Você está na página 1de 8

ESTRATÉGIAS PARA O ANÚNCIO DO EVANGELHO DO REINO DE DEUS

Texto: Mateus 4:23-25


INTRODUÇÃO
Captação:
Meus irmãos já estamos há mais de 1 ano e 3 meses mais ou menos que o Brasil está
enfrentando uma enfermidade que assolou o mundo inteiro a Covid-19 um vírus mortal,
um tempo muito difícil, critico, um estado caótico, onde muitas pessoas que contraíram o
vírus da Covid-19 foram curadas pela graça de Deus, outras assim aprove Deus de leva-
las morreram.
Não só o Brasil mais o mundo todo teve que se adaptar a essa nova realidade em que
estamos vivendo. E de acordo com a agência da ONU (Organização das Nações Unidas)
responsável por acompanhar e apoiar a educação, comunicação e cultura no mundo, a
pandemia da COVID-19 impactou os estudos de mais de 1,5 um bilhão e meio de
estudantes em 188 países, o que representa cerca de 91% do total de estudantes no
planeta e isso na mente dos nossos educadores causou uma preocupação muito grande
como dar aula? Como não prejudicar os alunos em sua educação?
Com isso as escolas os professores tiveram que se adaptar com essa nova realidade,
sem as aulas presencias esses profissionais da educação tiveram que se planejar,
montando “estratégias”, assim para não prejudicar os seus alunos em seu aprendizado.
- Nessa linha usada vc deveria ter feito uma abordagem sobre a importância de
estabelecer estratégias.

Contexto remoto:
O livro de Mateus foi escrito no ano 60-70 d.C. alguns críticos acreditam que ele foi
completado depois da destruição de Jerusalém, provavelmente 80 e 100 anos d.C.
E foi provavelmente de Antioquia, Inácio foi o primeiro pai da Igreja a citar Mateus, e
Inácio era bispo em Antioquia. O próprio escritor do livro Mateus, nos apresenta Jesus e
seus ensinamentos sobre ele mesmo, e o reino do céu, cuja a vinda marcou o
cumprimento da promessa de Deus. O nascimento de Jesus em Mateus 1 é uma de
muitas referências do Antigo Testamento que Jesus cumpriu o Antigo Testamento. Há
citações do Antigo Testamento que Jesus prometeu que estaria com os seus discípulos
até a consumação do século.
Para Mateus, o cristianismo se relaciona com o Velho Testamento. A igreja é o povo de
Deus, Jesus é o Messias predito no Velho Testamento. O evangelho de Mateus é um livro
de instrução congregacional, escrito para instruir a congregação a respeito do messiado
de Jesus, em que se cumpriram as profecias e esperanças escatológicas anunciadas no
Velho Testamento. O grande número de citações do Velho Testamento, como profecias
cumpridas em Jesus, indica não só que o Mateus laborava “lidava ou trabalhava numa
congregação repleta de Judeus cristãos, mas, também, que a igreja é a continuação do
povo escolhido por Deus.
Contexto próximo:
A mensagem de hoje, baseada no Evangelho de Mateus 4.23-25, e nos fala sobre as
estratégias de ensino de Jesus Cristo. A passagem está inserida no contexto do início do
ministério de Jesus na Galiléia Mt. (4.12-17).
Em sua pregação sobre o reino de Deus, com mensagem de arrependimento está em Mt.
(4.17), Ele chama alguns quatro homens para serem seus discípulos e os prepara para
que também fossem pescadores de homens Mt. (4.18-22).
Em sua pregação do Reino dos Céus, Mateus registra que Jesus percorria toda a região
da Galileia Mt. (4.23). Jesus Cristo anunciou o Evangelho do Reino dos céus e nós hoje
também devemos anunciar, Ele é o nosso mestre. (APLICAÇÃO)
No Texto de Mateus 4: 23-25, Jesus nos ensina algumas estratégias para o anuncio do
evangelho. Após a morte de João Batista Jesus enfatizou a mensagem de
arrependimento para que as pessoas pudessem adentrar ao Reino e Deus, é interessante
que as atividades de Jesus deferiam as de João; João pregava ao ar livre; Jesus pregava
nas sinagogas; em sua pregação João pregava arrependimento juízo eminente, ou seja,
que está próximo a acontecer; Jesus não negligenciava isso, mas ele pôs maior ênfase na
mensagem positiva o evangelho do Reino.
Jesus chamou algumas pessoas para serem discípulos serem cooperadores, os doze
discípulos estão em Marcos 3:13-19 e também em Lucas 6:12-16. E que ele os faria
pescadores de homens está em Mt. 4.verso 18 citado acima anteriormente dizendo a
Simão e André.
Mateus relata no verso 23 que Jesus percorria todas as regiões da Galileia, Decápolis,
Jerusalém, Judéia e dalém do Jordão numerosas multidões o seguiam, vemos que o
evangelho de Jesus alcançou pessoas. E assim Jesus anunciou o evangelho do Reino,
nós como igreja como seu povo devemos também fazer o mesmo. (APLICAÇÃO)
Nessa mensagem vamos meditar a respeito do seguinte tema:

