Você está na página 1de 5

AS TENDÊNCIAS E A NÃO ACEITAÇÃO

É fato que as tendências influenciam em nossas vidas, nossa maneira de se


vestir, comportar e ser. Mas por trás desse padrão há algo perigoso: a não
aceitação. Essa rejeição pode levar a altos níveis de disforia e distorção de
imagem, além da baixa autoestima, especialmente na adolescência. Hoje, a
distorção de imagem (ou TDC – transtorno dismórfico corporal) atinge 2% da
população e cerca de 4,1 milhões só no Brasil. Neste artigo, você poderá entender
como as tendências podem influenciar na nossa percepção de nós mesmos.
“Um padrão segue uma ‘moda’. Moda,
para estatística, é algo que aparece com maior
frequência em um conjunto de coisas. Quando
você sai desse padrão, do que já está
acostumado, o cérebro precisa fazer novas
conexões, e isso é incômodo para ele. Por isso
que ‘mudar’ a forma de ver o mundo é tão difícil e
desconfortável”, explica a psicóloga Pâmella
Catherine Salles. Quando passamos horas vendo
fotos de pessoas na internet ou utilizamos filtros,
é difícil se sentir bem ao sairmos dessa
“realidade”. Mas a verdade é que grande parte
das fotos são selecionadas e editadas, tornando o
padrão algo inalcançável na vida real. Para se ter
uma ideia, segundo os Dados da Sociedade
Brasileira de Cirurgia Plástica, mais de 1,5 milhão
procedimentos estéticos são feitos no Brasil todos
os anos. Assim, é possível perceber que é
comum, mudarmos nosso físico em pró de um corpo ideal, muitas vezes padrão. Porém,
isso não acontece apenas fisicamente, mas também tendemos a mudar nosso
comportamento.
Embora algumas tendências sejam inofensivas, ainda é importante ficar alerta: Você não
precisa se submeter a tudo para se encaixar em uma tendência, moda ou grupo. Entre na
“moda” de uma maneira saudável, não se torne outra pessoa e divirta-se como é!

1
A DEPRESSÃO NA ADOLESCÊNCIA

É provável que você conheça ou já tenha ouvido falar sobre a depressão na


adolescência e isso porque a depressão, estresse e ansiedade vem se tornando cada
vez mais comum entre os jovens. Mas o que pode estar causando esse fenômeno?
E como podemos ajudar quem sofre deste transtorno?
Primeiramente é necessário entender que
existem vários fatores para que haja o
desencadeamento da depressão e que não há uma
trajetória fixa. A propensão genética, estímulos
externos (bullying, abusos, perdas, etc), baixa
autoestima e ansiedade são apenas alguns desses
fatores.
De acordo com Disability Adjusted Life Years, a
depressão maior, quarta geradora de sobrecarga em 1990, será a segunda causa no
ano 2020, apenas perdendo para doenças cardíacas isquêmicas. Por essa razão o
debate sobre esse tema é tão importante, devido ao seu aumento.
Se você conhece ou já soube de algum adolescente com depressão deve ter se
perguntado como poderia ajudar nessa situação. Para isso a psiquiatra Dra. Maria
Fernanda diz “Quando vamos ajudar alguém com depressão precisamos encorajar
a pessoa a falar sobre seus sentimentos e estarmos dispostos a ouvir”. O acolhimento
nessa fase é de extrema importância, especialmente dos familiares e amigos. A
depressão não tem cura, mas tem tratamento. Portanto, devemos ficar atentos aos
sintomas depressivos como a apatia, perda de interesse, insônia, perda do apetite,
ansiedade, culpa, fadiga entre outros. Caso tenha se identificado com os sintomas,
converse com alguém de sua confiança e peça ajuda médica.

2
Entrevista com a Psicóloga Paola Richter
Fizemos uma entrevista com a Psicóloga Paola Richter sobre a adolescência,
problemas psicólogos e o diálogo. Confira suas respostas.

Quais são as inseguranças mais comuns que adolescentes


possuem?
“ As principais demandas de pacientes adolescentes em
relação a inseguranças são sobre a estética (tipo físico, tipo de
cabelo, por vezes alguma parte específica do corpo como
nariz), em relação a sexualidade (identidade de gênero e
orientação sexual), questões referentes a socialização (não ter
amigos, não ser aceito em determinado grupo) já para o final da
adolescência inseguranças em relação ao futuro (escolha
profissional, primeiro emprego/estágio).”

