Você está na página 1de 40

Os direitos de propriedade intelectual de todos os conteúdos do Público – Comunicação Social S.A. são pertença do Público.

Os conteúdos disponibilizados ao Utilizador assinante não poderão ser copiados, alterados ou distribuídos salvo com autorização expressa do Público – Comunicação Social, S.A.
Abrir portas onde se erguem muros Director: Manuel Carvalho Quinta-feira, 25 de Novembro de 2021 • Ano XXXII • n.º 11.535 • Edição Porto • Assinaturas 808 200 095 • 1,30€

Documentário Liga dos Campeões


Sporting pela segunda vez
Get Back é nos “oitavos” e FC Porto
a depender apenas de si
uma viagem Desporto, 36/37
ao coração Justiça
dos “quatro João Vieira Pinto arrisca-se
a prisão por dívida de 128 mil
de Liverpool” euros em caso de fraude fiscal
Cultura, 28/29 Sociedade, 14

Máscaras e certiƊcados voltam a ser


obrigatórios em restaurantes e hotéis
Conselho de Ministros aprova hoje o para entrar em hotéis e restaurantes. situações de maior risco que ainda avião terão de preencher o cartão da-feira, data em que o país deixa de
regresso das máscaras em espaços Durante a reunião será discutida a não estão deÆnidas, mas que podem electrónico de identiÆcação e locali- estar em situação de alerta e volta à
fechados e a obrigatoriedade de possibilidade de ser pedido teste incluir o acesso a discotecas. Passa- zação para entrar no país. Novas de calamidade Destaque, 2 a 4 e
apresentar certiÆcado de vacinação negativo e certiÆcado de covid-19 em geiros que viajam para Portugal de medidas entram em vigor na segun- Editorial

DANIEL ROCHA

Hoje Utopia &


Conhecimento
Vol. 6 Sobre o Infinito, o
Universo e os Mundos,
de Giordano Bruno
João Leão
Por+
“Subsídios de 7,95€
férias e Natal
dão-nos margem
para aumentar
função pública”
Economia, 22/23
Coligação
Alemanha terá
“Governo de
grande impacto”
no pós-Merkel
Olaf Scholz deverá ser o próximo
chanceler. Coligação “semáforo”
quer romper com 16 anos de gover-
nos conservadores Mundo, 18
PUBLICIDADE

Parlamento Autarquias Confinamento


PS e PSD Governo não Cerca de 23%
chumbam garante pagar dos alunos
rede pública todos os gastos falharam
de creches com a covid-19 tarefas escolares
Gratuitidade avança em Setembro de Despesas das câmaras somam 211 Estudo conÆrma que impactos da
2022, mas só estará completa em milhões, mas executivo apenas pro- pandemia na educação afectaram
2024, um ano depois do previsto na mete saldar 57 milhões com recurso especialmente os “mais vulneráveis”
proposta do PCP Política, 12 a fundo europeu Sociedade, 13 Sociedade, 15
ISNN-0872-1556

ec247275-7fce-431c-9db0-9715d08c50d8
Os direitos de propriedade intelectual de todos os conteúdos do Público – Comunicação Social S.A. são pertença do Público.
Os conteúdos disponibilizados ao Utilizador assinante não poderão ser copiados, alterados ou distribuídos salvo com autorização expressa do Público – Comunicação Social, S.A.
2 • Público • Quinta-feira, 25 de Novembro de 2021

Destaque Combate à covid-19

Regressa
o certificado para
entrar em hotéis
e restaurantes
Cartão de identiÄcação do passageiro electrónico e máscaras
em espaços fechados são duas medidas já fechadas pelo
Governo, que vai elevar o país a situação de calamidade
ra, depois da realização de mais uma obrigatoriedade do uso de máscara
São José Almeida
reunião com os peritos em saúde em espaços fechados. Por decidir no

O
certiÆcado digital covid-19 vai pública no Infarmed, na sexta-feira, plenário de Governo está a ideia de
voltar a ser obrigatório nos dia 19, em Lisboa. alargar de novo esta obrigatoriedade
restaurantes e nos hotéis, do uso de máscara ao ar livre. Mas é
soube o PÚBLICO. Esta medi- Fronteiras e máscaras possível que esse passo não seja dado
da será aprovada na reunião Uma medida inédita em Portugal será por agora.
de hoje do Conselho de adoptada pelo Conselho de Ministros: Decidido está também que em
Ministros. Fica para decidir no plená- a da obrigatoriedade de preenchi- algumas situações de maior risco terá
rio de Governo os momentos em que mento por meios electrónicos do de ser obrigatório que as pessoas
esta exigência do documento que cartão de identiÆcação do passageiro façam um teste para terem acesso a
comprova a vacinação ou a testagem que viajar de avião para Portugal. alguns eventos, mesmo que estejam
válida poderá ser feita. Isto é, se será Ainda está em aberto a possibilida- vacinadas e tenham certiÆcado covid-
uma exigência permanente, todos os de de realização de testes após a ater- -19. De acordo com o mesmo membro
dias, ou se será apenas obrigatória ao ragem em aeroportos nacionais e do Governo ouvido pelo PÚBLICO,
Æm-de-semana, como já vigorou em também se ela será universal ou alea- esta medida poderá ser adoptada
Portugal. tória, mas está já preparado o siste- porque a vacinação não é 100% eÆ#
O Conselho de Ministros irá ainda ma para que este registo que permite caz: é importante para prevenir mor-
fechar muitos pormenores sobre a que o Serviço Nacional de Saúde tes, mas não evita contágios.
efectividade das novas medidas res- acompanhe os viajantes seja concre- Em aberto está também a determi-
tritivas, mas está já decidido que será tizado. Até aqui, o cartão de identiÆ# nação de quais os eventos em que
decretado o regresso à situação de esta testagem será obrigatória, ou
calamidade, ao abrigo da Lei de Bases
da Protecção Civil. Actualmente, o Em situações de seja, a identiÆcação no concreto das
situações que potenciam o risco de
país está em situação de alerta, um
nível de protecção civil considerado
maior risco poderá contágio.

menos rígido.
De acordo com as informações
ser obrigatória CertiÄcado e testes
Entrevistado pelo PÚBLICO e pela
recolhidas pelo PÚBLICO, o Governo a apresentação de Renascença (páginas 22-23), e ques-
quer adoptar um conjunto de medi-
das que vigore de forma estável e que um teste negativo tionado concretamente sobre restri-
ções de horários no comércio ou
permita conter os níveis de contami- dupla exigência de certiÆcado e teste
nação. Mas o PÚBLICO sabe que o cação do passageiro era um formu- negativo para frequentar certos espa- A partir de segunda-feira, o país Governo não prevê tomar medidas
Governo está disponível para agravar lário em papel, que muitas vezes ços comerciais, o ministro respon- volta à situação de calamidade que afectem muito a actividade eco-
as restrições, mesmo em período pré- nem era entregue e que levava tempo deu: “Nesta fase, não se entende e regressa a obrigatoriedade nómica. “Há um desaÆo que não
-eleitoral, no caso de o aumento de a ser digitalizado e a entrar no siste- como necessário implementar restri- de usar máscaras em espaços podemos ignorar: em toda a Europa,
contaminações não desacelerar. ma, explicou ao PÚBLICO um mem- ções aos horários do comércio. A fechados o número de casos de covid-19 está a
Outra certeza é que as máscaras vol- bro do Governo. Agora, o seu preen- expectativa é que não sejam tomadas aumentar signiÆcativamente e há paí-
tarão a ser obrigatórias em espaços chimento electrónico será obrigató- medidas que afectem signiÆcativa- especíÆcas.” João Leão referia-se, nes- ses da zona central e de Leste que
fechados. rio ainda antes de os passageiros mente a actividade, mas sim outras te ponto, a espaços fechados onde se estão a adoptar medidas de conÆna-
Estas medidas resultam do consen- entrarem no avião. como o uso de máscara, mais testes concentram muitas pessoas e sem mento que afectam a economia. Em
so que foi estabelecido depois das Outra medida que está já fechada e e, em alguns casos, medidas mais distanciamento físico, como as disco- Portugal, temos uma taxa de vacina-
audiências que o primeiro-ministro é praticamente consensual entre os especiais, como a dupla exigência que tecas. ção muito alta, o que cria a expecta-
realizou com os partidos com assento partidos parlamentares e a comuni- refere, dado o cuidado adicional com O ministro deixou claro que apesar tiva de que não venham a ser neces-
parlamentar na terça e na quarta-fei- dade cientíÆca é a do regresso da o contágio e em circunstâncias muito do agravamento da pandemia, o sárias medidas que afectem muito a
Os direitos de propriedade intelectual de todos os conteúdos do Público – Comunicação Social S.A. são pertença do Público.
Os conteúdos disponibilizados ao Utilizador assinante não poderão ser copiados, alterados ou distribuídos salvo com autorização expressa do Público – Comunicação Social, S.A.
Público • Quinta-feira, 25 de Novembro de 2021 • 3

PAULO PIMENTA

Últimos 7 dias Vacinação

Casos diários
Universo de pessoas elegíveis para a
4000
3773
dose de reforço sobe para 2,5 milhões
3500

3000 Æança na vacinação” antes de a reco- argumentou Graça Freitas, admitin-


Claudia Carvalho Silva
mendar às crianças. do, porém, que a doença não é tão
2527

A
5, 8, 12 e 19 de Dezembro, A Agência Europeia de Medicamen- grave nestas fases etárias. À infecção,
estarão abertos centros de tos (EMA) vai publicar hoje um pare- diz, junta-se o incómodo do período
2000 vacinação para as pessoas cer sobre a vacinação nestas faixas de isolamento.
com mais de 50 anos que etárias, explicou, adiantando que O importante agora, diz Graça Frei-
1500 receberam a vacina da Jans- “esta vacina é uma vacina pediátrica, tas, é proteger os mais vulneráveis —
sen. Os restantes serão pro- feita especialmente” para estas ida- aquelas pessoas que, se vierem a con-
1000 gressivamente agendados consoante des. “Quando a EMA aprovar — é essa trair a infecção, têm mais probabili-
a faixa etária, aÆrmou ontem o secre- a nossa expectativa —, a vacina vai dade de serem internadas e, “no pior
500 tário de Estado adjunto e da Saúde, tornar-se oÆcialmente aprovada”, desfecho”, de morrerem. “Vamos
António Lacerda Sales, numa confe- referiu Graça Freitas, não adiantando vacinando por grupos etários decres-
0 rência de imprensa no Ministério da qual a decisão que será tomada em centes, o que não quer dizer que —
Q Q S S D S T Q Saúde, em Lisboa, sobre a campanha Portugal. Ainda assim, diz que Æcaria como vai acontecer agora com a vaci-
17 Nov. 24 Nov. de vacinação contra a covid-19 e con- “muito satisfeita” se todas as entida- na da Janssen — em simultâneo não
tra a gripe sazonal. des dessem parecer positivo e a vaci- se abra outra linhagem de vacinação.”
Mortes por dia
A redução de seis para cinco meses nação fosse aprovada para esta faixa É o que poderá acontecer se a vacina-
17 (após a última dose da vacina) e a etária. ção em crianças for aprovada.
admissão de pessoas que receberam “O grupo dos zero aos nove anos As vacinas contra a covid-19 em
15 a vacina da Janssen Æzeram com que está todo vulnerável [por não estar Portugal são administradas a partir
o “universo” de indivíduos elegíveis vacinado] e é o que apresenta a maior dos 12 anos. A Sociedade Portuguesa
para a dose de reforço tenha sido alar- incidência de casos no nosso país”, de Pediatria (SPP) emitiu um parecer
gado de 1,5 milhões para 2,5 milhões. anteontem em que diz que as vacinas
10

4
Todo o plano de vacinação está a ser em crianças a partir dos cinco anos
“revisto”, disse Lacerda Sales. são “seguras e eÆcazes, protegem
9 “Vacinaremos 1,5 milhões pessoas contra a doença grave e reduzem a
previstas na primeira fase”, aÆrmou, transmissão da infecção, embora não
5
acrescentando que o objectivo é ter a impeçam por completo”. Acrescen-
2,5 milhões de pessoas inoculadas até tam que os casos graves da doença
Janeiro com a dose de reforço. A prio- nestas faixas etárias são raros.
ridade é “vacinar as pessoas mais datas (5, 8, 12 e 19 de Dezembro) Já o presidente do Colégio de Espe-
0
vulneráveis” nesta “tempestade pan- de abertura de centros cialidade de Pediatria considera que
Q Q S S D S T Q
17 Nov. 24 Nov. démica que ainda não passou”. de vacinação para dar dose de “ainda não há evidência que justiÆ#
Mais de 850 mil pessoas já recebe- reforço aos maiores de 50 anos que” a vacinação contra a covid-19 em
Internamentos ram a dose de reforço contra a covid- que levaram vacina da Janssen menores de 12 anos.
19 em Portugal e mais de 1,6 milhões Esta conferência de imprensa sur-
Enfermaria UCI foram vacinadas contra a gripe, reve- giu horas depois da recomendação

1,6
700 681 lou ainda. do Centro Europeu de Prevenção e
Com o Natal a aproximar-se, há Controlo das Doenças (ECDC, na sigla
600 105
maior “pressão” no sistema para ter em inglês) de dar a dose de reforço da
514 o máximo de pessoas vacinadas — vacina contra a covid-19 a todos os
dentro da população elegível para a adultos, começando por aqueles com
75 dose de reforço. Na terça-feira, foram mais de 40 anos. Estas recomenda-
400
vacinadas entre 60 a 70 mil pessoas. ções do ECDC não são vinculativas,
“O processo está a correr muito bem”, milhões de portugueses já foram mas servem para guiar os governos
300
avaliou António Lacerda Sales. vacinados contra a gripe em dos países da União Europeia (UE).
A velocidade do processo depen- 2021 e 850 mil levaram a dose Portugal tem cerca de 3,7 milhões
200
derá do stock (para já, há cerca de de reforço da vacina contra de pessoas com mais de 40 anos e
100
quatro milhões de doses em armaze- a covid-19 menos de 65 anos.
namento) e das pessoas que se diri- TIAGO PETINGA/LUSA

0 439 576 jam aos centros de vacinação. “O


ritmo que vamos impor tem que ver
Q Q S S D S T Q
17 Nov. 24 Nov. com a população-alvo que está a ser
vacinada e com as disponibilidades
Fonte: DGS PÚBLICO
que existem e que podem condicio-
nar o processo”, aÆrmou o coordena-
actividade económica”, assumiu. República: “O Governo está em con- dor do Núcleo de Coordenação do
Assim sendo, as medidas a anun- dições de as aprovar.” Quanto a even- plano de vacinação contra a covid-19,
ciar no Ænal do Conselho de Ministros tuais apoios em função da evolução coronel Carlos Penha Gonçalves. “O
deverão estar “mais relacionadas com da pandemia, Leão assumiu que, “se plano mudou, os objectivos mudaram
a necessidade de usar máscara, de a pandemia começar a afectar a acti- e temos de ajustar o plano”, concluiu,
vacinação, de uso de certiÆcado, de vidade das empresas e a receita, as dizendo que o processo de vacinação
garantia de que as pessoas que che- medidas estão em vigor e têm até, em vai acelerar.
gam a Portugal não tenham covid”, alguns casos, mecanismos automá-
garantiu João Leão na entrevista. ticos que permitem reforçar esses Vacinação de crianças
O ministro das Finanças acrescen- apoios, como é o caso do apoio à A avaliação das vacinas para crianças
tou ainda que, “nesta primeira ava- retoma progressiva e o layoff”. com entre os cinco e os 11 anos ainda está
liação”, não há medidas que depen- Helena Pereira e Susana Madureira em curso, aÆrmou a directora-geral
dam da aprovação da Assembleia da Martins (Renascença) da Saúde. “Preciso de ter total con- Graça Freitas mostra abertura para a vacinação de crianças
Os direitos de propriedade intelectual de todos os conteúdos do Público – Comunicação Social S.A. são pertença do Público.
Os conteúdos disponibilizados ao Utilizador assinante não poderão ser copiados, alterados ou distribuídos salvo com autorização expressa do Público – Comunicação Social, S.A.
4 • Público • Quinta-feira, 25 de Novembro de 2021

Destaque Combate à covid-19


Crianças

Peso da covid nas urgências e internamentos


pediátricos é baixo, dizem médicos
MIGUEL MANSO
na maioria das situações”.
Ana Maia
Quanto aos restantes vírus respira-
Hospitais contactados pelo tórios, diz “tem havido muitos casos
de VSR” e será espectável que conti-
PÚBLICO referem que nuem a registar-se à medida que o frio
urgências pediátricas já aumenta. “As crianças estiveram em
chegaram aos níveis de casa durante muitos meses e não esti-
pré-pandemia veram expostas como habitualmente
aos vírus”, diz, referindo que na uni-

A
pesar de ser nas faixas etá- dade têm estado internadas crianças
rias mais jovens que a inci- por este motivo.
dência de novos casos de Cristina Camilo, presidente da
covid-19 mais tem aumen- Sociedade de Cuidados Intensivos
tado nas últimas semanas, Pediátricos, também salienta o surgi-
o peso da infecção nas mento do VSR mais cedo do que o
urgências e nos internamentos é bai- habitual. “Foi uma coisa que nos criou
xo, referem os hospitais contactados preocupação e que levou a DGS a
pelo PÚBLICO. As urgências pediátri- recomendar a toma de anticorpos em
cas nestas unidades já chegaram aos crianças com determinadas doenças
níveis de pré-pandemia, mas são os mais cedo do que o habitual”, diz,
outros vírus respiratórios, habituais referindo que nos intensivos pediátri-
da época de Inverno, que estão em cos de Santa Maria, onde trabalha,
prevalência. tiveram cinco crianças internadas
“Tem havido um acréscimo de com VSR no Verão, “coisa que antes
afluência à urgência quando compa- não existia”.
rado com Invernos anteriores. Temos A especialista explica que por esta
registado dias com mais 300 crianças altura do ano é normal terem as oito
admitidas [na urgência], o que antes camas de intensivos pediátricos do
era raro. Em períodos homólogos de Santa Maria ocupadas, muito por cau-
pré-pandemia, os números [diários] Os internamentos por covid-19 têm-se registado sobretudo em crianças com comorbilidades sa dos vírus respiratórios. “Isso está
rondavam as 280”, refere ao PÚBLI- igual e o que também está igual é que
CO Ruben Rocha, director da urgên- mais velhas por apresentarem pneu- Pediátrico do CHUC. Também aqui o ao aumento da sua incidência na Aus- continuamos sem casos de covid gra-
cia pediátrica do Centro Hospitalar monias por VSR”, explica Graça Fer- principal vírus identiÆcado tem sido trália e Nova Zelândia”, explica, acres- ve em pediatria”, diz, acrescentando
São João. São as infecções respirató- reira, directora do Serviço Pediatria/ o VSR nas infecções respiratórias. centando que “a infecção por covid-19 que não têm crianças previamente
rias, habituais nesta altura do ano, Neonatologia. “Nos últimos meses tivemos um tem pouco impacto no atendimento saudáveis internadas por covid agudo
que assumem maior peso. “Houve Quanto à covid-19, nos últimos 15 número de infecções por VSR que se de urgência e internamento”. O peso na unidade onde trabalha nem casos
um grande período em que as crian- dias houve um aumento do número iniciaram antes da época habitual nas urgências é “inferior a 10% e não de Síndrome InÇamatório Multissis-
ças praticamente não estiveram de infecções a chegar à urgência, mas para esta infecção. Os internamentos são expressivos os internamentos por témico (MIS-C). As situações de inter-
expostas aos vírus. Acabaram por ter “a maioria dos casos são ligeiros”. têm ocorrido maioritariamente em covid-19” nesta unidade. “São casos namento acontecem sobretudo em
agora a exposição que não tiveram “Apenas dois tiveram necessidade de crianças no primeiro ano de vida, banais, com sintomatologia gastroin- crianças com comorbilidades.
antes”, refere o médico. internamento de curta duração”, como é habitual nesta infecção e sem testinal, febres, mialgias, vómitos e Segundo os dados do EPICENTRE.
Já quanto a casos de covid-19, refere a médica, acrescentando que evidência de maior gravidade. No diarreias”, diz a mesma fonte, acres- pt (Registo Nacional de Casos Pediá-
Ruben Rocha diz que “o número de neste momento têm “apenas um caso último mês tivemos algumas pneu- centando que “pneumonia covid não tricos de Covid-19 com Internamento
positivos entre as crianças é baixo, no internamento de pediatria”, mas monias complicadas. Até agora não é frequente em crianças”. em Intensivos), apresentados recen-
menos de 1%”. Casos na sua maioria por ter outros problemas de saúde. temos evidência para dizer que o temente nos congressos nacionais de
com sintomas ligeiros a moderados. O cenário é semelhante no Centro número é superior ao de outros AÄnal, havia outros vírus pediatria e medicina intensiva pediá-
Em enfermaria não existem crianças Hospitalar e Universitário de Coimbra anos”, diz a médica. Quanto ao peso Inês Salva, que trabalha nos cuidados trica, desde o início da pandemia até
internadas por covid e apenas uma (CHUC), onde o aumento da aÇuência de casos covid nas urgências, refere intensivos pediátricos do Hospital D. ao Ænal de Setembro registaram-se 17
por infecção respiratória. às urgências pediátricas “já se vem a que tem sido muito baixo. Estefânia salienta que “embora os casos pediátricos agudos de covid-19,
Também no Centro Hospitalar Vila observar há alguns meses”. “Em No Hospital Amadora-Sintra, “os números de infecção estejam a cres- dos quais 14 tinham sintomas respira-
Nova de Gaia/Espinho, a procura Outubro registámos uma média diá- números de atendimentos da urgên- cer, felizmente a apresentação da tórios. Apenas uma criança não tinha
pelas urgências está a aumentar ria de 213 admissões, valor semelhan- cia pediátrica estão em níveis pré- doença é habitualmente ligeira” e que comorbilidades importantes.
estando a níveis pré-pandemia. A te a período homólogo pré-pande- pandemia, sentindo-se um expressivo acaba por esta fase se confundir com Cristina Camilo volta a questionar,
média de casos diários em Outubro e mia”, diz Fernanda Rodrigues, direc- aumento da procura a partir do início sintomas de outros vírus que são mais como fez quando foi decidida a vaci-
Novembro tem sido de 144 episódios tora da urgência do Hospital do ano lectivo”, aÆrma fonte da uni- frequentes com o frio. Da percepção nação a partir dos 12 anos, a imuniza-
de urgência, quando em 2019 era de dade. Nos primeiros 22 dias deste mês que tem, “os casos que estão a chegar ção das crianças entre os cinco e os 11
140 e em 2018 foi de 132. Os principais
motivos são as infecções respirató-
Desde o início registaram uma média diária de 177
urgências. Em 2019 eram 182. “As
à urgência são relacionados com
outros vírus e pelo meio apanhar-se-
anos. “As crianças transmitem o vírus
mas não tanto como os adultos. No
rias. Destaca-se o vírus sincicial respi-
ratório (VSR).
da pandemia infecções respiratórias destacam-se
na procura do atendimento de urgên-
ão alguns casos de covid”.
“Em geral, da minha percepção, é
nosso país temos uma elevada cober-
tura vacinal e estamos a proteger
“As infecções por VSR são respon- até ao final de cia, bem como os traumas — quedas que os casos de crianças que tenham quem precisa com a terceira dose.
sáveis por infecções potencialmente
graves em recém-nascidos e crianças Setembro e outros pequenos acidentes”, acres-
centa a mesma fonte, referindo que
critério de internamento evidente
são muito poucos. A maioria não
Porque se insiste em dizer que é
essencial que as crianças estejam vaci-
com poucos meses de vida implican-
do internamento. Temos tido alguns
registaram-se 17 a nível de infecções que levam a inter-
namento “destaca-se a infecção por
precisa de internamento”, diz. Nos
cuidados intensivos pediátricos da
nadas quando a vacina não é eÆcaz na
prevenção da infecção, mas na doen-
recém-nascidos com necessidade de
ventilação assistida. Este ano já tive-
casos pediátricos VSR e alguns adenovírus”.
“Já estávamos à espera deste qua-
Estefânia está internada uma criança
por covid, mas que tem uma comor-
ça grave? Se as crianças não têm doen-
ça grave, quantas vezes vão ser vaci-
mos necessidade de internar crianças agudos de covid-19 dro de predominância do VSR devido bilidade associada, “o que acontece nadas?”
Os direitos de propriedade intelectual de todos os conteúdos do Público – Comunicação Social S.A. são pertença do Público.
Os conteúdos disponibilizados ao Utilizador assinante não poderão ser copiados, alterados ou distribuídos salvo com autorização expressa do Público – Comunicação Social, S.A.

PROGRAMA
26 DE NOVEMBRO
10H00 - AUDITÓRIO PÚBLICO

AUDITÓRIO DO JORNAL PÚBLICO


TRANSMISSÃO EM DIRECTO NO SITE, FACEBOOK E YOUTUBE DO PÚBLICO

MODERAÇÃO
Dulce Salzedas - Jornalista da SIC

10h00
ABERTURA
Alexandre Lourenço - Presidente da APAH

10h15
O RETRATO DA DIABETES HOJE
10h20
UM PLANO PARA A RECONSTRUÇÃO DA DIABETES
João Raposo - Steering Committee

10h45
DEBATE
Helena Canhão - Diretora da Unidade EpiDoC, CEDOC-Centro de Estudos de Doenças Crónicas, Nova Medical School
João Nabais - Vice-Presidente da International Diabetes Federation, Docente da Universidade de Évora
João Raposo - Presidente da Sociedade Portuguesa de Diabetes
Sónia do Vale - Coordenadora do Programa Nacional da Diabetes, DGS*
Tiago Taveira Gomes - Professor Auxiliar da área de Cuidados de Saúde Primários, Informática Médica e Data Science na FMUP

11h45
ENCERRAMENTO
António Sales - Secretário de Estado e Adjunto da Saúde*

*
Aguarda confirmação

MEDIA PARTNER INICIATIVA APOIO TÉCNICO


Os direitos de propriedade intelectual de todos os conteúdos do Público – Comunicação Social S.A. são pertença do Público.
Os conteúdos disponibilizados ao Utilizador assinante não poderão ser copiados, alterados ou distribuídos salvo com autorização expressa do Público – Comunicação Social, S.A.
6 • Público • Quinta-feira, 25 de Novembro de 2021

Espaço público

O regresso das máscaras

O
Governo decide hoje novas Setembro, eram 70%. medidas eÆcazes e sustentáveis de
Editorial medidas para travar a Percebe-se que a conjugação de uma saúde pública”, tais como o uso de
escalada de casos de taxa de vacinação elevada, e a máscara, o distanciamento, a lavagem
covid-19 — e é difícil não segurança que ela transmite, com o de mãos, acrescenta.
sentir um arrepio quando cansaço de ano e meio de restrições Está na hora de voltarmos a ter,
olhamos para os números divulgados resulte nisto. Na última reunião no como já aconteceu, o Presidente da
ontem de novas infecções: mais de Infarmed, Margarida Gaspar de Matos, República, o primeiro-ministro, os
Andreia Sanches 3700 infecções em 24 horas. A máscara da task force de ciências líderes partidários e outras Æguras a
voltará a ser obrigatória nos espaços comportamentais, explicou que a falarem nas suas
fechados e o acesso a alguns deles percepção do risco por parte dos mais intervenções públicas, de forma
poderá passar a estar dependente, pelo jovens é, neste momento, sistemática, deste tema aparentemente
menos em alguns dias da semana, da “praticamente nula”. trivial: usar máscara, lavar as mãos,
apresentação de certiÆcado de Regressemos aos números do início rotinas simples que resultam.
vacinação ou de teste negativo. do texto: um aumento exponencial de Talvez importe disponibilizar
São medidas equilibradas. E vale a casos acabará por se traduzir em mais máscaras gratuitamente, em certos
pena centrarmo-nos numa: o uso da internados e mais mortes entre as espaços, como também já
Decretar o regresso das máscara. Um estudo da Escola populações mais frágeis. Por isso, vale sugeriu Margarida Matos, que, no
Nacional de Saúde Pública revela “uma a pena recordar outro estudo, Infarmed, apelou: “Temos de ter um
máscaras não bastará redução generalizada na adesão a publicado no British Medical Journal, plano de comunicação articulado
para convencer quem comportamentos de protecção, no qual se admite que o uso de entre os vários agentes envolvidos.”
está cansado, e acha que incluindo a higiene das mãos, o máscara reduza a incidência de Decretar o regresso das máscaras não
não corre riscos, a distanciamento físico e a utilização de covid-19 em 53%. “É provável que o bastará para convencer quem está
máscara”. Na primeira quinzena de controle adicional da pandemia de cansado, e acha que não corre riscos,
recuperar rotinas que Novembro, apenas 52,6% dos covid-19 dependa não apenas da alta a recuperar rotinas de protecção que
perdeu. E essa mudança inquiridos disseram usar sempre cobertura vacinal e da sua eÆcácia, perdeu. E essa mudança é essencial.
é essencial. De novo máscara em espaços fechados. Em mas também da adesão contínua a De novo.

CARTAS AO DIRECTOR
“Ainda ontem” Não digam que não comodidades — tenham de fugir mais longinquamente, com a todos devem ser tratados com
foram avisados para parte incerta do globo. preocupação sincera das suas igualdade face à legislação vigente
Quero felicitar o PÚBLICO pela Depois não digam que não foram gentes, o círculo político teme no país.
publicação da rubrica diária Ainda A “inundação” de muitos milhões avisados. tanto essa possibilidade como os Infelizmente, os exemplos de
ontem, da autoria de Miguel de euros dos fundos europeus até José Almeida comuns. impunidade em Portugal são
Esteves Cardoso. 2030 deveria levar os nossos Aveiro André Oliveira muitos.
Crónicas simples e interessantes, governantes, actuais e futuros, a São Torcato Por isso, seriamos ingénuos se
algo ingénuas e ainda bem, pois é meditar sobre a boa maneira de os As ruas ignorássemos a preponderância e
nesse aspecto que todos nós, uns aplicar. europeias João Rendeiro os meios Ænanceiros que estão
mais do que outros, estamos Dividiu-se o país em cinco regiões e a Justiça em jogo nos processos que
precisados, para alívio das ditas “menos desenvolvidas” e A Europa encontra-se à beira de envolvem Ricardo Salgado, João
desgraças de vária ordem com que mais duas mais afortunadas. Umas um Çagelo que pode não ter Na entrevista que deu à CNN Rendeiro, Luís Filipe Vieira e
diariamente somos massacrados, quantas siglas e mais uns nomes retorno. Portugal, João Rendeiro deu um tantos outros.
na rádio e televisão, entre outros. pomposos — Fundo de Coesão, A nova vaga pandémica trouxe sinal de desprezo pela verdade dos Estes senhores, capitaneados
Começamos todos, seja qual a Fundo de Transição Justa, Fundo consigo uma onda de protestos factos e pela Justiça. por advogados especialistas em
idade e género, a começar a ter Europeu dos Assuntos Marítimos, que cada vez mais se vão Quis deixar uma mensagem clara arranjar expedientes e beneÆciar
um pouco mais de sossego de das Pescas e da Aquicultura. alastrando aos seus congéneres. de que o sistema judicial quer do sistema de garantias de
espírito. Tudo muito bem estudadinho. Desde os Países Baixos, passando fazer dele um exemplo, ao protecção e de defesa, diÆcultam e
Há meios da comunicação social Certo? Errado. pela França, até à Roménia, os contrário de outros que até procrastinam a descoberta dos
que se alimentam da desgraça Faltou-lhes o essencial: uma verba europeus mostram-se cometeram mais crimes em factos e da verdade.
alheia. Infelizmente, há muita bem choruda para novas e descontentes com o possível quantidade e gravidade. Esta É necessário acabar com a
gente que alimenta esse tipo de modernas prisões, outra bem retorno das restrições, esses dias postura de vítima por parte do inércia do Estado e com a crónica
actuação, que, como se diz abastada para novos tribunais negros em que, para uns, a maior banqueiro é inqualiÆcável e um falta de meios da justiça, sob pena
popularmente, “é o que vende”. com o respectivo pessoal, sem diÆculdade era lidar com aqueles atentado à inteligência dos de o Estado continuar a dar
Assim, parabéns, Miguel Esteves esquecer uns trocados para as com quem partilhavam tecto, para portugueses. oxigénio à atitude obscena dos
Cardoso, pelos seus “ingénuos” polícias de investigação, que já outros, seria assegurar o pão de Num Estado de direito, qualquer Rendeiros & companhia.
escritos que consolam nestes não chegam para as encomendas. cada dia. cidadão, independentemente da Para quando um combate a
inebriantes tempos que todos Não se queixem se os nossos A lição a tomar por aquilo que já gravidade dos crimes que comete, sério à corrupção e ao
estamos vivendo, e não desista. banqueiros — políticos, passámos é que as ruas europeias deve enfrentar a justiça e ser enriquecimento ilícito?
Carlos Leal advogados, juízes e demais jamais podem ser fechadas. Seja condenado, se for o caso. Carlos Oliveira
Lisboa compadres, habituadinhos às suas por medidas eleitoralistas, ou, Ninguém está acima da lei, Funchal

As cartas destinadas a esta secção têm de ser enviadas em exclusivo para o PÚBLICO e não devem exceder as 150 palavras (1000 caracteres). Devem indicar o nome, morada e contacto
93018

telefónico do autor. Por razões de espaço e clareza, o PÚBLICO reserva-se o direito de seleccionar e editar os textos e não prestará informação postal sobre eles cartasdirector@publico.pt
Os direitos de propriedade intelectual de todos os conteúdos do Público – Comunicação Social S.A. são pertença do Público.
Os conteúdos disponibilizados ao Utilizador assinante não poderão ser copiados, alterados ou distribuídos salvo com autorização expressa do Público – Comunicação Social, S.A.
Público • Quinta-feira, 25 de Novembro de 2021 • 7

A opinião publicada no jornal respeita


a norma ortográfica escolhida pelos autores

ESCRITO NA PEDRA A sexta cinzenta


publico.pt
Apenas o tempo Lisboa Porto
revela o homem Ainda ontem
irrecusável mas, quando é disputado
pelos Sãos Tomés, conhecedores do
Edifício Diogo Cão,
Doca de Alcântara Norte
Rua Júlio Dinis,
n.º 270 Bloco A 3.º
justo; basta um historial de descontos de cada capelinha, 1350-352 Lisboa
Tel. 210 111 000
4050-318 Porto
Tel. 226 151 000
dia para pôr a desfaz-se em babugem e assume a forma
de satanás. publico@publico.pt

nu um pérfido Para os mais Æéis, BF é um dia apenas —


a sexta-feira negra que hoje tendes diante
DIRECTOR
Manuel Carvalho
Sófocles (496 a. vós — mas para os incréus e relativistas, o Directores adjuntos
Amílcar Correia, Andreia Sanches, David Pontes, Tiago Luz Pedro

O
BF pode durar todo o mês e, já que falta
C. — 406 a.C.), Miguel Esteves Cardoso
pouco para o mês acabar, ir até às Directora de arte
Sónia Matos
poeta dia Black Friday (BF)
tornou-se religioso. Tenho
semanas antes do Natal, para passar o
testemunho dos barretes à campanha
Directora de design de produto digital
Inês Oliveira
ouvido várias discussões seguinte. Editoras executivas
sobre o verdadeiro Black Infelizmente há muitos passarinhos Helena Pereira, Sónia Sapage
Editor de fecho
O NÚMERO Friday e o falso Black Friday, crédulos que caem na esparrela. Julgam José J. Mateus

31
tido como o anticristo. que o facto de ser BF obriga os Subeditor de Opinião Álvaro Vieira Editor P2 Sérgio B. Gomes Online
O verdadeiro BF é cada vez mais difícil comerciantes a dar um tiro no pé — e não Mariana Adam, Patrícia Jesus, Pedro Rios, Ivo Neto, Pedro Esteves (editores),
de encontrar. Dantes, tal como Deus, comprar camiões TIR de Claudia Carvalho Silva, Filipa Almeida Mendes, Inês Chaíça, Miguel Dantas;
Aline Flor, Ruben Martins (áudio); Carolina Pescada, Carlos Lopes, Teresa
estava em toda a parte. Mas depois deu-se electrodomésticos que vieram Abecasis, Teresa Pacheco Miranda, Vera Moutinho (vídeo); Pedro Guerreiro
a evangelização e começaram a aparecer expressamente para apanhar os patinhos (editor de redes sociais), Patrícia Campos, Lucas Freitas; Rui Barros (jornalista
de dados) Política Marta Moitinho Oliveira (editor), David Santiago
falsos messias, falsos BF, por tudo o que portugueses. (subeditor), Ana Sá Lopes, São José Almeida (redactoras principais), Leonete
era sítio. Lembro-me do BF de antigamente, nos Botelho, Luciano Alvarez (grandes repórteres), Liliana Borges, Margarida
O verdadeiro BF é um desconto mercados de Lisboa em que as vendedoras Gomes, Maria Lopes, Nuno Ribeiro, Sofia Rodrigues Mundo Ana Gomes
Ferreira, António Rodrigues (editores), Paulo Narigão Reis (editor adjunto),
profundo, equivalente ao roubo à mão insistiam em dizer às freguesas o preço a Bárbara Reis, Jorge Almeida Fernandes, Teresa de Sousa (redactores
Pelo menos 31 migrantes armada: o iPhone 13 por 199 euros. Bem que tinham comprado aquele peixe, para principais), Rita Siza (correspondente em Bruxelas), Alexandre Martins,
António Saraiva Lima, Clara Barata, João Ruela Ribeiro, Maria João
morreram ontem afogados sei que é a versão mini e que a cor é a pior mostrar que estavam a “fazer prejuízo”. Guimarães, Sofia Lorena Sociedade Rita Ferreira, Pedro Sales Dias (editores),
(número provisório desta (encarnado) mas o BF move-se de maneira No fundo, exploram o ódio que temos Clara Viana (grande repórter), Alexandra Campos, Ana Cristina Pereira, Ana
tragédia) ao tentarem atravessar misteriosa e não nos cabe perguntar ao lucro — ou, pelo menos, ao lucro dos Dias Cordeiro, Ana Henriques, Ana Maia, Joana Gorjão Henriques, Mariana
Oliveira, Natália Faria, Patrícia Carvalho, Samuel Silva, Sónia Trigueirão Local
o canal da Mancha, quando porquê. outros. A fantasia lunática é que roubam Ana Fernandes (editora), Abel Coentrão, Cristiana Moreira, João Pedro
tentavam chegar a Inglaterra Já o falso BF apresenta-se todo todo o ano mas, no dia do BF, como Pincha, Mariana Correia Pinto Economia Pedro Ferreira Esteves, Isabel Aveiro
(editores), Cristina Ferreira, Sérgio Aníbal (grandes repórteres), Ana Brito, Luís
num barco insuflável engalanado, armado em pechincha castigo, são honestos. Villalobos, Luísa Pinto, Pedro Crisóstomo, Raquel Martins, Rosa Soares, Victor
Ferreira Ciência Teresa Firmino (editora), Andrea Cunha Freitas, Teresa Sofia
Serafim Tecnologia Karla Pequenino Cultura/Ípsilon Paula Barreiros, Inês
Nadais (editoras), Vasco Câmara (editor Ípsilon), Isabel Coutinho
(subeditora), Nuno Pacheco (redactor principal), Isabel Salema, Sérgio C.

