Você está na página 1de 22

Centro Universitário Leonardo Da Vinci

Educacional Leonardo Da Vinci

LEANDRO VARELLA DE SOUZA

(LEF0706)

Tutor: Ana Julia Bach

RELATÓRIO FINAL DE ESTÁGIO

MÓDULO I

SEMESTRE 1/2021

CIDADE
ANO

1
SUMÁRIO

1. PROJETO DE ESTÁGIO ..........................................................................3


1.1 DELIMITAÇÃO DO TEMA: ÁREA DE CONCETRAÇÃO ....................3
1.2 OBJETIVOS DO ESTÁGIO ..................................................................3
1.3 PROCEDIMENTOS DE ESTÁGIO........................................................3
1.4 METODOLOGIA ...................................................................................4
1.5 CRONOGRAMA ...................................................................................4
2. ROTEIRO DE OBSERVAÇÃO VIRTUAL .................................................4
3. PAPER DE ESTÁGIO ................................................................................7
4. REFERÊNCIAS ..........................................................................................11
5. ANEXOS/APÊNDICES
5.1 PLANO DE AULA ..............................................................................12
5.2 DIGITAL DESENVOLVIDO NO PROJETO DE EXTENSÃO ..............16
5.3 SLIDES DE APRESENTAÇÃO SOCIALIAÇÃO..................................xx
5.4 FICHAS DE AVALIAÇÃO (I, II, III E IV)................................................xx
5.5TERMO DE AUTORIZAÇÃO PARA A DIVULGAÇÃO DE MATERIAL.21

2
1 PROJETO DE ESTÁGIO

1.1 DELIMITAÇÃO DO TEMA: ÁREA DE CONCENTRAÇÃO

Área de concentração: Como os espaços externos podem contribuir no


desenvolvimento infantil?
Tema: O USO DOS ESPAÇOS EXTERNOS NA EDUCAÇÃO INFANTIL.

Nos dias de hoje, as aulas de todas as disciplinas são um desafio para


os professores. Há a necessidade de diversificar, trazer coisas novas para que
os alunos estejam envolvidos na aula. Um dos melhores recursos que podem
ser utilizados pelos professores de educação física são os espaços externos,
que darão essa possibilidade de diversificação das atividades.
O presente trabalho tem como objetivo analisar as interações dos alunos
quando inseridos em diversos espaços durante seu cotidiano, buscando
entender os benefícios que atividades em áreas externas podem trazer no
desenvolvimento da criança.

1.2 OBJETIVOS DO ESTÁGIO


 Analisar diversos espaços que podem ser utilizados na aula de
educação física;
 Entender os benefícios da interação com espaços externos para o
desenvolvimento dos alunos;
 Desenvolver novas atividades em espaços externos.

1.3 PROCEDIMENTOS DE ESTÁGIO

Devido à pandemia que estamos enfrentando, o estágio será realizado de


forma online, sendo assim, realizei a pesquisa para ter como base para o
desenvolvimento do paper de estagio, produto virtual, roteiro virtual e por fim a
socialização. O mesmo será realizado na Escola de Educação Básica Marechal
Eurico Gaspar Dutra, 5º ano 1, situado na rua Lauro Valencio Silva, 00, bairro
São Luiz, da cidade de Curitibanos SC, com duração de 25 horas.

3
1.4 METODOLOGIA

A pesquisa foi desenvolvida de forma qualitativa, sendo coletado material


em sites na internet e livros, buscando descrever as atividades e benefícios
trazidos com a pratica das aulas de Educação Física em espaços alternativos,
além das quatro paredes, como parques, quadras, lotes baldios próximos a
escolas e outros espaços disponíveis na comunidade onde está inserido.

1.5 CRONOGRAMA

DATA PARA POSTAGEM E


ETAPA AÇÃO A SER REALIZADA
ENTREGA
Escrita do Projeto de
Etapa 1 31 de maio de 2021
Estágio.
Observação virtual e
preenchimento do Roteiro
Etapa 2 de Observação 31 de maio de 2021
Postar/Entregar o Roteiro de
Observação Virtual.
Elaboração do projeto de
extensão de acordo com o
Programa de Extensão
Etapa 3 31 de maio de 2021
escolhido.
Postagem do produto
virtual.
Realização da Socialização
Etapa 4 31 de maio de 2021
de Estágio.

