Você está na página 1de 3

REDAÇÃO DE AVALIAÇÃO DO APRENDIZADO

Associação Brasileira de Filosofia e Psicanálise - ABRAFP


Pesquisador: MARCOS AURÉLIO DA SILVA PRATES
Curso: Teoria Psicanalítica de Sigmund Freud II.

PROPOSTA DE REDAÇÃO

A psicanálise e a descoberta do inconsciente: pressupostos para uma


revolução social e cultural no Brasil.

No Brasil, desde o chamado “descobrimento” 1 o brasileiro vive seus constantes


conflitos sociais, que não são resolvidos com a aplicação de modelos externos. Para
o brasileiro, a teoria marxista e o modelo capitalista precisam ser repensados, pois
diferentes culturas fundaram esse povo único, e a democracia para o brasileiro tem
um perfil multifacetado que a difere das demais democracias do mundo.

Assim, ao adentrarmos na pesquisa da psicanálise, descobrimos que, em relação ao


brasileiro, há algo de original na acepção da palavra, que não é percebido por ele no
plano do consciente. Ou seja, o contato ou a aplicação inconsciente da psicanálise.

Nesse contexto, a história brasileira explica a formação de um inconsciente coletivo


originado de 3 milhões de nativos índios, cuja revolução se iniciou há pouco mais de
500 anos, a partir da chegada de pouco mais de 1000 homens, culturalmente
formados de marinheiros, escrivães, cozinheiros e padres portugueses, que saíram
de Portugal e transformaram essa terra em uma nova nação.

1
Descobrimento foi, na verdade, uma invasão à terra dos índios. Disponível em:
<http://g1.globo.com/pernambuco/vestibular-e-educacao/noticia/2013/10/descobrimento-foi-na-
verdade-uma-invasao-terra-dos-indios.html/>. Acesso em: 20 de ago. de 2021;
O Brasil é esse berço e palco de histórias de descendentes de índios, portugueses,
espanhóis, escravos, e mais tardiamente, de imigrantes do resto do mundo, todos
movidos por uma economia visada por investidores internacionais. Este fato forma o
inconsciente coletivo do brasileiro, que é o claro reservatório de imagens e
arquétipos2 de cada uma dessas pessoas, herança de seus anseios ancestrais.

Portanto, o brasileiro não se lembra das imagens de forma consciente, porém,


herdou a predisposição para reagir ao mundo da forma que seus ancestrais faziam,
representando om caos, e os padrões de comportamento associados aos seus
personagens históricos, ou o seu papel social.

Como explicado por Luiz Alfredo Garcia-Roza3, “Um outro aspecto importante a ser
ressaltado é o da identificação do inconsciente com o caos, o mistério, o inefável, o
ilógico etc., e esta identificação ocorreu tanto anteriormente a Freud como no interior
do próprio espaço do saber psicanalítico. Até hoje encontramos “ descriçıes” do
inconsciente como sendo o lugar da vontade em estado bruto e impermeável a
qualquer inteligibilidade”.

Desse modo, a história explica a revolução brasileira, movida por diversos fatores
sociais e culturais, de um ser natural, com a vontade bruta e inconsciente de
desbravar, trabalhar e de vencer as dificuldades do mundo, através das suas
experiências únicas. É essa a revolução que se espera no Brasil, oriunda do seu
inconsciente que se forma, a partir das descobertas sobre a mente humana, e que
resulta no encorajamento inconsciente daquele que apesar de se ver frágil, na sua
essência se fortalece pela união ao grupo, e a constante exposição aos diversos
fatores culturais e sociais.

Referências Bibliográficas:

Descobrimento foi, na verdade, uma invasão à terra dos índios. Disponível em:
<http://g1.globo.com/pernambuco/vestibular-e-

2
Representação de padrões de comportamento, associados à um personagem ou papel social.
3
Garcia-Roza, Luiz Alfredo, 1936- Freud e o inconsciente / Luiz Alfredo Garcia-Roza. – 24.ed. – Rio
de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 2009. P. 170.
educacao/noticia/2013/10/descobrimento-foi-na-verdade-uma-invasao-terra-dos-
indios.html/>. Acesso em: 20 de ago. de 2021.

Garcia-Roza, Luiz Alfredo, 1936-Freud e o inconsciente / Luiz Alfredo Garcia-Roza.


– 24.ed. – Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 2009. P. 170;

Você também pode gostar