ZOOM URSOS DE PELUCHE SECAM NAS FILIPINAS Andrade (grandes repórteres), Joana Amaral Cardoso, Lucinda Canelas, Luís
Miguel Queirós, Mário Lopes, Vítor Belanciano Desporto Jorge Miguel Matias,
Nuno Sousa (editores), Augusto Bernardino, David Andrade, Diogo Oliveira,
MARK R. CRISTINO/EPA Marco Vaza, Paulo Curado Fugas Sandra Silva Costa, Luís J. Santos (editores),
Alexandra Prado Coelho (grande repórter), Luís Octávio Costa, Mara
Gonçalves Guia do Lazer Sílvia Pereira (coordenadora), Cláudia Alpendre,
Sílvia Gap de Sousa Ímpar Bárbara Wong (editora), Carla B. Ribeiro P3
Amanda Ribeiro, Ana Maria Henriques, Renata Monteiro, Mariana Durães
Newsletters e Projectos digitais João Pedro Pereira (editor) Projectos
editoriais João Mestre Fotografia Miguel Manso, Manuel Roberto (editores),
Adriano Miranda, Daniel Rocha, Nelson Garrido, Nuno Ferreira Santos, Paulo
Pimenta, Rui Gaudêncio, Alexandra Domingos (digitalização), Isabel Amorim
(documentalista) Paginação José Souto (editor de fecho), Marco Ferreira
(subeditor), Ana Carvalho, Ana Fidalgo, Joana Lima, José Soares, Nuno Costa,
Sandra Silva, Sofia Espadinha Martins; Paulo Lopes, Valter Oliveira (produção)
Copy-desks Aurélio Moreira, Florbela Barreto, Manuela Barreto, Rita Pimenta
Design Digital David Mano, Filipe Ribeiro, Gabriel Sousa, Miguel Cabral
Infografia Célia Rodrigues (coordenadora), Cátia Mendonça, Francisco
Lopes, José Alves Marketing Editorial Joana Villas (coordenadora), João
Mota, Ruben Matos Secretariado Isabel Anselmo, Lucinda Vasconcelos
Centro de Documentação Leonor Sousa
Publicado por PÚBLICO, Comunicação Social, SA.
Presidente Ângelo Paupério
Vogais Cláudia Azevedo, Ana Cristina Soares e João Günther Amaral
Área Financeira e Circulação Nuno Garcia Recursos Humanos Maria José
Palmeirim Direcção Comercial Mafalda Campos Forte Direcção de
Assinaturas e Apoio ao Cliente Gonçalo Silva Análise de Dados Elisabeth
Fernandes Inovação Digital Guida Marques Pinto Área Marketing Produto
Alexandrina Carvalho Área de Novos Negócios Mário Jorge Maia
NIF 502265094 | Depósito legal n.º 45458/91 | Registo ERC n.º 114410
Proprietário PÚBLICO, Comunicação Social, SA | Sede: Lugar do Espido, Via
Norte, Maia | Capital Social €5.050.000,00 | Detentor de 100% de capital:
Sonaecom, SGPS, S.A. | Publicidade comunique.publico.pt/publicidade |
comunique@publico.pt | Tel. 210 111 353 / 210 111 338 / 226 151 067 |
Impressão Unipress, Tv. de Anselmo Braancamp, 220, 4410-350 Arcozelo,
Valadares; Empresa Gráfica Funchalense, SA, Rua da Capela de Nossa
Senhora da Conceição, 50, 2715-029 Pêro Pinheiro | Distribuição VASP –
Distribuidora de Publicações, Quinta do Grajal – Venda Seca,
2739-511, Agualva-Cacém | geral@vasp.pt
Membro da APCT Tiragem média total de Outubro 22.490 exemplares
O PÚBLICO e o seu jornalismo estão sujeitos a um regime
de auto-regulação expresso no seu Estatuto Editorial
publico.pt/nos/estatuto-editorial
Reclamações, correcções e sugestões editoriais podem
ser enviadas para leitores@publico.pt

ASSINATURAS
Linha azul 808 200 095 (dias úteis das 9h às 18h)
Ofel costura um dos ursos de peluche do seu patrão, enquanto os coloca no exterior para secar, na sua residência em publico.pt/assinaturas • assinaturas@publico.pt
Makati, Filipinas
Os direitos de propriedade intelectual de todos os conteúdos do Público – Comunicação Social S.A. são pertença do Público.
Os conteúdos disponibilizados ao Utilizador assinante não poderão ser copiados, alterados ou distribuídos salvo com autorização expressa do Público – Comunicação Social, S.A.
8 • Público • Quinta-feira, 25 de Novembro de 2021

Espaço público

Os Beatles de Jackson e os censurados “a Bem da Nação”


censura, até que o 25 de Abril a extinguiu? Aí começou a busca, que havia de o “com alguns cortes”; o problema era outro:
Em Público
o Quem estiver interessado nesta história, conduzir à Torre do Tombo, seguindo pistas “Não podemos esquecer, porém, quem são
elucidativa de tempos que alguns Ængem que lhe deram Lauro António (que assina os intervenientes no Ælme, a onda de
esquecer, tem um precioso guia no livro Os um dos prefácios do livro, o outro é de Rui ‘histerismo’ que têm desencadeado entre a
Beatles e a Censura em Portugal (Âncora, Zink) e Manuel Mozos. E pôde fazer a juventude de toda a Europa, doença de que,
2020, com reedição aumentada e história, não apenas do tortuoso percurso na medida do possível, temos de defender a
actualizada em Agosto de 2021), de Abel de A Hard Day’s Night nas malhas da nossa juventude, guardada para tarefas
Soares da Rosa, também autor de outros censura, mas também dos restantes Ælmes mais árduas” — a guerra colonial, como bem

C
livros sobre os quatro de Liverpool: The dos Beatles. Estreado em Inglaterra em 6 de observa Abel Rosa.
Nuno Pacheco
Beatles, Discografia Portuguesa a 45 RPM Julho de 1964, esse primeiro Ælme, que por Help!, o Ælme seguinte, estreou-se para
omeça hoje, 25 de Novembro, a (2010), Os Beatles Ilustrados, Os Beatles na cá levou o título de Os Quatro Cabeleiras do maiores de 12 anos “quase dois anos após o
emissão mundial da série que o Imprensa Portuguesa 1963-1972 (Vol. 1, 2013 Após-Calypso, só teve estreia comercial início da exibição mundial” e com uma cena
cineasta neozelandês Peter e Vol. 2, 2014) e Os Beatles Populares, Os quase um ano depois, no cinema São Jorge, cortada: a de uma dança do ventre num
Jackson (O Senhor dos Anéis, O Beatles na Imprensa Portuguesa 1963-1970 — em 11 de Março de 1965, mas como Ælme restaurante, ao lado de McCartney. Yellow
Hobbit) construiu a partir das Jornais (2015). para adultos, maiores de 17 anos. Um mês Submarine, estreado mundialmente em
cerca das 56 horas de Ælmagens Nasceu de uma pergunta e depressa se depois, a fasquia baixou para 12, mas isso Julho de 1968, escapou: aprovado para
dos ensaios dos Beatles em Janeiro de 1969, tornou um trabalho de detective. A não evitou que fosse “um desastre de maiores de 12, estreou-se em Julho de 1970
que deram origem a um Ælme (Let It Be, de pergunta, vinda de Londres, e ainda por bilheteira”; os jovens tinham sido afastados sem cortes. Abel Rosa escreve: “Não deixa
Michael Lindsay-Hogg) e também ao seu Æm cima da parte de Mark Lewisohn, um dos dele. Era isso, aliás, que o regime queria, de ser surpreendente, pois, embora de
enquanto grupo. Além do material Ælmado, maiores especialistas nos Beatles (e a braços como se lê no relatório dos censores: o Ælme animação, tinha diálogos que em situação
Jackson (que foi contratado pelos antigos com uma volumosa trilogia sobre eles, de em si, diziam, não era problema, desde que normal não passariam numa censura
beatles Ringo Starr, McCartney e as viúvas que já foi publicado em 2013 o primeiro atenta… felizmente que nem sempre o era.”
de Lennon e Harrison para desempenhar volume, All These Years Volume One — Tune Por Æm, Let It Be (1970), aqui baptizado
esta função) contou ainda com 140 horas de In), era esta: o primeiro Ælme dos Beatles, A como Improviso, esteve a um passo de ser
gravações áudio, registadas com Hard Day’s Night, tinha sido proibido em proibido: alegando “a histeria” que os
equipamentos Nagra. E assim se Portugal a menores de 17 anos? E alvo de Beatles e a sua música “costumam provocar
transformou Let It Be em Get Back, seis cortes? Havia duas notícias de jornais nas plateias”, os censores propunham que
horas, três episódios. britânicos de 1964 a aÆrmá-lo e ele queria se ponderasse “da conveniência, ou não, de
Mas saberão, aqueles que se aprontam saber se era verdade. Sim, era verdade,
Saberão, aqueles que se ser autorizado o ‘Ælme’”. Mas passou, para
para ver Get Back no Disney+, que o antigo conÆrmou Abel Rosa: o Ælme fora estreado aprontam para ver Get 12 anos. A mesma sorte não teve Woodstock,
Let It Be esteve à beira de ser proibido nos
cinemas de Portugal? E que os outros Ælmes
em Portugal com essa restrição, em 1965,
quando em todo o mundo foi classiÆcado
Back, que o antigo Let It que (como lembra o livro) foi proibido, só se
estreando em 1975. “A Bem da Nação”,
dos Beatles, ou aqueles a que surgiram para maiores de 6 anos. Um mês depois da Be esteve à beira de ser ditavam os relatórios. Até se Ænarem os
ligados (participando como actores ou estreia, a censura recuou, alterando a nossos “Blue Meanies” caseiros.
compondo músicas), somam um rol de classiÆcação para maiores de 12. Mas teria
proibido nos cinemas
peripécias com o lápis azul e as tesouras da havido cortes? E quais? de Portugal? Jornalista. Escreve à quinta-feira

Um novo olhar para a presença portuguesa no mundo


preconceitos da importância desta programas como Portugueses pelo Mundo e A percurso notável de aÆrmação e adaptação
realidade. O discurso oÆcial sobre a Hora dos Portugueses, na RTP, ou Os aos países de acolhimento e conseguiram um
emigração está mais próximo de ter uma Descobridores, na SIC, que dão bem conta estatuto económico e social que
consequência a nível das ações e medidas e desta nova realidade. Uma realidade que provavelmente nunca teriam alcançado se
está a atingir um grau de maturidade que mudou muito também com o tivessem Æcado no país.
permite que se dê o desejado salto desenvolvimento do país e com a É impossível pensar nos tempos atuais na
qualitativo. O envolvimento dos residentes internacionalização das empresas, que presença portuguesa no mundo sem lhe
no estrangeiro nos destinos do país é muito competem no mercado internacional, com agregar os conceitos de mobilidade, rede ou

A
maior e a proximidade aumentou muitos trabalhadores especializados e diáspora, sinal de uma evolução que é
Paulo Pisco
enormemente em virtude da facilidade da qualiÆcados a instalarem-se noutros preciso levar em conta, sendo para isso
emigração portuguesa é uma comunicação e da mobilidade. destinos. necessário o país libertar-se da noção de
realidade incontornável da A emigração portuguesa tem hoje, por Além disso, percebe-se muito melhor o “emigrante” para poder desenhar as
história de Portugal e da nossa isso, outros contornos, outra complexidade enorme trunfo diplomático, económico, políticas públicas que lhes são dirigidas, para
identidade coletiva, e de uma e diversidade que é preciso levar em cultural, político ou linguístico que todos, independentemente das suas
maneira muito mais estrutural consideração quando se pensa no que se representa a presença portuguesa no qualiÆcações e setores de atividade, dando
do que à primeira vista se pode fazer para reforçar os laços com os mundo. Muitos daqueles que vêm assim o salto conceptual para criar os
possa pensar. São sucessivas gerações de residentes no estrangeiro e os regulamente a Portugal e a quem chamam instrumentos que valorizem devidamente
portugueses que conheceram a emigração lusodescendentes. Hoje, quando se fala da “emigrantes”, na realidade, não o são. um fenómeno que nunca na nossa história
em diferentes formas, dispersando-se pelo presença portuguesa no mundo, percebe-se Nasceram nos países para onde os seus pais deveria ter sido estigmatizado ou
mundo ao longo de séculos e deixando a sua claramente que a noção de “emigrante” está emigraram e podem ter ou não a desvalorizado.
marca. Esta presença é uma realidade desadaptada à sua realidade, em que, nacionalidade portuguesa e até ter mais do Mas a mudança está aí. Nota-se claramente
demasiado vasta para a capacidade que o claramente, a emigração com o sentido que dois passaportes. Hoje, milhares de que vivemos uma fase de transição na forma
país tem tido para chegar até ela e aproveitar dramático dos anos 60 e 70 vai deixando de portugueses com qualiÆcações superiores como Portugal, as suas instituições e os
plenamente o seu imenso potencial, no qual fazer parte da perceção da sociedade. estão discretamente espalhados por portugueses olham para a presença
o afeto e o apego às origens têm um papel Os próprios canais de televisão estão mais empresas, laboratórios ou centros de portuguesa no mundo. É preciso, por isso, ir
muito relevante. abertos e já emitem em horário nobre investigação ou desempenham proÆssões mais longe, porque o caminho a percorrer
Hoje, os órgãos de soberania, as programas relacionados com a vida dos especializadas, para grande prestígio do ainda é longo.
instituições, as câmaras municipais têm uma portugueses que vivem fora do país. Depois nosso país. Os próprios portugueses que
noção muito mais clara e com menos de décadas de alheamento, hoje existem emigraram nos anos 60 e 70 Æzeram um Deputado do PS
Os direitos de propriedade intelectual de todos os conteúdos do Público – Comunicação Social S.A. são pertença do Público.
Os conteúdos disponibilizados ao Utilizador assinante não poderão ser copiados, alterados ou distribuídos salvo com autorização expressa do Público – Comunicação Social, S.A.
Público • Quinta-feira, 25 de Novembro de 2021 • 9

Dar primazia à igualdade de género

E
m quase nenhum outro lugar no aumenta o número total de raparigas sem mobilizámos já 46 mil milhões de euros para e da ONU ajudou 650.000 mulheres e
mundo os direitos das raparigas e perspetivas educativas para 150 milhões — o apoiar mais de 130 países-parceiros, com raparigas a prevenir ou a combater a violência
das mulheres estão tão equivalente a um terço da população da UE. especial destaque para as mulheres e os dirigida contra elas e ministrou formação
ameaçados como no Afeganistão. De acordo com um relatório recente das jovens. sobre masculinidade positiva, resolução não
Os recentes acontecimentos são Nações Unidas, as despesas militares em 2020 Eis três exemplos: no Nepal, ajudámos um violenta de conÇitos e parentalidade a
muito preocupantes. A União continuaram a ultrapassar as despesas milhão de raparigas e rapazes a prosseguirem 880.000 homens e rapazes.
Europeia deixou claro que futuras ajudas ao mundiais com a saúde, mesmo num ano os estudos através da aprendizagem via rádio. Mas temos de fazer mais e melhor para
desenvolvimento deste país dependerão do dominado pela pandemia do coronavírus. No Togo, apoiámos a criação de um regime de reagir a desaÆos cuja importância é cada vez
respeito votado ao quadro jurídico Para lograrmos uma recuperação sustentável rendimento universal e a nomeação de maior. É esse o objetivo do Terceiro Plano de
internacional e às normas em matéria de da pandemia de covid-19, temos de redobrar mulheres para a cheÆa de novos municípios. Ação em matéria de igualdade de género, que
direitos humanos, incluindo os direitos das os nossos esforços para promover a igualdade Por todo o mundo, a iniciativa Spotlight da UE promove a liderança e uma verdadeira
raparigas e das mulheres. A UE está de género. participação das mulheres, das raparigas e
determinada a continuar a apoiar as raparigas É agora que temos de fazer mais. dos jovens na vida política, económica, social
e as mulheres afegãs e de todo o mundo, em Este desaÆo exige uma resposta a nível e cultural, bem como em todas as questões
consonância com os nossos valores e as mundial que tem de ser dada agora, no relacionadas com a paz e a segurança em todo
nossas convicções. momento em que estamos a construir o o mundo.
A par dos direitos humanos, da liberdade e futuro que desejamos para os nossos Ælhos e Trabalhamos para pôr o desenvolvimento
da democracia, a igualdade é um dos valores
fundamentais que definem a União Europeia.
netos, para que cresçam num mundo
pós-pandemia mais igualitário, mais diverso e
Em muitos países, humano no bom caminho.
Estamos agora a concretizar este plano
A igualdade torna as nossas sociedades no qual a igualdade de oportunidades seja a covid-19 agravou as graças ao novo Instrumento de Vizinhança,
melhores e mais resilientes. A igualdade de
género é um elemento fulcral da paz, da
uma realidade. É necessário combater as
causas profundas da desigualdade de género
desigualdades de género, Cooperação para o Desenvolvimento e
Cooperação Internacional (IVCDCI-Europa
segurança, da prosperidade económica e do e da discriminação em razão do género, a Æm da educação à saúde e Global), dotado de 79,5 mil milhões de euros,
desenvolvimento sustentável. Além disso, os
tratados da UE obrigam à defesa e à promoção
de alcançar uma mudança sustentável.
A União Europeia, os seus
direitos sexuais e que irá apoiar a ação externa da UE nos
próximos sete anos.
da igualdade entre homens e mulheres. Estados-membros e as instituições Ænanceiras reprodutivos, passando O apoio à educação e, em especial, à
Por conseguinte, trabalhar nos planos
político, operacional e financeiro para
europeias estiveram ao lado das raparigas e
das mulheres de todo o mundo durante a
pelas oportunidades educação das raparigas estará no centro das
nossas preocupações. Tal como apoiamos a
promover e salvaguardar os progressos em pandemia. Enquanto Equipa Europa, económicas educação em situações de emergência, a UE
matéria de igualdade entre homens e STEPHANIE LECOCQ/EPA
trabalhou com os países-parceiros durante a
mulheres é uma prioridade política e um pandemia para minimizar os seus efeitos na
objetivo fundamental da UE. O Terceiro Plano aprendizagem e no bem-estar das crianças e
de Ação da UE em matéria de Igualdade de para facilitar o regresso seguro à escola.
Género e o novo orçamento da UE para a ação Enquanto Equipa Europa, mais de metade
externa proporcionam um roteiro para uma de toda a ajuda global foi concedida à
atuação global em prol de um mundo em que educação. Mas aumentaremos ainda mais o
a igualdade de género seja uma realidade. Ænanciamento, a Æm de promover a igualdade
Trabalhamos em estreita colaboração com de género através de um ensino de qualidade
parceiros multilaterais, regionais e bilaterais, a todos os níveis. O nosso compromisso
nomeadamente organizações da sociedade conjunto de 1,7 mil milhões de euros
civil, para alcançar esses objetivos. Temos assumido em julho perante a Parceria
ainda um longo caminho a percorrer e não Mundial para a Educação — com o objetivo de
podemos baixar os braços. Apesar de transformar a educação das raparigas e dos
subsistirem muitos desafios, juntos somos rapazes em 90 países e territórios — faz parte
mais fortes. deste novo começo.
Em muitos países, a crise da covid-19 veio Estamos a multiplicar os nossos esforços a
agravar as desigualdades de género em todos os níveis, desde o apoio à educação das
diferentes domínios: educação, formação raparigas e às oportunidades económicas das
profissional, segurança, saúde e direitos mulheres até à melhoria do acesso aos
sexuais e reprodutivos, tomada de decisão e serviços de saúde sexual e reprodutiva. Até
oportunidades económicas. 2025, 85% das novas ações externas da UE,
Durante o confinamento imposto pela em todos os setores, contribuirão para a
covid-19, assistimos a um aumento da igualdade de género e a emancipação das
violência de género, em especial da violência mulheres.
doméstica, e, simultaneamente, a uma Este processo está agora a ser ultimado com
restrição do acesso das jovens e das mulheres os nossos países-parceiros, com base numa
aos serviços de saúde sexual e reprodutiva. Ao estreita consulta com organizações da
mesmo tempo, uma parte significativa das sociedade civil, ativistas dos direitos das
responsabilidades relativas à prestação de mulheres, bem como com jovens.
cuidados recaiu sobre as raparigas e as Temos de pôr o desenvolvimento humano
mulheres. As pessoas que trabalham na no bom caminho e alcançar os Objetivos de
economia informal e em empregos pouco Desenvolvimento Sustentável até 2030, sem
qualificados (na sua maioria, mulheres), deixar nenhuma rapariga ou mulher para trás.
migrantes e pertencentes a minorias Não podemos falhar.
estiveram mais expostas ao risco e enfrentam
formas múltiplas e cruzadas de Autores: Josep Borrell Fontelles,
discriminação. alto-representante da União Europeia para
Além disso, o encerramento das escolas os Negócios Estrangeiros e Política
expôs as raparigas a maiores riscos de Externa; Jutta Urpilainen, comissária
exploração sexual, gravidez precoce, trabalho europeia para as Parcerias Internacionais;
infantil e casamento forçado. O Fundo Malala e ministros dos Negócios Estrangeiros de
estima que mais 20 milhões de raparigas 24 Estados-Membros, incluindo Augusto
estão em risco de abandonar a escola, o que Santos Silva
Os direitos de propriedade intelectual de todos os conteúdos do Público – Comunicação Social S.A. são pertença do Público.
Os conteúdos disponibilizados ao Utilizador assinante não poderão ser copiados, alterados ou distribuídos salvo com autorização expressa do Público – Comunicação Social, S.A.
10 • Público • Quinta-feira, 25 de Novembro de 2021

Política IL deve votar a favor, após conseguir redução do endividamento

Chega recua, aprova Orçamento


dos Açores e dá nova vida a Bolieiro
Depois de um silêncio total durante o debate, o deputado regional do Chega anunciou que vai mesmo
votar a favor. Os restantes parceiros do Governo dos Açores também prevêem votar favoravelmente
EDUARDO COSTA/LUSA

Rui Pedro Paiva


Seria difícil o Governo dos Açores ter
recebido melhor presente em dia de
comemoração do primeiro aniversá-
rio. AÆnal, apesar de toda a polémi-
ca, tudo aponta para que o Orçamen-
to para 2022 seja aprovado. O depu-
tado regional do Chega acabou
mesmo por não acatar as indicações
de André Ventura e anunciou que vai
votar a favor do Orçamento, na vota-
ção marcada para hoje. O executivo
cheÆado por José Manuel Bolieiro
ganhou mais uma vida.
O debate começou na segunda-fei-
ra, no meio de uma crise política
provocada pelas declarações do líder
nacional do Chega, que anunciou ter
dado instruções para acabar com o
acordo de incidência parlamentar
com os partidos do executivo açoria-
no PSD, CDS-PP e PPM.
Os três dias de debate não ajuda-
ram a antever o desfecho: o parla-
mentar do Chega, José Pacheco,
manteve-se sempre em silêncio e o
seu partido foi o único que não fez
qualquer intervenção. Ontem, na
intervenção Ænal, abriu Ænalmente
o jogo.
“O respeito que exigimos foi alcan-
çado. Será retribuído. Visto o Gover-
no ter aceitado as condições estabe-
lecidas no processo negocial em
curso, o Chega vai votar favoravel-
mente, a bem da estabilidade, da
minha terra e de todos os que conÆa-
ram em mim”, aÆrmou Pacheco. José Manuel Bolieiro festejava tidos do governo Æzeram a vontade fez questão de enviar uma posição Regional (2012-2020), Vasco Cordei-
O Chega não submeteu qualquer ontem um ano à frente do ao parceiro parlamentar e apresenta- por escrito aos jornalistas. O antigo ro, apelou directamente a Bolieiro
proposta de alteração, mas garantiu Governo Regional dos Açores ram uma proposta de alteração que líder do Chega-Açores disse que o seu para não ter medo de ir a eleições.
que o executivo açoriano acedeu às prevê a redução de 18 milhões do voto se “aÆgura como favorável”, por “Não receamos nem tememos a
intenções do partido. Inclusive à endividamento na rubrica da reestru- respeito ao acordo assinado e pela vontade do povo açoriano. Vamos a
polémica proposta que prevê 1500 turação e concessão de transporte necessidade de “estabilidade”. isso. Deixe que o povo se manifeste.
euros por cada nascimento para as aéreo de passageiros, carga e correio Bolieiro era, por isso, um homem PreÆra a liberdade da vontade dos
famílias que não recebem qualquer interilhas, referente à companhia feliz no Ænal dia. Na sua longa inter- açorianos aos grilhões da submissão
apoio social. Apesar da iniciativa do aérea SATA. O endividamento da venção Ænal, o presidente do Gover- política”, disse Cordeiro. Mas, para
Chega não estar especiÆcamente região previsto no Orçamento para no dos Açores fez questão de frisar já, tudo indica que o governo açoria-
contemplada nos documentos, o 2022 Æca então nos 152 milhões de que o executivo não cedeu nos no ganha um balão de oxigénio.
Orçamento contém uma rubrica euros. “princípios”, nem perdeu a “coerên- Hoje vai decorrer a votação na
destinada aos incentivos à natalida- O respeito que “Relativamente à anteproposta, cia”, isto, claro está, “apesar do diá- generalidade e, em caso de aprova-
de no valor de 1,5 milhões. “O Chega cada açoriano viu reduzidas as suas logo” com os partidos. Disse, aliás, ção (como esperado), o debate vai
não fez chantagem, como alguns exigimos foi responsabilidades sobre o endivida- que é uma “virtude democrática” prosseguir na especialidade. Segue-
quiseram fazer crer e outros até a alcançado. Será mento da região em 646 euros, abrir “portas tanto à diferença como -se a discussão de 45 propostas de
Æzeram. O que aconteceu neste pro- menos 1789 euros de endividamento ao consenso, com equilíbrio e pon- alteração: 32 são do PAN, 12 do Bloco
cesso foi um abrir de portas e derru- retribuído (...) O a cada agregado familiar da região. deração”. de Esquerda e uma da coligação PSD,
bar os muros”. Chega vai votar É assim que fazemos a diferença”, Ainda assim, o líder regional dei- CDS-PP e PPM — a tal que prevê a
Mas a posição do Chega não era a regozijou-se o liberal Nuno Barata. xou um aviso: “Apreciamos a estabi- redução do endividamento. O PS,
única incógnita. A Iniciativa Liberal, favoravelmente [o Com as posições favoráveis da IL e lidade. No entanto, não tememos o maior partido do parlamento regio-
semanas antes do debate, já tinha Orçamento] do Chega, faltava apenas um voto: o poder soberano do povo”. As decla- nal, não apresentou qualquer pro-
colocado exigências em cima da do independente Carlos Furtado, que rações de Bolieiro não foram as úni- posta de alteração. Amanhã é dia de
mesa: ou o executivo reduzia o endi- José Pacheco foi eleito pelo Chega. Como deputado cas a evocar o cenário de eleições votação Ænal e agora, pela primeira
vidamento em 15 a 20 milhões de Deputado único não-inscrito, Furtado não teve direi- antecipadas. O presidente do PS-Aço- vez em várias semanas, já se vê luz
euros ou o voto seria contra. Os par- do Chega-Açores to ao discurso Ænal de tribuna, mas res e ex-presidente do Governo ao fundo do túnel.
Os direitos de propriedade intelectual de todos os conteúdos do Público – Comunicação Social S.A. são pertença do Público.
Os conteúdos disponibilizados ao Utilizador assinante não poderão ser copiados, alterados ou distribuídos salvo com autorização expressa do Público – Comunicação Social, S.A.
Público • Quinta-feira, 25 de Novembro de 2021 • 11

Política

PS quer adiar extinção do SEF por seis meses


para controlo de fronteiras devido à covid-19
RUI GAUDÊNCIO
vigor a 11 de Janeiro (60 dias depois da designadamente no que concerne à
Maria Lopes
publicação da lei em Diário da Repú- veriÆcação do cumprimento das
Projecto enquadra-se entre blica) e passa agora para 11 de Maio. regras relativas à testagem”, aÆrmam
Apesar de já não ser possível aos os socialistas no projecto de lei.
os diplomas prioritários partidos agendarem a discussão em Lembram que a lei da reestrutura-
que o Parlamento pode plenário de propostas sobre assuntos ção do sistema de controlo de frontei-
agendar por causa gerais — o de sexta-feira será apenas ras entra em vigor a 11 de Janeiro, por
do combate à pandemia dedicado a votações — , todas as ban- isso considera-se necessária a prorro-
cadas contam que o decreto do Pre- gação do seu prazo de entrada em
Com a justiÆcação da evolução da sidente da República de dissolução vigor em 180 dias, atirando-a para
covid-19 nas últimas semanas em Por- da Assembleia da República seja Maio, e da consequente regulamen-
tugal e com a possibilidade de ser publicado apenas no Ænal da próxima tação, “garantindo-se que não ocor-
preciso reforçar o controlo fronteiri- semana, o que deixa alguma Çexibi- rem alterações institucionais ao con-
ço, o PS entregou ontem no Parla- lidade para que o plenário se possa trolo fronteiriço no actual contexto
mento um projecto de lei que adia a reunir nos dias 29 ou 30 de Novembro pandémico”. Também a criação da
extinção do Serviço de Estrangeiros ou 2 de Dezembro para discutir e Agência Portuguesa para as Migra-
e Fronteiras (SEF) por seis meses. votar questões relacionadas com a ções e Asilo, que vai Æcar com as tare-
Apenas em meados de Maio o ser- prevenção e combate à epidemia que Adiamento é justificado com necessidade de controlar as fronteiras fas meramente administrativas do
viço seria de facto extinto, as suas sejam decididas no Conselho de actual SEF, só será criada em Maio.
competências distribuídas pela PSP, Ministros de hoje. assim, ser incluídos nessa reunião o período do estado de emergência. Segundo avançou a CNN Portugal,
GNR, PJ, Instituto de Registos e Nota- Daí que a reunião da conferência plenária diplomas entregues no Par- “Considerando a evolução da situa- o SEF lançou três concursos internos
riado e também para a nova Agência de líderes que estava marcada para lamento por estes dias, que seguem ção epidemiológica em Portugal, nas para promoção de cheÆas e nove con-
Portuguesa para as Migrações e Asilo ontem à tarde tenha sido adiada para directamente para discussão e vota- últimas semanas, relativa à pandemia cursos externos para a contratação
— cuja criação é também adiada por hoje, já depois de conhecidas as prin- ção na generalidade, especialidade e da covid-19, prevê-se a necessidade de 67 funcionários, isto depois de ter
180 dias. Tudo isto deveria entrar em cipais decisões do Governo. Poderão, Ænal global, como acontecia durante de reforçar o controlo fronteiriço, sido noticiado que seria extinto.