2. ROTEIRO DE OBSERVAÇÃO VIRTUAL

ROTEIRO DE OBSERVAÇÃO VIRTUAL

Curso: Educação Física Turma:LEF0706


Disciplina: Estagio curricular obrigatório II Semestre:6 fase
Tutor Externo: Ana Julia Bach
Acadêmico: Leandro Varella de Souza

4
INFORMAÇÕES DA INSTITUIÇÃO CONCEDENTE

Nome da Instituição Concedente: Escola de Educação Básica Marechal Eurico


Gaspar Dutra

Localização: Rua Lauro Valencio Silva, 00, São Luiz, Curitibanos, Santa
Catarina

Quantidade de estudantes: 388 alunos

Área de Atuação: Ensino fundamental e médio

Turno de atendimento: Matutino e Vespertino

Quadro de funcionários: 38 funcionários

Experiência e Formação: Todos os profissionais possuem formação de acordo


com a sua função

IDEB da Instituição: O IDEB da instituição é 3,8 dados de 2017

IDEB da cidade: O IDEB do município é 5,83 dados de 2017

Estrutura da escola: Sala de diretoria, sala de professores, laboratório de


informática, quadra de esportes coberta, cozinha, biblioteca, sala de leitura,
banheiro adequado a alunos com deficiência ou mobilidade reduzida, banheiro
com chuveiro, refeitório, pátio coberto e pátio descoberto
Proposta Pedagógica: A proposta pedagógica do Escola de Educação Básica
Marechal Eurico Gaspar Dutra – Ensino Fundamental e Médio, expressa a
preocupação de seus profissionais, em oferecer um ensino de qualidade,
voltado para a cidadania, ministrado por professores capazes de incorporar ao
seu trabalho os avanços das pesquisas nas diferentes áreas de conhecimento
e de estar atentos às dinâmicas sociais e suas implicações no âmbito escolar.

JUSTIFICATIVA
Destaque os objetivos pedagógicos e quais os benefícios para comunidade
atendida (a partir da sua área de concentração e temática escolhida) e
posteriormente no desenvolvimento do projeto de extensão, que se configura
na entrega de um produto virtual.

Quando se é garantido aos alunos o espaço acessível a todos, um espaço

5
exploratório, se possibilita a ampliação das experiencias dos mesmos, faz com
que tenham mais interações entre eles e com o espaço em que estão inseridos,
auxiliando no desenvolvimento da criança. Defender o uso espaço externo nas
atividades educacionais é de grande importância. É preciso buscar um lugar
onde as crianças possam ser livres, se desafiem e vivenciem novas
experiencias. A utilização desses espaços vai possibilitar as interações e
brincadeiras, a coletividade e a troca de experiencias, gerando uma integração
entre os alunos.

MATERIAIS SOBRE A TEMÁTICA ESCOLHIDA


Utilize informações de sites/blogs, Portal do Professor (MEC), YouTube,
Plataforma de Periódicos da Capes, Domínio Público, Curta na Escola (filmes)
entre outros.
Temática: A utilização dos espaços externos na educação infantil
Área de Concentração: Como os espaços podem contribuir para o
desenvolvimento infantil
Palavras-chave (Separado por ponto): Espaços. Desenvolvimento infantil.
Atividades diversificadas.
Nome do Programa de Extensão:
Nome do Projeto de Extensão:
Produto Virtual:
MATERIAIS ENCONTRADOS PARA A CONSTRUÇÃO DO PROJETO DE
EXTENSÃO
Insira os links dos achados na busca virtual (referência)

Livros -
E-books - https://pantheon.ufrj.br/bitstream/11422/3199/3/ACJSantos.pdf
Imagens -
Vídeos- https://www.youtube.com/watch?v=a46sPR7eaaQ
Curta-metragem -
Artigos -
Reportagens -
Mapas -
Folders -
Cartilhas -
Podcasts -
Lives -
Sites - https://meuartigo.brasilescola.uol.com.br/educacao/o-espaco-fisico-sua-
relacao-no-desenvolvimento-aprendizagem-.htm
Software Educativo -
Outros -

6
3. PAPER DE ESTÁGIO

O USO DOS ESPAÇOS EXTERNOS NA EDUCAÇÃO INFANTIL


Autor: Leandro Varella de Souza1
Tutor externo: Ana Julia Bach2
Centro Universitário Leonardo da Vinci – UNIASSELVI
Educação Física (LEF0706) – Estágio
30/05/2021