Algumas Estratégias para o Anúncio do Evangelho do Reino de Deus


Estratégias (ou ações) iniciais do ministério de Jesus

Como Jesus anunciou estas estratégias?

UNIFICAR O DOIS PRIMEIROS PONTOS:


1) Percorria a Galileia anunciando o Evangelho do Reino
- Qual a importância da Galiléia?! Por que Jesus iniciou seu ministério nessa região?!
- Ensinando e pregando nas sinagogas

1ª Estratégia: Anunciar ensinando


Explicação
Vers.1 “Percorria Jesus toda a parte “ensinando nas sinagogas” ...” Interessante que
havia somente um Templo, o de Jerusalém, mas em qualquer lugar que se encontrasse
até a mais pequena colônia de judeus, havia uma “sinagoga”. O templo era somente para
a apresentação de sacrifícios; nele não se pregava nem se ensinava. Mas nas sinagogas
e é importante se atentar a isso, dava-se a oportunidade para que qualquer professor
comunicar sua doutrina, um fato de suma importância é que não havia uma pessoa
determinada para pronunciar o sermão de cada sábado, os judeus se reuniam todos os
sábados nas sinagogas e quem eram os judeus? Os judeus eram uma assembleia de
homens também de mulheres. E o que houve com os judeus para eles se reunirem, no
ano 70 d.C. os romanos atacaram Jerusalém os judeus foram deportados como escravos
em todo o império Romano então as sinagogas começaram a funcionar como ponto de
encontro dos Judeus ali se reuniam e faziam as suas orações liam a Escritura Sagrada.
Então qualquer um podia ser convidado para pronunciar o sermão, “especialmente”
quando se tratava de um viajante distinto que visitava a localidade. A sinagoga era o
lugar ideal para transmitir ao povo um novo ensino.
E Jesus sendo Judeu ele tinha o costume de ensinar nas Sinagogas, é interessante que
a palavra “ensinar” no vers. 23 significa ensinar através de conversa, instruir ela vem do
grego διδάσκαλoς vem de mestre na cultura judaica, e quem ensinava era considerado
um mestre, “Jesus” é o mestre em Mateus 19:16, Mc 4:38, Lc 18:18 todas essas
passagens nos mostram Jesus como um mestre do ensino, Jesus ensinava também em
seu convívio diário com as pessoas em todos os lugares, aldeias, vilas ao redor do mar
etc.
A mensagem pregada por Jesus é “as boas-novas “evangelho “do Reino”. O termo ocorre
em Mt 9-35; 24.14, e torna-se “este evangelho” em 26.13. “Do Reino” e que é o assunto
central do sermão do monte Mt. (5-7). Marcos prefere “o evangelho”, “evangelho de
Cristo”, ou “evangelho de Deus” (Mc 1.1,14; 8.35; 10.29; 13.10); mais meus irmãos as
“boas-novas” dizem respeito a Deus e a irrupção “ ou seja a entrada” de seu reino
salvador na pessoa de seu Filho, o Messias.