PUBLICIDADE

28 de Novembro | Casa da Músca - Porto


29 de Novembro | Teatro Tivoli BBVA - Lisboa
30 de Novembro | Convento São Francisco - Coimbra

PENGUIN CAFE
Os direitos de propriedade intelectual de todos os conteúdos do Público – Comunicação Social S.A. são pertença do Público.
Os conteúdos disponibilizados ao Utilizador assinante não poderão ser copiados, alterados ou distribuídos salvo com autorização expressa do Público – Comunicação Social, S.A.
12 • Público • Quinta-feira, 25 de Novembro de 2021

Política

PS chumba rede pública de creches, Seis perguntas a dois candidatos


gratuitidade progressiva a partir O futuro do PSD
de Setembro de 2022 Escolhemos seis questões que determinam o
futuro do PSD e sobre elas questionámos os dois
FRANCISCO ROMÃO PEREIRA
candidatos a presidente do partido, que será eleito
Maria Lopes
a 27 de Novembro. Por São José Almeida
Progressividade só ficará
completa em 2024. PS
e PSD chumbaram proposta Derrota Perante uma derrota nas legislativas
para criação de cem mil
vagas públicas até 2023
abandona ou mantém-se na liderança do PSD?
m legislativas, o vencedor é garantir o governo. Foi o que

E
Demora mais um ano do que o PCP
propunha, mas a gratuitidade pro- o partido que mais aconteceu em 2015 com o PS de
gressiva das creches abrangidas deputados elege, António Costa, que assinou
pelo sistema de cooperação e as normalmente o mais votado. acordos com o BE, o PCP e o PEV.
amas do Instituto da Segurança Dos grandes partidos Outra situação possível é:
Social para todas as crianças inde- portugueses, o PS e o PSD são quando o partido que ganha não
pendentemente dos rendimentos aqueles que costumam vencer consegue formar governo, e o seu
familiares vai avançar em Setembro eleições e alternar na líder, mesmo assim, permanecer
de 2022. Nessa altura apenas para possibilidade de formar governo. por mais um mandato, como foi o
todas as crianças que ingressem no O partido que fica em segundo caso de Pedro Passos Coelho no
primeiro ano da creche; um ano é considerado o partido PSD, em 2015.
depois irá abranger as do segundo derrotado nas urnas. E o facto de Há ainda outro factor a ter em
ano e as estreantes; e em 2024 todas um partido perder eleições pode conta: a dimensão da derrota. Se
as crianças que entrem para o pri- levar à demissão do seu líder e à a distância do resultado eleitoral
meiro ano e as que estão já nos dois eleição de uma nova liderança. em percentagem de votos for
anos seguintes. Mas nem sempre é assim. muito grande, torna-se inevitável
Esta progressividade foi aprovada Um partido pode ficar em que o líder perdedor se demita e
ontem por unanimidade pelos segundo, mas conseguir seja substituído a curto prazo.
deputados na Comissão de Trabalho estabelecer uma maioria
e Segurança Social, numa proposta parlamentar. Poderá então entrar Veja os vídeos em
de alteração do PS ao projecto de lei em acordo com outros partidos e publico.pt/autarquicas-2021
do PCP. No entanto, o diploma dos
comunistas que propunha medidas
para o alargamento da gratuitidade
das creches foi amputado de outra A gratuitidade progressiva
medida importante devido ao voto
contra do PS e do PSD.
Aprovada a protecção só vai abranger as vagas que
já existem
Socialistas e sociais-democratas dos denunciantes
juntaram-se para retirarem do texto tentes porque o Governo não é obri- Rui Rio Paulo Rangel
PS, o PSD, o CDS, o PAN e

O
do PCP todas as alíneas de um artigo gado a criar mais nenhumas. Presidente Eurodeputado
que estabelecia o plano de alarga- o Chega aprovaram ontem “Conseguimos Ænalmente assegu- do PSD do PSD
mento das vagas nas creches e que o novo estatuto dos rar um alargamento da gratuitidade
estipulava que, até 2023, o Governo denunciantes na para todas as crianças independen- Perante uma derrota nas Mais uma vez, tenho de dizer que
tinha de assegurar a disponibiliza- Comissão de Assuntos temente dos escalões, como temos legislativas e o que chama a minha aposta, enquanto líder do
ção de, pelo menos, cem mil vagas Constitucionais, Direitos, insistido há anos, e isso é um avanço derrota, há derrotas e derrotas. PSD, sendo eleito no dia 27 de
em creches ou soluções equipara- Liberdades e Garantias, mas muito importante como direito para Imagine que tenho pior do que Novembro, será naturalmente
das no sector púbico, além de “pla- isso não deve ser suficiente as crianças e como benefício para tive na última vez ou pouco uma aposta numa maioria, numa
niÆcar o desenvolvimento da rede para Portugal se livrar de um as famílias”, congratulou-se a depu- melhor, é uma derrota real, não é? vitória nas eleições legislativas. E,
no sector público de forma a asse- puxão de orelhas das tada ao PÚBLICO. Depois pode-se perder por um ou por isso, eu não quero considerar
gurar o seu carácter universal e gra- entidades europeias. A “Mas não Æca tratada a questão dois por cento. O normal é, outros cenários. Considero que
tuito”. directiva que esta lei transpõe da carência de vagas — esse proble- efectivamente, eu sair. Posso não isso seria pernicioso para a
O PCP punha ainda na lei que o tinha como prazo-limite para a ma resolvia-se com a implementa- sair no imediato, mas o normal é galvanização e para a mobilização
Governo identiÆcaria os imóveis do transposição o dia 17 de ção de uma rede pública, universal eu sair. Agora não se esqueça de em torno de um projecto de
Estado que pudessem ser usados Dezembro, mas o diploma que e gratuita, para o que as cem mil um aspecto, do que o PSD está a mudança, de um projecto
nessa rede e também os meios de a aprovar amanhã em votação vagas que propúnhamos eram o fazer, do disparate que o PSD está reformista para Portugal. Eu acho
Ænanciamento para pôr o plano em final só entrará em vigor seis primeiro passo.” a fazer. O PSD está a forçar que os portugueses querem
prática. meses depois de publicado em A solução que acaba por Æcar eleições internas antecipadas, estabilidade. E, por isso, há todas
Diário da República. incluída no projecto de lei do PCP neste momento, a encostar às as condições para com um bom
Só vagas existentes são grátis O texto prevê a (e que vai amanhã a votação Ænal legislativas, para depois, se ficar programa, um programa
Ora, tudo isso foi chumbado pelos obrigatoriedade de criação, global) é, aÆnal, aquela que António descontente com os resultados, orientado para o crescimento
dois maiores partidos, assim como pelo Estado e empresas com Costa pôs em cima da mesa na recta fazer logo a seguir outras directas económico, orientado para a
o artigo que previa que a gratuitida- mais de 50 trabalhadores, de Ænal das negociações com os comu- e outro congresso. É isso que aqui equidade social, que possa mexer
de das creches é assegurada por canais de denúncia internos de nistas para o Orçamento do Estado é completamente irracional. na educação, na saúde, na justiça
transferências da Segurança Social. infracções, e de medidas de para 2022. No entanto, os comunis- Portanto, nós deveríamos deixar em Portugal, nós termos a
O que signiÆca, na análise da depu- protecção e apoio ao tas justiÆcaram o voto contra o isto tudo para o seu tempo confiança dos portugueses. E,
tada comunista Diana Ferreira, que denunciante em contexto Orçamento com a falta de resposta próprio, e o seu tempo próprio por isso, mais uma vez insisto,
apesar do importante avanço que laboral para impedir retaliações a três questões mais importantes: o naturalmente que era Fevereiro, e não vou alinhar, nem vou
signiÆca a gratuitidade, ela será rela- sobre o trabalhador. salário mínimo, o investimento na como há eleições antecipadas, desenhar qualquer cenário que
tiva: só serão grátis as vagas já exis- saúde e a contratação colectiva. passaria para Março ou Abril. não seja esse.
Os direitos de propriedade intelectual de todos os conteúdos do Público – Comunicação Social S.A. são pertença do Público.
Os conteúdos disponibilizados ao Utilizador assinante não poderão ser copiados, alterados ou distribuídos salvo com autorização expressa do Público – Comunicação Social, S.A.
Público • Quinta-feira, 25 de Novembro de 2021 • 13

Municípios reclamam compensação de 211 milhões de euros Sociedade

Governo não garante pagar todos os


gastos das autarquias com a pandemia
Para já só vão receber 57 milhões com recurso a fundo europeu, menos de um terço das despesas
que tiveram em 2020. Governo diz que “compensação adicional” terá “de ser equacionada no futuro”
PAULO PIMENTA

Camilo Soldado
As câmaras podem não vir a ser total-
mente ressarcidas pelos gastos
extraordinários que tiveram com a
pandemia. Está em marcha o proces-
so de pagamento de 57 milhões com
recurso ao Fundo de Solidariedade da
União Europeia (FSUE), mas se apenas
for tido em conta o ano de 2020, as
autarquias reclamam uma compensa-
ção de 211,4 milhões de euros.
Há, portanto, um intervalo de
154,4 milhões entre o que as autar-
quias pedem e o que está previsto ser
pago. O pagamento através do FSUE
não depende do Orçamento do Esta-
do e pode avançar mesmo depois de
a proposta ter sido chumbada no
Parlamento. O PÚBLICO perguntou
ao Ministério da Modernização do
Estado e da Administração Pública
(MMEAP) quando seria pago o res-
tante e com recurso a que mecanis-
mo. O ministério de Alexandra Leitão
disse que “qualquer compensação
adicional para os municípios no
âmbito de despesas relacionadas
com combate à pandemia terá de ser
equacionada no futuro”.
A Associação Nacional de Municí-
pios Portugueses (ANMP) não abdica
da compensação e considera que as
despesas das câmaras “de resposta à
pandemia têm de ser pagas pelo
Governo”. A ANMP sublinha mesmo
que “o Governo assumiu o compro-
misso de ressarcir os municípios”
por este tipo de despesas. Ao PÚBLI- Entre as medidas colocadas em marcha pelas autarquias estão a distribuição de equipamento de protecção e o financiamento de testes
CO, o secretário-geral da associação
que representa as autarquias, Rui A 26 de Outubro deste ano, a ANMP foram consideradas elegíveis despe- sas das obras para instalar o centro de nhas de sensibilização.
Solheiro, diz que, nas reuniões com emitiu um parecer sobre a proposta sas num total de 63,4 milhões de vacinação” da cidade algarvia, que Apesar de, para já, a conta estar
a ministra da tutela, “foi dada a indi- de OE que acabaria por ser chumbada euros, mas a dotação global do fundo está montado e vai continuar aberto Æxada em 211,4 milhões, o Tribunal
cação de que haveria solução” para no dia seguinte. Nela, recordava que chega apenas a 57 milhões de euros; “o tempo que for necessário”. O de Contas (TdC), num relatório publi-
o pagamento do restante. os gastos de 211,4 milhões tinham sido esse montante só cobre despesas até município de Portimão é também cado este mês, estimava que o impac-
Além dos 57 milhões que chegam validados pela Direcção-Geral das ao Ænal de Setembro de 2020. “Se responsável pelo pagamento da renda to das medidas de resposta à pande-
através do FSUE, estava em cima da Autarquias Locais (DGAL), pela Secre- juntarmos 2021, as despesas conti- à Santa Casa da Misericórdia. mia pelos municípios do continente
mesa “a hipótese de haver uma atri- taria de Estado do Orçamento e pelo nuam a aumentar, sendo absoluta- O PÚBLICO questionou também o “possa superar os 500 milhões”.
buição adicional através do Fundo Conselho de Finanças Públicas e mente necessário, para a estabilidade MMEAP sobre qual será o mecanis- Nesta soma que tem em conta o
Social Municipal”. Tanto que, logo apontavam para a necessidade de o Ænanceira autárquica, o pagamento mo e montantes de compensação período que vai de Março de 2020 a
em Abril de 2020, o artigo 3.º-A da Lei Governo saldar o montante (ao qual destas despesas”, diz a ANMP. pelas despesas das câmaras com a Março de 2021, o TdC considera a
4-B estabelecia que “as despesas com somava mais 104 milhões de euros De recordar que 2021 também pandemia em 2021, mas a tutela não despesa assumida e a diminuição na
equipamentos, bens e serviços de relativos a erros de cálculo do Fundo representou um esforço Ænanceiro deu esclarecimentos. cobrança de receitas locais.
combate aos efeitos da pandemia de Social Municipal de 2019 a 2021). “A signiÆcativo para o poder local, que Na hora de medir o impacto da O mesmo TdC, noutro relatório que
covid-19, realizadas entre 12 de Março liquidação desta dívida é essencial e apoiou e forneceu meios para o pro- pandemia nas contas das câmaras, fazia o balanço das contas da pande-
e 31 de Dezembro de 2020” seriam determinante neste contexto tão difí- cesso de vacinação. A presidente da há várias medidas que pesam: da mia de 2020, referia que, só até Outu-
elegíveis para Ænanciamento através cil, de tantas despesas e desaÆos e Câmara de Portimão, Isilda Gomes, distribuição de equipamentos de bro desse ano, os municípios tinham
do fundo. Mas essa “hipótese” aca- simultânea redução das receitas que é também vice-presidente da protecção individual, à isenção de reportado à DGAL 160,5 milhões de
bou por não ser incluída na proposta municipais e das transferências do ANMP, considera que o montante taxas e rendas, passando pela aqui- despesa líquida. Esse documento
de Orçamento de Estado (OE) para OE”, argumentava a ANMP. assumido pelo Governo “é uma ninha- sição de material informático para lembrava também que houve autar-
2022, lamenta Solheiro, acrescentan- Ao olhar para a reivindicação das ria” quando comparado com as des- apoiar no ensino à distância, pela quias — como Gaia, Óbidos, Ourém ou
do que a ANMP “estava a insistir” na câmaras, importa ter em conta outros pesas que as autarquias verdadeira- distribuição de refeições a popula- Mirandela — que contraíram emprés-
matéria até à votação que acabou por elementos: das candidaturas apresen- mente tiveram. A autarca socialista ção vulnerável, pelo Ænanciamento timos para responder à crise sanitária
levar à dissolução do Parlamento. tadas pelos municípios ao FSUE, recorda que assumiu “todas as despe- de testes e pelo desenho de campa- e económica. com Idálio Revez
Os direitos de propriedade intelectual de todos os conteúdos do Público – Comunicação Social S.A. são pertença do Público.
Os conteúdos disponibilizados ao Utilizador assinante não poderão ser copiados, alterados ou distribuídos salvo com autorização expressa do Público – Comunicação Social, S.A.
14 • Público • Quinta-feira, 25 de Novembro de 2021

Sociedade

João Vieira Pinto arrisca-se a prisão Tribunal


mantém
por dívida de 128 mil euros condenação
de procurador
NELSON GARRIDO

Sónia Trigueirão
Ana Henriques
Ex-jogador condenado por
fraude fiscal já esgotou Juízes da Relação dizem
possibilidades de recurso. que magistrado sabotou
MP quer que esclareça se investigação a
tem condições para pagar ex-vice-presidente angolano
em troca de 760 mil euros
O ex-jogador e actual director da Fede-
ração Portuguesa de Futebol (FPF) O Tribunal da Relação de Lisboa
João Vieira Pinto arrisca-se a ter de manteve a condenação a seis anos
cumprir uma pena de prisão de um e oito meses de prisão do procura-
ano e seis meses, se não pagar 128 mil dor Orlando Figueira, por se ter
euros em juros no âmbito de um pro- vendido ao ex-vice-presidente ango-
cesso em que foi condenado por frau- lano Manuel Vicente.
de Æscal relacionado com a sua trans- Em causa está o arquivamento
ferência do BenÆca para o Sporting. por parte do magistrado, que traba-
O ex-jogador foi notiÆcado para lhava no Departamento Central de
comparecer em tribunal na próxima Investigação e Acção Penal, de um
semana. Em causa está um requeri- processo relacionado com a origem
mento do Ministério Público (MP) no dos 3,8 milhões de euros usados por
processo relacionado com a pena que Manuel Vicente na compra de um
Æcou suspensa por quatro anos, con- apartamento de luxo no Estoril.
dicionada ao pagamento de 508.867,61 Como sempre defendeu o Minis-
euros. acrescidos de juros. tério Público, os juízes entenderam
O director da FPF já pagou quase que o arquivamento, que data de
tudo, mas faltam ainda liquidar 2012, foi feito a troco de dinheiro e
128.125,39 euros referentes a juros. O também de um emprego no sector
MP quer que João Vieira Pinto se apre- O actual director da Federação — referia-se à Operação Lex— no qual de 250 mil euros a Rui Rangel, juiz privado arranjado por Manuel
sente no Campus da Justiça, em Lis- Portuguesa de Futebol terá é visado o juiz Rui Rangel e outros desembargador do Tribunal da Rela- Vicente. Tudo contabilizado, terá
boa, para esclarecer quais as suas de comparecer dia 29 arguidos, em que estão em causa sus- ção de Lisboa (através de alegados recebido 760 mil euros.
condições económico-Ænanceiras e se no Campus da Justiça peitas de viciação na distribuição de testas-de-ferro), para conseguir uma O dinheiro foi depositado em con-
tem condições para efectuar o paga- processos, que pode ter repercussões decisão favorável no processo de João tas bancárias do magistrado, uma
mento da parte em falta, condição no seu caso. Por isso, entende que o Vieira Pinto. E, segundo o MP, tal só das quais em Andorra. Orlando
para não ter de cumprir a pena de pagamento deveria Æcar suspenso até foi possível porque Luís Vaz das Figueira alegou que num dos casos
prisão a que foi condenado. A conde- decisão desse processo. Neves, então presidente da Relação se tratava de um empréstimo ban-
nação ocorreu a 10 de Setembro de Mas o MP alegou que “a pendência de Lisboa, distribuiu em mãos o caso cário que tinha pedido por se estar
2012 e transitou em julgado a 10 de do referido processo não afecta o a um terceiro juiz (Rui Gonçalves, que a divorciar, por causa das partilhas,
Setembro de 2013. O juiz mandou trânsito em julgado da decisão que foi coadjuvado pela desembargadora e que só recebeu verbas via offshore
notiÆcar o ex-jogador para se apresen- condenou João Vieira Pinto”. Por ago- Conceição Gonçalves), violando as para o Banco Privado Atlântico, que
tar em tribunal a 29 de Novembro. ra, e sem um desfecho na Operação regras da distribuição aleatória. o contratara entretanto como con-
O antigo jogador deveria ter pago Lex, a condenação do antigo jogador A acusação da Operação Lex foi sultor jurídico, poder fugir aos
até Setembro de 2018 o valor em cau- neste processo mantém-se válida, conhecida em Setembro de 2020, e impostos.
sa, mas vários recursos e reclamações entende o procurador — ou seja, João logo depois, a 8 de Outubro, João Viei- Mas foi mesmo assim condenado
da sua defesa foram adiando o prazo. Vieira Pinto tem de pagar para não ser ra Pinto deu entrada de um pedido por corrupção, branqueamento de
O caso arrasta-se há mais de oito anos A pendência do preso. cível em tribunal em que reclama a capitais, violação do segredo de jus-
e João Vieira Pinto tentou alegar a referido processo O antigo jogador foi condenado em José Veiga, Rui Rangel, o ex-presiden- tiça e falsiÆcação. Na decisão agora
prescrição da pena, mas o Tribunal 2012 por fraude Æscal relacionado te da Relação de Lisboa Luís Vaz das proferida, os desembargadores da
da Relação acabou por dar razão ao [relacionado com a sua transferência, em 2000, do Neves e os desembargadores Rui Gon- Relação de Lisboa mantêm que o
MP, que diz que a pena só prescreve com a Operação BenÆca para o Sporting. Neste pro- çalves e Conceição Gonçalves, e ao procurador sabotou a investigação
a 10 de Setembro de 2022.
Surgiram, entretanto, dúvidas Lex] não afecta cesso, foram também condenados o
empresário José Veiga e os dirigentes
próprio Estado, 832.702, 22 euros por
danos morais e patrimoniais.
que tinha em mãos, e que visava
apurar se o dinheiro usado para
quanto ao valor que o jogador devia o trânsito em sportinguistas Luís Duque e Rui Mei- O antigo jogador considera que as comprar o apartamento era prove-
pagar e o juiz teve mesmo de nomear, reles, por não terem pago os impostos provas que constam da Operação Lex niente de branqueamento de capi-
a 18 de Setembro do ano passado, um julgado da decisão sobre os 4,2 milhões de euros de pré- mostram que não teve direito a uma tais. “É, de facto, evidente que
perito para calcular aquele valor. Foi que condenou mio de assinatura que João Pinto rece- sentença imparcial e justa e que todos Orlando Figueira não procedeu aos
esse perito que acabou por deÆnir os beu na transferência. os visados no pedido de indemniza- actos e diligências de investigação
tais 128 mil euros, de cujo pagamento João Vieira Pinto Já em 2013, o Tribunal da Relação ção violaram as regras processuais que se impunham, anulando até
o ex-jogador foi notiÆcado em Junho absolveu todos os arguidos, menos respeitantes à distribuição de proces- parte deles, vindo a beneÆciar
de 2021. Três meses depois, o MP aler- Procurador João Vieira Pinto, tendo conÆrmado sos, uma salvaguarda essencial do Manuel Vicente com os arquivamen-
tou que João Vieira Pinto não respon- do Ministério Público a pena, mas determinou que esta Æca- princípio constitucional do juiz natu- tos, céleres e inusitados, dos proces-
deu à notiÆcação e que era preciso ria suspensa por quatro anos, com a ral. João Pinto alega ainda, no pedido sos de inquérito que o visavam,
saber se tenciona ou não pagar. possibilidade de estender a suspensão cível, que, devido à decisão da Rela- completamente alheado dos seus
Porém, em Outubro, o director da por mais um ano, o que daria mais ção de Lisboa, se tornou o único cul- deveres funcionais, que expressa e
FPF alegou que não tinha sido notiÆ#
Ou paga, ou vai tempo ao antigo jogador para pagar pado do caso, que há mais de sete reiteradamente violou, o que fez a
cado desse despacho e argumentou preso... o que devia. Durante a investigação anos tem a vida em suspenso e que troco das contrapartidas, pecuniá-
que corria termos, no Supremo Tri- da Operação Lex, o MP concluiu que não esquece o que ouviu o juiz dizer- rias e não pecuniárias”, descre-
bunal de Justiça (STJ), um processo Juiz o empresário José Veiga pagou cerca lhe: “Ou paga, ou vai preso...” vem.
Os direitos de propriedade intelectual de todos os conteúdos do Público – Comunicação Social S.A. são pertença do Público.
Os conteúdos disponibilizados ao Utilizador assinante não poderão ser copiados, alterados ou distribuídos salvo com autorização expressa do Público – Comunicação Social, S.A.
Público • Quinta-feira, 25 de Novembro de 2021 • 15

Sociedade

Perto de 23% dos alunos não seguiram com


regularidade actividades no conƊnamento
PAULO PIMENTA
“70% dos professores notaram o dade nos alunos foram notórias”.
Clara Viana
aumento das diÆculdades de apren- Em termos regionais, “os alunos
Estudo do CNE confirma dizagem, sobretudo os do 1.º ciclo do que demonstravam ter sempre diÆ#
ensino básico (76%)”. culdade de concentração foram os de
que impactos da pandemia O CNE lembra, a propósito, os tes- escolas nas regiões de Coimbra, do
na educação afectaram tes aplicados pelo Instituto de Avalia- Alto Alentejo e na Madeira”.
especialmente os “mais ção Educativa (Iave) ao 3.º, 6.º e 9.º Resume por Æm o CNE que existem
vulneráveis” ano, com o objectivo de apurar quais “três aspectos fundamentais” que
as aprendizagens conseguidas duran- ressaltam do impacto da pandemia na
O Conselho Nacional de Educação te o conÆnamento: “O estudo revela educação, “relativamente aos quais
(CNE) voltou a avaliar os efeitos da percentagens importantes de alunos parece existir unanimidade nos diver-
pandemia na educação, desta vez a que não atingiram níveis elementares sos estudos e documentos consulta-
pedido do Parlamento, resultando de proÆciência.” dos, nacionais e internacionais”.
daí este alerta: “Cerca de 23% dos Ficar longe da escola, dos colegas “Ocorreu um agravamento das desi-
alunos poderão não ter participado e dos professores é um factor de risco gualdades que, por sua vez, se torna-
com a devida regularidade nas tarefas para o abandono escolar, sobretudo ram mais visíveis e atingiram mais
escolares durante o ensino à distân- entre os alunos com menos apoio por alunos e famílias; os mais vulneráveis
cia, no primeiro conÆnamento.” parte das famílias. Foi um dos gran- foram os mais prejudicados, tornan-
É um valor que tem sobretudo na des receios no fecho das escolas, “Foi mais difícil aprender para trás, em particular no contexto do-se ainda mais vulneráveis; as res-
base os inquéritos a directores e pro- como testemunha o facto de “cerca à distância do que pandémico”. Para a persistência des- postas têm de ser consolidadas, con-
fessores realizados pelo Ministério da de metade dos professores e directo- presencialmente” te risco contribuem factores que se certadas, acompanhadas e avaliadas,
Educação e pelo próprio CNE para o res, inquiridos no Ænal do primeiro agravaram com a pandemia como a num ecossistema educativo que envol-
seu primeiro relatório sobre os efeitos conÆnamento, ter considerado que desmotivação. Cerca de “um terço va os vários actores, de forma que a
da pandemia na educação, divulgado o encerramento das escolas aumen- dos directores” inquiridos deram con- inclusão e a justiça possam continuar
em Julho passado, e cujos resultados tou o risco de abandono escolar”. ta de que “a desmotivação e a ansie- a ser desenvolvidas e garantidas.”
voltam a estar descritos no estudo O CNE sublinha ainda que “a per-
desenvolvido a pedido da Assembleia cepção de que o risco de abandono PUBLICIDADE

da República, que foi tornado público esteve latente no conÆnamento inicial


anteontem. é reforçada pelo facto de 86,2% de
Frisa-se aqui que “mais de três escolas terem adoptado estratégias
quartos dos alunos participaram para prevenir o abandono escolar”.
regularmente nas tarefas escolares” Por exemplo, na Área Metropolitana
e que, “de uma forma geral, foi possí- de Lisboa, Beira Baixa e Açores “as
vel contactar a maioria dos estudan- percentagens de docentes a conside-
tes”. Mas há a registar que “2% dos rar o risco de abandono escolar ‘gra-
alunos não participaram em qualquer ve’ e ‘muito grave’ foram superiores
actividade escolar durante o primeiro a 55%.” Acrescente-se que segundo
período de encerramento”, que se “a percepção dos directores que par-
prolongou entre Março e Junho de ticiparam no estudo do CNE, a popu-
2020. “Só por si, é um indicador de lação escolar mais susceptível ao risco
desigualdades no acesso à educação de abandono escolar estava associada
durante aquele período”, constata o a determinadas características como
CNE. E que reÇecte desigualdades
entre os contextos socioeconómicos Ficar longe da
das escolas e também entre regiões já escola, dos colegas
existentes antes da pandemia.
Por exemplo, nas escolas TEIP e dos professores é
(Territórios Educativos de Interven- um factor de risco
ção Prioritária), situadas em zonas de
maior carência, a percentagem de para o abandono
alunos que não participou em qual- escolar
quer actividade escolar sobe para
mais de 5%. Por regiões, as percenta- seja ser beneÆciário da Acção Social
gens médias mais elevadas de alunos Escolar, ter Português Língua Não
que estiveram desligados da escola Materna [imigrantes], apresentar
registaram-se na Madeira (5%), Aço- necessidades especíÆcas, frequentar
res e Trás-os-Montes (4%). Estes valo- escolas inseridas em territórios edu-
res são também mais elevados “em cativos de intervenção prioritária”.
cidades de grande dimensão” (2,9%) Os dados oÆciais sobre abandono
e em “zonas suburbanas na periferia escolar dizem só respeito ao grupo
de uma grande área urbana” (2,9%). entre os 18 e os 24 anos. A chamada
Mas mesmo para os que participa- taxa de abandono escolar precoce,
ram regularmente nas actividades que abrange este grupo, desceu para
escolares, no primeiro conÆnamento, 5,2% no terceiro trimestre de 2021.
“foi mais difícil aprender à distância Um “novo mínimo histórico” saudado
do que presencialmente”. E isto foi pelo Ministério da Educação, que
sobretudo verdade “para as crianças entre outros factores atribui este valor
mais novas”. Segundo os resultados ao “esforço conjunto das escolas e do
do inquérito promovido pelo CNE, ME para que nenhum aluno Æcasse
Os direitos de propriedade intelectual de todos os conteúdos do Público – Comunicação Social S.A. são pertença do Público.
Os conteúdos disponibilizados ao Utilizador assinante não poderão ser copiados, alterados ou distribuídos salvo com autorização expressa do Público – Comunicação Social, S.A.
16 • Público • Quinta-feira, 25 de Novembro de 2021

Sociedade

Prémios para jornais escolares. “O jornalismo


não pode Ɗcar só na mão dos adultos”
FOTOS: DIEGO NERY

Bruna Ferreira

Prémios do PÚBLICO no
valor de oito mil euros
foram entregues ontem.
Distinguem os melhores
jornais escolares do país
O PÚBLICO recebeu ontem os vence-
dores do Concurso Nacional de Jor-
nais Escolares — um projecto de edu-
cação associado ao programa PÚBLI-
CO na Escola, promovido pelo jornal
e desenvolvido em parceria com o
Ministério da Educação e a Edulog, o
think tank da Fundação Belmiro de
Azevedo. Foram dados, no total, oito
mil euros às melhores publicações
escolares.
Com o objectivo de promover a
literacia mediática, o conhecimento
e ainda incentivar a prática de um
jornalismo escolar crítico, no concur-
so podiam participar todos os agru-
pamentos escolares e estabelecimen-
tos de ensino, do básico ao secundá-
rio, de todo o país, que tivessem um
jornal em papel ou formato digital.
Com as candidaturas a começarem
em Março, o PÚBLICO recebeu 139
publicações para análise, isto é, mais
34 do que na edição anterior. Os ven-
cedores das categorias de Melhor Jor-
nal de Agrupamento, Melhor Jornal
de Escola, Prémio Incentivo, Melhor
Reportagem, Melhor Design e Melhor
Trabalho de Ciência foram conheci- pela mão de alguns professores do
dos já em Outubro. Agrupamento de Escolas Eça de Quei-
O evento, que decorreu na redac- rós, em Lisboa, como Paula Paiva e
ção de Lisboa, contou com a presen- alunos como o Dinis Marques, do 12.º
ça de Daniel Carvalho, representante ano. Ao PÚBLICO contou que quer
da Edulog, com o secretário de Esta- ser jornalista desde os seus dez anos.
do do Cinema, Audiovisual e Media, “Ele vinha a subir as escadas da redac-
Nuno Artur Silva, e com o ministro da ção a dizer: ‘É aqui que me vão encon-
Educação, Tiago Brandão Rodrigues, trar daqui a alguns anos’”, contou a
que não só deu os parabéns à inicia- professora Paula Paiva.
tiva como desaÆou o PÚBLICO a abra- Já Pedro do NewsPoeta, que Æcou
çar ainda mais o trabalho das gera- em 2.º lugar para Melhor Jornal de
ções futuras, que comprovaram que Escola, já deixou a Escola Secundária
“o jornalismo é uma coisa demasiado Poeta António Aleixo, em Portimão,
séria para Æcar só na mão dos adul- e entrou em Informática, mas confes-
tos”, aÆrmou. sa ainda sentir um grande carinho
A cerimónia abriu com o discurso pelo jornal. “Foi fantástico. No início,
do director do PÚBLICO, Manuel Car- pensámos que não ia ter grande ade-
valho, que celebrou o “ressuscitar” da são, mas as pessoas foram gostando
iniciativa, que acabou por ganhar for- Atribuição de prémios contou As mesmas palavras de incentivo Luísa Gonçalves, também envolvi- e fomos escrevendo mais artigos.”
ça com a pandemia, e agradeceu o com a presença do ministro da seguiram-se com Bárbara Simões, da na coordenação do PÚBLICO na O grande prémio de Melhor Jornal
contributo de todos os patrocinado- Educação (em cima), do uma das coordenadoras do projecto, Escola, admitiu que avaliar todos os de Escola foi entregue ao já veterano
res, cuja ajuda foi “essencial” para a secretário de Estado do Cinema, para quem foi um “dia de boas notí- jornais candidatos não foi uma expe- Outra Presença, do Agrupamento de
continuidade do projecto. “Um pro- Audiovisual e Media, Nuno Artur cias”, sobretudo pelo crescimento do riência fácil, mas que compensou Escolas Abade de Baçal, em Bragança,
jecto de total responsabilidade social, Silva, e de Daniel Carvalho, número de jornais escolares. “E isto pela gratiÆcação Ænal. Entre os dados para o qual Carolina Teixeira e mais
não havendo qualquer interesse nele representante da Edulog. À está longe de ser só um número que apresentados, salientou que é o digi- outras dez pessoas escrevem regular-
para além de pôr os mais novos a com- direita, Manuel Carvalho, aumenta, é sinal de criatividade, de tal cada vez mais a casa das publica- mente. A jovem garante que o prémio
preender o mundo cada vez mais director do PÚBLICO motivação e do espírito de resiliência ções jornalísticas escolares, acompa- se deve a todo o “esforço, entreajuda
complexo que os rodeia.” Apesar de destas publicações.” Para as futuras nhando o paradigma actual do jorna- e capacidade de mudança” que carac-
saudar o trabalho até aqui feito, garan- edições, deixou o desaÆo aos mais lismo português e mundial. teriza a publicação desde os seus 32
tiu ainda que “isto é só o princípio” e novos de se aventurarem pelas ruas e Que o diga o EçaNews, totalmente anos de idade. Texto editado por
que “queremos fazer muito mais”. penetrarem na arte da reportagem. online, que nasceu em Janeiro de 2021 Pedro Sales Dias
Os direitos de propriedade intelectual de todos os conteúdos do Público – Comunicação Social S.A. são pertença do Público.
Os conteúdos disponibilizados ao Utilizador assinante não poderão ser copiados, alterados ou distribuídos salvo com autorização expressa do Público – Comunicação Social, S.A.
Público • Quinta-feira, 25 de Novembro de 2021 • 17