RESUMO

A presente pesquisa tem a intenção de expor a importância do uso dos espaços


externos como auxiliador na educação infantil, com foco na matéria de Educação
Física. Sabemos que a maioria das aulas são ministradas dentro da escola, nas salas,
auditórios, laboratórios ou bibliotecas, o que muitas vezes se torna cansativo para os
alunos, e é aí que entra o uso de um espaço diferente, para que os alunos possam ter
mais interesse nas aulas, pois isso poderá despertar sua curiosidade e incentivar uma
maior interação entre professor e aluno. Falando de espaços externos temos tanto os
que fazem parte da escola como quadra, pátio, ginásio e os que não fazem com
praças e entorno da própria escola, mas tanto um quanto o outro tem a particularidade
de ser um ambiente diferente do que os alunos estão acostumados. O conteúdo desse
trabalho baseia-se na analise das atividades que podem ser realizadas em espaços
alternativos e quais os benefícios podem trazer pra os alunos, quais as experiencias e
interações o espaço externo possibilita, e também como ele possibilita ou inibe certas
interações entre as crianças.

Palavras-chave: Espaços externos. Educação Infantil. Atividades


diferenciadas.

1 INTRODUÇÃO

A escola deve ser um ambiente onde os alunos possam buscar


conhecimento de maneira diversificada. Nos dias de hoje, as aulas de todas as
disciplinas são um desafio para os professores, por isso há a necessidade de
diversificar, trazer coisas novas para que os alunos estejam envolvidos na aula.
Um dos melhores recursos que podem ser utilizados pelos professores de
educação física são os espaços externos, que darão essa possibilidade de
desenvolver atividades diferenciadas.
Ir além das quatro paredes é necessário, às vezes nem tanto por opção,
mas por necessidade, pela falta de espaço na escola, mas o professor deve
1
Acadêmico do Curso de Licenciatura em XXXXXXXXXX; E-mail:
fulanodetal@uniasselvi.com.br
2
Tutor Externo do Curso de Licenciatura em XXXXXXXXXXXX – Polo XXXXXXXXX; E-mail:
ciclanodetal@uniasselvi.com.br

7
buscar alternativas inteligentes para que não se perca a qualidade da aula.
Segundo Costa:

Mudar o espaço e suas relações entre interno e externo, entre


áreas edificadas e não-edificadas, suas separações e limites,
seus usos, transições e comunicações, muda a própria
natureza do lugar, neste caso, da escola. Assim, o professor
passa a ser também um arquiteto, e a educação, um processo
de configuração, de construção de espaços. (COSTA, 2015, p.
62).

O uso dos espaços externos pode ser aproveitado de várias formas, como
para a criação de jogos e brincadeiras. É muito importante que as crianças
tenham contato com a natureza e com a comunidade ao redor da escola, pois é
nesta sociedade que estão inseridas e vão crescer ali, então é preciso que
aprendam a respeitar o próximo e a natureza, e que conheçam outras pessoas
e outros materiais que estão disponíveis nesse ambiente em que vivem.

2 ÁREA DE CONCENTRAÇÃO: FUNDAMENTAÇÃO TÉORICA

Quando se é garantido aos alunos o espaço acessível a todos, um


espaço exploratório, se possibilita a ampliação das experiencias dos mesmos,
faz com que tenham mais interações entre eles e com o espaço em que estão
inseridos, auxiliando no desenvolvimento da criança.
Nos últimos anos o Ministério da Educação vem desenvolvendo
diferentes documentos normativos, nos quais alguns deles apresentam
determinações sobre o espaço físico dos ambientes escolares, buscando
ampliar a visão sobre o espaço, para que se possa construir o ambiente
destinado à Educação Infantil. Para que as crianças possam aproveitar o
máximo do espaço escolar este deve ser um ambiente promotor de aventuras,
aprendizagem, novas descobertas e como já citado acima, elas devem interagir
umas com as outras e com o meio ambiente com mais facilidade.
De acordo com Osteto (apud MENEZES 2010, p. 101), "quando o
espaço infantil está adequadamente organizado, com propostas diferenciadas
e situações diversificadas, ampliam-se as possibilidades de exploração e

8
pesquisas infantis, exercita-se a autonomia, a liberdade, a iniciativa e a livre
escolha das crianças.”
A escola possui espaços que podem variar de acordo com a disciplina e
atividade a ser desenvolvida. As aulas práticas são realizadas em quadras,
pátio e outros locais, mas o professor pode em seu planejamento se adequar
às possibilidades de espaço, atravessando os limites dos espaços
convencionais, podendo ir além até mesmo fora dos muros da escola.
Sabemos que nenhuma escola é totalmente igual a outra, casa uma tem
uma estrutura física diferente, sendo assim, o professor pede e deve adequar o
espaço disponível, para que possa realizar as atividades necessárias de sua
aula.