Ilustração
O covid-19 ele ocasionou o distanciamento das pessoas e acabou dificultando a missão
da igreja do povo de Deus, mais não a impediu de continuar a sua missão do ensino da
proclamação do evangelho. Jesus anunciou o Evangelho das Boas Novas e esse também
é o nosso dever de anunciar o Evangelho das Boas Novas de Jesus Marcos 1.22 diz: diz
que as pessoas “Maravilhavam-se da sua doutrina, porque os ensinava como quem
tem autoridade e não como os escribas” ou seja; eles ensinavam aquilo que não
viviam, e adicionavam ao seu ensino tradições antibíblicas e acréscimos não autorizados
pelo Senhor. O ensino de Jesus tinha autoridade pelo seu frequente apelo as Escrituras e
por ser Ele a própria palavra encarnada de Deus.

Fundamentação
Há uma diferença de pregação e ensino, embora seja verdade que uma boa pregação é
também ensino, o termo usado no original pregar significa “introduzir, anunciar,
proclamar. Por outro lado, “ensinar” indica comunicar de uma forma mais detalhada. E
Jesus fez pleno uso de ensinar e pregar e ensinar nas sinagogas os textos Mt. 13: 53-58
em Mc 6: 1-6 e Lc 4: 16-31 nos dizem sobre isso.
Paulo e Barnabé também imitaram a estratégia de ensino de Jesus, At 15.35 “Paulo e
Barnabé demoraram-se em Antioquia, ensinando e pregando, com muitos outros, a
palavra do Senhor”.
Paulo também usou estratégias para contextualizar a sua mensagem em Corinto, 1 Co
9.22 “Fiz-me fraco para com os fracos, com o fim de ganhar os fracos. Fiz-me tudo para
com todos, com o fim de, por todos os modos, salvar alguns”.
Aplicação
Jesus Cristo anunciou o evangelho como mestre. O que isto significa para a vida da
igreja hoje? O que podemos fazer para imitar a maneira de ensinar de forma mais prática,
o evangelho de Cristo as pessoas a nossa volta?
Uma das maneiras de ensinar é através das amizades com aquelas pessoas que moram
perto de nós nossos vizinhos, nossos amigos que não conhecem a Cristo. Você poderá
também oferecer ajuda aquelas pessoas necessitadas que precisam de alimento doando
cestas básicas, remédios etc...
Pois ainda que estejamos enfrentando o isolamento social, por causa da pandemia do
COVID-19, não podemos desanimar, e nos acomodar, precisamos sim continuar
aproveitando e criando novas oportunidades para ensinar o evangelho de Cristo através
do nosso convívio diário com as pessoas.
Para conseguirmos imitar esta estratégia de ensino de Jesus, precisamos orar pedindo a
Deus que nos conceda sabedoria e nos capacite com a sua graça para ensinar a Sua
Santa Palavra.

A primeira estratégia para anunciar o evangelho, que aprendemos com Jesus neste texto
é: Ensinando com a vida e palavras. A segunda é:

2ª CRISTO ANUNCIOU PREGANDO EVANGELHO DO REINO


V.23. “pregando o evangelho do reino”. Mateus escreve para um público na sua maioria
judeu e gentio, por isso se utiliza da frase “Reino dos céus” (Mt 4.17; 5.3; 7.21; 25.1), ao
mesmo tempo fala do “Reino de Deus” (Mt 12.28; 19.24; 21.31,43), para mostrar que Ele
veio com autoridade da parte do Pai, para implantar o Reino dos céus na terra.
É interessante aqui o verbo “pregar” indica uma estratégia de Jesus para anunciar o
evangelho do Reino. Mateus faz uso do verbo “pregar” no grego “kerusso” significa: “ser
um arauto, proclamar como um arauto; proclamação abertamente e clara a respeito de
Deus, trazendo uma ideia de um ensino mais formal.
Arauto Significa: Mensageiro.
Ilustração

Grande parte dos líderes e pastores das igrejas hoje, se utiliza da pregação formal no
culto público, onde o pastor se dirige a sua Congregação como um arauto de Deus,
fazendo exposição fiel da Escritura Sagrada para edificação da Igreja e salvação de todos
os que creem e entregam sua vida a Cristo.
Jesus não somente ensinava no seu convívio diário com as pessoas, mas também
participava dos cultos nas sinagogas, a fim de pregar o Evangelho do Reino de Deus.