Já só faltam as alegações Ɗnais do caso que envolve Rui Moreira Local

As cartas estão lançadas no caso Selminho


Ontem foram ouvidas as últimas testemunhas do processo. Paulo Morais e Pedro Baganha
foram dispensados de ir a tribunal. As alegações Änais estão marcadas para 15 de Dezembro
PAULO PIMENTA
alteração da posição” da câmara assu-
Margarida Gomes
mida em 2012 e depois em 2014, já
As três últimas testemunhas do caso com Rui Moreira na presidência.
Selminho arroladas pela defesa e pelo ReÆra-se que em 2012 — ainda com
Ministério Público (MP) alegaram Rio na presidência da Câmara do Por-
ontem em tribunal que a Câmara do to — a posição do município era a de
Porto sempre mostrou abertura para que “não foi possível atender às pre-
acolher as pretensões da empresa da tensões” da Selminho em sede de
família do autarca portuense, que é alteração do PDM. Todavia, essa pre-
acusado do crime de prevaricação e tensão podia ser estudada em sede de
de um crime de abuso de poder, por revisão do PDM, em 2016, desde que
favorecer a imobiliária da família da apresentados estudos técnicos.
qual era sócio em detrimento do Gonçalo Gonçalves, que tutelou o
município. pelouro do Urbanismo entre 2009 e
Para ontem estavam arroladas cin- 2013 e foi a única testemunha arrola-
co testemunhas, mas a defesa do pre- da ontem pela defesa, foi o último a
sidente da Câmara do Porto, Tiago ser ouvido. O ex-autarca referiu-se ao
Rodrigues Bastos, entendeu dispen- parecer do Laboratório Nacional de
sar duas das que tinha indicado. Foi Engenharia Civil (LNEC) que o muni-
o caso de Paulo Morais (antigo verea- cípio mandou fazer e que “abria a
dor do Urbanismo na era Rui Rio) e porta para que pudesse haver zonas
Pedro Baganha (actual vereador do ediÆcadas” no terreno da Selminho.
Urbanismo). O leque de testemunhas Nesse sentido — disse —, os serviços
Æcou reduzido apenas ao director camarários decidiram que a preten-
municipal do Urbanismo, José Duar- são da empresa não podia ser acolhi-
te; ao ex-director municipal dos ser- da na alteração do PDM de 2012, mas
viços jurídicos Correia de Matos; e ao que podia ser “reequacionada” em
antigo vereador do Urbanismo Gon- sede de revisão do PDM de 2016. Mas
çalo Gonçalves, que foi autarca de Rui para isso “eram precisos estudos mais
Rio. Os dois primeiros foram arrola- aprofundados, estudos geológicos,
dos pelo Ministério Público, já Gon- geotécnicos”.
çalo Gonçalves foi indicado pela defe- Antes, Correia de Matos, ex-di-
sa do autarca. rector dos serviços jurídicos da autar-
O director municipal do Urbanismo quia, revelou que, quando assumiu
da Câmara do Porto aÆrmou que aquelas funções em 2014, foi-lhe pedi-
“nunca” teve qualquer tipo de pres- do que visse qual era o estado dos
são por parte do presidente do muni- vários processos que estavam em tri-
cípio, nem tão-pouco este lhe deu bunal e um dos processos em que
“instruções” sobre o processo e que esbarrou foi no da Selminho.
o acordo com a imobiliária baseou-se O professor universitário disse que,
em “informação técnica”. na sequência do processo de altera-
Assinado em Julho de 2014, o acor- ção do PDM, a Selminho e outros
do entre a Câmara do Porto e a Sel- proprietários de terrenos nas escar-
minho garantia o reconhecimento pas dos Guindais e das Fontainhas
da ediÆcabilidade do terreno em pediram à câmara para que revisse a
causa na escarpa da Arrábida por “classiÆcação como zona de escar-
alteração ao Plano Director Munici- pa”. Acontece que uma decisão des-
pal (PDM). No caso de não ser possí- tas “implica automaticamente a proi-
vel à imobiliária construir, a solução bição absoluta de construção”. É
passava por indemnizar a empresa então que a equipa que estava a fazer
num valor a ser deÆnido em tribunal a preparação da alteração do PDM
arbitral. Inquirido pelo procurador aconselha o município a rever a clas-
do MP, José Duarte anuiu ter dado o siÆcação como zona de escarpa,
seu “aval” para que fosse feito um declarou Correia de Matos, eviden-
acordo entre as partes, mas subli- ciando que a “Câmara do Porto teve
nhou que a Câmara do Porto nunca um tratamento diferenciado em rela-
assumiu nenhum compromisso no ção à Selminho que não teve para
sentido de alterar o PDM e, assim, com os outros proprietários — o
satisfazer as pretensões da imobiliá- município encomendou um estudo
ria que passavam por dar capacidade ao LNEC, que concluiu que uma par-
de ediÆcabilidade ao terreno que te signiÆcativa do terreno da Selmi-
adquiriu em 2001. Rui Moreira está acusado do isso sim. Comprometem-nos a estu- Perante a interpelação do advoga- nho na escarpa da Arrábida não reú-
Insistindo na questão das preten- crime de prevaricação e de um dar o assunto. Isto é uma informação do de defesa, que o questionou se ne condições para ser considerada
sões da Selminho, o responsável pelo crime de abuso de poder por técnica.” A este propósito, aÆrmou durante este processo sentiu alguma zona de escarpa e ao deixar de ser
Urbanismo, explicou: “Não nos com- favorecer projecto da que esta posição abrangia outras pressão ou inÇuência para beneÆciar escarpa já pode ser reconhecido
prometemos em alterar o PDM. Com- imobiliária da família escarpas (Guindais e Fontainhas) e a Selminho, o responsável pelo urba- algum coeÆciente de construção”.
prometemo-nos em analisar, em não apenas aquele onde a empresa nismo foi taxativo: “Nunca senti isso.” As alegações Ænais do processo Sel-
estudar, em sede de revisão do PDM, tinha o terreno. E sublinhou que “não houve uma minho serão a 15 de Dezembro.
Os direitos de propriedade intelectual de todos os conteúdos do Público – Comunicação Social S.A. são pertença do Público.
Os conteúdos disponibilizados ao Utilizador assinante não poderão ser copiados, alterados ou distribuídos salvo com autorização expressa do Público – Comunicação Social, S.A.
18 • Público • Quinta-feira, 25 de Novembro de 2021

Mundo SPD, Verdes e liberais têm agora de aprovar acordo de coligação

“Governo de grande impacto” para


o pós-Merkel apresentado em Berlim
SPD, Verdes e liberais querem avançar na protecção do clima e modernização da Alemanha. O liberal
Lindner, nas Finanças, parece não estar preso a uma linha dura de política orçamental, incluindo na UE
FABRIZIO BENSCH/REUTERS
sora ZDF, Lindner disse que não é
Maria João Guimarães
possível ter um enorme crescimen-
Os três partidos que formam uma to de dívida, mas acrescentou que a
coligação inédita que se seguirá a 16 Alemanha tem responsabilidades na
anos de governos conservadores manutenção da união monetária e
quiseram apresentar-se como mais que os outros países também têm
do que o fruto das circunstâncias e de conseguir investir.
mais do que apenas a soma do que No plano interno, o acordo da
poderiam ter em comum o Partido coligação prevê um regresso em
Social Democrata (SPD), os Verdes, 2023 ao travão da dívida, suspenso
e o Partido Liberal Democrata durante a pandemia.
(FDP). Na conferência de imprensa A uma pergunta sobre como é que
de ontem, sublinharam que duran- a Alemanha vai pagar o enorme
te as negociações criaram uma dinâ- investimento que quer fazer, Scholz
mica própria e um clima de conÆan- respondeu vagamente, e de seguida
ça para levar a cabo enormes deu a palavra a Lindner ou Habeck,
mudanças especialmente nas áreas mas nenhum quis acrescentar nada,
do clima e da digitalização. tirando Habeck, que disse rapida-
As intervenções começaram, no mente: “Sabemos o que queremos
entanto, todas pela preocupação e como vamos pagar”.
aguda do país: a pandemia. Scholz Lindner dise ainda que os parti-
realçou que o país está a superar dos têm o mandato de acabar com
recorde atrás de recorde de novas o statu quo e que isso se verá na
infecções, internamentos e mortes, acção modernizadora do executivo.
passando de imediato a uma série E permitiu-se umas palavras sobre
de medidas que o novo Governo Scholz: “Ficámos a conhecer Olaf
quer tomar para lutar contra a pan- MICHELE TANTUSSI/EPA
Scholz de novo durante as negocia-
demia e “quebrar” a quarta vaga. Finanças (os nomes ainda não foram ções. Vimo--lo como um líder forte
O novo Governo vai tomar posse conÆrmados de modo oÆcial). com a experiência e o proÆssiona-
numa altura de enorme crise por A preocupação com Lindner (o lismo necessários para conduzir
causa da pandemia — o acordo de seu partido obteve 11,5%), de poder este país para um bom futuro”.
coligação, 177 páginas agora revela- ser um ministro das Finanças que
das, vai ser sujeito a aprovação dos quisesse impor uma linha dura na Aborto e cannabis
três partidos (o SPD e FDP em con- política orçamental, em especial na Os partidos prometeram ainda abolir
ferências, os Verdes em referendo Europa, parece não ter eco no acor- uma lei sobre o aborto (desde uma
aos 125 mil membros do partido), o do de coligação, segundo a análise alteração em 2019 que as clínicas
que se espera que aconteça dentro de Lucas Guttenberg, vice-director podem informar que fazem o proce-
dos próximos dez dias. do Centro Delors, da Hertie School dimento, mas não lhes é permitido
“O semáforo está aí”, disse sim- of Governance, em Berlim. dar qualquer informação adicional).
plesmente Olaf Sholz, uma frase que Guttenberg destaca o facto de não Também foi decidido legalizar a can-
é a aÆrmação de que foi possível haver nenhuma “linha vermelha” nabis, uma medida muito defendida
chegar a uma coligação difícil e cujo na discussão da revisão das regras pelos liberais e pelos Verdes.
nome é dado pelas cores dos seus da disciplina orçamental (no acordo Na distribuição das pastas, o SPD
três partidos: vermelho, amarelo e diz--se apenas que estas devem Æcou com Interior, Defesa, Saúde,
verde. “Não é um Governo de um cumprir três objectivos: “Assegurar Trabalho e Assuntos Sociais, Coope-
mínimo denominador comum, mas o crescimento, salvaguardar a sus- ração Económica e o novo Construir
de grande impacto” nas áreas do tentabilidade da dívida e fomentar e Morar (Habitação).
clima ou na modernização da indús- Baerbock, Habeck, Scholz e acordo de coligação como aumentar investimento verde”). “Isto é muito Para os Verdes Æcam, além do
tria, declarou, adiantando que o Lindner, rostos do novo Governo. o uso de energias renováveis para importante”, comenta. ministério alargado da Economia e
SPD ia cumprir a sua promessa do Na despedida do actual, Scholz 80% nos próximos nove anos e “Caberá agora à comissão e outros Protecção do Clima, o dos Negócios
aumento de salário mínimo para 12 ofereceu flores a Merkel assim aumentar a velocidade da saí- Estados-membros aceitar a oferta Estrangeiros, que deverá Æcar com
euros/hora, o que beneÆciará 10 da do carvão, que será feita “ideal- que está no texto”, disse ainda Annalena Baerbock, que defendeu,
milhões de pessoas. mente até 2030” e não 2038. Guttenberg, referindo-se ao proces- no seu discurso, uma “política exter-
Essa era também uma bandeira so de “negociações” entre a Comis- na activa” e “com base em direitos
dos Verdes, cujo co-líder Robert No acordo de Pagar o investimento são e os Estados-membros que humanos”. Também os ministérios
Habeck foi o segundo a tomar a Ainda não se sabe quem ocupará a vai decorrer a partir de Janeiro, da Família, Agricultura e Ambiente
palavra (os Verdes foram o terceiro
coligação não há maior parte dos ministérios, mas com os países divididos entre os Æcam nas mãos dos ecologistas (Baer-
partido mais votado com 15%, a uma “linha Habeck, que Æcará com uma pasta da chamados “frugais”, que defendem bock referiu ainda na sua intervenção
seguir à CDU/CSU de Merkel, nas Economia a que se junta ainda a Pro- limites mais rígidos para o déÆce e a necessidade de medidas para reti-
eleições de Setembro). Habeck
vermelha” na tecção do Clima, disse que as negocia- a dívida, e outros que temem a rar as crianças da pobreza, com a
sublinhou a diÆculdade da tarefa revisão das regras ções entre os três partidos foram “por receita da austeridade, exigindo promessa de um rendimento básico).
do Governo de “modernizar o vezes duras”, algo que foi também mudanças nas regras do Pacto de Os liberais Æcarão encarregados,
país numa altura de crise”, mas
da disciplina reforçado por Christian Lindner — o Estabilidade e Crescimento (PEC). além das Finanças, das pastas da Jus-
apontou para metas positivas no orçamental da UE líder dos liberais que Æcará com as Questionado mais tarde, na emis- tiça, Educação e Transportes.
Os direitos de propriedade intelectual de todos os conteúdos do Público – Comunicação Social S.A. são pertença do Público.
Os conteúdos disponibilizados ao Utilizador assinante não poderão ser copiados, alterados ou distribuídos salvo com autorização expressa do Público – Comunicação Social, S.A.
Público • Quinta-feira, 25 de Novembro de 2021 • 19

Mundo

Supremacistas brancos condenados


a pagar 26 milhões de dólares na Virgínia
nistas norte-americanos na Guerra condenado a duas penas de prisão “Foi provado que todos e cada um
Alexandre Martins
Civil de 1861-1865 (a Confederação). perpétua e mais 419 anos de prisão. deles Æzeram parte de uma conspi-
Organizadores da marcha OÆcialmente, foi um protesto con- Fields era também um dos acusa- ração, e os valores destas indemni-
tra a planeada remoção de uma está- dos no processo civil cujo veredicto zações enviam uma mensagem”,
Unite the Right, tua do general Robert E. Lee, o foi anunciado na terça-feira, ao lado disse a principal advogada dos con-
em Charlottesville, comandante das forças da Confede- de alguns dos mais conhecidos líde- tramanifestantes, Karen L. Dunn.
foram condenados ração norte-americana. Mas, na noi- res da extrema-direita norte-ameri- Os próprios advogados dos contra-
por conspiração racista te anterior à marcha, os participantes cana, como Richard Spencer, manifestantes reconhecem, no
desÆlaram pela cidade com tochas Matthew Heimbach e Christopher entanto, que os seus clientes diÆcil-
Os organizadores da marcha de acesas e gritaram palavras de ordem Cantwell. mente vão receber as indemniza-
supremacistas e nacionalistas bran- como “Os judeus não vão substituir- A responsabilidade pelo pagamen- ções. Mas Jeèrey Toobin, especialis-
cos que teve lugar no estado norte- nos” e “Sangue e solo” — um slogan to de metade do valor total das ta do canal CNN em questões legais,
americano da Virgínia, em 2017, e que nacionalista e anti-semita que foi indemnizações (12 milhões de dóla- sublinhou que o veredicto é “muito
terminou com a morte por atropela- adoptado pela Alemanha nazi. res, ou dez milhões de euros) foi atri- importante”, pelo sinal que dá a
mento de uma contramanifestante, O dia da marcha, 12 de Agosto, buída a Fields, e a outra metade foi outros grupos e indivíduos que quei-
foram condenados ao pagamento de Æcou marcado por cenas de violência dividida entre cinco organizações ram planear protestos semelhantes
26 milhões de dólares (23 milhões de entre os nacionalistas brancos e cen- A marcha de Charlottesville extremistas e os restantes acusados. no futuro.
euros) em indemnizações por parti- tenas de manifestantes anti-racistas. ficou marcada pela violência Tanto os advogados dos contrama- “Como disse um dos advogados, é
ciparem numa conspiração racista. No meio da confusão, um dos parti- nifestantes, como vários comentado- importante frisar que os acusados
A concentração e a marcha Unite cipantes na marcha, James Alex No processo-crime sobre a morte res independentes, consideram que não têm milhões de dólares e que
the Right (unir a direita), nos dias 11 e Fields, lançou o seu carro contra os de Heather Heyer, James Alex Fields a condenação por conspiração racis- não vão pagar milhões de dólares.
12 de Agosto de 2017, em Charlottes- opositores e atropelou mortalmente foi considerado culpado de homicí- ta na Virgínia é um precedente que Mas vão sofrer as consequências, ao
ville, uniu nacionalistas, neonazis e a contramanifestante Heather Heyer, dio e de atropelamento e fuga, e de pode desencorajar possíveis mani- verem os seus salários e os seus bens
simpatizantes dos estados secessio- de 32 anos. causar ferimentos a oito pessoas. Foi festações extremistas nos EUA. penhorados.”

PUBLICIDADE

Lukashenko é como um
vírus, diz Tikhanouskaia
ca em que vivemos, Tikhanouskaia
António Rodrigues
traçou o paralelismo entre o vírus que
A líder da oposição bielorrussa no assola o mundo e o do regime bielor-
exílio, Svetlana Tikhanouskaia, pediu, russo, porque “as ditaduras podem
ontem, no plenário do Parlamento ser comparadas a um vírus que infec-
Europeu, que a União Europeia trate ta o corpo”. Quanto mais depressa se
o problema bielorrusso com a urgên- passar pelas três fases de tratamento,
cia com que trataria um vírus: “Todos mais oportunidade há de “sucesso”.
sabemos que quanto mais a doença “Em primeiro lugar, o isolamento,
é ignorada, mais difícil é curá-la no para evitar a sua propagação”, expli-
futuro”, disse aos eurodeputados. cou. “Em segundo lugar, o tratamen-
“Esperar para ver não é a estratégia to, para remover os seus efeitos nega-
certa”, por isso, “a acção é crucial”. tivos. E, por último, mas não menos
O que resta saber, disse, é se a UE importante, a imunidade que permi-
terá a vontade e a Ærmeza de agir para te manter o corpo em boa forma. As
retirar Alexander Lukashenko do mesmas estratégias podem ser apli-
poder. “Terá a Europa, em conjunto, cadas pela Europa ao lidar com o
coragem para agir imediatamente de vírus da ditadura na Bielorrússia.”
forma decisiva? Ou vamos esperar Tikhanouskaia defendeu as san-
mais um ano?”, perguntou a política ções porque “funcionam”. Põem as
bielorrussa para a plateia de eurode- elites umas contra as outras e “des-
putados em Estrasburgo. “Desculpem troem os esquemas de corrupção”. E
a minha franqueza, mas devo dizer apelou “à Europa para expandir a
que já se está a fazer tarde.” assistência ao nosso povo. Isto requer
“Desde Agosto de 2020, tem havido Çexibilidade e uma abordagem não
muitos gestos e expressões de solida- convencional”.
riedade. Os bielorrussos foram elo- “Para curar o vírus devemos tratar
giados por reacender a sua fé na o problema na raiz e não apenas os
democracia e na dignidade humana. seus sintomas”, lembrou, antes de
Não será agora a vez de os europeus pedir o auxílio necessário à luta da
mostrarem o seu compromisso com oposição: “Ajudem os bielorrussos
esses valores através da acção”, ques- para que também possam ajudar a
tionou a opositora bielorrussa que Bielorrússia e a Europa. Para que pos-
vive no exílio na Lituânia. samos continuar a lutar pela nossa e
Aproveitando a situação pandémi- pela vossa liberdade.”
Os direitos de propriedade intelectual de todos os conteúdos do Público – Comunicação Social S.A. são pertença do Público.
Os conteúdos disponibilizados ao Utilizador assinante não poderão ser copiados, alterados ou distribuídos salvo com autorização expressa do Público – Comunicação Social, S.A.

T E M P O S D E

reencontro
G R ÁT I S, 2 8 D E N OV E M B R O E M B A N CA C O M O P Ú B L I C O
R E V I STA Í M PA R

Os abraços poderão não estar ainda de volta.


Os beijos, as mesas sem distanciamento e as
festas com todos juntos, em vez do “cada
um em sua casa”, são ainda uma incógnita.
Porém, com a devida margem de incerteza
a que o vírus nos habituou, ansiamos por
um Natal e um fim de ano de reencontros.
Com aqueles de quem gostamos,
mas também, e acima de tudo,
com própria noção de época festiva

//
(Re)encontro de gerações
Lado a lado, antigas glórias do
espectáculo e das artes e a geração
que lhes segue hoje os passos

Bacalhau
Sabemos mesmo tratar bem o fiel amigo?

Como são e se estão


a desenvolver os bebés da pandemia?
Retrato de figuras públicas que foram
pais e mães nos últimos dois anos

Turismo rural
Refúgios com uma lareira
acesa à nossa espera

Não
N há dois dias iguais
publico.pt/impar
p
Os direitos de propriedade intelectual de todos os conteúdos do Público – Comunicação Social S.A. são pertença do Público.
Os conteúdos disponibilizados ao Utilizador assinante não poderão ser copiados, alterados ou distribuídos salvo com autorização expressa do Público – Comunicação Social, S.A.
Público • Quinta-feira, 25 de Novembro de 2021 • 21

Mundo

EUA ponderam enviar armas para a Ucrânia


face ao aumento da tensão com a Rússia
REUTERS
e estamos a trabalhar com os nossos das e de armamento antitanque.
Diana Baptista Vicente
parceiros na NATO, mas também Kiev destacou 8500 tropas adicio-
Reino Unido diz que invadir directamente com a Ucrânia para nais para a fronteira bielorrussa, para
garantir que está a receber todo o evitar ser arrastada na tensão frontei-
a Ucrânia seria um “erro apoio.” O Presidente francês aÆrmara riça entre Minsk e vários países da
grave”. Serviços secretos de o mesmo recentemente. Numa con- União Europeia, que acusam o regime
Kiev falam em ataque em versa telefónica com o homólogo de Alexander Lukashenko de atrair
Janeiro ou Fevereiro russo, Vladimir Putin, Emmanuel migrantes e potenciais requerentes
Macron aÆrmara que a França está de asilo para a fronteira externa da
Os Estados Unidos estão a avaliar a pronta para defender a integridade UE, nomeadamente para a Polónia.
possibilidade de enviar conselheiros territorial da Ucrânia. Mas a atenção também está relacio-
e equipamentos militares, incluindo Segundo o dirigente dos serviços nada com as preocupações de Kiev
armamento, para ajudar a Ucrânia a secretos militares ucranianos, o bri- de que a fronteira com a Bielorrússia,
responder ao aumento da presença gadeiro-general Kyrylo Budanov, a um aliado próximo de Moscovo, pos-
militar russa perto da fronteira ucra- Rússia já tem mais de 92 mil soldados sa ser utilizada para uma ofensiva
niana e a um eventual ataque, disse- destacados na região e prepara-se militar russa.
ram à CNN várias fontes. Também a para atacar o país no Ænal de Janeiro Tendo o apoio “não só dos EUA,
ministra dos Negócios Estrangeiros ou início de Fevereiro, disse ao Mili- mas também de outros países da
britânica, Liz Truss, advertiu Mosco- tary Times. NATO”, pode levar novamente à esca-
vo que invadir a Ucrânia seria um Também chegaram alertas da Os ucranianos responderam a ataques aéreos, segundo a agência lada do conÇito. O porta-voz do Kre-
“erro grave”. União Europeia e de responsáveis exercícios militares russos com russa Interfax. mlin, Dmitri Peskov, conÆrmou essa
Os EUA, tal como a NATO, têm vin- norte-americanos em relação ao ele- exercícios junto à fronteira com Segundo o ministro da Defesa rus- posição de Moscovo: o apoio de con-
do a manifestar o seu apoio a Kiev vado número de tropas russas perto a Bielorrússia so, Serguei Shoigu, a necessidade de selheiros militares e a mobilização de
face ao aumento da pressão russa. da Ucrânia e sobre a possibilidade de a Rússia continuar a desenvolver as armamento “levam a um maior agra-
Segundo disseram à CNN fontes fami- Moscovo estar a planear uma incur- suas Forças Armadas, nomeadamen- vamento da situação na linha da fron-
liarizadas com as deliberações, está a são, depois de ter anexado a penínsu- te na sua prontidão de combate, é teira”.
ser ponderado o envio de sistemas de la da Crimeia em 2014 e incentivado ditada pelas “complexas condições Este não é a primeira grande mobi-
defesa aéreos, de um lançador e mís- o conÇito entre Kiev e separatistas. Ministro da Defesa militares e políticas do mundo e [pela] lização de tropas russas: na Primave-
seis antitanque e até helicópteros Mi- Ainda assim, analistas ouvidos pela crescente actividade dos países da ra, a Rússia reuniu um forte aparato
17 (que estavam originalmente desti- Reuters não acreditam que um ata-
russo diz que estão NATO junto às fronteiras russas”, militar na fronteira com a Ucrânia.
nados ao Afeganistão). que esteja iminente. apenas a testar a citou a agência. Moscovo tem negado as acusações,
Sobre a possibilidade de uma ofen- Reforçando a tensão crescente, a A Ucrânia, por seu turno, levou a insistindo que não pretende invadir
siva militar russa a ministra dos Negó- Rússia realizou exercícios militares
prontidão de cabo no dia de ontem aquilo a que nenhum território. Além disso, acusa
cios Estrangeiros do Reino Unido ontem no mar Negro, a sul da Ucrâ- combate por causa denominou de “operação especial” a NATO e a Ucrânia de intensiÆcarem
disse à Reuters que seria um “erro nia, com aviões e navios militares a na fronteira com a Bielorrússia, o que o conÇito e defende o seu direito a
grave”, se a Rússia atacasse a Ucrânia. treinarem a defesa contra ataques
de tropas da NATO incluiu exercícios com drones e mano- mobilizar as suas tropas como enten-
“Somos aliados próximos da Ucrânia aéreos a bases navais e a resposta com junto à fronteira bras com unidades aerotransporta- der.

Marrocos e Israel militarizam a sua reaproximação


em acordo histórico assinado em Rabat
promete responder ao ataque que desistem do referendo de autodeter- tiveram relações entre o início dos israelita. Entre os dossiers que o minis-
Sofia Lorena
matou três camionistas argelinos no minação previsto pela ONU. anos 1990 e 2000, quando a segunda tro israelita discutiu com o seu homó-
O memorando de defesa, Sara Ocidental, e dias depois de a É signiÆcativo que Gantz tenha voa- Intifada palestiniana lhes pôs Æm — logo, Abdellatif Loudiyi, terão estado
Frente Polisário dizer que vai “inten- do para Rabat um dia depois do mas o acordo de Dezembro marcou o desenvolvimento da produção de
assinado na visita do siÆcar a luta armada”. encontro de Washington. Tudo isto um realinhamento com consequên- munições, um projecto para fabricar
ministro da Defesa israelita, Em paralelo, a Administração de semanas antes de se cumprir um ano cias visíveis, como o lobby marroqui- drones e a construção conjunta de
será visto pela Argélia Joe Biden, que até agora tem evitado desde que Israel e Marrocos norma- no para Israel conseguir estatuto de uma base militar junto a Melilla.
como mais uma afronta pronunciar-se sobre o reconhecimen- lizaram relações e que Washington observador na União Africana. “Se Marrocos usar o trunfo Israel
to da soberania marroquina do Sara reconheceu a soberania de Marrocos De acordo com alguma imprensa contra a Argélia, então vai haver uma
Marrocos e Israel assinaram um acor- Ocidental por parte de Donald sobre a região que a ONU considera argelina, Argel acusa Marrocos de ter escalada grave”, disse recentemente
do histórico que estabelece as bases Trump, manifestou o seu apoio ao “um território não autónomo pen- lançado o ataque que matou os ao PÚBLICO a analista Dalia Ghanem,
para a cooperação na área da defesa, “plano de autonomia de Marrocos”. dente de descolonização”. camionistas com recurso a um drone especialista em política argelina do
reforçando a partilha de informação Num encontro em Washington com Marrocos e Israel mantinham há israelita — os mesmos drones que a Carnegie Middle East Center em Bei-
e os negócios de armamento. “É um o ministro dos Negócios Estrangeiros muito laços informais — oÆcialmente, Polisário diz que Rabat usa nas trocas rute. Bruce Maddy-Weitzman, profes-
desenvolvimento muito importante”, de Rabat, Nasser Bourita, o secretário de disparos diárias junto ao muro sor da Universidade de Telavive ouvi-
aÆrmou em Rabat o ministro Benny de Estado, Antony Blinken, descreveu Gantz, o primeiro marroquino que separa o Sara ocu- do pela AFP, não acredita que o
Gantz, no segundo dia da primeira o plano como “uma abordagem séria, ministro da pado daquilo que sarauís e argelinos momento da visita de Gantz seja um
visita de sempre de um ministro da credível e realista que pode satisfazer Defesa de Israel a chamam “Sara libertado”. acaso. “Parece-me que são os marro-
Defesa israelita a Marrocos. as aspirações do povo do Sara Ociden- visitar Marrocos, Na véspera da visita de Gantz, as quinos que desejam mostrar — à opi-
descreveu o novo
A visita acontece quando a Argélia, tal”. A autonomia é o mais longe que acordo como
Forças Armadas Marroquinas conÆr- nião pública, aos rivais argelinos, ao
que em Agosto evocou “acções hos- Marrocos aceita ir; a Polisário e a significativo maram ter adquirido o sistema de Ocidente — que estão a aprofundar a
tis” para romper relações com Rabat, Argélia, seu principal aliado, não defesa anti-drones Skylock Dome sua relação com Israel.”
Os direitos de propriedade intelectual de todos os conteúdos do Público – Comunicação Social S.A. são pertença do Público.
Os conteúdos disponibilizados ao Utilizador assinante não poderão ser copiados, alterados ou distribuídos salvo com autorização expressa do Público – Comunicação Social, S.A.
22 • Público • Quinta-feira, 25 de Novembro de 2021

Economia João Leão explica como governar em duodécimos

“Subsídios de férias e de
Natal dão-nos margem
para aumentar salários
da função pública”
João Leão Ministro das Finanças diz que o país pode só vir a ter
OE em Maio, admite que entendimentos com PSD são difíceis
e fala sobre a sua relação com o ministro Pedro Nuno Santos
de um governo socialista. Como actualização regular dos salários
Hora da Verdade ouviu essas declarações? Isso é (0,9%) em função do valor da
viável? Como se negoceia um OE inÇação e que representa 225
com o PSD? milhões de euros.
Helena Pereira e Susana
A vontade do Governo e do PS será Um agravamento da pandemia,
Madureira Martins (Renascença)
no sentido de manter a trajectória com o Governo a funcionar em
Texto e Daniel Rocha Fotografia
que foi conseguida nos últimos duodécimos, não vai diÆcultar a
O ministro das Finanças explica anos, virar a página de gestão? Imaginemos que são
como há margem para governar austeridade, melhorando ano a precisos mais apoios às
em duodécimos e admite, em ano a vida dos portugueses, e criar empresas e alargar o layoè.
entrevista ao condições para o crescimento da Partimos do OE2021, que tinha
PÚBLICO-Renascença, que o economia. Em muitas áreas, temos alguma capacidade de responder a
mecanismo do IVaucher pode ser visões diferentes do PSD — nem esse nível perante a pandemia. Os
alargado a outras áreas. sempre é fácil chegar a últimos números da conjuntura
Depois das eleições de 2022, entendimentos com o PSD. Ainda económica sobre Portugal ainda
caso o PS vença, mas sem no ano passado, a forma de são bastante positivos. Há um
maioria absoluta, há condições enfrentar a crise pelo PSD foi desaÆo que não podemos ignorar:
de conÆança suÆcientes para muito diferente da nossa: achavam em toda a Europa, o número de
voltar a negociar com PCP e BE? que estávamos a dar tudo a todos e casos de covid-19 estão a aumentar
É muito importante assegurar boas tinham uma lógica de austeridade signiÆcativamente e há países da
condições de governabilidade e para enfrentar a crise. zona central e de leste que estão a
estabilidade para o país. Estamos Em breve, o Parlamento é adoptar medidas de conÆnamento
numa fase crítica de recuperação dissolvido e o país Æca a viver que afectam a economia. Em
económica. Estimo que possamos em duodécimos. Se o PS ganhar Portugal, temos uma taxa de
atingir um crescimento superior a as eleições, quando é que acha vacinação muito alta, o que cria a
10% nos próximos dois anos. O que podemos ter Orçamento expectativa de que não venham a
fundamental para conseguirmos para 2022? ser necessárias medidas que casos mecanismos automáticos
essa estabilidade é o PS ter uma É possível apresentar um OE ainda afectem muito a actividade que permitem reforçar esses
maioria reforçada que dê durante o mês de Março. Será feito económica. O Governo vai aprovar apoios, como é o caso do apoio à
condições de governabilidade e o em tempo recorde. Apresentado medidas mais relacionadas com a retoma progressiva e o layoff.
PS é o melhor partido que está em em Março e aprovado no Ænal de necessidade de usar máscara, de Com a queda do Governo, não
melhores condições de o fazer. Abril ou ainda em Maio e entrar vacinação, de uso de certiÆcado, Æcam em causa as primeiras
A relação com o BE e o PCP Æcou em vigor por essa altura. de garantia de que as pessoas que
Estou habituado a metas de reformas estruturais
afectada? Em duodécimos, onde vai chegam a Portugal não tenham mais emotividade que Portugal tinha de cumprir
É inegável que a reprovação do OE buscar o dinheiro para os covid. para receber os apoios do PRR?
teve o seu signiÆcado. Em 2019, os aumentos salariais da função Nesta fase, não se entende como
em determinados Nesta primeira avaliação, não há
portugueses mostraram que pública? necessário restrições a horários de momentos medidas que dependam da
queriam que este caminho se Em duodécimos, podemos comércio, mas o uso de máscara, aprovação da AR. O Governo está
mantivesse. Com a reprovação do executar 1/12 em cada mês. mais testes — nalguns casos em condições de as aprovar. Há
OE, torna-se mais importante ver Esperamos tomar no início do ano medidas mais especiais, como a O PS é o partido um conjunto muito diversiÆcado
como se assegura a as medidas que são habituais dupla exigência que refere, dado o de medidas, nomeadamente sobre
governabilidade e estabilidade tomar: actualização de salários, cuidado adicional com o contágio
com melhores o funcionamento das empresas
num momento crítico. pensões e medidas sobre o salário e em circunstâncias muito condições de ter públicas (estamos a fazer a
Ainda é possível ser com o PCP e mínimo. No que toca a prestações especíÆcas. reforma dos incentivos para a
o BE? sociais, como as pensões, a Lei de E vai haver mais apoios às
uma maioria gestão das empresas públicas para
O melhor para o país era ter uma Enquadramento Orçamental dá empresas ou não? reforçada melhorar a sua performance
maioria reforçada do PS. Senão, uma Çexibilidade no sentido da Neste momento, temos apoios Ænanceira), um conjunto de
temos de estar abertos a governar antecipação de duodécimos. No preparados em função das investimentos que estamos a
prosseguindo aquilo que foram os que toca a despesas com pessoal, medidas que forem tomadas. Não Nem sempre é fácil realizar, questões de estratégias
resultados que conseguimos desde aplicamos 1/12 em cada mês, antecipamos a necessidade dessas que temos de aprovar. Nas
2015. Agora, é importante ouvir os sabendo que devido aos subsídios medidas, mas, se a pandemia
chegar a próximas semanas, será aprovada
portugueses. de férias e de Natal aplica-se começar a afectar a actividade das entendimentos a estratégia de combate à pobreza.
Rui Rio já se disponibilizou para menos do que 1/12 que nos dá aqui empresas e a receita, as medidas Com o IVAucher e o
viabilizar os dois primeiros OE a margem necessária para fazer a estão em vigor e têm até em alguns
com o PSD Autovoucher, o Governo
Os direitos de propriedade intelectual de todos os conteúdos do Público – Comunicação Social S.A. são pertença do Público.
Os conteúdos disponibilizados ao Utilizador assinante não poderão ser copiados, alterados ou distribuídos salvo com autorização expressa do Público – Comunicação Social, S.A.
Público • Quinta-feira, 25 de Novembro de 2021 • 23