“Toda escola é diferente em sua estrutura física, o qual,


naturalmente, não foi decisão dos professores: as medidas, os
espaços e as determinadas distribuições são fixos. O que é
possível é adaptar os espaços às necessidades educativas da
escola” (ALMEIDA; BRITO; ALMEIDA; 2008, p. 04).

Defender o uso espaço externo nas atividades educacionais é de grande


importância. É preciso buscar um lugar onde as crianças possam ser livres, se
desafiem e vivenciem novas experiencias. A utilização desses espaços vai
possibilitar as interações e brincadeiras, a coletividade e a troca de
experiencias, gerando uma integração entre os alunos.
Se buscar o espaço externo para o desenvolvimento das atividades
escolares não quer dizer que se deve abandonar a intencionalidade
pedagógica, mas sim buscar um novo ambiente capaz de incentivar novas
experiencias dos alunos, possibilitando uma maior liberdade e o
desenvolvimento de suas capacidades, utilizando uma forma diferente de
vivenciar as aulas da disciplina de Educação Física.
Os espaços externos dão um leque de possibilidades para serem
utilizadas pelo professor de Educação Física, mas não quer dizer que é melhor
ou pior que o uso de espaços internos, apenas é se torna mais uma ferramenta
na hora de educar. Por serem constituídos de elementos diferentes, esses
espaços externos podem gerar diferentes sensações nos alunos

9
3 VIVÊNCIA DO ESTÁGIO

Devido ao período que estamos vivendo, com a pandemia do COVID-19,


os professores de Educação Física tem se reinventado para estimular os
alunos, de modo que o estágio ocorreu de forma online, onde os alunos foram
orientados das atividades por meio de instruções escritas, imagens, áudios, e
vídeos explicativos, para que realizassem as mesmas em suas casas com a
ajuda de seus familiares.
Apesar do período difícil que estamos enfrentando, é muito importante que
seja dada continuidade a educação, e nesse contexto a Educação Física acaba
sendo de mais importância ainda, pois depois desse período de isolamento que
passamos, a vida vem voltando a normalidade e se torna essencial a pratica de
atividades, para que os alunos possam se manter ativos.

4 IMPRESSÕES DO ESTÁGIO (CONSIDERAÇÕES FINAIS)

Sabendo que toda forma de adquirir conhecimento é muito importante,


considero que a realização do estágio, mesmo em tempos de pandemia agrega
bastante na formação como professor, pois devemos estar preparados para
situações atípicas como esta, tendo que se reinventar dentro da profissão,
buscando alternativas para as dificuldades que o dia a dia pode trazer.
A educação não pode parar, os alunos não podem deixar de aprender,
então nós como professores temos que sempre estar atentos a eles, passando
todo conhecimento possível. As aulas de Educação Física, se bem montadas e
apresentas aos alunos, vão contribuir para toda sua vida, no desenvolvimento
do seu corpo, da sua mente, para que conheçam suas habilidades e suas
limitações, na interação com as pessoas a sua volta, tornando-os mais
comunicativos, o que vai ser importante na sua futura vida profissional.
Com o auxílio da internet, podemos nos aproximar dos alunos, para que
as atividades possam ser realizadas apesar da pandemia, mas para que
consigamos atingir o objetivo proposto, devemos nos esforçar para que as
aulas sejam atrativas para os alunos, por isso temos um leque muito grande de
recurso e devemos utilizá-los, temos os vídeos, desenhos, brincadeiras, jogos,

10
tudo para que os alunos se sintam interessados em participar da aula, executar
as atividades propostas e possam continuar se desenvolvendo.

4. REFERÊNCIAS

ALMEIDA, H. L. M.; BRITO, V. M; ALMEIDA, L. M.;. Espaço Escolar. 26 de


novembro de 2008. Disponível em:
<https://www.webartigos.com/articles/11855/1/EspacoEscolar/pagina1.html:>.
Acesso em: 12 mar. 2021.

