Você está na página 1de 6

oucóõ m Ci íAJ>

'
RESUMO: Cidadania /
Capítulo 1
Política é a arte de bem governar o estado,como ramo da filosofia,a política trará da rei
entre poder,mando,obediência e todas as suas implicações morais,já o civismo é sinónimo de
patriotismo ou cidadania, que refere-se ao conjunto de atitudes e valores patrióticos que se
espera encontrar no indiví duo componente do estado.A Teologia Política investiga a conexão
entre a política e religião e o resultado desta interatividade bem como busca orienta ção bíblica
e espiritual para o exercício da cidadania sob a regência das Escrituras Sagradas.
A proposta cívica da teologia política é revelar o interesse de Deus em ser o soberano de um
estado teocrático uma sociedade de adoradores,a teologia política se fundamenta no
teísmo,crença de que Deus se interessa pelos homens e tudo que se relaciona a vida
destes.Não se pode ignoraras prescrições da Bíblia para a vivência política e social,no mundo
antigo a relação entre governo e religião favorecia tanto o estabelecimento como a
manutenção dos sistemas imperiais.
Deus é o grande agente por traz do governo humano,o direito soberano e absoluto de Deus
em governar se fundamenta no fato da criação,fundamentamos essa tese nas declarações dos
escritores da Bíblia entre os quais destacamos a oração de Ezequias quando afirma: "O
Senhor,Deus de lsrael,que estás entronizado acima dos querubins,tu somente és o Deus de
todos os reinos da terra;Tu fizeste os céus e a terra" ( 2 Rs 19.15).0 governo de Deus se estende
aos domínios e instituições humanas,toda autoridade possui um poder delegado por Deus
porque a política é de Deus e os políticos são servos estabelecidos para promover o bem.
Dispensação é um periodo de tempo em que Deus exerceria seu governo com base na Sua
palavra revelada,as dispensações são sete: ( A dispensação da inocência;Dispensação da
Consciência;Dispensação do Governo Humano;Dispensação Patriarcál,Dispensação da
Lei,Dispensação da Graça,Dispensação do Milé nio).
A autoridade é o direito de exercer poder mas para