Gerir por duodécimos não é impeditivo


“Podemos fazer injecção
de capital na TAP com
rubrica do ministério”
Haverá condições para voltar a Há uma parte que conseguimos
impor limites ao déÆce em transferir já que é a compensação
2023? pelo efeito da covid e isso não
O que foi decidido a nível de depende do plano. São 170 milhões.
EcoÆn é que as regras estariam Mal o plano de reestruturação
suspensas, mas que voltariam em esteja aprovado, contamos fazer
2023. Coisa diferente é quais os uma nova injecção de capital na
mecanismos de ajustamento TAP. Gostaríamos de a fazer ainda
previstos nessas regras. Isso é algo este ano, mas também a podemos
que está em discussão neste fazer em duodécimos [ao abrigo]
momento na Europa. A dívida de uma rubrica que tem que ver
pública europeia média há cerca com a aplicação em investimentos
de 20 anos era 60% do PIB; é agora Ænanceiros do Ministério das
de cerca de 100% do PIB. Temos Finanças e que tem o montante
de aprender as lições da crise. Não necessário para chegar aos 990
é esperado que em outras crises se milhões.
venha a suspender as regras. Tem O perdão de dívida da CP Æcou
de haver uma solução mais Çexível sem efeito com o chumbo do
que permita à Europa responder OE2022, porque, segundo o
com mais vigor. Por outro lado, ministro Pedro Nuno Santos, “a
temos taxas de juro que são cerca forma escolhida pelas Finanças
de 0% desde 2009. Estas taxas para resolver a questão foi
dizem-nos que o BCE está limitado transformar a dívida em
na sua capacidade de resposta. aumento de capital do Estado” e
Não pode descer muito mais os isso é inviável sem OE. Isso
juros. signiÆca que as Finanças estão a
Que novas metas defende? condenar a CP?
Não são só as metas que contam, A redução da dívida histórica tem
mas o caminho para essa redução. vindo a ser feita, mas em 2022
É importante suavizar a redução, seria maior. E é algo que ainda
criar mecanismos Çexíveis que se pode vir a ser feito no próximo OE
ajustem às condições de cada país para 2022.
e não regras tão rígidas iguais para Depois da crítica que Pedro
todos e que seriam muito violentas Nuno Santos lhe fez em público
para alguns países como Itália ou sobre a CP — “Se dependesse de
Grécia. Devia haver patamares mim, o problema estava
mais coerentes com o que se resolvido” —, já teve
veriÆca. oportunidade de falar com o seu
apostou numa estratégia de mais adequado a situações de ter aplicar o adicional de ISP em É possível rever os tratados em colega ministro ou estão de
créditos Æscais. Essa estratégia de agir de forma rápida. É um Janeiro? Essa norma não foi 2023? relações cortadas?
pode ser alargada a outros mecanismo inovador e contamos aprovada agora no Parlamento, Não precisamos de rever os Já depois dessa situação,
impostos, inclusive ao IRS? que no futuro possa ser explorado como foi, por exemplo, a tratados. Estes caminhos podem preparámos em conjunto de várias
Para o IRS, a nossa proposta de nas suas diferentes vias. Temos contribuição extraordinária da ser feitos de forma que não exija medidas do OE para o Ministério
alívio Æscal passa pela alteração aqui uma inovação do ponto de banca. unanimidade de todos os países. das Infra-Estruturas que têm
do número de escalões. O vista tecnológico. Vemos com Essa medida foi aprovada no Não implica uma revisão. É criar medidas muito importantes. Eu
mecanismo do IVAucher (até ao bons olhos que este mecanismo anterior Governo PSD-CDS e foi mecanismos de ajustamentos. É estou no Governo há seis anos,
momento já foram transferidas possa ser explorado nas suas incorporada no ISP. O que a importante a Europa não fazer um sempre nesta área das Finanças,
para as famílias três milhões de potencialidades. O que existe já norma faz é consignar essa verba reajustamento demasiado rápido que implica interacções várias com
euros) e do Autovoucher chega neste momento a 1,3 ao Fundo Florestal Permanente. nas regras orçamentais que ponha muitos ministérios e muitos
permite-nos actuar com mais milhões de portugueses. Temo-lo Tem de se garantir no futuro OE em causa a recuperação sectores. Estamos habituados a
rapidez em situações que obrigam usado mais para natureza um mecanismo para que essa económica. que em determinados momentos
a alterações muito súbitas da extraordinária e temporária, mas verba vá para a política Çorestal. A discussão com Bruxelas sobre haja mais emotividade.
conjuntura e em que são precisos não excluo que possa ser usado Acredita que será possível a TAP está na fase Ænal, Caso o PS ganhe as eleições, está
mecanismos rápidos para ajudar noutras situações. reaver os mil milhões de euros manifestou conÆança de que disponível para Æcar?
as famílias e as empresas. Poderia passar, a prazo, pelo em ajudas ilegais como referiu a plano de reestruturação será A formação do governo é uma
Mas, pensando no futuro, este IRS também, é isso? Comissão Europeia? E julga ser aprovado em breve. Para competência exclusiva do
modelo de crédito Æscal pode Neste momento, não temos nada viável a continuidade da Zona quando? primeiro-ministro. Eu estou
vir a ser usado noutras previsto, mas as suas Franca da Madeira? A discussão está bastante próxima focado em garantir que temos
situações, nomeadamente, para virtualidades podem ser Estamos a ver com a Comissão do Ænal. Esperamos ter o plano desaÆos importantes no Ænal deste
famílias mais pobres? exploradas por essa via, uma vez quais são as formas de reaver os aprovado antes do início de 2022. ano, que a evolução do sector
Há dois tipos de medidas, as que em função do consumo das montantes. Não é uma opção fácil A proposta de Orçamento do Ænanceiro seja positiva, em
estruturais (como o empresas pode-lhes ser devolvido de concretizar. Se for para a Estado de 2022 previa que a preparar o PRR e os próximos
desagravamento do IRS pelo de uma forma muito rápida um criação de empregos e para a companhia aérea iria receber meses de 2022. A minha carreira é
desdobramento de escalões) e as crédito Æscal com base nesse dinamização da economia, a Zona 990 milhões de euros. Em a académica, sou professor no
não permanentes, como este consumo. Franca da Madeira tem duodécimos, como vão resolver ISCTE e tenho muito gosto nessa
mecanismo de IVAucher, que é O Governo vai continuar a viabilidade e deve ser preservada. este problema? função.
Os direitos de propriedade intelectual de todos os conteúdos do Público – Comunicação Social S.A. são pertença do Público.
Os conteúdos disponibilizados ao Utilizador assinante não poderão ser copiados, alterados ou distribuídos salvo com autorização expressa do Público – Comunicação Social, S.A.
24 • Público • Quinta-feira, 25 de Novembro de 2021

Economia

Bruxelas alerta para “potencial Leilão solar


vai chegar a
sobreavaliação” das casas no país sete barragens
de norte a sul
Portugal, Eslováquia e Suécia”, aÆrma Ainda assim, Bruxelas deixa também
Sérgio Aníbal
a Comissão, salientando que, nestes
países, a diferença entre os preços
Número uma nota de esperança numa correc-
ção mais moderada no mercados,
Ana Brito
Portugal é um dos países

6%
praticados e o nível que seria normal, registando o facto de, este ano, se estar Executivo quer lançar
da UE onde a Comissão tendo em conta outros indicadores a registar um “abrandamento” nos
detecta maiores riscos de económicos, é “signiÆcativa”. preços, num cenário de “aumento dos
“sucessão de leilões”
futura correcção abrupta Portugal é, de acordo com as con- volumes de construção e de modera- até 2025 e já tem outros
no mercado imobiliário tas da Comissão, o quarto país da UE ção da procura em alguns segmentos 700 hectares identificados
onde os preços reais das casas mais Preço da habitação em do mercado”. em barragens
Existem em Portugal “sinais de subiram desde 2013 (atrás da Hun- Portugal “registou aumentos Sobre o endividamento externo a
potencial sobreavaliação” dos preços gria, Irlanda e Luxemburgo), desta- acima de 6% em todos os anos elevada exposição da economia por- Do Guadiana ao Zêzere, do Rabagão
das casas, alerta a Comissão Euro- cando ainda que Portugal “registou desde 2016”, diz a Comissão tuguesa ao sector do turismo faz do ao Távora e Cávado, há sete barragens
peia, que continua ainda preocupada aumentos acima de 6% em todos os país um dos que sofreram, durante a que vão ser o palco de nova produção
com os níveis do endividamento pri- anos desde 2016”. crise, uma maior deterioração da eléctrica renovável em Portugal. O
vado, público e externo acumulado É por isso que a Comissão Europeia, balança de transacções correntes, a Governo apresentou ontem o terceiro
pelo país. na sua análise especíÆca sobre Portu- Portugal é o quarto país da UE par de Chipre, Grécia, Croácia e Espa- leilão de capacidade solar, com a
Sem surpresa, Portugal volta a estar gal, diz que “os preços das casas dão onde os preços reais das casas nha. Ainda assim, Bruxelas assinala a novidade de que as centrais serão
no grupo de 12 países onde a Comis- sinais de potencial sobreavaliação”. mais cresceram desde 2013 recuperação entretanto registada. instaladas em albufeiras.
são detecta desequilíbrios macroeco- PAULO PIMENTA
O leilão de capacidade solar flu-
nómicos importantes e que vão exigir tuante visa a instalação de uma potên-
nos próximos anos “vigilância refor- cia de 262,5 megawatts (MW) em sete
çada” no âmbito do mecanismo de albufeiras de norte a sul, prevendo-se
alerta por desequilíbrios macroeco- que a maior instalação seja de 100
nómicos. No relatório ontem publi- MW no Alqueva, com a ambição de
cado, algumas das fragilidades da que seja o maior projecto desta natu-
economia portuguesa, como o eleva- reza no mundo.
do nível de endividamento público, Na lista do leilão (cujas peças deve-
privado e externo, voltam, como tem rão ser publicadas no dia 26 de
vindo a acontecer há já vários anos, a Novembro, abrindo-se a fase de can-
ser notadas, sendo destacado o efeito didaturas a 29 de Janeiro) estão ainda
negativo produzido pela crise econó- Castelo de Bode (50 MW), Alto Raba-
mica provocada pela pandemia. E a gão (41,7 MW), Cabril (33,3 MW), Vilar-
forma como os preços das casas con- Tabuaço (16,7 MW), Paradela (12,5
tinuam a crescer faz também de Por- MW) e Salamonde (8,3 MW).
tugal um dos países da UE onde Bru- Com este “primeiro leilão de capa-
xelas detecta maiores riscos de uma cidade em superfícies não convencio-
futura correcção abrupta no mercado nais”, o Governo quer contribuir para
imobiliário. o cumprimento das “metas muito
“Portugal entrou na crise da covid- ambiciosas do país” em 2030, ao mes-
19 com vulnerabilidades associadas mo tempo que “alivia a pressão” de
aos elevados níveis de dívida externa, instalação em territórios que podem
privada e pública, num contexto de ser valiosos para outras actividades,
baixo crescimento da produtividade. salientou o secretário de Estado, João
Com a crise, os rácios de dívida Galamba, na sessão pública de apre-
aumentaram ainda mais”, assinala a sentação.
análise ontem publicada pela Comis- Galamba adiantou que o Governo
são Europeia, que por isso considera quer continuar a explorar esta alter-
necessário “realizar novos exames à nativa, e que a Agência Portuguesa do
persistência dos desequilíbrios”. Ambiente (APA) já identiÆcou outros
Um dos desequilíbrios vigiados Sem OE para avaliar 700 hectares em planos de água que
pela Comissão onde Portugal assume poderão vir a ser aproveitados.
um maior destaque a nível europeu
é na evolução dos preços do imobi-
Comissão pede esclarecimentos adicionais No procedimento serão atribuídos
dois títulos: os títulos de reserva de
liário. Bruxelas alerta para um cená- capacidade de injecção na rede e os
rio de possível sobreaquecimento de utilização do domínio público
dos preços em muitos dos países da A Comissão Europeia fez seguir uma seguir a monitorização da situação que a aplicação do regime de duodé- hídrico.
União Europeia e Portugal é um dos carta para o Governo português a económica e orçamental do país, cimos durante os primeiros meses do No total, serão leiloados direitos de
casos em que esse risco parece ser pedir esclarecimentos adicionais na “tendo em conta o elevado rácio da ano não punha em risco o cumpri- utilização de um máximo de 445 hec-
mais claro. sequência da rejeição do Orçamento dívida pública e as recomendações a mento das metas do PRR nem com- tares dos sete planos de água (dos
“Uma comparação dos índices dos do Estado, nomeadamente sobre as Portugal no quadro do programa de prometia a execução de fundos. “O quais 250 hectares no Alqueva), que,
preços das casas com indicadores que implicações do chumbo na execução Estabilidade de 2021”. que está na carta é um convite que é no conjunto, representam apenas
consideram o impacto de motores do Plano nacional de Recuperação e A missiva seguiu para Lisboa a 15 habitual nestes casos para o próximo 18% das superfícies deste conjunto de
naturais dos preços, como a evolução Resiliência e do mecanismo tempo- de Novembro, já depois de o ministro governo apresentar o seu rascunho albufeiras. Os novos parques terão de
demográÆca e dos rendimentos, reve- rário de apoio ao emprego SURE. das Finanças, João Leão, ter ido a Bru- orçamental a Bruxelas logo que esti- Æcar instalados em localizações pré-
lam sinais generalizados de sobreava- Na mesma carta, o executivo comu- xelas explicar às instituições comuni- ver pronto a ser submetido ao Parla- deÆnidas, para que não compitam
liação. Este é particularmente o caso nitário pede a Lisboa para submeter tárias que o país só entregaria o seu mento”, disse o vice-presidente exe- com outros usos de água.
da Áustria, Bélgica, República Checa, um novo rascunho orçamental à plano orçamental após as eleições cutivo da Comissão, Valdis Dom- Em todas estas barragens estão já
Dinamarca, França, Alemanha, Hun- apreciação “tão depressa quanto pos- legislativas de 30 de Janeiro e a forma- brovskis, considerando o pedido do instaladas centrais hídricas explora-
gria, Luxemburgo, Países Baixos, sível”, para que Bruxelas possa pros- ção de um novo governo — e garantir executivo “normal”. das pela EDP.
Os direitos de propriedade intelectual de todos os conteúdos do Público – Comunicação Social S.A. são pertença do Público.
Os conteúdos disponibilizados ao Utilizador assinante não poderão ser copiados, alterados ou distribuídos salvo com autorização expressa do Público – Comunicação Social, S.A.
Público • Quinta-feira, 25 de Novembro de 2021 • 25

Rua Júlio Dinis, n.º 270, Tel. 22 615 10 00


Bloco A, 3.º Piso
4050-318 Porto
lojaporto@publico.pt
De seg a sex das 09H às 18H
CLASSIFICADOS

ASSEMBLEIA GERAL ASSEMBLEIA GERAL


CONVOCATÓRIA CONVOCATÓRIA
Ao abrigo da alínea a), do n.º 3, do artigo 12.º dos Estatutos e da alínea a), do Ao abrigo da alínea a), do n.º 3, do artigo 12.º dos Estatutos e da alínea a), do n.º 1, do
n.º 1, do artigo 2.º do Regulamento de Funcionamento da Assembleia Geral artigo 2.º do Regulamento de Funcionamento da Assembleia Geral do Sindicato Nacional
do Sindicato Nacional do Ensino Superior (Associação Sindical de Docentes do Ensino Superior (Associação Sindical de Docentes e Investigadores) - SNESup, convoco
e Investigadores) - SNESup, convoco todos os associados para uma reunião todos os associados para uma reunião da Assembleia Geral do SNESup, a qual irá ocorrer
da Assembleia Geral do SNESup, a qual irá ocorrer no dia 11 de dezembro de no dia 11 de dezembro de 2021, sábado, pelas 13:30 horas, a realizar no Auditório 1NE03 - JJ
2021, sábado, pelas 16:30 horas, a realizar no Auditório 1NE03 - JJ Laginha, no Laginha, no ISCTE-IUL em Lisboa, com a seguinte Ordem de Trabalhos:
ISCTE-IUL em Lisboa, com a seguinte Ordem de Trabalhos: Ponto único – Renovação das deliberações tomadas nas Assembleias Gerais do SNESup
de 19/07/2019 e 20/11/2020 que procederam a alterações aos Estatutos, com efeitos
Ponto único – Discussão e apreciação do relatório elaborado pela CFD sobre retroactivos até à data de aprovação das deliberações renovadas.
a readmissão do ex-associado Nuno Ivo Gonçalves. No uso da competência enquanto Presidente da Mesa do Conselho Nacional e Presidente da
Assembleia Geral, informo o seguinte:
1. A presente Assembleia Geral foi convocada por força do requerimento da Presidente da
CELSO FERNANDO DE ALMEIDA No uso da competência enquanto Presidente da Mesa do Conselho Nacional e
Presidente da Assembleia Geral, informo o seguinte: Direcção, no qual propunha como primeira proposta o seguinte:
Como é do conhecimento dos associados do SNESup, as deliberações dos órgãos do
CARDOSO DO AMARAL 1. Esta deliberação foi convocada pela Presidente da Direcção do SNESup,
no cumprimento da deliberação da Assembleia Geral do SNESup de
Sindicato têm vindo a ser alvo de sistemática e coordenada impugnação por parte de
dois associados. Nomeadamente, desde 2016 estes associados instauraram contra
20/03/2017 e das decisões do processo 5931/18.9T8LSB.L1. o SNESup as seguintes acções: 461/16.6T8LSB, 4693/16.9T8LSB, 383/16.0T8LSB,
MISSA DE 1.º ANIVERSÁRIO 2. No cumprimento desta deliberação requeri a intervenção da CFD, a qual,
380/16.6T8LSB, 18858/16.0T8LSB, 26706/17.8T8LSB, 11986/17.6T8LSB, 5931/18.9T8LSB,
12425/18.0T8LSB, 16104/19.3T8LSB, 26127/20.4T8LSB e 525/21.4T8LSB. Em todas estas
no cumprimento da deliberação procedeu à audição dos interessados e acções são suscitados vícios formais e procedimentais das deliberações.
elaborou relatório, o qual concluiu com a seguinte proposta: Por obrigação legal e como forma de corrigir vícios e omissões decorrentes da deficiente
A família informa que, por ocasião da passagem do redação dos Estatutos anteriores, foram propostas alterações estatutárias, as quais
“Indeferir a proposta da reinscrição do ex-associado Doutor Nuno
1.º aniversário sobre a sua morte, será celebrada Eduardo da Silva Ivo Gonçalves, atendendo a que este não preenche foram aprovadas nas Assembleias Gerais do SNESup dos passados dias 19/07/2019 e
20/11/2020.
uma Missa, amanhã, dia 26, às 19 horas, na Igreja actualmente os requisitos para aquisição da qualidade de associado
Contudo, também estas deliberações foram impugnadas pelos referidos associados,
do SNESup”
tendo, no processo 16104/19.3T8LSB, sido anulada a deliberação de 19/07/2019, pelo
de Santa Isabel (Lisboa). facto de o Tribunal ter considerado ilegal a norma do Estatuto original do SNESup que
3. Todos os documentos respeitantes à reunião estão publicados em
Agradecemos a todos os que quiserem tomar https://www.snesup.pt/noticias/encontros-sindicais/assembleias-gerais/
previa a realização de assembleias gerais descentralizadas.
A anulação desta deliberação põe em causa a própria existência do SNESup, na medida em
parte nesta Eucaristia. em separador próprio – “Assembleia Geral de 11 dezembro 2021 - Discussão
que a anulação da referida deliberação, leva ao incumprimento da intimação da Direcção
e apreciação do relatório elaborado pela CFD sobre a readmissão do ex- Geral do Emprego e das Relações do Trabalho de Fevereiro de 2019 e poderá levar à
associado Nuno Ivo Gonçalves”. instauração de acção destinada à extinção do SNESup por parte do Ministério Público.
4. Toda a imprensa difundida pelo SNESup publicará toda a documentação A isto acresce que a impugnação de deliberações que procedem a alterações estatutárias
são susceptíveis de criar uma grave instabilidade no funcionamento dos órgãos do
fundamental para a Assembleia Geral.
SNESup e de pôr em causa deliberações importantes para a salvaguarda dos direitos dos
5. Ao abrigo do n.º 5, art.º 2.º do RFAG, a convocatória será publicada em associados. São ainda susceptíveis de vir a gerar dúvidas quanto às formalidades que
pelo menos um jornal diário de expansão nacional e conterá a ordem de deverão observar as deliberações futuras.
urbanismo, planeamento, transportes e mobilidade pelouro
trabalhos. Não podendo o SNESup permitir que tais impugnações fundadas em anódinos formalismos
processo n.º 696/2021/URB • local: SANTA MARIA DE LAMAS ponham em causa a sua função de defesa dos direitos dos seus associados, urge tomar
requerente: Susana Maria Oliveira dos Santos providências de forma a evitar futuras acções judiciais que apenas servem para consumir
Nos termos do n.º 2 do artigo 3.° do Regulamento de Funcionamento da
recursos que deveriam ser dedicados à salvaguarda dos direitos dos associados.
Aviso N.º 39512/2021/INT Assembleia Geral, caso não se registe quórum constitutivo à hora indicada
Assim, de forma a suprir os vícios que venha a ser apontado às supra referidas deliberações
para a reunião, a Assembleia reunirá, em segunda convocatória, 60 minutos e de forma a evitar os problemas que a sua anulação poderia gerar, proponho que se
Nos termos e para efeitos do preceituado no n.º 3 do art.º 27.º do Decreto-Lei n.º depois da hora marcada (17:30 horas) com a mesma Ordem de Trabalhos da realize uma nova Assembleia Geral, na qual seja apreciada e deliberada a renovação, com
555/99, de 16 de dezembro, na sua atual redação, conjugado com o art.º 13.º primeira convocatória. efeitos retroactivos, das deliberações de alteração estatutária tomadas nas Assembleias
do Regulamento Municipal de Urbanização e Edificação, publicado no Diário Gerais de 19/07/2019 e 20/11/2020.
da República n.º 203, II Série, de 16/10/2015, torna-se público que se encontra Lisboa, 25 de novembro de 2021 Face ao exposto proponho que se vote a deliberação com o seguinte conteúdo:
pendente nesta Câmara Municipal o pedido de licenciamento para alteração ao lote Renovação das deliberações tomadas nas Assembleias Gerais do SNESup de
n.º 6 do alvará de loteamento n.º 38/1996, emitido em 05/06/1996, o qual consiste A Presidente da Mesa do Conselho Nacional, 19/07/2019 e 20/11/2020 que procederam a alterações aos Estatutos, com efeitos
na alteração da finalidade de comércio e serviços, para unicamente habitação; Ágata Cristina Marques Aranha retroactivos até à data de aprovação das deliberações renovadas.
alteração da afetação da área destinada a comércio (140,00m2) e serviços 2. Face às questões objecto da deliberação foi pedido parecer à CFD no sentido de aferir se
(1.608,00m2), para habitação (1.748,00m2), sendo constituídos 18 fogos; alteração o objecto das deliberações renovadas decorria de imposição legal e/ou da necessidade de
da configuração da “mancha” de implantação do r/c; afetação de áreas destinadas a resolução de casos omissos.
sala de condomínio e compartimento de RSU, localizadas ao nível da cave. 3. Todos os documentos respeitantes à Assembleia Geral estão publicados em https://
www.snesup.pt/noticias/encontros-sindicais/assembleias-gerais/, em separador próprio
O lote a alterar está descrito na Conservatória do Registo Predial Comercial e Universidade do Minho
– “Assembleia Geral de 11 dezembro 2021 - Renovação das deliberações tomadas nas
Automóvel de Santa Maria da Feira sob o n.º 703/19960628 e inscrito na matriz ANÚNCIO M/F Unidade de Serviços de Recursos Humanos
Assembleias Gerais do SNESup de 19/07/2019 e 20/11/2020”.
urbana sob o artigo 1727, da freguesia de Santa Maria de Lamas, deste concelho. Torna-se público que se encontra aberto processo de recrutamento para a 4. Toda a imprensa difundida pelo SNESup publicará toda a documentação fundamental
A consulta pública, decorrerá pelo período de 10 dias úteis, contados do último dos contratação de um Técnico Superior, na modalidade de Contrato de Trabalho a para a Assembleia Geral.
avisos publicados no Diário da República, no jornal nacional e no Portal do Município Termo Resolutivo Incerto, ao abrigo do Código do Trabalho, na Universidade do 5. Ao abrigo do n.º 5, art.º 2.º do Regulamento de Funcionamento da Assembleia Geral, a
em www.cm-feira.pt. Durante o período da consulta pública, o(s) interessado(s) Minho, sob Ref.ª CTTI- 29/21-EE(1). convocatória será publicada em pelo menos um jornal diário de expansão nacional e conterá
podem consultar todo o processo na Câmara Municipal, sita no Largo da República, REQUISITOS DE ADMISSÃO: a ordem de trabalhos.
em Santa Maria da Feira, durante o horário normal de expediente e, no caso de Possuir grau de Licenciatura em Relações Internacionais ou áreas afins. Nos termos do n.º 2 do artigo 3.° do Regulamento de Funcionamento da Assembleia Geral,
oposição, apresentar, por escrito, exposição devidamente fundamentada, através caso não se registe quórum constitutivo à hora indicada para a reunião, a Assembleia reunirá,
O prazo para a apresentação das candidaturas decorre no período de 26/11/2021 em segunda convocatória, 60 minutos depois da hora marcada (às 14:30 horas), com a
de requerimento dirigido ao Presidente da Câmara. a 03/12/2021. mesma Ordem de Trabalhos da primeira convocatória.
Câmara Municipal de Santa Maria da Feira, 22/11/2021 O texto integral do processo de recrutamento e seleção encontra-se disponível em Lisboa, 25 de novembro de 2021
https://intranet.uminho.pt/Pages/Documents.aspx?Area=Procedimentos%20Concursais
Vereadora do Pelouro do Urbanismo, Planeamento, Transportes e Mobilidade, A Presidente da Mesa do Conselho Nacional,
Arqt. Ana Ozório A Diretora de Serviços, Sara Patrícia Costa Rodrigues Ágata Cristina Marques Aranha

CONHEÇA A NOSSA
SELECÇÃO DE ACESSÓRIOS
EDIFÍCIO
DIOGO CÃO
DOCA DE ALCÂNTARA
NORTE, LISBOA
(JUNTO AO
MUSEU DO ORIENTE)
HORÁRIO:
2.ª – 6.ª FEIRA: 9H – 19H
SÁBADO: 11H – 17H

MAIS INFORMAÇÕES: loja.publico.pt | 210 111 010


Os direitos de propriedade intelectual de todos os conteúdos do Público – Comunicação Social S.A. são pertença do Público.
Os conteúdos disponibilizados ao Utilizador assinante não poderão ser copiados, alterados ou distribuídos salvo com autorização expressa do Público – Comunicação Social, S.A.
26 • Público ClassiÄcados • Quinta-feira, 25 de Novembro de 2021

De acordo com a alínea b) e c) do n.° De acordo com a alínea b) e c) do n.°


1 art.º 3.° Dec.-Lei n.° 87/99, de 19 1 art.º 3.° Dec.-Lei n.° 87/99, de 19 de
CENTRO DISTRITAL DE SETÚBAL de Março, a SEMENTE SOLIDÁRIA Março, a SEMENTE SOLIDÁRIA -
- Associação De Solidariedade Associação De Solidariedade Social
AVISO Social (NIF-510590730) vem informar (NIF-510590730) vem informar que o
Encerramento do estabelecimento de apoio social denominado “O Sossego da Mamã”, propriedade de O que o valor líquido angariado valor líquido angariado resultante do
Sossego da Mamã - Estabelecimentos de Ensino Particular, Lda., sito na Quinta do Areeiro, Casas Velhas, resultante do peditório realizado de peditório realizado de 26 Outubro a
Monte da Caparica, 2825-026 Caparica, distrito de Setúbal. 26 Outubro a 1 Novembro no Porto 1 Novembro em Matosinhos foi de
Em cumprimento do disposto na alínea b) do n.º 1 do artigo 40.º do Decreto-Lei n.º 64/2007, de 14 de março, foi de 406,01€. Agradecemos a todos 511€. Agradecemos a todos os que

Aviso republicado pelo Decreto-Lei n.º 33/2014, de 4 de março, torna-se público que, por Deliberação do Conselho Diretivo
do Instituto de Segurança Social, I.P. de 27/12/2019, tomada ao abrigo do preceituado na alínea d) do n.º 1 do artigo
39.º-H do citado Decreto-Lei e do n.º 6 do artigo 21.º-A do Decreto-Lei n.º 433/82, de 27 de outubro, na redação
os que contribuíram. contribuíram.

dada pelo Decreto-Lei n.º 244/95, 14 de setembro, foi aplicada a sanção acessória encerramento, pelo período de

Contratação de Médicos em Regime


2 anos, do estabelecirnento de apoio social não licenciado com fins lucrativos, que exerce atividade no âmbito da
Segurança Social, através da resposta social de Creche, denominada “O Sossego da Mamã”, propriedade de O
Sossego da Mamã - Estabelecimentos de Ensino Particular, Lda., sito na Quinta do Areeiro, Casas Velhas,
Monte da Caparica, 2825-026, Caparica, distrito de Setúbal, por se ter verificado que este estabalecimento se MUNICÍPIO DE CORUCHE
de Prestação de Serviços – Área da encontra a funcionar há um longo período de tempo sem licença ou autorização provisória de funcionamento, ao
arrepio do quadro normativo vigente.
CÂMARA MUNICIPAL
A aplicação da referida sanção acessória foi confirmada no âmbito de decisão judicial (Processo n.º
5758/20.8T8ALM, do Tribunal Judicial da Comarca de Lisboa, Juízo do Trabalho de Almada, Juiz 2), cujo trânsito
Contratação de Pessoal
Cirurgia Geral em julgado ocorreu a 03/02/2021.
A reabertura de estabelecimento ou a prossecunção da atividade de apoio social de forma ilegal, contrariando esta
deliberação, faz incorrer o proprietário em crime de desobediência, previsto e punido no artigo 348.º do Código Penal.
Nos termos do aviso de abertura do Procedimento
Concursal Comum, para ocupação de 1 posto
Nos termos do disposto n.º 3 do artigo 40.º do Decreto-Lei n.º 64/2007, de 14 de março, republicado pelo Decreto- de trabalho na carreira e categoria de Técnico
Lei n.º 33/2014, de de março, o presente aviso deve permanecer afixado pelo prazo de 30 dias, advertindo-se que
Torna-se público que o Centro Hospitalar Universitário Lisboa Norte quem, deliberadamente, através da sua ação, impedir a afixação ou a permanência do presente aviso pelo período
Superior, na modalidade de Contrato de Trabalho
indicado, é passível de incorrer em procedimento criminal, nos termos do disposto nos artigos 347.º e 357.º do em Funções Públicas por Tempo Indeterminado,
está a recrutar, ao abrigo do Despacho n.º 3027/2018 de 23 de Código Penal, respetivarnente.
Setúbal, 3 de novembro de 2021
publicados na 2ª Série do Diário República nº. 227,
23 de novembro de 2021, encontram-se abertas
março, em regime de prestação de serviços, Médicos Especialistas A Diretora do Centro Distrital de Segurança Social de Setúbal, Luísa Ferreira Malhó
Despacho n.º 2876/2021 de 8 de março, publicado no Diário da República n.º 53/2021, Série II de 2021-03-17 inscrições para admissão ao mesmo até ao dia 09
de dezembro de 2021.
e Internos de Cirurgia Geral, para integrarem as equipas afetas ao Habilitações literárias e profissionais exigidas:
Serviço de Urgência Central. Licenciatura em Geografia, Geografia e Planea-
mento Regional ou análoga.
CENTRO DISTRITAL DE SETÚBAL

AVISO
As candidaturas devem ser acompanhadas de súmula curricular e Encerramento do estabelecimento de apolo social, não licenciado, sem denominação, propriedade de Maria
Paços do Município de Coruche, 23 de novembro
Rosália Ferreira de Figueiredo, sita na Rua Capeto 135, Quinta de Loboteira, 2865-057 Fernão Ferro, distrito de 2021
respetivos comprovativos, e formalizadas, exclusivamente por via de Setúbal.
Em cumprimento do disposto na alínea b) do n.º 1 do artigo 40.º do Decreto-Lei n.º 64/2007, de 14 de março,
O Presidente da Câmara
republicado pelo Decreto-Lei n.º 33/2014, de 4 de maço, torna-se público que, por Deliberação do Conselho Diretivo Francisco Silvestre de Oliveira
eletrónica, através do endereço: candidaturas@chln.min-saude.pt do Instituto da Segurança Social, I.P. de 06/09/2019, tomada ao abrigo do preceituado na alínea d) do n.º 1 do artigo
39.º-H do citado Decreto-Lei e do n.º 6 do artigo 21.º-A do Decreto-Lei n.º 433/82, de 27 de outubro, na redação dada
pelo Decreto-Lei n.º 244/95, de 14 de setembro, foi aplicada a sanção acessória de encerramento, pelo período de
2 anos, do estabelecimento de apoio social não licenciado com fins lucrativos, que exerce atividade do âmbito da
Lisboa, 25 de novembro de 2021 Segurança Social, através da resposta social de Estrutura Residencial para Pessoas Idosas, sem denominação,
propriedade de Maria Rosália Ferreira de Figueiredo, sita na Rua Capeto 135, Quinta de Loboteira, 2865-
OFEREÇA
OFEREÇA
057 Fernão Ferro distrito de Setúbal, por se ter verificado que este estabelecimento se encontra a funcionar em
instalações desadequadas, com insuficiência do número de unidades de pessoal necessário, o que é suscetível BANDA
BANDA DESENHADA
DESENHADA
de pôr em causa o harmonioso e investido acompanhamento/apoio dos residentes, que necessitam de cuidados
O Conselho de Administração específicos e diferenciados, bem como a estimulação e manutenção das suas capacidades físicas e psíquicas.
A aplicação da referida sanção acessória foi confirmada no âmbito de decisão judicial (Processo n.º 1073/20.5T8BRR,
do Tribunal Judicial da Comarca de Lisboa, Juízo do Trabalho de Almada, Juiz 2), cujo trânsito em julgado ocorreu
a 07/05/2021.
A reabertura do estabelecimento ou a prossecução da atividade de apoio social de forma ilegal, contrariando esta
deliberação, faz incorrer o proprietário em crime de desobediência, previsto e punido no artigo 348.º do Código Penal.
Nos termos do disposto no n.º 3 do artigo 40.º do Decreto-Lei n.º 64/2007, de 14 de março, republicado pelo Decreto-
Lei n.º 33/2014, de 4 de março, o presente aviso deve permanecer afixado pelo prazo de 30 dias, advertindo-se que
quem, deliberadamente, através da sua ação, impedir a afixação ou a permanência do presente aviso pelo período
CONHEÇA AS NOSSAS COLECÇÕES indicado, é passível de incorrer em procedimento criminal, nos termos do disposto nos artigos 347.º e 357.º do
Código Penal, respetivamente.