Você acredita que atualmente o diálogo sobre a depressão e ansiedade vem


ajudando a identificar possíveis transtornos?
“O acesso a maior informação com certeza faz com que jovens estejam mais atentos
em relação a sua saúde mental, inclusive por vezes pedindo aos pais que possam
estar iniciando acompanhamento psicológico por identificarem estar precisando.
Outro ponto positivo é em relação a conseguir ter este olhar atento para os colegas e
muitas vezes conversando com os responsáveis de um amigo que possa estar
passando por algum mal estar psicológico. Mas é importante ressaltar que não
sejamos alvos de “rotulações” ou falsos diagnósticos, para confirmação de qualquer
hipótese diagnóstica é sempre necessário acompanhamento de um profissional da
saúde que irá avaliar cada caso individualmente. Sintomas de tristeza e ansiedade
são inerentes ao ser humano, o que iremos avaliar é a intensidade, duração e possível
causa de tais sintomas.”

Os pacientes tem muita dificuldade de falar sobre si na terapia?


“ A grande maioria dos pacientes chegam na primeira consulta com a preocupação
de “não sei o que vou falar/ responder” mas ao longo do processo de terapia isso
costuma diminuir, muitos pacientes inclusive fazem “check list” durante a semana com
assuntos que querem abordar e por vezes chegamos ao final da consulta com
sensação de “queria mais tempo para falar”, um bom vínculo com o psicólogo é
essencial para que isso possa acontecer da maneira mais tranquila possível. Em
alguns casos, quando o paciente vem a terapia “obrigado” pelos pais, há maior
resistência para falar sobre si, mas é esperado que assim que o paciente perceba a
importância e os motivos de estar em terapia essa resistência vá aos poucos se dissipand
3
NOVIDADES! Moda, jogos e músicas
Moda, Tendências populares na internet!

As tendências de moda são o reflexo do nosso


comportamento. Com o Covid-19, a moda se voltou para
o conforto. Agora, o que importa é se sentir confortável
(especialmente para os adolescentes) e muitas vezes
diferente. Alguns estilos surgiram e se tornaram popular
por causa da internet, (como é o caso das E-girls e
Indie’s)
O inimalismo e o simples se tornaram tendência
na internet. Por ser “simples” as roupas também são mais
leves e soltas: O conforto é o mais importante. Por isso,
escolha roupas que te façam se sentir livre para fazer
qualquer coisa.
Outras tendências como o oversized (roupas
maiores), roupas agênero (nem masculino, nem
feminino), as segundas peles e a minissaia estão
bastante presentes neste ano. A segunda pele pode ser
usada de diversas maneiras, como colocada por cima do
top. As roupas agêneros são encontradas em diversas
lojas. Você pode ir para a seção do seu sexo oposto para
misturar um pouco. Para as roupas oversized, basta
escolher roupas práticas e maiores mque você.
Também temos outros estilos que fazem sucesso
nas redes sociais como o ”light academia” /”dark
academia” que são estéticas que utilizam de cores
monocromáticos (principalmente do bege, branco, marrom e preto). A ideia é passar
a sensação de estar em um livro de fantasia ou em uma biblioteca utilizando uma
roupa social e elegante.

4
JOGOS!
Confira os novos jogos independentes para 2021!
Demon Turf traz uma diabinha com
atitude disposta a se tornar a Rainha do
Inferno. Para alcançar esse objetivo, ela
precisará encarar gangues demoníacas em
um jogo indie de plataforma.
No Longer Home é um título indie que
busca mostrar o extraordinário da vida
cotidiana, a beleza naquilo que fazemos e
nunca percebemos. Essa jornada emocional
vai colocar o jogador no controle de Bo e Ao,
um casal de estudantes universitários que
morou junto por um ano. Agora, diante da
necessidade de seguirem caminhos
diferentes, eles irão se recordar de tudo que
aconteceu e da poesia presente nas
pequenas coisas do dia a dia. Ao mesmo
tempo, uma criatura de múltiplos olhos se torna o terceiro habitante do apartamento…

MÚSICA!
Os lançamentos de 2021 que você precisa conferir!

Lil Nas X - MONTERO (Call Me By Your Name);


Måneskin - I wanna be your slave ;
Olivia Rodrigo - Good 4 You
Willow feat. Travis Barker - “Transparent Soul”
The Weeknd & Ariana Grande – Save your tears
Kali Uchis – Telepatía
Conan Gray – People Watching
Aurora – Cure for me

Você também pode gostar