Fundamentação

Em Lc 4.43,44 disse Jesus: “É necessário que eu anuncie o evangelho do reino de Deus


também às outras cidades, pois para isso é que fui enviado.   E pregava nas sinagogas da
Judeia”. Logo no início da sua conversão a Cristo, a primeira atitude de Paulo foi pregar
nas sinagogas judaicas “afirmando que Jesus é o Filho de Deus” (At 9.20).

Aplicação

Porque Jesus pregava estrategicamente nas sinagogas judaicas? Por que Ele precisava
anunciar as Boas-Novas ao seu povo judeu. Mas infelizmente, Ele veio para os seus, mas
os seus não o receberam. Entretanto, Jo 1.12 diz: “Mas a todos quantos o receberam,
deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, a saber, aos que creem no seu nome”.
Aprendemos com esta estratégia de Jesus, sobre a importância de participarmos do culto
formal, onde a igreja se reúne para cultuar a Deus e dar testemunho para outras pessoas
a respeito do nosso Salvador e Redentor Jesus Cristo.

Estamos refletindo nesta mensagem, a respeito e algumas estratégias de Cristo para o


anúncio do Evangelho do Reino de Deus.

Frase de Transição: E Recapitulando a primeira estratégia de Cristo era ensinando o


evangelho do Reino com a vida. A segunda era pregando o Evangelho do Reino.

A terceira estratégia é:
2) Curava as pessoas
- Explicar o objetivo das curas: testificar que Jesus era o Messias. O poder para curar era
a evidência da veracidade do Evangelho, da veracidade do ministério de Cristo como Rei
e Salvador.

- Explicar o que eram as enfermidades: endemoninhados, lunáticos...

3ª CRISTO ANUNCIOU SERVINDO AO PRÓXIMO

V.23. “curando toda sorte de doenças e enfermidades entre o povo”. O verbo “curar” no
grego “therapeuo” traduzido por: “cuidar (como um médico); curar, ou servir”.
No contexto bíblico se aplica aquele que serve a Deus, por exemplo, Hb 3.5, diz que
“Moisés era fiel, em toda a casa de Deus, como servo, para testemunho das coisas
que haviam de ser anunciadas”.
O ministério de cura de Jesus era um serviço ao próximo, muito mais do que o trabalho
de um médico terapeuta, que trata de distúrbios mentais e emocionais, porque Cristo
como Deus Soberano e Todo-Poderoso, atende todas as nossas necessidades, sejam
elas físicas emocionais ou espirituais.

Ilustração
Um homem pegou o seu carro e foi visitar um amigo em uma cidade vizinha e resolveu
pegar um atalho. E começo a chover muito e seu carro atolou, olhando para o lado,
avistou uma grande obra e muitos homens trabalhando.
Foi até a obra e chamou aqueles homens mais apenas dois daqueles operários vieram
ajudar a empurrar o carro para desatolar. O homem condutor do carro ao invés de ajudar
empurrar o carro atolado entrou no carro e disse: empurrem bem forte que eu vou
guiando, mas o carro pouco se movia do seu lugar. Os outros colegas operários gritavam
de longe: Mais força! Mais força.
O dono do carro que estava dentro do carro, olhou pela janela e disse: Vamos! Mais força!
E todos gritavam de todos os lados: Força! Força! Mas apenas dois permaneceram
empurrando o carro.
Na vida é assim, infelizmente, muitos estão dispostos apenas a gritar, a “incentivar” de
onde estão, mas poucos são os que se dispõe a sair de seus lugares confortáveis para te
ajudar a “empurrar o carro”.
A Bíblia nos apresenta alguns exemplos de servo, Josué 24.15, Josué disse aos filhos de
Israel: “Porém, se vos parece mal servir ao Senhor, escolhei, hoje, a quem sirvais: se aos
deuses a quem serviram vossos pais que estavam dalém do Eufrates ou aos deuses dos
amorreus em cuja terra habita. Eu e a minha casa serviremos ao Senhor”.