DE LITERATURA EM LOJA.PUBLICO.PT Setúbal, 3 de novembro de 2021


A Diretora do Centro Distrital de Segurança Social de Setúbal, Luísa Ferreira Malhó
Despacho n.º 2876/2021 de 8 de março, publicado no Diário da República n.º 53/2021, Série II de 2021-03-17
MAIS INFO: 210 111 010 MAIS INFORMAÇÕES: loja.publico.pt | 210 111 010

Fundada em 1988 pelo Professor Doutor Carlos Garcia, a Associação Portuguesa de Familiares e Amigos de Doentes
de Alzheimer - Alzheimer Portugal é uma Instituição Particular de Solidariedade Social. É a única organização em
Portugal, de âmbito nacional, especificamente constituída para promover a qualidade de vida das pessoas com demência
e dos seus familiares e cuidadores. Tem cerca de dez mil associados em todo o país.
Oferece Informação sobre a doença, Formação para cuidadores formais e informais, Apoio domiciliário, Apoio Social
e Psicológico e Consultas Médicas da Especialidade.
Como membro da Alzheimer Europe, a Alzheimer Portugal participa ativamente no movimento mundial e europeu
sobre as demências, procurando reunir e divulgar os conhecimentos mais recentes sobre a Doença de Alzheimer,
promovendo o seu estudo, a investigação das suas causas, efeitos, profilaxia e tratamentos.
Contactos:
Sede: Av. de Ceuta Norte, Lote 15, Piso 3 Quinta do Loureiro, 1300-125 Lisboa
Telefones: 213 610 460 - Fax : 21 361 04 69 - E-mail: geral@alzheimerportugal.org
Centro de Dia Prof. Doutor Carlos Garcia: Av. de Ceuta Norte, Lote 1, Loja 1 e 2 Quinta do Loureiro, 1350-410 Lisboa
Telefone: 213 609 300 - E-mail: geral@alzheimerportugal.org
Lar, Centro de Dia e Apoio Domiciliário «Casa do Alecrim», Rua Joaquim Miguel Serra Moura, n.º 256 - Alapraia
2765-029 Estoril - Telefone: 214 525 145 - E-mail: casadoalecrim@alzheimerportugal.org
Horário de Atendimento: Quartas e sextas, entre as 9h e as 13h
Núcleo do Ribatejo da Alzheimer Portugal: R. Dom Gonçalo da Silveira n.º 31 «A, 2080-114 Almeirim
- Telefone: 243 000 087 - E-mail: geral.ribatejo@alzheimerportugal.org
Delegação Norte da Alzheimer Portugal: Centro de Dia «Memória de Mim», Rua do Farol Nascente
n.º 47A R/C, 4455-301 Lavra - Telefone: 229 260 912 | 226 066 863 - E-mail: geral.norte@alzheimerportugal.org
Delegação Centro da Alzheimer Portugal: Centro de Dia do Marquês, Urb. Casal Galego - Rua Raul Testa Fortunato n.º 17, 3100-523 Pombal - Telefone: 236 219 469 - E-mail: geral.
centro@alzheimerportugal.org
Núcleo de Aveiro: Santa Casa da Misericórdia de Aveiro, Complexo Social da Quinta da Moita - Oliveirinha 3810 Aveiro, Telefone: 234 940 480 - E-mail: geral.aveiro@alzheimerportugal.org
Delegação da Madeira da Alzheimer Portugal: Avenida do Colégio Militar, Complexo Habitacional
da Nazaré, Cave do Bloco 21 - Sala E, 9000-135 Funchal, Telefone: 291 772 021 - Fax: 291 772 021 - E-mail: geral.madeira@alzheimerportugal.org
Os direitos de propriedade intelectual de todos os conteúdos do Público – Comunicação Social S.A. são pertença do Público.
Os conteúdos disponibilizados ao Utilizador assinante não poderão ser copiados, alterados ou distribuídos salvo com autorização expressa do Público – Comunicação Social, S.A.
Público • Quinta-feira, 25 de Novembro de 2021 • 27

Espaço e defesa planetária Ciência

A DART já começou a viagem


para o seu Ɗm: chocar com um asteróide
Lançamento da sonda da NASA num foguetão Falcon 9, da Space X, foi ontem às 6h21. Começou a viagem
de cerca de um ano até chocar deliberadamente com um asteróide, a 11 milhões de quilómetros da Terra
BILL INGALLS/EPA

Andrea Cunha Freitas


A agência espacial norte-americana
NASA lançou na madrugada de
ontem a sonda DART (Double Aste-
roid Redirect Test), a missão que vai
testar uma estratégia para defender
o nosso planeta de asteróides. A
missão da DART é espatifar-se con-
tra um asteróide para provar que é
possível, se preciso for, desviá-lo da
sua rota. É o primeiro teste de defe-
sa planetária da Terra.
Ainda no escuro da noite, a sonda
partiu da base Vandenberg da Força
Espacial dos EUA, na Califórnia,
num foguetão Falcon 9 da SpaceX.
Num rasto de luz no céu nocturno,
a sonda espacial voou às 6h21 e o
lançamento foi transmitido em
directo. Pelas 7h17, a sonda separou-
se do módulo do foguetão, inician-
do sozinha a viagem que vai durar
quase um ano em direcção ao aste-
róide. Depois da separação do
módulo, foi preciso ainda esperar
uns minutos para perceber se a son-
da conseguia comunicar com a equi-
pa em Terra, enquanto prosseguia
viagem sozinha. Os primeiros sinais
da sonda chegaram pelas 7h30.
O módulo inferior reutilizável do
foguetão Falcon 9 voou de volta à
Terra e aterrou em segurança numa
base a Çutuar no PacíÆco, com o Sonda vai tentar alterar a trajectória de um asteróide com uma colisão deliberada que deverá ocorrer em Setembro de 2022
nome Of Course I Still Love You, um
passo que quase já se tornou roti- quilómetros da Terra. A DART será Para evitar um asteróide que and Asteroid Camera for Op-nav que a DART consiga provocar um
neiro nos lançamentos da SpaceX. destruída quando colidir com o ponha a Terra em perigo será preci- (DRACO, na sigla em inglês), uma efeito e uma mudança na velocidade
A DART voará sob a orientação dos asteróide em Setembro de 2022. so antes de tudo detectá-lo com câmara de imagem inspirada na destes objectos que podem ser medi-
directores de voo da NASA até às O Ænal da missão testará a capaci- antecedência, existindo já vários Long Range Reconnaissance Imager dos por astrónomos na Terra. O
últimas horas da sua odisseia, quan- dade da nave para alterar a trajectó- programas com esse objectivo. E da sonda espacial New Horizons, da impacto deve fazer com que
do o controlo será entregue a um ria de um asteróide com pura força depois? Teremos de ser capazes de NASA. Esta câmara não só vai captar Dimorphos passe a circundar
sistema de navegação autónomo a cinética, colidindo com o mais mudar este destino e é preciso ter a presença destes dois corpos no Didymos pelo menos 73 segundos
bordo. pequeno corpo do sistema binário um plano para mudar a rota deste espaço, mas também vai servir para mais depressa do que antes.
A sonda tem câmaras montadas de asteróides para provar que essa objecto perigoso. “Não queremos orientar o sistema de navegação Integrada na estratégia de defesa
no pêndulo e um pequeno aparelho estratégia consegue desviar a sua estar numa situação em que um autónomo da DART. Esta sonda é planetária da NASA, a DART vai tam-
espacial de dimensões reduzidas rota. Câmaras montadas no pêndulo asteróide se dirige para a Terra e essencialmente uma caixa com dois bém servir de teste para novas tec-
que será libertado da DART cerca de e numa mininave espacial de dimen- esperar para, só nessa altura, testar braços compridos e uma massa de nologias e fornecerá dados impor-
dez dias antes da colisão para a sões reduzidas a ser libertada do este tipo de capacidade”, argumen- cerca de 610 quilogramas. tantes para melhorar as nossas capa-
registar e enviar as imagens para a DART cerca de dez dias antes regis- tou numa conferência de imprensa O alvo de DART foi apontado para cidades de modelação e previsão
Terra. tarão a colisão e transmitirão as ima- Lindley Johnson, um dos responsá- este binário de asteróides não por- deste tipo de ameaça. É, no fundo,
Desde o início de Novembro, que gens da mesma de volta à Terra. veis que integra a equipa de defesa que representem algum tipo de um simulacro que nos pode ajudar a
as equipas estavam a trabalhar para planetária da NASA. ameaça à segurança da Terra, mas reagir numa situação indesejada que
colocar a sonda DART no topo de Se tudo correr bem, o prometido apenas porque se trata de um objec- pode surgir, apesar de não existir
um Falcon 9. O alvo da primeira Missão da DART é embate só deverá ocorrer no Outono to, neste caso dois objectos, que nenhuma ameaça real identiÆcada.
demonstração é o sistema binário de 2022. Depois disso, está já agen- estão suÆcientemente perto para os O objectivo é, resumindo, redirec-
do asteróide Didymos, que tem
espatifar-se num dada a continuação da saga sobre cientistas observarem os efeitos uti- cionar a trajectória de um asteróide
aproximadamente 780 metros de asteróide para o asteróides para 2026 com o plano lizando telescópios terrestres e espa- pela primeira vez na história. Embo-
diâmetro e é considerado o corpo Hera, desta vez com a produção da ciais. Este é, lembramos, apenas um ra muitas sondas espaciais tenham
primário. Já Dimorphos, que é o
desviar da rota. É responsabilidade da Agência Espa- teste para veriÆcar se é ou não pos- sido deliberadamente esmagadas no
corpo secundário (ou lua) e orbita o primeiro teste de cial Europeia, ou ESA. sível desviar um asteróide da sua espaço no Æm das suas vidas, a DART
Didymos, tem 160 metros de diâme- A DART é uma nave espacial sim- trajectória. promete ser a primeira a atingir um
tro. No momento do impacto estes
defesa planetária ples que transporta um único instru- A dinâmica deste asteróide biná- corpo planetário e a “sacriÆcar-se”
dois corpos estarão a 11 milhões de da Terra mento: a Didymos Reconnaissance rio (Dimorphos e Didymos) permite em nome da segurança da Terra.
Os direitos de propriedade intelectual de todos os conteúdos do Público – Comunicação Social S.A. são pertença do Público.
Os conteúdos disponibilizados ao Utilizador assinante não poderão ser copiados, alterados ou distribuídos salvo com autorização expressa do Público – Comunicação Social, S.A.
28 • Público • Quinta-feira, 25 de Novembro de 2021

Cultura Beatles, uma outra visão do Ɗm. Documentário estreia-se hoje na Disney+

Quatro tipos
decentes
de Liverpool:
Get Back
é uma viagem
ao coração
dos Beatles
O documentário que Peter Jackson criou
com material registado na rodagem
de Let it Be foi visto como deprimente
cronologia do fim, mas ressurge para
mostrar que a realidade era outra
nibilizado o primeiro episódio, com também uma banda a entregar-se ao
Mário Lopes
os dois seguintes acessíveis amanhã e trabalho, erguendo canções do nada
“O quê? A sério?”, exclamou Paul sábado, respectivamente. em tempo recorde, galhofando como
McCartney. Estávamos em 2017 e Tudo culmina, como no Ælme ori- amigos de longuíssima data, impro-
Peter Jackson encontrava-se nos bas- ginal, no célebre concerto no edifício- visando as canções rock’n’roll que
tidores de um concerto do “beatle” sede da Apple, no número 3 de Savil- primeiro os inspiraram. Lennon e
na Nova Zelândia. Jackson levava boas le Row, em Londres, que seria a últi- McCartney a dançarem juntos como
e surpreendentes novas. A verdade ma actuação pública dos Beatles. par romântico, Ringo a brincar com
de que McCartney se convencera e Estávamos a 30 de Janeiro de 1969, e Mary, Ælha de McCartney, enquanto
que o mundo tomara como certa, a maior banda do mundo subia a um esta toca bateria, a banda a recolher
talvez fosse apenas uma meia verda- terraço, acompanhada pelo teclista à cabina de som para ouvir o take Ænal
de, talvez não fosse verdade de todo. Billy Preston, para, sem aviso, sem de uma canção. “O Ælme é tão exten-
O tema de conversa era Let it Be, o público para além de família, técnicos so que nos dá uma óptimo retrato de
Ælme maldito, estreado semanas de som e equipa de Ælmagem, mos- quem eles eram”, dizia Peter Jackson
depois do Æm dos Beatles, que atra- trar ao longo de quarenta minutos as a semana passada aos jornalistas reu-
vessou os anos como sendo retrato canções que preparara durante o mês nidos online para uma conferência de
lúgubre, rancoroso, dos últimos dias que terminava. imprensa de apresentação de Get
da banda. Let It Be tem uma hora e Let It Be, o Ælme originalmente rea- Back em que o PÚBLICO participou.
vinte de duração, mas Peter Jackson lizado por Michael Lindsay-Hogg, “Saí disto a pensar, ‘eles são, na ver-
vira muito para além disso. Passara mostrava o concerto como amarga dade, uns tipos decentes e sensíveis.
por todo o material registado na roda- despedida — ou assim nos convence- rente e McCartney exclamou, aliviado Não há ego, não há prima-donas.”
gem: 60 horas de Ælme, 150 horas de mos, dado que, estreado em 1970 e Há discussões, e feliz, “o quê? A sério?”. E agora, Naturalmente, “têm desavenças, têm
gravação áudio. Tudo visto e ouvido, retirado das salas pouco depois, com respostas secas, depois de ver Get Back, Ringo Starr diferentes ambições”, acrescenta.
tudo pesado, pôde então dizer a vida curta em VHS e inexistente em declara à revista New Yorker: “Incluí- Nascido em 1961, fã de sempre da
McCartney: “É incrivelmente diverti- qualquer outro formato, Let It Be é silêncios ram alguma alegria! Foi sempre esse banda, Peter Jackson confessou na
do. É incrivelmente animado. Mostra- mais citado como símbolo do Æm do incómodos. Mas há o meu argumento — estávamos a rir conferência de imprensa sentir-se
vos a divertirem-se a sério.” que como Ælme documental. George mas também zangados.” grato pela “oportunidade de pensar
Quatro anos depois, estreia Get Harrison classiÆcou o período ali também uma neles como seres humanos”. Residirá
Back, o documentário de seis horas, retratado como “o Inverno do des- banda galhofando Espreitar atrás do biombo aí um dos maiores atractivos de Get
dividido em três episódios, que nos contentamento”, Lennon falou sem Na apresentação do documentário Back, a oportunidade de espreitar por
põe como moscas na parede durante freios de uma experiência quase trau- como amigos disponibilizada pela Disney+ à detrás do biombo e ver a banda mais
o processo criativo dos Beatles, que mática e McCartney convenceu-se de longa data imprensa, com cerca de quarenta determinante da história pop no seu
nos oferece o convívio sem Æltros que o Ælme o mostrava a impor-se minutos, há discussões, respostas ambiente natural, no seu quotidiano
daqueles a que Peter Jackson chama perante os companheiros, autoritá- secas de George Harrison a McCartney em estúdio.
agora “quatro gajos normais, quatro rio, e com isso, dando a machadada — Harrison chegaria mesmo a aban- Por detrás do Ælme original estava
tipos decentes de Liverpool”. Hoje, no Ænal nos Beatles. Mas em 2017 Peter donar a banda durante um par de uma ideia alimentada por McCartney
serviço de streaming Disney+, é dispo- Jackson contou-lhe uma história dife- dias —, silêncios incómodos. Mas há no Ænal de 1968, a do regresso dos
Os direitos de propriedade intelectual de todos os conteúdos do Público – Comunicação Social S.A. são pertença do Público.
Os conteúdos disponibilizados ao Utilizador assinante não poderão ser copiados, alterados ou distribuídos salvo com autorização expressa do Público – Comunicação Social, S.A.
Público • Quinta-feira, 25 de Novembro de 2021 • 29

Cultura

FOTOS: CORTESIA DISNEY+


câmaras, técnicos e microfones a cap-
tarem tudo a toda a hora. O descon-
forto é evidente, as tensões vão sur-
Para combater o estigma,
gindo, mas, ainda assim, a música
faz-se. Já o projecto, transforma-se de
a Marionet criou uma peça
forma caótica.
Põe-se a hipótese de o concerto ter
lugar num anÆteatro romano no Nor-
sobre pessoas que ouvem vozes
te de África e há depois a proposta
de levar banda e equipa de Ælmagens
para um cruzeiro. Nada disso irá to com o seu testemunho, mas tam- a pessoas que estão num manicó-
Camilo Soldado
avante. Entretanto, Harrison aban- bém falou com os actores para escla- mio”. Na peça, “é como se as vozes
dona a banda depois de uma discus- Vozes Sem Conta, um recer dúvidas: “sobre o que se sente, fossem estrelas de teatro”.
são e só regressa após os companhei- o que se pensa, o que acontece quan- Psicólogo clínico no Hospital Júlio
ros concordarem em sair de Twicke-
trabalho sobre saúde do se ouve vozes”. “É-lhes muito de Matos, Nuno Faleiro, que é tam-
nham. A ideia de fazer um especial mental, sobe hoje ao palco difícil colocarem-se no papel de uma bém responsável pela Rádio Aurora,
televisivo também é abandonada. do Teatro da Cerca de São pessoa que está a fazer a sua vida diz que “este projecto tem a virtude
Michael Lindsay-Hogg e a sua equi- Bernardo, em Coimbra normal e, de repente, ouve vozes”. de enquadrar as alucinações auditi-
pa, porém, são mantidos quando a R., que prefere que o seu nome vas num contínuo humano que vai
banda se instala no ambiente caseiro Não há apenas uma forma de o des- não seja referido por causa do estig- desde o que pode ser suportável e
da Apple. crever. Um largo espectro compõe a ma associado à experiência, ouve por pessoas que são enriquecidas
experiência de ouvir vozes, e os acto- vozes desde 2007. “Já passei por pela experiência até ao espectro
Doloroso retrato? res de Vozes Sem Conta, que hoje se várias fases e sinto que tenho mais oposto, associado ao sofrimento“.
A mudança de cenário, bem como a estreia no Teatro da Cerca de São capacidade de estar em controlo, de Ou seja, ouvir vozes não deve ser
entrada em cena de Billy Preston, o Bernardo, em Coimbra, e ali fica até gerir a situação, mas demorei muito visto automaticamente “como um
teclista de Ray Charles que os Beatles domingo, procuram reproduzir essa tempo para conseguir chegar aqui”, sintoma que merece atenção clíni-
conheciam desde os tempos de Ham- diversidade. conta. Explica que as vozes não o ca”.
burgo, quando Preston integrava a Com encenação de Mário Monte- acompanham sempre, tem episó- Celina Vilas-Boas, psicóloga e
banda de Little Richard, tem efeitos negro, a peça resulta de um projecto dios. No ano passado, registou um membro do MOV, destaca a diversi-
imediatos. Ao longo daqueles dias de da companhia Marionet, habituada deles no seu diário, que depois dis- dade das experiências e refere “que
Janeiro, os Beatles não só gravam Let a cruzar teatro e ciência, em parceria ponibilizou aos actores. Entende que não há que entendê-las como sendo
It Be, que viria a ser o último álbum com o Movimento Ouvir Vozes Por- é muito importante dar visibilidade necessariamente patológicas” ou
editado pela banda, como ensaiam tugal (MOV), o Centro de Estudos a esta experiência e combater o estig- negativas. Depois, aponta, há um
várias canções de Abbey Road (grava- Sociais da Universidade de Coimbra ma, para que quem passa por ela ciclo que se alimenta: “Ouvir vozes
do posteriormente, mas editado antes (CES) e a Rádio Aurora, programa do possa encontrar apoio e compreen- é associado à loucura, o que faz com
de Let it Be), bem como material que Hospital Júlio de Matos realizado por são, “para que as pessoas possam que as pessoas, quando têm esta
McCartney, Lennon e George Harri- pessoas com historial psiquiátrico. falar e partilhar estratégias”. experiência, tenham medo. Têm
son utilizariam nos seus primeiros Na base deste trabalho está uma “É preciso humanizar esta expe- medo de falara sobre isso, o que leva
passos a solo pós-Beatles. Ou seja, não recolha de entrevistas com pessoas riência, não haver esta ideia que ao isolamento.”
era propriamente o Æm dos Beatles que ouvem vozes, a partir da qual os aparece nos filmes, associada apenas No entanto, Nuno Faleiro sublinha
que ali se anunciava. Mas ele chegaria quatro autores do texto foram escre- também que uma abordagem que
30 de Janeiro de 1969: no mesmo, um ano depois. Poucas sema- vendo um guião, explica Mário Mon- põe o foco na “capacidade que as
número 3 de Saville Row, em nas após o anúncio, a 20 de Maio de tenegro, também director artístico
“É muito difícil pessoas têm” de lidar com a expe-
Londres, os Beatles davam 1970, Let It Be estreava em sala e o da Marionet. “As pessoas contaram- [aos actores] riência, “organizarem-se a si pró-
a sua última actuação em contexto dominou até hoje a narrati- nos a história da sua vida. Há casos prias e ajudar quem precisa de aju-
público. Peter Jackson viu todo va: o Ælme é o doloroso retrato de em que as vozes surgem em determi-
colocarem-se no da” não deve significar um desinves-
o material da rodagem de Let it uma separação violenta. nada altura e depois desaparecem, papel de uma timento em quem passa por ela.
Be, o filme maldito, e traz-nos Quando Peter Jackson, realizador há casos em que são mais simpáticas A história deste Vozes Sem Conta
Get Back, três episódios com de O Senhor dos Anéis, é abordado e depois se vão transformando… É
pessoa que está a começa a ser contada com as pontes
outro olhar sobre os Beatles pela Apple, é aquela imagem de Let it um fenómeno diverso”, explica. fazer a sua vida estabelecidas pela antropóloga e
Be que subsiste no seu imaginário. Neste processo, que passou tam- investigadora do Centro de Estudos
Beatles aos concertos, três anos Surpreendeu-o descobrir algo dife- bém por leituras e pela presença
normal e, de Sociais Rita Alcaire, cujo trabalho
depois de a banda ter renunciado aos rente, uma banda a carburar em ple- num congresso, a equipa contou repente, ouve cruza saúde mental, sexualidade e
palcos. O concerto seria também um no, uma viagem, tão próxima quanto com a participação de pessoas que direitos humanos, como a própria
especial televisivo em que os Beatles possível, ao coração dos Beatles. passaram por esta experiencia. É o
vozes”, diz R. descreve. Conhecia elementos do
mostrariam novas canções, criadas Depois de um meticuloso tratamento caso de R., que colaborou no projec- (nome Äctício) Movimento Ouvir Vozes e da compa-
para a ocasião num regime o mais que devolveu luz e vivacidade às ima- ADRIANO MIRANDA
nhia de teatro e achou que fazia sen-
próximo possível do ao vivo no estú- gens escuras e granuladas da película tido, tendo a Direcção-Geral das
dio. A equipa de Ælmagens acompa- original de 35mm, depois de fazer uso Artes aberto uma linha de apoio na
nharia as gravações para criar um da tecnologia mais recente para con- área da saúde mental, explorar a
curto documentário que seria exibido seguir recuperar o mais possível dos experiência de ouvir vozes num pro-
na televisão anteriormente à actua- diálogos da banda, Peter Jackson con- jecto que “não falasse apenas sobre,
ção. A escolha inicial para as sessões venceu os produtores da Disney que mas que envolvesse pessoas [com
recaiu nos amplos estúdios de cinema a intenção original de criar um docu- esta condição] na construção do
de Twickenham, gélidos no frio do mentário de hora e meia não seria guião de uma peça de teatro”.
Inverno inglês. suÆciente perante aquilo que tinham Mas o projecto vai além da peça.
A um entusiasmado McCartney em mãos. O resultado é o que vere- No Teatro da Cerca de São Bernardo
juntam-se Ringo Starr, um George mos a partir de hoje, seis horas a sós está também uma instalação sonora
Harrison acabado de chegar de uma com os Beatles, seis horas a descobrir da autoria de Sílvio Santos, que pro-
experiência musical comunitária em do que era feito o seu labor e criativi- cura aproximar-se “da experiência
Woodstock, com Bob Dylan e a The dade. Primeiro espantamos como de quem ouve vozes”, explica Mário
Band, e um John Lennon e Yoko Ono McCartney: “O quê? A sério?” No Æm, Montenegro. Aos podcasts produzi-
imersos em paixão e fértil actividade sorrimos com Lennon quando termi- dos pela Rádio Aurora juntaram-se
artística, temperada, no caso de Len- na o concerto no terraço. “Gostaria também vários textos escritos por
non, com um flirt efémero com a de agradecer em nosso nome e no do elementos que trabalharam no Vozes
heroína. Na imensidão daquele espa- grupo. Espero que tenhamos passado Sem Conta — de actores a psicólogos
ço, a banda vira-se sobre si mesma, na audição.” Passaram, obviamente. — que foram publicados no P3, um
rodeada por uma parafernália de Com distinção. Vozes sem Conta enquadra-se num projecto com várias vertentes site do PÚBLICO.
Os direitos de propriedade intelectual de todos os conteúdos do Público – Comunicação Social S.A. são pertença do Público.
Os conteúdos disponibilizados ao Utilizador assinante não poderão ser copiados, alterados ou distribuídos salvo com autorização expressa do Público – Comunicação Social, S.A.
30 • Público • Quinta-feira, 25 de Novembro de 2021

Cultura

Das ondas que não vemos


às bocas que dão fala
MARGAUX VENDASSI

Crítica de dança
L’Onde

mmmmn
De Nacera Belaza. Lisboa.
São Luiz Teatro Municipal. 19/11.
Sala a 3/4. Alkantara Festival.

Atlas da Boca

mmm n
De Gaya de Medeiros. Lisboa.
Teatro Nacional D. Maria II. 20/11.
Sala completa. Alkantara Festival.

Numa sala em blackout, intuímos


fragmentos de um corpo em movi-
mento no centro do palco, quando
iluminados pela única luz, ténue.
Pescoço, rosto e mãos desenhando
pontos de luz circulares e cíclicos, ao
som crescente de cantares femininos.
Aos traços de um corpo agregam-se
outros: cinco corpos vestidos de pre-
to, enraizados no solo, desenham
com os braços, o tronco e a cabeça
esses movimentos circulares, numa
escrita coreográÆca que articula a FERNANDO SANTOS
repetição com as diferentes cadên- de costas para um microfone suspen- pertinente, projecção vídeo (sem
cias, numa escuta do outro que dese- so do tecto, e, como numa técnica de uma presença dramatúrgica clara) e
ja encontrar o comum nas singulari- relaxamento, ouvimos a sua voz con- uma escrita coreográÆca que carece
dades de cada um. É L’Onde [A Onda], tar como um corpo se desprendeu do de consolidação e clareza.
a mais recente obra de Nacera Belaza outro, e foi em busca do seu animal Atlas da Boca evoca o poder e a
— a coreógrafa e bailarina autodidac- de poder. Se, logo em seguida, com pluralidade dos corpos e das pala-
ta franco-argelina que criou a sua muito humor, confessa tratar-se de vras, não somente as que ouvimos,
própria companhia há quase três uma aula de xamanismo online, e mas as que nos saem da boca, pala-
décadas, e que em 2011 já nos des- mais adiante nos conta como lê auras, vras que podem tanto dar como reti-
lumbrara com Le Cri e Les Sentinelles ensaiando-o com sarcasmo no públi- rar espaço para outras modalidades
no Festival Alkantara. De regresso, co, entendemos que esses corpos que de existência. Como refere Ary no
apresentou L’Onde em estreia nacio- se desprendem e partem em busca início da peça: “A minha avó nunca
nal no São Luiz, em Lisboa. de outros enunciam o espaço de exis- me disse que os meus inimigos
Como as ondas que se repetem tência polifónica que Gaya de Medei- seriam as palavras que me sairiam
incessantemente, mas nunca são a ros procura nesta performance. pela boca.” E no Ænal, com um foco
mesma, esta obra organiza-se numa Já com Gaya em cena, estes de luz iluminando aqueles dois cor-
articulação desaÆante entre a matéria momentos com palavra intercalam pos transicionados, recordamos
dos corpos e o vazio do espaço, o visí- outros em que os dois dançam juntos, outra pergunta de Ary: “Como se
vel e o audível que organiza as nossas L’Onde visa uma comunidade de e aberto para que se possa sentir e ora explorando movimentos de con- move um corpo de luz, um corpo
percepções, o ritmo e as suas desor- corpos através de instrumentos gerar comunidade(s). tacto sem uma escrita coreográÆca translúcido, transparente, transgre-
dens (ainda que ínÆmas), desaÆando como a vibração; Atlas da Boca Um dia depois, no Teatro Nacional muito clara (porventura a parte dido, transviado, transformado,
o espectador a navegar sensorialmen- viabiliza outros lugares de fala D. Maria II, e também no Alkantara, menos interessante da peça), ora transferido, trans ao quadrado...?”
te entre desvendamento e opacidade. dançaram-se outros encontros. Atlas ensaiando com ironia uma série de Desenha-se então um lugar de afec-
L’Onde, como o título sugere, expres- som quase ensurdecedor dos can- da Boca, de Gaya de Medeiros (a pri- jogos de representação através da to, os dois corpos próximos, apoia-
sa-se não somente na gestualidade tares que associamos a rituais tradi- meira artista trans, não binária, a dança, movimentos que evocam este- dos um no outro, e verbaliza-se o
dos corpos, mas também nas ondas cionais argelinos a ecos distantes. apresentar uma peça naquele teatro), reótipos de género, e que o outro sonho: “Criar um céu novo, sem deu-
energéticas que entretece com o Na matéria física dos corpos ou no cruzou singularidades de género e comenta. Gaya procura representar ses e sem eus perversos... um céu
público, entre a hipnose e a vibração vazio imaterial, a coreógrafa reaÆr- Æcções políticas que vão além do con- uma certa beleza e feminilidade; Ary onde todas as travestis possam enve-
que contamina o olhar e afecta os ma a pesquisa em torno da presença texto social masculinista, normativo executa movimentos de artes mar- lhecer... um céu de muitas bocas”.
corpos, como na cadência do som como um dos seus motes coreográ- e binário, ou, como lhe chamou Paul ciais, exaltando o vigor e a força de Se as ondas que pouco vemos em
que nos impregna quando o olhar Æcos, num diálogo que estabelece B. Preciado, “tecnopatriarcal”. uma masculinidade heróica, acompa- L’Onde, de Nacera Belaza, têm uma
não serve de guia, e que é motor tan- com o público por incorporação, A peça organiza-se em torno das nhado por Gaya, que tenta mimetizar presença quase perturbadora que
to de curiosidade como de desejo sempre intimista e sensorial. Pres- duas singularidades transicionadas os seus gestos, num desencontro pro- vibra, hipnótica, no corpo, em Atlas
nessa penumbra. cindindo de concepções intelectuais de Gaya de Madeiros e de Ary Zara, positadamente cómico. Ambos nave- da Boca Gaya de Medeiros e Ary Zara
Valendo-se de um desenho minu- pré-deÆnidas, procura encontrar dos seus corpos e das palavras que gam este jogo da performatividade do dão boca e presença a falas, travessias
cioso de luz e som, Belaza articula a nos corpos aquilo que os anima e os lhes saem pela boca, esse dispositivo género ora com tonalidades celebra- e transições que escapam às lógicas
aparição dos corpos e o seu desapa- contamina, as forças e as energias que é tanto um órgão vital, ligado à tórias, ora expondo a sua vulnerabi- binárias e normativas, desenhando,
recimento com paisagens sonoras que se enredam entre as fronteiras nutrição, como de afecto e de fala. No lidade. Uma peça em fragmentos, que ambas as peças, outros espaços de
de intensidades variáveis, desde o dos corpos, deixando o espaço livre início da peça, vemos Ary no centro, articula texto, de acento mordaz e possibilidade. Alexandra Balona
Os direitos de propriedade intelectual de todos os conteúdos do Público – Comunicação Social S.A. são pertença do Público.
Os conteúdos disponibilizados ao Utilizador assinante não poderão ser copiados, alterados ou distribuídos salvo com autorização expressa do Público – Comunicação Social, S.A.
Público • Quinta-feira, 25 de Novembro de 2021 • 31

Guia
Ricardo Preto assume criatividade da Amorim Luxury
Desenvolver as marcas próprias do grupo de luxo será
uma das responsabilidades do designer, assim como
definir a identidade visual da JNcQUOI. Já a marca do
designer, que está de volta a Portugal depois de cinco
anos nas Filipinas, fica em suspenso, assim como a
ímpar publico.pt/impar
participação sazonal na ModaLisboa.

Uma nova Casa para a Loewe em Lisboa


Histórica marca espanhola abre a sua primeira loja na Avenida da Liberdade na era Jonathan Anderson.
“As pessoas não poderão compreender o que eu Äz com a marca, até se entrar numa loja...”
FOTOS DR
Kawata, ou vasos de carvalho escul-
Joana Amaral Cardoso
pidos por Jim Partridge e Liz Walms-
Uma nova loja de moda de autor na ley, bem como obras dos Ænalistas
Avenida da Liberdade, em Lisboa, é do Loewe Foundation Craft Prize
sinónimo de algum luxo, de uma 2019 — uma escultura da série Dicho-
inauguração festiva e de uma nova tomy (2019), do artista britânico
injecção visual na capital portugue- Harry Morgan, e Collection of Con-
sa. Desta vez, a nova inquilina da tained Boxes (2018), uma composi-
avenida é uma loja, mas que se apre- ção de três peças da artista britânica
senta como uma casa: a Casa Loewe, Andrea Walsh.
a primeira loja própria da centená- “É uma loja nova, com um novo
ria casa espanhola, chega hoje ADN e com produtos novos”, conti-
mobilada com design de renome e nua Jonathan Anderson, que fala a
decorada com peças de arte, ergui- partir de Paris. “Estou na Loewe há
da sobre pilares revestidos a azule- sete anos, mas para mudar uma
jos Viúva Lamego, mas sobretudo rede demora perto de dez anos, por
recheada com a pequena revolução isso esta será a primeira vez que as
que o conceituado designer norte- pessoas em Portugal poderão ter
irlandês Jonathan Anderson levou uma imagem completa do que é a
a cabo na marca. “Sinto que as pes- Loewe hoje.” Um trabalho em cur-
soas não poderão compreender o so?, pergunta o PÚBLICO quase
que eu Æz com a marca, até se entrar retoricamente. Mas um sorriso sur-
numa loja...”, diz o criador ao ge do outro lado do ecrã. “Sim,
PÚBLICO. temos de ser muito pacientes neste
A Casa Loewe tem como morada trabalho”, diz, calmamente, o
o número 207 da Avenida da Liber- designer.
dade, um edifício histórico com
exterior restaurado, e uma área de Paixão pela manufactura
400m2 para albergar não só todas Jonathan Anderson tem 37 anos e
as linhas da marca espanhola — uma carreira tanto ligada à irreverên-
pronto-a-vestir masculino e femini- cia na sua marca em nome próprio,
no, joalharia, acessórios e as incon- a JW Anderson, e as suas propostas
tornáveis e seminais marroquinarias marcadas pela Çuidez de género,
(peças de pele, sobretudo carteiras como à paixão pela manufactura e
e malas) da Loewe —, mas também pelo artesanal, que encontrou o seu
um recheio que a completa à chega- par quando se uniu à Loewe. A
da a Lisboa. “Provavelmente tería- Loewe, fundada em 1846 em torno
mos aberto mais cedo em Lisboa, se do trabalho no couro, tem como cen-
não tivesse sido a pandemia. Estou tro nevrálgico as suas oÆcinas em
muito feliz por irmos abrir porque Madrid e agora Paris, para onde
é um mercado importante para Anderson mudou a sede da direcção
mim”, diz Jonathan Anderson numa O novo espaço servirá também criativa da marca, para Æcar um pou-
entrevista a propósito do novo espa- para mostrar mobiliário co mais perto da Londres, onde o seu
ço, que será publicada na próxima contemporâneo como a mesa responsável-mor habita.
edição da revista Ímpar. Floating Stone (à esquerda), As propostas da Loewe durante a
A linha que Jonathan Anderson criada pelo designer belga pandemia foram elogiadas pela sua
sugere para a Loewe revitalizou a Axel Vervoordt cor e vitalidade, mas também pela
marca espanhola, actualizando-a de forma como as decidiu apresentar
uma forma que gera elogios de rara numa altura em que não eram acon-
unanimidade. As lojas são, para o son sobre um novo espaço que ser- selháveis ou possíveis desÆles — ou
autor multifacetado, uma extensão virá para mostrar mobiliário con- com desÆles numa caixa, experiên-
da sua linha criativa. “Para mim, temporâneo como as poltronas cias sensoriais que iam revelando o
cada loja é um trabalho muito pes- Utrecht e cadeiras Steltman, de Ger- que poderia ter sido a atmosfera de
soal. Trabalho com a arquitecta rit Thomas Rietveld, ou a mesa Floa- um desÆle, ou com desÆles na pare-
residente na escolha das peças de ting Stone, de Axel Vervoordt. de, experiências digitais imersivas
arte que se integram na loja, nos Em termos de peças de arte, a para projectar o que era a sua colec-
acabamentos, cada detalhe ínÆmo. Casa Loewe tem nas suas paredes e ção. Agora, preconiza o regresso
Há sempre um entusiasmo [ao abrir espaços a escultura em acrílico com visitas a lojas como aquela que
uma nova loja], independentemen- sobre papier-mâché Forest (2019), de agora inaugura em Lisboa. Que,
te de onde ela for. Porque é a parte Erika Verzutti, Bowl (2014), uma sinal dos tempos desejosos do ar
de que gosto mais”, comenta Ander- cerâmica do artista japonês Takuro livre, tem um terraço de 75 m2.
Os direitos de propriedade intelectual de todos os conteúdos do Público – Comunicação Social S.A. são pertença do Público.
Os conteúdos disponibilizados ao Utilizador assinante não poderão ser copiados, alterados ou distribuídos salvo com autorização expressa do Público – Comunicação Social, S.A.
32 • Público • Quinta-feira, 25 de Novembro de 2021