Como devem ser os espaços voltados para educação física. Disponível em: <
https://educacaointegral.org.br/reportagens/como-devem-ser-os-espacos-
escolares-voltados-para-educacao-fisica/. Acesso em: 16 mai 2021.

COSTA, André Justino dos Santos. O espaço em escolas públicas municipais


de Florianópolis e sua implicação nas escolhas curriculares de professores de
Educação Física. Curso de Educação Física, Departamento de Educação
Física, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2015. Disponível
em: < http://tede.ufsc.br/teses/PGEF0407-D.pdf>. Acesso em: 13 mai 2021.

Educação Física: professor, tempos, espaços e equipamentos. Disponível em:


<https://www.efdeportes.com/efd175/educacao-fisica-professor-tempos-
espacos.htm>. Acesso em: 25 mar. 2021.

MENEZES, Cláudia M. A organização dos espaços de ensinar e aprender nas


instituições de Educação Infantil. In Capacitação docente e responsabilidade
social: aportes pluridisciplinares. Salvador: EDUFBA, 2010.

O caráter educador dos ambientes externos na Educação Infantil. Disponível


em: < https://petpedufba.wordpress.com/2017/10/03/o-carater-educador-dos-
ambientes-externos-na-educacao-infantil/>. Acesso em 28 mar. 2021.

11
5. ANEXOS E APÊNCICES
5.1 PLANO DE AULA
PLANO DE AULA
DADOS DE IDENTIFICAÇÃO DA INSTITUIÇÃO CONCEDENTE
Nome da escola: Escola de Educação Básica Marechal Eurico
Gaspar Dutra
Coordenador(a): Franciele Lins Ronsani
Professor(a) Regente: Inês Leodete Fortes Pereira
Turma: 5° ano Período: Vespertino
Nome do(a) Estagiário(a): Leandro Varella de Souza
Turma: 1

CONTEÚDO:
Atividades além das quatro paredes.

TEMPO:
Quatro aulas de 45 minutos.

OBJETIVOS:

 Incentivar atividades motoras como correr, pular, escalar;


 Estimular o contato com a natureza;
 Aperfeiçoar os sentidos dos alunos, sendo que estando inseridos em
determinado ambiente podem estar recebendo estímulos dos materiais
e a natureza sua volta;
 Aprender a explorar e conhecer o ambiente, juntamente com os colegas.

Metodologia:

1 atividade
Disciplinas: Educação Física
Assunto: Pular corda.
Objetivos:
 Aprender a brincadeira;
 Aperfeiçoar a coordenação motora;
 Identificar o ritmo e tempo.

12
Conteúdo programático: O conteúdo será desenvolvido em cima da
brincadeira pular corda, com a intenção de que os alunos possam melhorar a
coordenação motora, aprendendo movimentos novos como pular e agachar e
também trabalhar o equilíbrio.
Recursos:
 Corda.
Sequência didática: A atividade consiste em dois alunos batendo a corda para
que os outros possam pular, seguindo os comandos como pular em um pé só,
ou o que pede a música. A intenção é que o aluno consiga ficar o máximo
possível na corda ou até que acabe a música, para trabalhar seu equilíbrio e
coordenação motora.
Avaliação: Será feita de acordo com o desempenho do aluno durante a
brincadeira, com base na capacidade de aperfeiçoamento do movimento,
equilíbrio e coordenação.

2 atividade
Disciplinas: Educação Física
Assunto: Amarelinha
Objetivos:
 Conhecer a brincadeira;
 Desenvolver a coordenação motora;
 Identificar os números.
Conteúdo programático: O conteúdo será a pratica de um exercício onde o
aluno irá tomar consciência do movimento do seu corpo, atenção, equilíbrio
além de reconhecer e identificar números e cores.
Recursos:
 Giz;
 Pedra.

Sequência didática: A aula será iniciada com uma musica “amarelinha” onde
os alunos cantarão e se locomoverão até o pátio, lá estará a amarelinha, quem
começar joga a pedrinha na casa marcada com o número 1 e vai pulando de
casa em casa, partindo da casa 2 até o céu.

13
Avaliação: A avaliação será feita a partir dos objetivos se o aluno conseguiu
desenvolver a coordenação motora, e se identificou os números corretamente.