r ^ i
IOS clareza desta se faz necessá ria o

/
/
estudo de cinco conceitos: Poder_ capacidade ou /oss/bilidadè de realizar alguma coisa;
Contrato_acordo estabelecido entre individuos;Lei_ conjunto de regras que emana da
i /
autoridade soberana;Responsabiiidade_dever de responder pelas ações pessoais e
f /
coletivas,assim como pelas consequência destas;Autqrjaade_condição que da à pessoa
delegada o direito de se fazer obedecer e de deliberar em nome da sociedade que representa
.
e conforme o estabelecido na forma da lei A força da autoridade está na submissã o
institucional.
RESUMO:Cidadania
Capítulo 2
A política já existia antes da existência do homem,em Ezequiel 28 descreve a exist
ência de um
sistema político já no universo pr é adâ mico por analogia,com elementos que ligam o
texto à
idéia de governo que são suficentes para concluirmos que se trata de um discurso
politico.no
livro de Jó ele fala sobre o exercício da soberânia de Deus desde os primórdios do
Universo,onde celebrações cósmicas eram levadas a cabo pelos anjos na contemplaçã
o da
criação,e sobre os eventos naturais possíveis de serem observados no nosso dia
a dia.
A ausência de leis e instituiçõ es políticas produziu uma sociedade perversa
que Deus destruiu
com o dilúvio,com efeito,toda sociedade precisa consertar-se em torno de leis que
satisfa ça os
elevados padrões de Deus para o bem dos homens,nenhuma sociedade será feliz se nã
o
consentir que Deus determine seus valores políticos.Do Deus verdadeiro emana
todo o poder
político.
No sistema patriarcal a autoridade civil e religiosa era exercida pelo patriarca,
tendo como
unidade básica a família esse sistema baseava-se na união de famílias oriundas de um
mesmo
antepassado surgia o Clã,e compartilhavam o mesmo territó rio,dividiam as mesmas
pastagens
e se reuniam para as atividades religiosas. Desde Abraã o até a formaçã o da
^ confeder a ção das
doze tribos de Israel,o sistema prevalecente de sociedade estribai nómade ou seja
reunia famílias em torno de um ancestral comum./
' uma tribo
/
Os fatos ocorridos durante o período intertestamentárj/Oserviram para desenvolver
o contexto
político e cultural que mais tarde favoreceu a pregação do evangelho no mundo gent
ílico,as
conquistas políticas de Alexandre deram relevantes contribuições à causa
do evangelho entre
quais destacamos: a língua,a filosofia e sua mitologia.Quando Jesus nasceu o mundo
estava
pronto para recebe-lo como nunca esteve antes ou depois,por isso o apóstolo
Paulo
denominou àqueles dias de "A plenitude dos tempos".
RESUMO:Cidadania
Capítulo 3
O cenário político mundial nos dias do Novo Testamento,com exceção de alguma porção
remota do Oriente estava totalmente sob o domínio dos romanos,paulatinamente os exércitos
de Roma foram conquistando os territórios a sua volta chegando a abarcar quase todo mundo
mundo conhecido,na Judéia os romanos se instalaram a pedido de Judas Macabeu tornando-
se sob Pompeu mais uma província do vasto império romano.A contribuição dos romanos no
propósito de Deus para o mundo receber Cristo foi essencialmente política,através deles o
mundo pode receber as Boas Novas com rapidez e eficácia pelas condições que Roma lhes
dava cujos fatores principais $ã o:A Legislação Romana;A Pax(Paz) Romana;As Estradas;
O cenário político na Palestina nos dias de Jesus tinha passado por uma interferência de Roma
que se deu quando emissá rios de Israel,cansados de ver a Judéia mergulhada em sangue por
causa de uma guerra civil que não cessava,foram a Damasco,em 63 a.C pedir a interferência
mediadora de Pompeu e cumprindo uma missão pacificadora os romanos se apossaram da
Palestina com a anuência dos judeus desde ent ão,a Palestina tornou-se um reino vassalo de
Roma.Sendo assim nos dias de Jesus a Palestina eraeovernada por um procurador
romano,Pôncio Pilatos,que autorizou a crucificação de Jesuss
Tudo na vida de Cristo foi exemplar,nasceu em uçn lar onde tanto Maria quanto José davam
pelos seus atos,evidências de que a virtude fazia deles agentes dignos de oferecer um berço
para a vinda do messias.A cidadania estava entre esWs virtudes e de modo idêntico,os
procedimentos de Jesus reproduziam o caráter responsável de seus pais terrenos,nã o
obstante,Cristo não estivesse preucupado com a política secular,em nenhum momento disse
que seus discí pulos deveriam se manter alheios à s responsabilidades civis e sociais .
Constitui verdadeiro desafio para a igreja evangélica,principalmente a brasileira,construir uma
consciência política saudável que a leve a uma militância eficiente.Nossos representantes
políticos devem ser também representantes da nossa fé ,da nossa ética,do nosso pensamento
e comprometidos com os valores do Reino de Deus.
RESUMO:Cidadania
Capítulo 4
A política de acordo com o senso comum e básico compreende a arte de guiar ou influenciar o
modo de governo pela organização de um partido político,pela influencia da opinião publica
através da aliciaçã o de eleitores, já na concepçã o erudita, a política segundo Thomas Hobbes
"consiste nos meios adequados para a obtenção de qualquer vantagem".A política objetiva
alcançar,pela ação dos políticos,em cada situação,as prioridades do grupo ou segmento nele
dominante,podemos definir a política como antagonismo nas relações sociais,onde sua função
está ligada a atividade de associar e defender os amigos e de desagregar e cobater inimigos.
A ciência política surgiu no período da Grécia Clássica,momento no qual o pensar crítico era
fagocitado pelo pensar racional,entre vá rios fatores que a originaram est á o surgimento da
"Pólis"(cidade-estado),momento em que a política cria suas bases no mundo grego com o
surgimento de cidades, assim surge também a preucupação em administrá-las.
O sistema governamental brasileiro é de uma república federal presidencialista,de regime
democrático-representativo,ou seja,uma forma de governo na qual um presidente é escolhido
pelo povo acumulando funções de chefe de Estado e de Chefe de Governo,seu cargo é eletivo
e temporário,dividido em mandatos de 4 anos.O estado brasileiro é uma federação,pois é
composto de entidades subnacionais ou estados dotados de autonomia política garantida pela
Constituição Federal e do poder de promulgar suas pr óprias
Constituições(autogoverno,autolegislação e autoarrecada çãoj.O estado Brasileiro é dividido
em três esferas de poder:Poder Executivo,Poder Legislativo,Poder Judiciá rio.
Embora para muitas pessoas a inserção de mer ibros cio ministério nas esferas políticas da
sociedade ainda seja u grande tabú,é um fato r otório a sua
realidade.Porém,sacerdotes,profetas ligados à íítica não é um fato novo.Desde os
primórdios do povo israelita esta prática já era comum.
A frente parlamentar evangélica também é conhecida como "Bancada Evangélica",e ela
defende os interesses das igrejas,e mediante dos propósitos de Deus para o final dos
tempos,para a missão da Igreja,especialmente do Brasil,requer-se uma bancada evangélica
forte,substancial,sustentável,e para isto,o povo de Deus é decisivo tanto para votar,como para
se engajar nas campanhas em prol dos candidatos evangélicos.
Na doutrina sócio-política da IEQ,segundo os princípios da palavra de Deus a Igreja do
Evangelho Quadrangular é a favor:
DO DIREITO A CIDADANIA-Conscientização do povo;
DIREITO A EDUCAÇÃO RELIGIOSA COM PLENA UBERDADE DE EXPRESSÃO;
.ASSISTÊNCIA SOCIAL;
.DIREITO À OCUPAÇÃO DA MÍDIA PELA IGREJA (UBERDADE DE IMPRENSA);
.ÉTICA E DECÊNCIA NOS MEIOS DE COMUNICAÇÃO;
.AMPARO AOS NECESSITADOS;
.SAÚDE E MORADIA COM INFRAESTRUTURA;
.TRABALHO JUSTO E ESTÁVEL;
A lEQfoi a primeira Igreja Evangélica a ter, por escrito,a " DOUTRINA SÓC/O-POL / T/CA "segundo
a visão da igreja.É de suma importância nós ermos sábios e sóbrios é preciso que todos
continuemos com fé,otimismo e persistência se engajando no projeto de Cidadania
Quandrangular.
RESUMOrCidadania
Capítulo 5
A postura do Cristão diante das questões públicas de acordo com a Bíblia Sagrada é:
" Exorto-te,pois,antes de tudo,que sefaçam súplicas,orações, intercessões e ações de graça por
todos os homens.Pelos governantes e todos os que estão em posição de autoridade,para que
vivamos uma vida calma e tranquila,em piedade e honestidade.lsto é bom e agradável diante
do nosso Salvador,o qual deseja que todos os homens sejam salvos e cheguem ao pleno
conhecimento da verdade." (1Tm 2.1-4).A Bíblia nos orienta desta forma para que tenhamos
uma vida calma e tranquila em piedade e honestidade,fazendo o trabalho primordial da Igreja
que é a salvação de almas.
A Bíblia nos ensina a gratidã o, o respeito e a submissão à s autoridades,a obediência do
homem é relativa,mas submissão é absoluta.Nossa postura deve ser pautada pela honra e
respeito à s autoridades constituídas,pois Deus se manifesta e opera através dos canais de
autoridade que ele estabeleceu sobre nossas vidas,desde os nossos pais.
Antigamente,os poderes dominantes eram caracterizados pela quantidade de homens apatos
para a guerra,pelos exércitos,pela quantidade quantidade de cavalos de armas ,pelas riquezas
do reino.Hoje os poderes são outros,os sete poderes que mais influehciam a sociedade atual
_
são: A FAMÍLIA;RELIGIOSO; ECONÔMICO;EDUCAÇÃO ECIÊNCIA OLÍTICO;ARTE E
CULTURA;MÍDIA; /
Quando a Igreja ocupa espaço e posição estratégica em
J/todds / ^
os setores da sociedade,
acontece a maior revolução de todas:A TRANSFORMAÇÃO DO HOMEM.Sem dar tiro,sem
alvoroço,sem violência.Não é a revoluçã o armada,nem da esquerda,nem da direita,é a
revolução de JESUS CRISTO,ensinando ao mundo o amor e a tolerância.Neste espírito ,além
disto,a Igreja de Cristo tem reagido e recebido de Deus uma chamada para o exercício de
governo,para abençoar o povo através do governo justo.