Os doze apóstolos do Novo Testamento, foram chamados para servir a Jesus e serem
seus discípulos (Mc 3.16-19). Ele mesmo disse: “Se alguém me serve, siga-me, e, onde
eu estou, ali estará também o meu servo. E, se alguém me servir, o Pai o honrará” (Jo
12.26).
De acordo com Mateus, Jesus ensinava a palavra de Deus de um modo prático, no
convívio e conversas informais com as pessoas, onde pregava o evangelho do Reino, e
curava toda sorte de doenças e enfermidades entre o povo (Mt 4.23).

Fundamentação

Em Mc 10.45 “Pois o próprio Filho do Homem não veio para ser servido, mas para servir
e dar a sua vida em resgate por muitos”. Os sinais e maravilhas que Ele realizara, não
visava apenas ser reconhecido pelas pessoas, como os fariseus e muitas pessoas e
pregadores hoje, mas seu propósito era cumprir a sua missão de servo neste mundo.

Aplicação

Este ensino de Mateus trouxe grande impacto na vida de cristãos judeus e gentios que
agora havia conhecido o grande amor do Pai, pelo fato dEle ter enviado o seu Filho para
ser um servo que obedeceu até a morte de Cruz para nos salvar e nos livrar da
condenação e morte como consequência do pecado.
Jesus nos mostrou grande exemplo de serviço ao próximo, quando realizou um ministério
de ensino, pregação e cura de enfermos e doentes. Mesmo que não tenhamos poder para
curar as pessoas doentes a nossa volta, devemos orar por elas e procurar uma maneira
de ajuda-las com algum recurso, como foi dito anteriormente, por exemplo, cestas
básicas, remédios, etc.
Deus nos chama para ser servos de Deus e também para servirmos uns aos outros. Uma
das maneiras de servirmos a Deus é realizando culto doméstico em nossa casa;
reservarmos tempo para ir à igreja e participar dos cultos; dispormo-nos a realizar algum
serviço na igreja, como cooperadores do Reino de Deus, para honra e glória dEle.

CONCLUSÃO

- Falar do resultado: “Sua fama correu...”

Ao iniciarmos esta mensagem, falamos da atividade dos professores nas escolas, neste
tempo de pandemia. Onde eles precisaram se adaptar e realizar algumas estratégias de
ensino para que o conteúdo for ensinado seja bem aproveitado.

Nesta mensagem estudamos sobre “Estratégias de Cristo para o anúncio do


Evangelho do Reino de Deus”. Aprendemos pelo menos três estratégias nesta noite:
1ª Cristo anunciou evangelho ensinando como Mestre.
2ª Cristo anunciou pregando o Evangelho do Reino de Deus.
3ª Cristo anunciou servindo ao próximo.
Mesmo que você não seja um mestre do ensino, hoje Cristo te chama para que você
venha aprender com o Mestre Jesus. Mesmo que você não se considere um pregador do
evangelho, mas não se acomode, procure uma maneira de falar de Jesus para aquelas
pessoas que você almeja vê-las na igreja. Devemos orar, buscar a Deus sabedoria e
continuar testemunhando do evangelho, servindo a Deus e ao nosso próximo sempre
aproveitando as oportunidades.

BIBLIOGRAFIA
BARCLAY, Willian. O Novo Testamento Comentado, tradução Carlos Biaguini
TRASKER, R.V.G. Mateus Introdução e Comentário, 1ª edição 1980. publicado no
Brasil com a devida autorização e com todos os direitos reservados por Sociedade
Religiosa Edições Vida Nova.

Você também pode gostar