de forma independente somente (como é evidente) com
a figura de Cristo. A partir daí passou por um longo processo de fundamentação
metafísica, com a criação das bases da teologia cristã por parte dos filósofos da
Patrística na Idade Antiga e na Idade Média e pela sistematização do cristianismo
pela Escolástica.

Estes elementos seriam depois influenciados pelas profundas mudanças políticas e


sociais pelas quais passaria o Ocidente, com a Reforma questionando a Igreja
Católica, o Cisma a dividindo e as críticas feitas pelos materialistas, até adquirir a
forma que tem hoje.

3. “Toda verdade, dita por quem quer que seja, é do Espírito Santo”. Interprete
essa frase de Santo Ambrósio. Em que contexto ela surgiu e como essa concepção
afetou a investigação filosófica?

Com esta frase, Santo Ambrósio quis reafirmar a sua posição de que a Fé era
superior à Razão, uma vez que tudo o que era verdadeiro só poderia provir da Fé e
toda a falsidade se relacionava com o que estava distante da fé.

Santo Ambrósio viveu durante o Século IV, de modo que o seu pensamento se deu
no contexto da Patrística, um movimento filosófico que serviu de base para o
desenvolvimento da teologia cristã.

Nesta época a Fé era considerada como superior à Razão, e tudo aquilo que a
Razão demonstrasse contra a Fé deveria ser recusado como falso. Neste
contexto muitos dos pensadores clássicos gregos foram perseguidos como hereges
e seus textos foram proibidos - sendo o mais famoso deles Pitágoras, que era
considerado "anti-cristão" -, ao mesmo tempo em que tudo nos gregos que
favorecesse a interpretação cristã era ressaltado, o que influenciou profundamente a
filosofia no período.

4. Karl Jaspers batizou a época em que surgiu a filosofia de era axial. Que razões
o levaram a isso?
Foi primeiro a utilizar o termo "era axial" para o período compreendido entre 800 a 200
a.C., como um tempo para o pensamento humano "entrar nos eixos".  
Pessoas de diferentes regiões pareciam estar descontentes com suas  próprias atitudes,
hábitos e crenças, uma vez que este conjunto de ações, já não lhes traziam conforto ou
mesmo significado para suas vidas.

Difícil compreender a magnitude da necessidade desta transformação, que  ocorreu


simultaneamente em diferentes culturas e mesmo distantes parte do mundo, como China,
Índia, Irã e Grécia.

Sábios e religiosos passaram a nos ensinar sobre a miséria deste mundo e a


como formarmos uma nova consciência sobre nossa impotência num mundo cruel,
aprendendo a transcender nossas fraquezas e a vivermos em paz com tantas imperfeições.
Sidarta Gautama, Confúcio, Lao-tsé e Zarathustra, são exemplos que muito bem definem
a "era axial", propondo novos sistemas religiosos onde o ser humano volta-se para o
próprio ser em busca de sua plenitude.

5. Conversa Filosófica: Tolerância religiosa.

A tolerância religiosa é um valor importante das sociedades contemporâneas


ocidentais. Grande parte dos países possui leis que defendem a liberdade de culto,
que inclusive consta na Declaração Universal dos Direitos Humanos.
O que significa tolerância religiosa? Por que ela é valorizada hoje? As sociedades
sempre tiveram liberdades de culto? Você acha que sobre religião não se discute?
Por quê? Em que a religião é diferente de outros temas? Ou não é?

Construa um texto argumentando sobre todos esses apontamentos.


Tolerância religiosa se resume em no minimo respeitar a religião ou as religiões que você
não segue.
Nos tempos antigos as sociedades mais predominantes tentavam e quase sempre
conseguiam impor sua religião sobre outras, tome por exemplo as cruzadas, ou o fato dos
egipcios e romanos que cultuavam o politeismo escravizaram e puniam os hebreus por sua
crença.  religião já foi motivo de muitas guerras e por isso a tolerância é hoje valorizada e
no minimo  obrigatoria. 
A religião se discute sim, pois discutir não é sinônimo de desrespeito, você tendo a mente
aberta será capaz de agregar conhecimento sobre outras religiões para então respeitá-la, e
lembre-se: conhecer, respeitar  e tentar entender uma religião não quer dizer que você
concorde, você pode apenas aceitar as diferenças.

Você também pode gostar