RESUMO:Cidadania
Capítulo 6
A Igreja Evangélica brasileira tem se dividido em relação à participação no processo eleitoral e
político do país.Parte do nossos irmãos ainda mantém o paradigma de que política não é uma
atividade compatível com a postura e a fé cristã.Porém mesmo não sendo deste
mundo,vivemos nele e estamos aqui para testemunho e para fazer a diferença,sendo sal e luz.
Portanto agir com responsabilidade frente à eleições é de suma importância para o
cristão,mas não estamos nos referindo ao fato do crente ir as urnas e depositar seu voto mas
sim ao conjunto de fatores que envolvem a política e a eleição propriamente dita.Nã o
participar de um processo político tão importante para a Na ção,como é o caso das eleições,é
agir irresponsavelmente,uma vez que devemos fazer com que o reino de Deus e sua vontade
sejam realidades no âmbito político e governamental.
Na prática, é bom enfatizar,e é necessário saber que o que deve influênciar o nosso voto é a
aná lise séria das necessidades do nosso povo,das propostas de atuação dos candidatos e da
ideologia do partido político que o candidato adotou.Verificar também a trajetória do
candidato,sua biografia,seu trabalho.A família Quadrangular é conclamada para que siga nesta
visão,a fim de promover a justiça social e o temor de Deus dentro dos meios
governamentais,para que a sociedade sinta esses reflexos positivos e,assim,viver melhor.
Política não é pecado,pecado é a corrupçã o,a desonestidade rouháí heira e as ações contra o
povo.Política é a arte de gerenciar os povos.
^
/ I /

Você também pode gostar