Guia

Cinema Cartaz, críticas, trailers


e passatempos em
cinecartaz.publico.pt
14h45, 21h30; Casa Gucci M14. 14h30,
Porto 17h40, 20h50; Encanto M6. 14h, 16h20,
Estreias 18h40, 21h (V.Port./2D)
Medeia Teatro Municipal Campo Alegre
R. das Estrelas. T. 226063000
Benedetta M16. 18h, 21h30
Maia
Trindade Orient Cineplace - Mira Maia Shopping
R. Dr. Ricardo Jorge. T. 223162425 Lugar das Guardeiras. T. 229419241
Oldboy - Velho Amigo M18. 19h30; Irregular 21h40; A Família Addams 2 M6.
A Metamorfose dos Pássaros M12. 14h20; 15h40, 19h40 (V.Port./2D); Eternals -
Três Andares M12. 14h30; Crónicas de Eternos M12. 21h20; Caça-Fantasmas: O
França do Liberty, Kansas Evening Legado M12. 16h30, 19h, 21h30; King
Sun 16h10, 19h30, 21h45; Benedetta M16. Richard: Para Além do Jogo M12. 14h40;
17h10, 21h30; Serpentário M12. 18h Casa Gucci M14. 17h40, 21h10; Encanto M6.
16h20, 18h50 (V.Port./2D)
Braga
Cineplace - Braga
Ovar
C. C. Nova Arcada, Av. De Lamas nº 100. Cinema Vida
Oldboy - Velho Amigo M18. 18h40; Centro Comercial Dolce Vita. T. 960254838
007: Sem Tempo Para Morrer M12. 21h; Benedetta M16. 16h
O Meu Primo Desajeitado M12. 21h45;
Irregular 19h20, 21h40; Velozes e
Traquinas: A Grande Corrida na Neve M6.
Penafiel
15h50 (V.Port./2D); Venom: Tempo de Cinemax - Penafiel
Carnificina M14. 21h50; Ron dá Erro M6. Ed. Parque do Sameiro. T. 255214900
14h40, 17h (V.Port./2D); Dune - Duna M12. Irregular 17h50; Velozes e Traquinas:
17h50, 21h05; A Família Addams 2 M6. A Grande Corrida na Neve M6. 13h (V.
15h20, 17h30, 19h30 (V.Port./2D); Eternals Port./2D); A Família Addams 2 M6. 19h40 (V.
- Eternos M12. 14h50, 18h10, 21h20; Os Benedetta ideia é Æcar a viver na decrépita habitantes. A única excepção é Port./2D); Eternals - Eternos M12. 21h30;
Elfkins - Operação Pastelaria M3. 15h10, Caça-Fantasmas: O Legado M12. 15h,
De Paul Verhoeven. Com mansão que herdou do pai. Ao Mirabel, uma menina que nunca
17h20, 19h10 (V.Port./2D); Caça-Fantasmas: 17h20, 21h50; Casa Gucci M14. 14h40,
O Legado M12. 15h20, 16h30, 18h10, 19h, Virginie Efira, Charlotte investigar os cantos da superou o desgosto de não 21h20; Encanto M6. 13h, 15h10, 17h20,
21h, 21h30; A Colónia 18h55; King Richard: Rampling, Daphne Patakia. propriedade, os miúdos vão possuir em si nada que a distinga 19h40 (V.Port./2D)
Para Além do Jogo M12. 16h, 21h25; The HOL/BEL/FRA. 2021. 131m. descobrir toda a parafernália dos do comum dos mortais.
Card Counter - O Jogador M16. 16h50,
21h35; As Coisas Que Dizemos, As Coisas
Drama. M16. Caça-Fantasmas, o grupo de São João da Madeira
Que Fazemos 16h10; Casa Gucci M14. Itália, Ænal do século XVII. Aos investigadores do paranormal Casa Gucci Cineplace - São João da Madeira
14h45, 18h, 21h15; Encanto M6. 16h30, nove anos, Benedetta foi que o avô integrava. De Ridley Scott. Com Adam Irregular 21h45; Velozes e Traquinas:
18h50 (V.Port./2D), 21h10 (V.Orig./2D); entregue ao Convento de Madre Driver, Salma Hayek, Jared Leto, A Grande Corrida na Neve M6. 15h45
Serpentário M12. 15h, 19h30 de Deus, na Toscana. Já adulta, Encanto Al Pacino, Lady Gaga, Jeremy (V.Port./2D); A Família Addams 2 M6. 15h30,
17h30, 19h30 (V.Port./2D); Eternals
com uma fé fervorosa, começa a De Charise Castro Smith, Byron Irons. EUA/CAN. 2021. 157m. - Eternos M12. 15h20, 18h20, 21h20;
Covilhã ter visões da Virgem Maria e de Howard, Jared Bush. Com Diane Drama, Thriller. M14. Caça-Fantasmas: O Legado M12. 16h40,
Cineplace - Serra Shopping Jesus Cristo, que acredita tê-la Guerrero, Stephanie Beatriz, A história de Patrizia Reggiani, 19h10, 21h40; King Richard: Para Além
Avenida Europa, Lt 7 - Loja A102. escolhido para sua noiva. John Leguizamo. Colombia/ uma mulher de origem humilde do Jogo M12. 21h30; Casa Gucci M14.
Irregular 21h40; Velozes e Traquinas: 17h45, 21h15; Encanto M6. 16h30, 18h50
EUA. 2021. 66m. Animação, que mudou radicalmente o estilo
Grande Corrida na Neve M6. 17h45, 21h15 (V.Port./2D)
(V.Port./2D); A Família Addams 2 M6. 15h Caça-Fantasmas: O Legado Comédia. M6. de vida ao casar com o
(V.Port./2D); Eternals - Eternos M12. 14h40, De Jason Reitman. Com Finn Os Madrigais são uma grande multimilionário Maurizio Gucci, Viana do Castelo
21h10; Caça-Fantasmas: O Legado M12. Wolfhard, Mckenna Grace, família que vive numa casa neto do fundador da famosa
16h30, 19h, 21h30; King Richard: Para Cineplace - Viana do Castelo
Carrie Coon, Sigourney Weaver, mágica em Encanto, uma marca italiana de moda.
Além do Jogo M12. 17h; Casa Gucci M14. Orient Cineplace . T. 258100260
17h45, 21h15; Encanto M6. 15h50, 18h10 Bill Murray. EUA/CAN. 2021. localidade rodeada por belas Irregular 21h40; Eternals - Eternos M12.
(V.Port./2D); Serpentário M12. 19h50 124m. Comédia. M12. montanhas da Colômbia. A Oldboy - Velho Amigo 15h40; Eternals - Eternos M12. 21h10;
Decidida a recomeçar, Callie habitação, que possui um De Park Chan-wook . Caça-Fantasmas: O Legado M12. 16h30,
19h, 21h30; King Richard: Para Além do
Guarda muda-se com os Ælhos para uma encantamento, concedeu um Com Choi Min-sik , Kang
Jogo M12. 18h40; Encanto M6. 16h20,
Cineplace - Guarda pequena cidade do Oklahoma. A dom especial a cada um dos seus Hye-jeong, Yu Ji-tae . 18h50 (V.Port./2D)
C.C. Vivaci, Av. dos Bombeiros Voluntários Coreia do Sul. 2003. 120m.
Egitanienses, nº 5. T. 271212140 Mistério, Thriller, Acção. M18. Vila Nova de Gaia
Irregular 21h45; Eternals - Eternos M12. Dae-soo é raptado e passa 15
15h20, 18h20, 21h20; Caça-Fantasmas: O UCI Arrábida
Legado M12. 16h20, 19h, 21h30; Casa
anos num quarto de hotel, Arrábida Shopping.
Gucci M14. 17h50, 21h10; Encanto M6. aprisionado, sem qualquer Irregular 13h20, 16h30, 18h50, 21h55;
16h30, 18h50 (V.Port./2D) explicação. Um dia, é libertado, The Doorman - Implacável 13h35, 19h35;
é-lhe dado dinheiro, um Ladrões de Elite M12. 14h, 19h15; Dune
- Duna M12. 13h25, 16h40, 21h10; O Último
Guimarães telemóvel e um fato novo.
Duelo M16. 15h05, 18h30, 21h50;
Castello Lopes - Espaço Guimarães Desorientado, ele luta para Spencer M12. 16h05, 18h45, 21h25; Três
25 de Abril, Silvares. T. 253539390 descobrir porque foi preso. Mas Andares M12. 16h30, 21h45; Crónicas de
Irregular 13h10, 15h20, 17h30, 19h40, o seu raptor ainda tem planos França do Liberty, Kansas Evening
21h45; Dune - Duna M12. 14h30; Eternals Sun 13h30, 16h10, 18h55, 21h40; O Som
para ele...
- Eternos M12. 17h40, 20h50; Que Desce na Terra M12. 13h50;
Caça-Fantasmas: O Legado M12. 13h45, Caça-Fantasmas: O Legado M12. 13h15,
16h20, 18h55, 21h30; The Card Counter Serpentário 15h55, 18h40, 21h30, 22h05; King Richard:
- O Jogador M16. 21h30; Casa Gucci M14. De Carlos Conceição. Com João Para Além do Jogo M12. 13h15, 16h, 18h35,
14h30, 17h40, 20h50; Encanto M6. 14h, Arrais, Isabel Abreu, Carlos 21h35; The Card Counter 13h45, 16h25, 19h,
16h20, 18h40 (V.Port./2D) 21h40; Casa Gucci M14. 14h30, 16h15,
Castello Lopes - Guimarães Shopping
Conceição. POR. 2019. 80m. 18h20, 21h15, 21h45; Encanto M6. 13h55,
Lugar das Lameiras. T. 253520170 Drama. M12. 16h20, 18h50 (V.Port./2D); Benedetta M16.
007: Sem Tempo Para Morrer M12. 15h15, Um Ælme de procura - da mãe, de 13h30, 18h55, 21h20;
18h30; O Meu Primo Desajeitado M12. si próprio, do mundo lá fora - e
17h05; Venom: Tempo de Carnificina
M14. 13h10, 21h40; Eternals - Eternos M12.
um objecto que convida ao Viseu
14h30, 17h40, 20h50; Faminto M16. 19h20; transe onírico, sonâmbulo; Instituto Português
Caça-Fantasmas: O Legado M12. 13h45, genericamente consistente, da Juventude
16h20, 18h55, 21h30 (V.Port./2D); desaÆadoramente pessoal. Portal do Fontelo.
The Card Counter - O Jogador M16. Escândalo na Televisão 21h
Os direitos de propriedade intelectual de todos os conteúdos do Público – Comunicação Social S.A. são pertença do Público.
Os conteúdos disponibilizados ao Utilizador assinante não poderão ser copiados, alterados ou distribuídos salvo com autorização expressa do Público – Comunicação Social, S.A.
Público • Quinta-feira, 25 de Novembro de 2021 • 33

Guia

Lazer Jogos Jogue também online.


Palavras-cruzadas, Totoloto 2 19 37 40 44 3
bridge e sudoku em
1.º Prémio 1.900.000€
publico.pt/jogos
Esta informação não dispensa a consulta da lista oficial de prémios

MÚSICA Cruzadas 11.535 Paulo Freixinho


palavrascruzadas@publico.pt
André Henriques HORIZONTAIS: 1 - Aprovou “lista negra” para transportadoras que promovam
PORTO Maus Hábitos. trânsito irregular para a fronteira externa da UE. Bário (s. q.). 2 - Planta herbácea,
Dia 25/11, às 21h30. 8€ de flores aromáticas. Peça de artilharia semelhante a um morteiro comprido.
Conhecido tanto pela sua banda, 3 - Armada Portuguesa. Cetáceo (golfinho) das regiões árcticas, de pele branca.
Linda Martini, como pelas canções 4 - Andaime junto ao chão. Érbio (s. q.). 5 - Voltou a confinar e as ruas estão novamente
que escreveu para outros, André vazias. 6 - Repetir. Prefixo (montanha). 7 - Autoridade Tributária e Aduaneira.
Henriques lançou-se a solo com o Metal simples, de cor cinzenta-azulada (número 30 da classificação periódica).
8 - Plataforma a certa altura do mastro do navio. Regressar. 9 - Levantei. Segredo profundo.
álbum Cajarana. Editado em
10 - Pressentir. Conseguiu apoio do PS para agilizar conta-corrente entre os contribuintes e
Março de 2020, o trabalho marca o fisco. 11 - Aparelho que emite raios luminosos muito intensos. Árvore-da-judeia.
o passo ao alinhamento da noite e,
conforme escreveu Gonçalo Frota VERTICAIS: 1 - “Em (...) encetada, todos tiram uma côdea”. Fruto pequeno e carnudo.
no Ipsilon (PÚBLICO), traz “um 2 - Prefixo (repetição). País do sul da Europa. 3 - Já utilizados. Regressas.
gesto de liberdade e de arrumação 4 - O final da feira, restos do mercado (Bras.). Produção de (...), será a maior na história
do passado. De alguém que, de Portugal. 5 - Espera deferimento (abrev.). Indivíduo da mais baixa condição social,
podendo esconder-se, desta vez desprezado por todos (fig.). Pátria de Abraão. 6 - Nota infamante. Suspiro. 7 - Auxílio.
decidiu (e bem) mostrar-se”. 8 - Leio letra a letra. 9 - O Caminho do (...), antologia dos melhores contos escritos por
Paulo Moreiras, entre 1996 e 2017. Sorte (gíria). 10 - Funcionalidade de aplicações ou de
peças de hardware, não desejada e não intencional, que provoca um mau funcionamento.

FESTA Língua nacional e literária da Índia. 11 - Posturas de ioga. Mulher formosa (fig.).

Solução do problema anterior:


X Bienal da Máscara — HORIZONTAIS: 1 - Madeira. Asa. 2 - Aro. Li. Paul. 3 - Cor. Haia. Re. 4 - Um. Do. In. Dg. 5 - Maceta. Teor.
6 - Anta. SA. 7 - Adir. Tags. 8 - Oxímetros. 9 - Croma. Ouros. 10 - Estela. Ergo. 11 - Moela. Aliar.
Mascararte VERTICAIS: 1 - Macumba. Cem. 2 - Aroma. Dorso. 3 - Dor. Caixote. 4 - De. Rímel. 5 - Ilhota. Mala.
BRAGANÇA De 25/11 a 6/12. 6 - Ria. Ante. 7 - II. Tato. 8 - Pantagruel. 9 - Aa. Sorri. 10 - Surdos. Soga. 11 - Alegrar. Sor.
As máscaras voltam a invadir a
cidade para manter vivas as
João Fanha © Alastair Chisholm 2008
tradições da região. O ponto alto Bridge fanhabridge.pt Sudoku www.indigopuzzles.com
da festa é o desÆle de centenas de
mascarados, nos dois lados da
fronteira e no centro histórico, a Dador: Este Por vezes, os jogadores de bridge Problema 10.844 (Fácil)
desembocar na Queima do Vul: Todos deixam-se levar pela perspectiva
Mascareto (dia 27, a partir das das perdentes que e esquecem-se
16h). Mas há mais para ver, ouvir e de contar vazas. Tendo seis vazas a
fazer nesta décima edição da trunfo no morto, dois paus
bienal, seja um concerto dos NORTE cortados em Sul e o Ás de ouros,
Ƅ J96532
Gaiteiros de Lisboa logo na Ɔ- para obter a décima vaza tudo o
primeira noite, uma mostra de Ƈ AQ4 que há a fazer é baldar um ouro do
artesãos, conversas, exposições ƅ Q1052 morto na primeira vaza. Quando
ou um Laboratório de Máscaras OESTE ESTE Este fizer o Ás, o Rei de copas virá a Solução 10.842
para as construir com materiais Ƅ8 Ƅ7 constituir uma vaza certa.
diversos e usar no próximo Ɔ J10987 Ɔ AQ642
Ƈ 10976 Ƈ KJ8 Considere o seguinte leilão:
Carnaval dos Caretos. O programa ƅ A86 ƅ KJ94
completo destas Mascaradas
SUL
Raianas — o tema deste ano — está Ƅ AKQ104 Oeste Norte Este Sul
em www.cm-braganca.pt. Ɔ K53 2ƅ* passo 2Ƈ*
Ƈ 532 passo 2Ɔ passo ?
ƅ 73
ARTES O que marca com a
seguinte mão?
Mário Cesariny: Encontros XV
VILA NOVA DE FAMALICÃO Oeste Norte Este Sul Ƅ10865 ƆQ42 ƇK1065 ƅA5
Fundação Cupertino de 1Ɔ 1Ƅ Problema 10.845 (Difícil)
Miranda. De 25/11 a 27/11. 4Ɔ 4Ƅ Todos passam Resposta: Marque três copas.
Quinta, a partir das 14h; sexta, Bom apoio e duas vazas laterais,
das 10h; sábado, das 16h. Grátis Leilão: Qualquer forma de bridge. pelo menos. Vamos deixar espaço
O poeta e artista plástico Mário para se investigar o cheleme.
Cesariny (1923-2006), um dos Carteio: Saída: JƆ. Qual o seu
principais representantes do plano de jogo?
movimento surrealista em
Portugal, é o homenageado nesta Solução: Num torneio de pares,
iniciativa. Promovida pela não foram poucos os que Solução 10.843
Fundação Cupertino de Miranda, decidiram jogar da seguinte forma:
que é Æel depositária de parte da corte com um trunfo do morto,
biblioteca e do acervo artístico e trunfo para o Ás e pau para o 10 do
documental de Cesariny, a festa morto. O adversário em Este fez o
conta com oÆcinas de expressão Valete e jogou de novo paus para o
plástica, lançamento de livros, Ás de Oeste, que por sua vez jogou
declamação de poesia e o o 10 de ouros. Como Sul teve ainda
concerto Welcome to Elsinore, de de perder duas vazas a ouros, o
Manuel João Vieira. contrato acabou num cabide.
Os direitos de propriedade intelectual de todos os conteúdos do Público – Comunicação Social S.A. são pertença do Público.
Os conteúdos disponibilizados ao Utilizador assinante não poderão ser copiados, alterados ou distribuídos salvo com autorização expressa do Público – Comunicação Social, S.A.
34 • Público • Quinta-feira, 25 de Novembro de 2021

Guia

CINEMA Televisão Os mais vistos da TV


Terça-feira, 23
RTP1 10,4%
% DOCUMENTÁRIOS
Higiene Social
Barcelona X Benfica
% Aud. Share
TVI 22,1 41,7
RTP2 0,8 O Desaparecimento de Jennifer
TVCine Edition, 22h
Antonin é charmoso, inteligente e
Festa E Festa Ii TVI 11,1 25,0 SIC 18,5 Dulos
Crime + Investigation, 21h48
TVI
Amor, Amor Vol. 2 SIC 10,4 22,6
bem-falante. Tem tudo o que é O Preço Certo RTP1 9,5 20,7 22,9 A propósito do Dia Internacional

Cabo
preciso para se tornar um escritor Jornal da Noite SIC 9,3 17,5 pela Eliminação da Violência
de sucesso. Apesar disso, apenas FONTE: CAEM
34,7 Contra a Mulher, que é hoje
usa a sua oratória para se livrar assinalado, o canal estreia este
dos problemas em que documentário sobre a
TVCINE TOP
constantemente se vê metido. RTP1 RTP2 norte-americana Jennifer Dulos,
Respeitando o distanciamento 18.00 As Bruxas de Roald Dahl 19.40 que desapareceu em Maio de
social, vai interagindo com as 6.30 Bom Dia Portugal 10.00 Praça da 6.32 Repórter África 7.00 Espaço Zig Wendy 21.30 O Melhor Ainda Está para 2019, a meio de um divórcio
várias mulheres da sua vida. Alegria 12.59 Jornal da Tarde 14.25 Os Zag 10.52 Joga Quem Quizzer 11.19 Vir 23.30 Downhill 0.55 Face to Grace litigioso e da disputa pela custódia
Uma comédia escrita e realizada Nossos Dias 15.07 A Nossa Tarde 17.28 Folha de Sala 11.23 O Prado: Paraíso dos cinco Ælhos. “Tenho medo do
pelo canadiano Denis Côté, com Factura da Sorte 17.30 Portugal em Perdido? 12.10 Voz de Ouro 12.52 meu marido”, dizia Jennifer anos
Maxim Gaudette, Larissa Directo 19.05 O Preço Certo 19.51 Folha de Sala 12.59 Biosfera 13.31 FOX MOVIES antes. Ele tornou-se o principal
Corriveau, Ève Duranceau, Direito de Antena Artes do Mar 14.00 Sociedade Civil 18.18 Cowboy - Como Nasce Um Bravo suspeito. Foi detido e acusado de
Kathleen Fortin e Éléonore 15.03 A Fé dos Homens 15.39 Joga 19.51 O Forte das Mulheres Rebeldes homicídio, entre outros crimes.
Loiselle nos papéis principais. Quem Quizzer 16.02 Animais e Bruxas 21.15 Mulher Que Segue à Frente 23.01 Acabou por se suicidar no início
16.59 Espaço Zig Zag 20.34 Folha de O Assassínio de Jesse James pelo de 2020. O corpo de Jennifer
O Assassínio de Jesse James 19.59 Telejornal Sala Cobarde Robert Ford 1.36 O Aventureiro continua por encontrar.
pelo Cobarde Robert Ford Romântico
Fox Movies, 23h01 O Campo de Batalha Americano
Quem terá sido realmente Jesse de Hitler
James (Brad Pitt, numa 21.01 Linha
a da Frente 20.38 Uma Chávena, Mil Histórias HOLLYWOOD National Geographic, 23h
interpretação nomeada para o 17.00 Open Water - Em Águas Profundas Estreia. Arqueólogos subaquáticos
Óscar), um dos mais famosos 18.25 Armadilha em Alto Mar 20.00 À descem ao fundo do mar, ao largo
bandidos americanos? E quem foi Mão Armada 21.30 O Senhor dos Anéis - da Carolina do Norte (EUA), em
Robert Ford (Casey Aëeck), o 21.30 Jornal 2 O Regresso do Rei 0.45 Até à Morte direcção aos destroços dos navios
jovem que, com apenas 19 anos, o de guerra norte-americanos que
alvejou pelas costas, abatendo a foram atacados e afundados por
lenda que dez estados não tinham AXN submarinos nazis, durante a II
conseguido capturar? Andrew 22.01 Selvagens 18.40 Investigação Criminal 22.54 Wild Guerra Mundial. Este
Dominik realiza e escreve este 21.36 Joker Card - Jogo Duro 0.31 Investigação documentário — que tem o seu
Ælme sobre a sua história, com Criminal 1.24 Mentes Criminosas segundo capítulo na próxima
base no livro de Ron Hansen. quinta-feira — acompanha essas
22.59 Folha de Sala 23.03 Soa operações e os esforços para
FOX
DESPORTO
22.45 5 Para a Meia-Noite 23.36 Insubmissa 0.55 Cinemax converter o cemitério submerso
0.44 Callboys 1.41 Grande Entrevista: 1.50 Sociedade Civil 2.54 Euronews 17.08 C.S.I. Miami 18.47 Magnum P.I. num santuário de homenagem aos
Eduardo Ferro Rodrigues 2.38 De 5.50 Água de Mar 20.32 Hawai Força Especial 22.16 homens caídos em batalha.
Futebol: Midtjylland x Braga Lisboa a Estocolmo Investigação Criminal: Hawai’i 23.05
SIC, 17h45 Investigação Criminal: Los Angeles Maradona
Directo. O Sporting de Braga 0.00 Noite em Fuga 2.04 C.S.I. Miami Odisseia, 23h16
desloca-se à casa do Midtjylland SIC TVI Um ano depois da morte de El
para um jogo referente à quinta Pibe, o canal repõe este
jornada da fase de grupos da Liga 6.00 Edição da Manhã 8.25 Alô 6.05 Curious George 6.30 Diário da DISNEY CHANNEL documentário que traça a história
Europa. Os “arsenalistas” entram Portugal 10.10 Casa Feliz 13.00 Manhã 7.00 Esta Manhã 10.10 Dois às 17.05 Anfibilândia 17.35 Lab Rats 18.25 da vida e carreira de Maradona,
em campo animados por Primeiro Jornal 14.50 Linha Aberta 10 13.00 Jornal da Uma 14.45 A Única Patoaventuras 19.15 Os Green na Cidade das origens humildes ao título de
ocuparem a primeira posição da com Hernâni Carvalho 16.10 Júlia Mulher 16.10 Goucha 18.15 Cristina Grande 20.05 Anfibilândia 20.55 rei (ou deus) do futebol, entre os
tabela do grupo F e também por ComVida 19.15 Big Brother Miraculous - As Aventuras de Ladybug excessos e a genialidade, por meio
terem vencido a equipa de imagens das suas mais
dinamarquesa em Braga, no Ænal lendárias actuações em campo.
de Setembro, por 3-1. O árbitro 17.45 Futebol: Midtjylland x Braga DISCOVERY
esloveno Matej Jug dirige a (Liga Europa)
opa) 19.57 Jornal das 8 17.10 Alasca: A Última Fronteira 19.05 The Beatles: Get Back
partida. Prémios Earthshot: Reparar o Nosso
Pré Disney+, streaming
Planeta 20.00 Aventura à Flor da Pele
Pla Estreia. É um documentário, mas

INFORMAÇÃO
21.00 Jóias Sobre Rodas 22.00 Irmãos
21. também é uma série, mas o
21.55 Festa É Festa Diesel
Die 22.55 Corridas Ilegais: Memphis formato pouco importa quando a
0.4 Jóias Sobre Rodas 1.30 Irmãos
0.40 raridade do material é tal que
Linha da Frente Diesel
Die 2.15 A História do Universo mesmo os maiores fãs dos Beatles
RTP1, 21h01 são surpreendidos com a sua
A reportagem de hoje regista o qualidade. Peter Jackson, o
sucesso do programa de 19.50 Jornal da Noite HISTÓRIA
HI oscarizado realizador da trilogia O
reintrodução de veados na serra 17. Forjado no Fogo 22.15 Forjado no
17.28 Senhor dos Anéis, saiu da Terra
da Lousã, iniciado em 1995. Toma Fogo: Vencer o Júri 23.39 Forjado no Média para mergulhar nas sessões
também o pulso às repercussões 22.35 Para Sempre Fogo 1.02 Strangest Things 2.32 de gravações de 1969, Ælmadas
que o regresso da espécie teve na 21.55 Amor Amor 22.40 A Serra com um detalhe e acesso
economia regional, do 23.30 Quem Quer Namorar com a assombrosos, e produziu um
Çorescimento do turismo de Agricultora? 23.35 Bom Sucesso 0.25 ODISSEIA documentário de três partes
natureza à Æxação de população, Tempo de Amar 1.00 Quem Quer 0.00 Big Brother 17.47 Patrulha Tubarão 18.36 Marrocos (estreadas entre hoje e sábado)
passando pelo aumento da oferta Namorar com o Agricultor? 1.20 Desde o Ar 19.20 Os Feitos Mais que apresenta pela primeira vez e
gastronómica. No reino dos veados Resumos Liga Europa/Liga Estranhos das Guerras Mundiais 20.05 na íntegra a última actuação ao
tem assinatura do jornalista Luís Conferência 1.50 Original É a Cultura Engenharia Letal 21.36 Speed 22.30 vivo dos fab four enquanto grupo e
Henrique Pereira, imagem de João 2.45 Volante 3.00 Advnce 3.25 1.55 Autores 2.58 Doce Tentação 3.53 Engenharia Letal 23.16 Maradona 0.52 o registo de temas que viriam a
Luís Oliveira e edição de Rui Passadeira Vermelha Fascínios Speed 1.44 Engenharia Letal integrar os álbuns Let It Be e Abbey
RuÆno. Road.
Os direitos de propriedade intelectual de todos os conteúdos do Público – Comunicação Social S.A. são pertença do Público.
Os conteúdos disponibilizados ao Utilizador assinante não poderão ser copiados, alterados ou distribuídos salvo com autorização expressa do Público – Comunicação Social, S.A.
Público • Quinta-feira, 25 de Novembro de 2021 • 35

Guia

Meteorologia
PORTUGAL PRÓXIMOS DIAS PORTO
SABIA QUE PODE
Viana do Castelo


13º Bragança
Sexta-feira, 26
6º 13º
Sábado, 27
6º 13º
Domingo, 28
8º 13º AJUDAR A MELHORAR
O FUTURO DE ALGUÉM?
10º
Braga -2º
12 º Índice UV Baixo Índice UV Baixo Índice UV Baixo
5º Vila Real
14º Porto Vento Fraco Vento Fraco Vento Fraco
1,8m
10º Humidade 68% Humidade 66% Humidade 77%
12 º 1º

Viseu MEDIDOR DE CO2 QUALIDADE DO AR CALENDÁRIO SOLIDÁRIO 2022


Aveiro Guarda
11 º Mauna Loa, Havai Portugal O PÚBLICO e a Associação para a Promoção Cultural da
11º 1º 8º
3º 0º Partes por milhão Criança apresentam o Calendário Ilustrado para 2022 com
(ppm) na atmosfera Porto Muito
Valores por semana Bom sugestões de leitura para miúdos e graúdos. Esta edição é
Coimbra
10º Coimbra Bom dedicada ao trabalho de ilustração de Cátia Vidinhas que
2º Semana de 14 Nov. 414,88
Castelo Branco
Semana de 7 Nov. 414,97
é ilustradora, designer, professora e animadora em filmes
Lisboa Médio
Leiria 10 º Há um ano 412,80 de animação, tendo já diversos livros com ilustrações suas
3º Há dez anos 390,71
11º Évora Fraco publicados em vários países. Não perca a oportunidade

Nível de segurança 350
Faro Mau de adquirir este calendário especial e apoiar o projecto
Nível pré-industrial 280
Santarém educativo para crianças e jovens da APCC.
Portalegre
12 º
11º

2º SOL Lisboa LUA Lisboa

Lisboa 27 Nov. 12h28


14 º 4 Dez. 07h43
7º Évora
Setúbal

14º 3º
13º
Nascente
7h29
Poente
17h18
11 Dez.

19 Dez. 04h35
01h36
Nascente
22h23
Poente
13h05*
*de amanhã
3,50€
EM BANCA
Sines Beja EUROPA
13º 13º Estocolmo
Helsínquia COM O PÚBLICO
6º 3º Oslo
16º Talín
Stock limitado

1,5m Riga
Copenhaga

Vílnius
Dublin Berlim
Amesterdão
Londres Varsóvia
Sagres 16º
7º Bruxelas
16º Faro Praga
10º Paris
Viena Budapeste
18º Genebra
1m
Açores Milão

Corvo Roma
Istambul
Madrid
Flores Lisboa
Graciosa 21º
19º Atenas
17º 2,8m
São Jorge 17º
20º 14º
4,8m
Faial
Terceira TEMPERATURAS ºC
Pico
18º São Miguel
Min. Máx. Min. Máx.
20º 15º Amesterdão 3 9 Roma 10 14
3,2m Atenas 9 14 Viena -1 5
Ponta Delgada
Berlim 3 5 Bissau 23 35
Sta Maria Bruxelas 1 7 Buenos Aires 18 24
Madeira Bucareste -1 10 Cairo 16 26
Porto Santo Budapeste 2 7 Caracas 20 27
Copenhaga 2 7 Cid. do Cabo 17 27
Madeira
22º 19º 19º 22º Dublin 3 7 Cid. do México 11 22
15º 15º
1m 2,2m Estocolmo -4 6 Díli 24 32
Frankfurt 2 4 Hong Kong 16 26
Funchal Genebra 2 7 Jerusalém 9 17
Istambul 5 13 Los Angeles 12 24
MARÉS Preia-mar Baixa-mar *de amanhã Kiev -2 4 Luanda 25 29
Londres 1 7 Nova Deli 15 25
Leixões m Cascais m Faro m
Madrid 1 11 Nova Iorque 5 13
06h01 2,9 05h39 2,9 05h40 2,8 Milão 4 10 Pequim -2 11
12h25 1,2 12h01 1,4 11h46 1,3 Moscovo 0 2 Praia 22 30
Oslo -5 3 Rio de Janeiro 19 27
18h36 2,6 18h13 2,6 18h08 2,6 Paris 2 7 Riga 2 7
00h29* 1,4 00h04* 1,5 23h51 1,4 Praga -4 3 Singapura 24 30
Fontes: AccuWeather; Instituto Hidrográfico; QualAR/Agência Portuguesa do Ambiente; NOAA-ESRL
Os direitos de propriedade intelectual de todos os conteúdos do Público – Comunicação Social S.A. são pertença do Público.
Os conteúdos disponibilizados ao Utilizador assinante não poderão ser copiados, alterados ou distribuídos salvo com autorização expressa do Público – Comunicação Social, S.A.
36 • Público • Quinta-feira, 25 de Novembro de 2021

Desporto Quinta jornada da fase de grupos da Liga dos Campeões

Sporting aprendeu
a ser feliz
na Champions
“Leões” triunfaram por 3-1 sobre os germânicos e seguem
para os oitavos-de-Änal da liga milionária, algo que já não
conseguiam desde 2008-09
para uma noite europeia e assim que
Sporting 3 Crónica de jogo a bola começou a rolar naquele relva-
Pedro Gonçalves 30’ e 39’,
Porro 81’
do imperfeito, o Sporting empurrou
logo a formação germânica para a sua
Marco Vaza
área e até ganhou um canto. A este
B. Dortmund 1
Malen 90’+3’
O Sporting entrou nesta Liga dos início, o Borussia respondeu como
Campeões para reaprender a ser uma era esperado. Pressionou bem na
equipa com dimensão europeia. Teve frente para manter o Sporting longe
Estádio José Alvalade, em Lisboa uma dura lição na primeira aula (1-5 da sua débil defesa e, durante os pri-
Espectadores 41.341 espectadores
do Ajax). Depois, a cada jogo que meiros 25 minutos, mandou no jogo,
Sporting Adán a90’+6’; Gonçalo fazia, mostrava o que tinha aprendi- fechando todos os pontos de fuga do
Inácio, Coates a59’ e Feddal; Porro, do. E ontem, foi a vez dos “leões” adversário, fosse nas bolas longas ou
Palhinha a55’, Matheus Nunes (Ugarte, darem uma lição de como aproveitar na construção a partir de trás.
90’) e Matheus Reis (Ricardo Esgaio,
o que têm de melhor para bater uma A exibição autoritária de Coates na
68’); Pedro Gonçalves (Flávio Nazinho,
90’), Paulinho, Sarabia (Nuno Santos, equipa com história no futebol euro- defesa deu confiança aos outros para
68’). Treinador Rúben Amorim peu. Alvalade encheu-se de adeptos não terem medo da equipa alemã,
esperançosos e o Sporting deu-lhes cuja desigualdade de valor entre sec-
B. Dortmund Kobel; Meunier, uma das melhores noites europeias tores foi mais do que evidente. E
Pongracic (S. Tigges, 68’), Akanji,
Schulz (Emre Can, 46’ a76’); Reinier das últimas décadas, um triunfo por assim foi aos 30’. O capitão uruguaio
(Dahoud, 67’), Witsel (Zagadou, 67’) e 3-1 sobre o Borussia Dortmund que mandou a bola para longe da sua
Bellingham; Brandt, Reus e Malen. qualificou a formação “leonina” para área, Schulz abordou mal o lance e
Treinador Marco Rose os oitavos-de-final da Liga dos Cam- Pedro Gonçalves estava atento, ficou
Árbitro Del Cerro Grande (Espanha)
peões apenas pela segunda vez na sua com a bola e, com toda a calma do
VAR Juan Martínez Munuera (Espanha) história. mundo, encaminhou-a para a baliza
O que este Sporting tem de melhor de Kobel. Foi um erro tremendo do
é a confiança nas suas capacidades, a lateral-esquerdo (substituto de última
Positivo/Negativo certeza do que está a fazer e a vontade hora do ausente Guerreiro), enquan-
de fazer bem. E frente ao segundo to “Pote” foi igual a si próprio.
Pedro Gonçalves classificado da Bundesliga, os “leões” Um golo deixava as portas da qua-
Descaramento e facilidade fizeram muita coisa bem. Defende- lificação entreabertas, mas o Sporting
de remate. Duas qualidades ram de forma quase irrepreensível, queria mesmo abri-las a pontapé. E Pedro Gonçalves festeja com os A formação germânica tentou sufo-
que Pedro Gonçalves tem foram eficazes em frente à baliza aos 39’, foi mesmo assim que chegou colegas um dos seus golos car o Sporting com tudo o que tinha
de sobra e que ficaram adversária e souberam sofrer quando aos 2-0. A jogada começou em na segunda parte, mas os desequilí-
mais uma vez à mostra. o jogo assim o exigiu. E ajuda ter Matheus Reis, que colocou a bola na brios da equipa de Marco Rose eram
Marcou mais dois golos e alguém na equipa que não complica área, onde Akanji, perante a ameaça mais do que evidentes, com os
podiam ter sido três, mas
até o penálti falhado
na hora de rematar chamado Pedro
Gonçalves. Foi graças a tudo isto que
de Sarabia, desfez mal o lance e a bola
foi para Pedro Gonçalves que marcou
Reacção “leões” sempre a espreitarem a pos-
sibilidade de mais um golo. Esse golo
funcionou com assistência. o campeão português está de regres- um golaço, o seu quarto nesta Cham- só iria acontecer aos 81’, numa altura
so aos jogos a eliminar na Champions pions, o seu sétimo nos últimos qua- O “Pote” fez os golos, mas em que a equipa de Amorim já jogava
Coates depois de 2008-09. E com mais nove tro jogos e o 11.º da temporada. todos os outros fizeram um com mais um — expulsão de Emre
Liderou o esforço defensivo milhões de euros na conta bancária. Esta vantagem já chegava para o Can aos 74’ por agressão a Porro. Após
como o patrão do costume Foi com o seu “onze” de gala que o apuramento, mas ainda faltava mais grande jogo. Quem entrou uma falta indiscutível de Zagadou
e foi dele o passe longo que Sporting enfrentou o decisivo encon- de meio jogo pela frente e era expec- também ajudou muito. Não sobre Paulinho na área alemã, “Pote”
conduziu ao 1-0. tro europeu no Grupo C onde o Ajax
já tinha garantido o lugar cimeiro.
tável que o Borussia não se deixasse
ficar. Praticamente na resposta,
se pode resumir a uma avançou para a marca dos 11 metros,
mas Kobel conseguiu deter o remate.
Defesa do Borussia Não faltava ninguém aos “leões”, ao Malen teve uma jogada individual em pessoa, fomos Só que o guardião suíço defendeu
Os “amarelos” de
Dortmund têm qualidade
contrário do Borussia Dortmund,
mais uma vez sem o seu jovem prodí-
que levou tudo à frente e conseguiu
o remate na direcção da baliza. Adán
todos, equipa e para o alto e Porro, rápido a chegar à
área, cabeceou para o 3-0.
do meio-campo para a gio nórdico Erling Haaland e sem o já tinha ficado para trás, mas Gonçalo adeptos O Sporting já tinha margem de
frente, mas são muito português Raphael Guerreiro, riscado Inácio estava lá para impedir a bola Rúben Amorim manobra para começar a festejar
frágeis na defesa. da equipa à última hora (ausência de entrar e garantir que os “leões” Treinador do por antecipação e Amorim até
importante na história do jogo). Alva- fossem para o intervalo com a quali- Sporting se sentiu confortável para pro-
lade encheu como há muito não se via ficação na mão. mover a estreia de outro jovem,
Os direitos de propriedade intelectual de todos os conteúdos do Público – Comunicação Social S.A. são pertença do Público.
Os conteúdos disponibilizados ao Utilizador assinante não poderão ser copiados, alterados ou distribuídos salvo com autorização expressa do Público – Comunicação Social, S.A.
Público • Quinta-feira, 25 de Novembro de 2021 • 37

