Você está na página 1de 1

Impacto de rodovias sobre a genética de populações de animais silvestres

Um importante fator econômico em um pais é a capacidade de conexão entre diversas


localidades em suas regiões, levando um fluxo de pessoas, materias-prima, mercadorias, etc. De
forma que, ao passo que um pais tem possibilidades de construção de vias automobilisticas ou
férreas, aumenta a possibilidades do fluxo intra e interegiões objetivando aumentar seu poder
econõmico.
Entretanto, criar rodovias ou ferrovias que conectem localidades não é um tarefa facil. Não só pela
engenharia como um todo, mas tambem pela questão de impacto ambiental que uma produção desta
ordem tem sobre o meio ambiente. De fato, observemos atentamente placas de animais silvestres
quando passa-se por rodovias. Um indício destas placas é a possbilidade de deparar com um animal
que podem cruzar a via, o que é muito perigoso para o trafego de automíveis. Mas essa situação
levanta a ideia de que os animais antes ali viventes, tinham livre acesso de se locomover na regioa
próxima a rodovia, e agora, são limitados pelos limites que estas rodovias os impoem.
Logo, por consequencia, cria-se um processo de fragmentação entre populações de animais e
redução de habitats. Consequentemente, pode-se por exemplo observar do processo de isolamente
de populações, uma mudança na quantidade populacional de cada lado da via. Isso pode ser devido
ao lado esquerdo da via, por exemplo, conter plantações de uma espécie de fruto que é alimento a
uma espécies de animal ali vivente. Que pós isolamente, devido a construção da via, a população de
especie do lado direito ve-se obrigado a procurar outro local para alimentar-se ou até outro
alimento. Observa-se neste pequeno exemplo o impacto da segregação causada pela via ali presente
e a menor quantidade desta espécie do lado direito da via.
Adentrando no processo de declinio populacional, espera-se tambem que este processo de
isolamento impeça o fluxo genético entre uma os lados da via automobilistica. Justamente por conta
do não contato de animais. Resultado este, que interrompe as trocas gênicas entre espécies, reduz a
variabilidade, deflexiona ao longo do tempo o poder das espécies a pressão do meio ambiente e
culmina ainda na maior possibilidade de queda populacional na região.
De fato, a criação de rodovias não só altera as populações de animais presentes ao seu
entorno, mas tambem forçam as mudanças ambientais. Por exemplo, pavimentar a região resulta na
não impermeabilização de aguas. Um fato que leva a redução de humadade em solos. O fluxo de
automóveis libera gases de combustão, que por sua vez, implicam negativametne na flora e fauna
silvestre. De tal forma a aumentar a redução populacional, pois agora as espécies são pressionadas
por novas dificuldade para sobreviver.

Referências

Vieira R.L.A. et al. O Impacto das Rodovias Sobre a Biodiversidade de Fauna Silvestre no Brasil.
Natureza online 17 (2): 063 – 075

DOS SANTOS ALVES, Bruna; GUIMARÃES, Juliana Plácido. Construção de Rodovias: Impactos
na Fauna Silvestre. Anais do Encontro Nacional de Pós Graduação, v. 2, n. 1, p. 210-214, 2018.

Você também pode gostar