3 atividade
Disciplinas: Educação Física
Assunto: Circuito
Objetivos:
 Explorar formas de deslocamento;
 Desenvolver equilíbrio;
 Desafiar habilidades motoras.
Conteúdo programático: As atividades psicomotoras são de suma
importância para o desenvolvimento pleno do aluno, o circuito possibilita
trabalharmos com vários exercícios divertidos e diferenciados.
Recursos:
 Cones;
 Banco;
 Bambolê:
 Corda.

Sequência didática: Na quadra da escola estará montado um circuito com


vários obstáculos os alunos deverão passar por um banco, cones em zig zag,
usar o bambolê e pular corda com um limite x de tempo, quem conseguir
chegar com o tempo menor vence.
Avaliação: A avaliação será feita a partir dos objetivos propostos se os alunos
conseguiram explorar com confiança o espaço do circuito, desenvolveram
equilíbrio e se desafiaram suas habilidades motoras.

4 atividade
Disciplinas: Educação Física
Assunto: Queimada.

Objetivos:
 Aumentar o espirito de equipe;

14
 Iniciar e conhecer novos movimentos corporais.

Conteúdo programático: O conteúdo estará focado no aperfeiçoamento do


trabalho em equipe dos alunos, desenvolver a destreza, domínio e movimento,
com o objetivo que os alunos possam adquirir habilidades que facilite seu
desenvolvimento até a fase adulta.
Recursos:
 Bola de borracha
Sequência didática: Em um terreno plano cada time fica situado em um
campo e um dos jogadores de cada lado deverá ser colocado atras da linha de
fundo do campo adversário. O jogo pode contar com vinte ou mais pessoas. O
objetivo do jogo é fazer o maior número possível de prisioneiros em cada
campo. O grupo vencedor será aquele que fizer o maior número de prisioneiros
dentro de um tempo pré-estabelecido, ou então, aquele que aprisionar todos os
jogadores adversários. Os jogadores são aprisionados quando acertados pela
bola por um do jogador do time adversário.

Avaliação: Será avaliada a capacidade dos alunos de trabalhar em equipe


para vencer o jogo.

Referências:

Como devem ser os espaços voltados para educação física. Disponível em: <
https://educacaointegral.org.br/reportagens/como-devem-ser-os-espacos-
escolares-voltados-para-educacao-fisica/. Acesso em: 16 mai 2021.

Educação Física: professor, tempos, espaços e equipamentos. Disponível em:


<https://www.efdeportes.com/efd175/educacao-fisica-professor-tempos-
espacos.htm>. Acesso em: 25 mar. 2021.

O caráter educador dos ambientes externos na Educação Infantil. Disponível


em: < https://petpedufba.wordpress.com/2017/10/03/o-carater-educador-dos-
ambientes-externos-na-educacao-infantil/>. Acesso em 28 mar. 2021.

15
5.2 PRODUTO VIRTUAL

16
17
18
19
5.5 SLIDES DE APRESENTAÇÃO SOCIALIAÇÃO
5.4 FICHAS DE VALIAÇÃO (I, II, III E IV)

20
5.5 TERMO DE AUTORIZAÇÃO PARA A DIVULGAÇÃO

TERMO DE AUTORIZAÇÃO PARA A DIVULGAÇÃO DE


MATERIAL DIGITAL DESENVOLVIDO NO PROJETO DE
EXTENSÃO

Eu Leandro Varella de Souza, acadêmico do curso Educação Física, matrícula


1502780, CPF 10067232930, da turma LEF0706, autorizo a divulgação do
produto virtual, realizado para atender o Projeto de Extensão, intitulado de: O
USO DOS ESPAÇOS EXTERNOS NA EDUCAÇÃO INFANTIL, de acordo com
critérios abaixo relacionados:

a) O produto virtual é de minha autoria, desenvolvido com materiais de


diferentes fontes pesquisa (vídeos, imagens, links de textos para
pesquisa, links para visitas virtuais, dicas de filmes, livros, etc.)
devidamente referenciados, conforme as Regras da ABNT.
b) Tenho ciência de que o material por mim cedido à UNIASSELVI é isento
de plágio, seguindo a Legislação brasileira vigente.
c) Estou ciente de que o material ficará disponível para consulta pública à
comunidade interna e externa, desde que aprovado pelos
coordenadores, professores e tutores da UNIASSELVI.

Número de telefone fixo/celular: (49) 991662882

Dar o aceite _____________________________________


Assinatura do acadêmico

Curitibanos, 31 de maio de 2021.

21
22

Você também pode gostar