TIAGO PETINGA/LUSA

“Dragões” mantêm segundo lugar no Grupo B

Audácia do FC Porto travada


pela qualidade do Liverpool
MOLLY DARLINGTON/REUTERS

Crónica de jogo Liverpool 2


Thiago Alcântara 52’, Salah 70’

David Andrade
A exibição teve períodos muito posi- FC Porto 0
tivos durante um hora, mas, no final,
a audácia do FC Porto em Anfield
Road acabou travada pela qualidade
do Liverpool. Na penúltima jornada Estádio de Anfield, em Liverpool
do Grupo B da Liga dos Campeões, os Espectadores 52.209
“dragões” tiveram uma mão-cheia de
boas oportunidades para marcar, mas Liverpool Alisson, Neco Williams,
Matip, Konaté a30’, Tsimikas
a lesão de Pepe e o excesso de cerimó- (Robertson, 64’), Tyler Morton,
nia dos avançados portistas desequi- Oxlade-Chamberlain (Milner, 82’ a88’),
libraram a balança a favor dos “reds”. Thiago Alcântara (Henderson, 64’),
Com a derrota em Liverpool (2-0), o Salah (Fabinho, 72’), Mané (Origi, 72’),
Minamino. Treinador Jürgen Klopp
FC Porto ainda não tem o apuramen-
to para a Liga Europa garantido, mas FC Porto Diogo Costa, João Mário,
depende de si para assegurar o lugar Mbemba a75’, Pepe (Fábio Cardoso,
nos oitavos-de-final da Champions. 25’), Zaidu, Sérgio Oliveira (Vitinha,
64’), Uribe a30’ (Grujic, 77’), Otávio,
Cerca de uma hora antes de o ale-
Luis Díaz, Taremi (F. Conceição, 64’),
mão Felix Zwayer apitar para o início Evanilson (Toni Martínez, 77’).
do penúltimo jogo do FC Porto no Treinador Sérgio Conceição
Grupo B, o anúncio das equipas tra-
zia boas e más notícias para Sérgio Árbitro Felix Zwayer (Alemanha)
VAR Bastian Danker (Alemanha)
Conceição. No que dependia do trei-
nador portista, as novidades eram as
melhores, com a confirmação de que Positivo/Negativo
Pepe estava apto.
Com o capitão em campo, Concei- Luis Díaz
ção não inventou. Ao contrário do Começa a ser redundante Fábio Cardoso tenta desarmar tista Pepe ressentiu-se da lesão e fez
que tinha acontecido no primeiro dizer que o extremo Salah, o autor do segundo abanar os alicerces “azuis e brancos”.
jogo entre as duas equipas, o FC Por- colombiano foi o melhor golo do Liverpool Sem o líder da defesa — entrou Fábio
to apresentou-se com o seu “onze-ti- jogador portista em campo. Cardoso —, o atrevimento dos “dra-
po”, o que significava que, no papel, Mais uma vez, Luis Díaz fez gões” ficou contido e o Liverpool
havia uma formação de tracção à a diferença no lado começou a conquistar terreno. Resul-
frente, com quatro jogadores de esquerdo, mas não foi tado? Aos 37’, Mbemba marcou Sané
características ofensivas: Otávio, acompanhado pelos com os olhos e o senegalês colocou a
Díaz, Evanilson e Taremi. Na prática, restantes jogadores do Classificação bola no fundo da baliza de Diogo Cos-
o jogo mostrou que os “azuis e bran- ataque. ta. Para alívio portuense, o avançado
cos” foram a Anfield para ganhar. GRUPO B estava em fora-de-jogo.
Porém, do outro lado, Jürgen Klopp Thiago Alcântara Jornada 5 A resposta passou pelos pés de
Liverpool-FC Porto 2-0
foi mais contido do que se previa nas Com o futebol de filigrana Atlético de Madrid-AC Milan 0-1
Taremi, mas em cima do intervalo o
poupanças. Mesmo já tendo o primei- habitual, o internacional iraniano preferiu fazer um passe
J V E D M-S P
Nazinho. Mas Alvalade ainda teve de ro lugar garantido, o alemão não brasileiro foi o maestro da (falhado) para o lado quando estava
sofrer mais um bocadinho, com o revolucionou a equipa e, para des- equipa liderada por Jürgen 1. Liverpool 5 5 0 0 15-5 15 frente-a-frente com Alisson.
golo de Malen ao terceiro dos sete conforto dos “dragões”, atacou a Klopp. 2. FC Porto 5 1 2 2 3-8 5 Sem mudanças ao intervalo, a
minutos de tempo de compensação. baliza de Diogo Costa com Salah e 3. Atlético 5 1 1 3 4-7 4 segunda parte começou com Uribe a
Seguiram-se longos quatro minutos Mané, com a novidade a ser o inter- Taremi e Evanilson 4. AC Milan 5 1 1 3 5-7 4 falhar por centímetros, mas pouco
a respirar fundo e a olhar para o nacional japonês Minamino. No resto A falta de instinto goleador depois Alcântara aproveitou uma
relógio antes da explosão final de do puzzle dos “reds”, havia a garantia da dupla de avançados do bola perdida à entrada da área para
alegria por ter a possibilidade de da qualidade de Alisson na baliza, de FC Porto foi um dos Reacção marcar (52’). A partir da daí, o FC Por-
continuar a aprender entre os maio- Matip na defesa, de Thiago Alcântara principais aliados dos to começou a desmoronar-se. Aos
res da Europa. e Oxlade-Chamberlain no miolo. ingleses. Sempre com 59’, uma oferta de Alisson resultou
Mesmo com um Liverpool com muita cerimónia na hora do “Criámos três ou quatro na última grande ocasião dos “dra-
muitos habituais titulares, o FC Porto remate, Taremi e Evanilson situações para marcar, não gões”, mas Otávio voltou a preferir o
Classificação entrou sem medo. Nos primeiros 25’, ajudaram ao “zero” portista.
conseguimos, e depois,
passe em vez do remate.
fazendo pressão alta, os “dragões” A perder, Conceição trocou Olivei-
GRUPO C
Jornada 5
encostaram os ingleses às cordas, e,
por duas vezes, estiveram perto do
Lesão de Pepe
O melhor período do FC
numa falta que me deixa ra e Taremi por Vitinha e Francisco
Conceição, mas o tiro saiu ao lado. O
Sporting-Borussia Dortmund
Besiktas-Ajax
3-1
1-2
golo: aos 8’, Matip quase marcou na Porto foi enquanto o seu dúvidas, surge o golo FC Porto deixou de ter a supremacia
J V E D M-S P
própria baliza; aos 12’, Otávio colocou capitão esteve em campo. fantástico do Thiago” e, aos 70’, Salah acabou com as dúvi-
mal o pé e esbanjou uma assistência Após a saída de Pepe, os das: para garantirem a qualifica-
1. Ajax 5 5 0 0 16-3 15 de luxo de Díaz. “dragões” ficaram mais Sérgio Conceição ção sem dependerem de ter-
2. Sporting 5 3 0 2 12-8 9 Seguro a defender e perigoso no retraídos e menos seguros Treinador do FC ceiros, os portistas vão ter de
3. B. Dortmund 5 2 0 3 5-11 6 ataque, o FC Porto transbordava con- a defender. Porto vencer, no Dragão, o Atlético
4. Besiktas 5 0 0 5 3-14 0 fiança, mas no melhor momento por- de Madrid.
Os direitos de propriedade intelectual de todos os conteúdos do Público – Comunicação Social S.A. são pertença do Público.
Os conteúdos disponibilizados ao Utilizador assinante não poderão ser copiados, alterados ou distribuídos salvo com autorização expressa do Público – Comunicação Social, S.A.
38 • Público • Quinta-feira, 25 de Novembro de 2021

Desporto

Manchester City deu a volta ao PSG Um Sp. Braga


“apostado em
e o Ajax permanece perfeito fazer golos”
na Dinamarca
CARL RECINE/REUTERS
No outro jogo grande da noite, o
Jorge Miguel Matias Nuno Sousa
Milan foi a Madrid surpreender o
Os ingleses bateram os Atlético e juntar-se às equipas ainda Minhotos, que se debatem
com hipóteses de se apurarem para
franceses depois de terem os “oitavos” da Champions no grupo
com várias ausências,
estado em desvantagem. do FC Porto. Um golo solitário de tentam reforçar
Milan foi vencer a Madrid Júnior Messias, ao minuto 87, deu a o comando do Grupo F
e o Ajax segue intocável vitória ao Milan e castigou um Atléti- diante do Midtjylland
co que preferiu não arriscar. Noite
Era um dos grandes jogos da noite de inesquecível para o jogador brasilei- É no conforto da liderança do Grupo
ontem da Liga dos Campeões, e foi o ro que antes de ter emigrado para F, com nove pontos, que o Sp. Braga
Manchester City a festejar após o Itália... fazia entrega de frigoríÆcos. entra hoje em campo (17h45, SIC)
triunfo sobre o PSG por 2-1. Nota ainda para o triunfo folgado para defrontar o Midtjylland, na 5.ª
Sem golos para nenhum dos lados do Real Madrid no terreno do Sherrif jornada da Liga Europa. Em Herning,
até ao intervalo, eles chegaram no com golos de Alaba, Kroos e Benze- na Dinamarca, à espera dos minhotos
segundo tempo e primeiro para os ma. A equipa da Moldova começou estará uma temperatura a rondar os
franceses. Kylian Mbappé inaugurou esta sua primeira presença na fase cinco graus, à hora do jogo, e um
o marcador para o PSG aos 50’, após de grupos da Champions com duas adversário que vem de duas derrotas
um cruzamento de Messi ter sofrido vitórias (uma das quais frente ao seguidas no campeonato.
um desvio em Kyle Walker e a bola Real, em Madrid), mas depois foi Em Braga, no encontro da primeira
se ter encaminhado para o temível incapaz de manter o ritmo e viu volta, os portugueses até foram para
avançado gaulês, que não perdoou. ontem conÆrmado o terceiro lugar o intervalo em desvantagem, fruto de
Mas a formação de Pep Guardiola no Grupo D, onde o Inter garantiu o um penálti convertido por Evander
não baixou os braços e 13 minutos O desalento das principais estrelas do PSG segundo posto, depois de derrotar o (19’), mas deram a volta no segundo
depois, Sterling deu a melhor sequên- Shakhtar por 2-0, cortesia de dois tempo e impuseram-se por 3-1. De
cia à assistência de Rodri, enquanto golos de Dzeko. resto, esmagaram o adversário na
Gabriel Jesus, a 15 minutos dos 90’ e Classificações Na Turquia, em jogo do Grupo C posse de bola e nos remates, mostran-
com assistência de Bernardo Silva, onde compete o Sporting, o Ajax do uma superioridade que irão tentar
Æxou o resultado que entrega a lide- GRUPO A GRUPO D venceu o Besiktas por 2-1, mantendo- repetir esta tarde.
rança do grupo A aos ingleses, por Jornada 5 Jornada 5 se 100% vitorioso nesta edição da “Temos de estar no nosso melhor
Manchester City-PSG 2-1 Inter de Milão-Shakhtar Donetsk 2-0
troca, com os franceses. Club Brugge-RB Leipzig 0-5 Sheriff-Real Madrid 0-3
prova. Um penáti convertido por nível para vencer. Vamos jogar frente
Apesar de segundos, os parisienses Rachid Ghezzal ainda lançou dúvidas a uma equipa que ataca bem, que
J V E D M-S P J V E D M-S P
também já garantiram a passagem quanto ao vencedor mas, na segunda marca golos em quase todos os jogos.
aos oitavos-de-Ænal da Liga dos Cam- 1. Manchester City 5 4 0 1 17-8 12 1. Real Madrid 5 4 0 1 12-3 12 parte, Haller bisou (54’ e 69), igua- No entanto, nós também consegui-
peões graças à goleada do RB Leipzig 2. PSG 5 2 2 1 9-7 8 2. Inter de Milão 5 3 1 1 8-3 10 lando Lewandowski como melhor mos ferir o adversário e estamos
em casa do Club Brugge (0-5) com um 3. RB Leipzig 5 1 1 3 13-13 4 3. Sheriff 5 2 0 3 6-10 6 marcador da actual edição da prova, apostados em fazer golos”, destacou
dos golos a ser de André Silva. 4. Club Brugge 5 1 1 3 5-16 4 4. Shakhtar Donetsk 5 0 1 4 1-11 1 com nove golos. o treinador dos minhotos, Carlos Car-
valhal, realçando pontos de contacto
PUBLICIDADE entre as duas formações. “Somos
uma equipa com grande capacidade
AVISO AVISO ofensiva. Amanhã [hoje] vamos
O INSTITUTO DO EMPREGO E FORMAÇÃO PROFISSIONAL, I.P. O INSTITUTO DO EMPREGO E FORMAÇÃO PROFISSIONAL, I.P. enfrentar um adversário com uma
Pretende recrutar 1 Dirigente Intermédio de 2.º Grau Pretende recrutar 1 Dirigente Intermédio de 2.º Grau capacidade idêntica à nossa.”
Para o exercício de funções de Coordenador de Núcleo do Núcleo de Gestão do Mercado de Emprego, do Para o exercício de funções de Coordenador de Núcleo do Núcleo de Gestão da Qualificação, do Centro de Neste embate, o técnico português
Centro de Emprego de Cascais da Delegação Regional de Lisboa e Vale do Tejo do IEFP, I.P., cujo conteúdo Emprego e Formação Profissional de Aveiro da Delegação Regional do Centro do IEFP, I.P., cujo conteúdo
funcional se encontra estabelecido na deliberação do Conselho Diretivo n.º 1889/2012, publicada no Diário da funcional se encontra estabelecido na deliberação do Conselho Diretivo n.º 1889/2012, publicada no Diário da vai ser forçado a mudar de guarda-
República, 2.ª Série, n.º 239, de 11 de dezembro, ao abrigo do n.º 10, do art.º 4.º dos Estatutos do IEFP, I.P., República, 2.ª Série, n.º 239, de 11 de dezembro, ao abrigo do n.º 10, do art.º 4.º dos Estatutos do IEFP, I.P., redes, dada a ausência (por motivos
aprovados pela Portaria n.º 319/2012, de 12 de outubro, e alterados pela Portaria n.º 191/2015, de 29 de junho, aprovados pela Portaria n.º 319/2012, de 12 de outubro, e alterados pela Portaria n.º 191/2015, de 29 de junho,
em regime de comissão de serviço, pelo período de três anos, renovável por iguais períodos de tempo ao abrigo em regime de comissão de serviço, pelo período de três anos, renovável por iguais períodos de tempo ao abrigo pessoais) de Matheus, titular em toda
da legislação em vigor. da legislação em vigor. esta trajectória. Uma preocupação
Requisitos legais de admissão: Requisitos legais de admissão:
➢ Ser trabalhador com relação jurídica de emprego público por tempo indeterminado, licenciado, dotado de
adicional? “Não me preocupa nada.
➢ Ser trabalhador com relação jurídica de emprego público por tempo indeterminado, licenciado, dotado de
competência técnica e aptidão para o exercício de funções de direção, coordenação e controlo; competência técnica e aptidão para o exercício de funções de direção, coordenação e controlo; O Tiago Sá é um guarda-redes de I
➢ Ser detentor de 4 anos de experiência profissional em funções, cargos, carreiras ou categorias para cujo ➢ Ser detentor de 4 anos de experiência profissional em funções, cargos, carreiras ou categorias para cujo
exercício ou provimento seja exigível uma licenciatura.
Liga, tenho conÆança absoluta nele.
exercício ou provimento seja exigível uma licenciatura.
Perfil pretendido: Perfil pretendido: A nossa conÆança no plantel é total,
➢ Competência técnica, aptidão e experiência profissional e formação adequadas ao exercício das respetivas ➢ Competência técnica, aptidão e experiência profissional e formação adequadas ao exercício das respetivas Æcamos satisfeitos com o comporta-
funções; funções;
➢ Conhecimento e experiência no exercício de funções na área de atuação do cargo; ➢ Conhecimento e experiência no exercício de funções na área de atuação do cargo; mento do Diogo à esquerda e do Bru-
➢ Capacidade de coordenação e de liderança de equipas. ➢ Capacidade de coordenação e de liderança de equipas. no Rodrigues que fez uma boa exibi-
Local de trabalho: Centro de Emprego de Cascais Local de trabalho: Centro de Emprego e Formação Profissional de Aveiro
Avenida Valbom, 17 Cais da Fonte Nova ção no último jogo e será titular.”
2750-642 Cascais 3811-901 Aveiro Isto, porque a lista de ausentes
O processo de seleção é composto por Avaliação Curricular e Entrevista Pública. O processo de seleção é composto por Avaliação Curricular e Entrevista Pública. inclui também Al Musrati, Sequeira,
As candidaturas são apresentadas exclusivamente por via eletrónica a partir do sítio eletrónico do IEFP, I.P., em As candidaturas são apresentadas exclusivamente por via eletrónica a partir do sítio eletrónico do IEFP, I.P., em
http://www.iefp.pt/recursos-humanos, sendo a data limite para a submissão das mesmas o 10.º dia útil a contar http://www.iefp.pt/recursos-humanos, sendo a data limite para a submissão das mesmas o 10.º dia útil a contar David Carmo, Tormena e Buta. Todos
do dia da publicitação do respetivo procedimento concursal na Bolsa de Emprego Público (BEP). do dia da publicitação do respetivo procedimento concursal na Bolsa de Emprego Público (BEP). eles recuperam de problemas físicos
As candidaturas deverão ser acompanhadas dos seguintes documentos digitalizados, a submeter na plataforma As candidaturas deverão ser acompanhadas dos seguintes documentos digitalizados, a submeter na plataforma
eletrónica de candidatura: eletrónica de candidatura: e estão fora de uma equação que será
➢ Requerimento dirigido ao Presidente do Conselho Diretivo do IEFP, I.P., datado e assinado; ➢ Requerimento dirigido ao Presidente do Conselho Diretivo do IEFP, I.P., datado e assinado; determinante para as aspirações de
➢ Certificado de aproveitamento em um dos cursos específicos para alta direção na Administração Pública, caso ➢ Certificado de aproveitamento em um dos cursos específicos para alta direção na Administração Pública, caso
o candidato tenha concluído com sucesso um desses cursos; o candidato tenha concluído com sucesso um desses cursos; um Midtjylland (3.º classiÆcado, com
➢ Caso o candidato seja oriundo de outro organismo que não o IEFP, I.P., declaração emitida e autenticada pelo ➢ Caso o candidato seja oriundo de outro organismo que não o IEFP, I.P., declaração emitida e autenticada pelo cinco pontos) a precisar de arriscar.
serviço em que se encontra a exercer funções comprovativa do vínculo à Administração Pública, com menção serviço em que se encontra a exercer funções comprovativa do vínculo à Administração Pública, com menção
do serviço a que pertence, da natureza do vínculo, da carreira e categoria detida e do cargo desempenhado do serviço a que pertence, da natureza do vínculo, da carreira e categoria detida e do cargo desempenhado “Temos de os pressionar alto, porque
(quando aplicável), com contagem de tempo de serviço na categoria, carreira e função pública. (quando aplicável), com contagem de tempo de serviço na categoria, carreira e função pública. queremos um jogo aberto”, destaca
A Diretora do Departamento de Recursos Humanos, Ana Antunes A Diretora do Departamento de Recursos Humanos, Ana Antunes
o treinador, Bo Henriksen.
Os direitos de propriedade intelectual de todos os conteúdos do Público – Comunicação Social S.A. são pertença do Público.
Os conteúdos disponibilizados ao Utilizador assinante não poderão ser copiados, alterados ou distribuídos salvo com autorização expressa do Público – Comunicação Social, S.A.
Público • Quinta-feira, 25 de Novembro de 2021 • 39

Desporto

Escritório do pai de Bruno de Macedo no centro


das buscas em duas operações distintas
PAULO PIMENTA
internacional e que envolvem opera-
Mariana Oliveira,
ções de pagamento de comissões de
Miguel Dantas e Paulo Curado
mais de 20 milhões de euros”, expli-
cou, na segunda-feira, o DCIAP.
Uma integra o caso
Em comunicado, divulgado ao iní-
Fora de Jogo, a outra está cio da tarde, a AT explicava que as
relacionada com as buscas diligências de ontem constituíam a
ao FC Porto realizadas na segunda fase da Operação Fora de
passada segunda-feira Jogo, que teve as primeiras buscas
em Março de 2020. Na altura, BenÆca
As Sociedades Anónimas Desportivas e Sporting também foram visados,
(SAD) do Sp. Braga e do V. Guimarães num caso que contava com 47 argui-
foram ontem alvo de duas operações dos. O agente Jorge Mendes, respon-
de buscas diferentes. A primeira inte- sável pela Gestifute, será um deles.
gra o caso que Æcou conhecido como “Em causa estão suspeitas de negó-
Operação Fora de Jogo e a segunda cios simulados, celebrados entre clu-
ocorreu no âmbito do mesmo inqué- bes de futebol e terceiros, que tiveram
rito em que foram realizadas buscas em vista a ocultação de rendimentos
a FC Porto e ao presidente dos “dra- do trabalho dependente, sujeitos a
gões”, Jorge Nuno Pinto da Costa, na declaração e a retenção na fonte, em
segunda-feira. Mas onde estiveram sede de IRS, envolvendo jogadores de
mais tempo as Ægurais centrais das futebol proÆssional”, lia-se na primei-
investigações, o juiz Carlos Alexan- ra nota do DCIAP. E acrescentava-se:
dre, o procurador Rosário Teixeira e “Os valores envolvidos rondarão os
outra colega do Departamento Cen- 15 milhões de euros”.
tral de Investigação e Acção Penal Os factos em investigação, precisa-
(DCIAP), foi no escritório do pai de va o Ministério Público, são susceptí-
Bruno de Macedo, Vespesiano Mace- O Sp. Braga foi um dos clubes visados nas buscas das autoridades judiciais realizadas ontem veis de integrar crimes de fraude Æs-
do, advogado e empresário de Braga, cal, fraude à Segurança Social e bran-
visado nos dois casos. fundada pelo antigo jogador Deco. queamento de capitais. A nota da AT
Ambas as operações foram dirigi-
das por procuradores do DCIAP, no
O que é a Operação Fora de Jogo? Já quem dirige o processo que
investiga as suspeitas sobre o FC Por-
dá conta de que parte das fraudes
investigadas são qualiÆcadas e que
entanto, os dois casos estão nas mãos to e Pinto da Costa é o procurador integravam dois processos-crime. “Os

F
de magistrados diferentes. Na opera- ora de Jogo é o nome de ascendem a 500 milhões de Rosário Teixeira, que trabalha com factos sob investigação tiveram ori-
ção Fora de Jogo foram realizadas código atribuído a um euros e que terão lesado o colegas que estiveram ontem na gem em diversos procedimentos de
duas dezenas de buscas na região megaprocesso que Estado numa verba estimada em região Norte a conduzir as diligências. inspecção levados a cabo desde o ano
Norte, incluindo na Gestifute, do remonta a 2015 e que, a 4 15 milhões de euros. Estava prevista a participação de um 2015 pela Autoridade Tributária e
agente desportivo Jorge Mendes. Na de Março de 2020, originou uma Na base da investigação estão outro juiz de instrução, igualmente Aduaneira, e por esta impulsiona-
segunda foram levadas a cabo mais extensa operação com 76 suspeitas de branqueamento de de Lisboa, que iria acompanhar as dos, com base no cruzamento interno
de uma dezena de buscas, igualmen- mandados de busca por parte capitais e fraude fiscal diligências da equipa de Rosário Tei- de informação, no âmbito de negó-
te na região Norte e em Lisboa. No da Autoridade Tributária (AT), qualificada, assentes em xeira. Mas um imprevisto fez com que cios relacionados com o universo do
primeiro caso foram constituídos em directa coordenação com o negócios simulados, celebrados Carlos Alexandre fosse destacado futebol proÆssional”, sublinha o Fis-
cinco arguidos e, no segundo, um Departamento Central de entre clubes de futebol e para essa diligência, tendo um juiz de co. Mais tarde, as Ænanças acrescen-
arguido, o primeiro da investigação Investigação e Acção Penal terceiros, visando a ocultação Guimarães Æcado a concluir as dili- taram que o caso também envolve
que envolve o FC Porto. (DCIAP). de rendimentos do trabalho gências no âmbito da Fora de Jogo. denúncias “no âmbito de negócios
Isso mesmo esclareceram o DCIAP Sob suspeita estão inúmeros dependente (sujeitos a As duas operações foram conduzi- relacionados com o futebol proÆssio-
e a Autoridade Tributária (AT) em clubes, embora pelo volume de declaração e a retenção na fonte das por elementos da AT, mas que nal, nomeadamente relações contra-
novos comunicados divulgados ao transacções se destaquem em sede de IRS), envolvendo fazem parte de departamentos dife- tuais entre proÆssionais de futebol,
Æm da tarde. As responsáveis pela nesta lista as Sociedades jogadores de futebol rentes. Se, no caso da Operação Fora intermediários, sociedades anóni-
Operação Fora de Jogo, que está divi- Anónimas Desportivas (SAD) dos profissional. de Jogo, o órgão de polícia criminal é mas ou sociedades desportivas uni-
dido em vários inquéritos, são três principais emblemas nacionais, O esquema envolve, a Direcção de Serviços de Investiga- pessoais por quotas e clubes”.
procuradoras do DCIAP, que, nesta como Benfica, FC Porto, acreditam as autoridades, a ção da Fraude e de Acções Especiais Em Março do ano passado ocorre-
acção, foram acompanhadas por Sporting, Sp. Braga, V. participação privilegiada de (DSIFAE), no que envolve o FC Porto ram as primeiras buscas no âmbito
duas colegas do Porto. O juiz de ins- Guimarães, Estoril, intermediários (para além dos a investigação está delegada na equi- deste inquérito, que levou inspecto-
trução que esteve a acompanhar as Portimonense e Marítimo, para habituais agentes de jogadores) pa da Direcção de Finanças de Braga, res tributários às instalações de Ben-
buscas ao escritório de Vespasia- além de empresários e empresas — normalmente sociedades ou que trabalha habitualmente com Æca, FC Porto, Sporting, Sp. Braga,
no de Macedo, que duraram várias de representação de jogadores advogados — nos negócios Rosário Teixeira e é liderada pelo ins- V. Guimarães e Estoril, entre outros,
horas, foi Carlos Alexandre, do Tribu- (com destaque para a Gestifute, celebrados pelas SAD dos pector tributário Paulo Silva. e também à Gestifute, que, conÆr-
nal Central de Instrução Criminal. de Jorge Mendes), dirigentes clubes, recorrendo a paraísos Neste caso, estão a ser investigados mou o PÚBLICO, foi ontem alvo de
Bruno de Macedo, que também é desportivos, advogados, fiscais e a facturação de crimes de fraude Æscal, burla, abuso nova visita das autoridades.
advogado no escritório do pai, estará intermediários e futebolistas, prestação de serviços de de conÆança e branqueamento, rela- Entretanto, já ontem à noite, o Sp.
em Fortaleza, no Brasil e, segundo o existindo uma longa lista de intermediação nas respectivas cionados com transferências de fute- Braga reagiu às buscas realizadas no
PÚBLICO apurou, terá viagem de arguidos (52 no total, já transferências. Este expediente bolistas e com circuitos Ænanceiros Estádio Municipal, dizendo-se seguro
regresso a Portugal marcada para contabilizando os cinco terá servido para inflaccionar os que envolvem os intermediários nes- da “lisura dos actos de gestão pratica-
antes do Natal. Igualmente alvo de constituídos ontem) por alegada negócios, recorrendo a contas ses negócios. “Estão em causa factos dos”, à semelhança do que aconteceu
buscas foi a empresa D20 Sports, que implicação em negócios que bancárias offshore. A.B. ocorridos pelo menos desde 2017 até em Março de 2020, durante a primei-
tem escritórios no Porto e no Brasil, ao presente, com forte dimensão ra fase da Operação Fora de Jogo.
Os direitos de propriedade intelectual de todos os conteúdos do Público – Comunicação Social S.A. são pertença do Público.
Os conteúdos disponibilizados ao Utilizador assinante não poderão ser copiados, alterados ou distribuídos salvo com autorização expressa do Público – Comunicação Social, S.A.
Quinta-feira, 25 de Novembro de 2021

BARTOON LUÍS AFONSO

Pinto da Costa, José Sócrates e a peruca de João Rendeiro


RUI GAUDÊNCIO
cima de tão apetitoso bolo —, João negócios do futebol e quais são os
O respeitinho Rendeiro foi o convidado de métodos de Pinto da Costa, até
não é bonito abertura da CNN Portugal, porque são uma fotocópia dos
concedendo uma magníÆca métodos de Luís Filipe Vieira —
entrevista em parte incerta, na qual embora mais modestos ao nível do
derramou lágrimas pela mulher, endividamento bancário. Mas os
que só não o acompanhou na fuga fanáticos não querem saber.
por causa de “três cadelinhas” Inventam-se dualidades: Jorge Nuno

E
(“três grandes amores, com os quais foi um grande presidente do FC
João Miguel Tavares
eu não consigo competir”), mas Porto ou meteu dinheiro ao bolso?
sta semana tivemos mostrando algum consolo pelo Pelos vistos, não lhes passa pela
notícias frescas de três facto de fazer “uma vida normal”, cabeça a hipótese de ele poder
presumíveis inocentes. sem ter de “usar peruca ou rabo de acumular: Pinto da Costa foi um
FC Porto e BenÆca cavalo”. Depois, informou o país de grande presidente do FC Porto e,
continuam o seu derby que só regressaria a Portugal se o com boa probabilidade, ele e a sua
dos milhões em Presidente da República lhe família meteram dinheiro ao bolso.
comissões, agora com buscas a concedesse um indulto. Para casos futuros, usem esta
casas de Jorge Nuno Pinto da Costa, Espantosamente, o Presidente da regra muito simples: a não ser que
do seu Ælho e daquele empresário República respondeu-lhe. Não com se trate de uma empresa familiar, no
que bate em jornalistas, por causa o pirete que se impunha, talvez por momento em que um pai e um Ælho
de suspeitas de transferências ser pouco presidencial, mas com se juntam no mesmo negócio mais
indevidas na compra e venda de questões técnicas — o pedido vale chamar a polícia. Sei que o FC
jogadores. deveria ter sido efectuado “pelo mentem com os dentes todos, sem Porto parece uma empresa familiar.
José Sócrates perdeu mais uma próprio até 30 de Julho” — e de sequer pestanejar. Não deveria parecer.
das muitas dezenas (em breve, excesso de concorrência — “há Cada uma destas três Esta semana fez sete anos que
centenas) de recursos que já muitos outros que estão em Æla”. personagens está em fases José Sócrates foi preso à chegada de
interpôs no âmbito da Operação Ah, Portugal, maravilhoso país diferentes da sua carreira. Pinto da Paris. E faz dois meses que Rendeiro
Marquês a propósito de tudo e um
par de botas, com o senhor juiz
para se viver e comentar.
A lata, meu Deus, a lata. O que
Ah, Portugal, Costa continua a ser o
todo-poderoso presidente do FC
se passeia “sem peruca” em parte
incerta. A polícia não sabe onde ele
desembargador a notar que o mais impressiona nisto tudo é a lata. maravilhoso país Porto. José Sócrates está acossado, está. Os jornalistas do Tal & Qual
requerente tem vindo a investir
“numa interminável rotação de
A maneira como esta gente
continua a aparecer nas televisões
para se viver mas tem pela frente anos
inÆndáveis de lutas judiciais. João
sabem. Já disse que este é um
maravilhoso país para se viver e
requerimentos/ reclamações/ como se nada fosse; o medo e o e comentar Rendeiro já foi condenado e fugiu. comentar?
decisões/ recursos”, não parecendo respeitinho que continuam a Todos diferentes, todos iguais.
muito interessado em chegar a uma inspirar desde que mantenham O caso de Pinto da Costa é muito Jornalista
“boa decisão do processo”. algum poder; a cegueira voluntária signiÆcativo, porque toda a gente
E, por Æm — lustrosa cereja em dos lambe-botas; a forma como sabe há décadas o que são os jmtavares@outlook.com

PÚBLICO, Comunicação Social, SA. Todos os conteúdos do jornal estão protegidos por Direitos de Autor ao abrigo da
legislação portuguesa, da União Europeia e dos Tratados Internacionais, não podendo ser utilizados fora das condições de
uso livre permitidas por lei sem o consentimento expresso e escrito da PÚBLICO, Comunicação Social, S.A.
EC247275-7FCE-431C-9DB0-9715D08C50D8

BLACK FRIDAY O MELHOR DESCONTO DO ANO

Garanta as notícias para 2022


49,90€
ASSINE JÁ
ASSINATURA

Campanha válida
72€ ANUAL

até 30 de Novembro.
Não acumula com outras
campanhas em vigor

CONTACTE-NOS: publico.pt/assinaturas • assinaturas@publico.pt • 808 200 095 (dias úteis das 9h às 19h) publico.pt/assinaturas/blackfriday

ec247275-7fce-431c-9db0-9715d08c50d8

Você também pode gostar