Você está na página 1de 56

Sistema Nervoso –

Desenvolvimento Embrionário
Kenedys Fernandes de Souza
Sistema Nervoso

“O sistema nervoso é o mais complexo e diferenciado


do organismo, sendo o primeiro a se diferenciar
embriologicamente e o último a completar o seu
desenvolvimento”
João Manoel Chapon Cordeiro – 1996.
Convite ao Estudo
• Thiago, Lucas e Gustavo moram em diferentes cidades do interior do
Estado e foram morar na capital desde o ano passado, pois começaram a
estudar um curso da área da saúde.
• Por esse motivo, resolveram montar uma República para dividir as
despesas e também pela facilidade de poderem estudar juntos.
• Em cada seção você vai acompanhar a história destes três estudantes em
uma nova situação-problema.
• Todos vão conseguir encontrar respostas juntos através dos materiais que
estão disponíveis, como o livro didático e webaula.
• Preparado? Então vamos começar.
• Boa sorte em todo o seu percurso...
Diálogo Aberto
• Hoje, ao entrarem em um banco e dirigirem-se à fila do caixa
Thiago, Lucas e Gustavo se depararam com duas senhoras
conversando.

• Uma delas estava contando que sua filha Maria, de oito


anos, nasceu com a “espinha para fora” e logo em seguida
teve que fazer uma cirurgia, e também colocou um “tubo na
cabeça"...
Diálogo Aberto
• Os três estudantes ficaram com esta história na mente e, no dia
seguinte, ao chegarem para a aula de Ciências Morfofuncionais,
contaram para o seu professor e para os outros colegas e
perguntaram: Afinal, o que tinha essa menina?

• O professor ficou espantado com a curiosidade dos alunos e, ao


invés de responder prontamente, pegou meia dúzia de livros e
disse: A resposta para a pergunta de vocês está aqui, vamos fazer
o seguinte, primeiro vocês vão ler estes materiais e na próxima
aula, então, vamos conversar sobre esta pergunta, ok?
Diálogo Aberto
• Os alunos ficaram espantados com a proposta do professor,
mas aceitaram prontamente o desafio.

• Assim como Thiago, Lucas e Gustavo, você também será


capaz de, ao final desta seção, chegar a uma conclusão, pois
terá as mesmas condições para explorar todo o conteúdo
que será abordado e terá todo o material em suas mãos para
decifrar este caso.
Diálogo Aberto
• Para ter condições de responder qual é esta patologia que Maria
possui, será necessário estudar sobre a organização do Sistema
Nervoso Central e as suas respectivas divisões, e também o
desenvolvimento embrionário do sistema nervoso.

• Ao final desta seção, a pergunta que Thiago, Lucas, Gustavo e você


terão que responder é a seguinte:

• Qual é a patologia com a qual Maria nasceu e como poderia ser


evitada?
Sistema Nervoso
• Sistema Nervoso Central
– Encéfalo
– Medula Espinal

• Sistema Nervoso Periférico


– Sistema Nervoso Autônomo
– Sistema Nervoso Somático
Não pode faltar
• O corpo humano é a estrutura total do organismo.
• Vamos agora estudar uma parte muito importante, que é o
sistema nervoso.
• Este sistema tem a capacidade de coordenar todas as ações
que são voluntárias e involuntárias no nosso corpo e
transmitir estes sinais a diferentes partes do organismo.
• Acredita-se que o tecido nervoso tenha surgido há cerca de
550 a 600 milhões de anos, com os primeiros organismos
vivos.
Sistema Nervoso
• Dividido em Sistema Nervoso Central e Sistema Nervoso
Periférico.

• O Sistema Nervoso Central é subdividido em Encéfalo e


Medula Espinhal;

• O Sistema Nervoso Periférico é subdividido em sistema


autônomo e sistema somático.
Sistema Nervoso Central
• Constituído pelo Encéfalo (Cérebro, Cerebelo e Tronco
Encefálico) e Medula Espinhal.

• O Cérebro é dividido em Telencéfalo e Diencéfalo.

• O Tronco Encefálico é dividido em Mesencéfalo, Ponte e


Bulbo.

• A Medula Espinhal está localizada no canal vertebral da


coluna vertebral.
Sistema Nervoso
• Central
– Encéfalo
– Medula Espinhal

• Periférico
– Sistema Nervoso
Autônomo
– Sistema Nervos
Somático
Sistema Nervoso
• Sistema Nervoso Central – Medula Espinhal
– Encéfalo
• Cérebro
– Telencéfalo
– Diencéfalo
• Cerebelo
• Tronco Encefálico
– Mesencéfalo
– Ponte
– Bulbo
Sistema Nervoso
• Sistema Nervoso Central
– Encéfalo:
• Centro para registro de todas as sensações através de
informações que são armazenadas, garantindo
condições para que sejam tomadas as decisões e é
também considerado como o centro das emoções,
comportamento e da memória.
Sistema Nervoso
Sistema Nervoso
• Sistema Nervoso Central
– Medula Espinhal:
• Localizam-se todos os neurônios motores que inervam
os músculos e também os eferentes autônomos
responsáveis pela sensibilidade do corpo. É o local para
a integração dos neurônios de excitação ou de inibição.
– Neurônio é uma célula do sistema nervoso responsável pela condução do
impulso nervoso. Este impulso pode, então excitar ou inibir outros neurônios.
Sistema Nervoso
Sistema Nervoso
• Sistema Nervoso Periférico
– Sistema Nervoso Autônomo
• Simpático
• Parassimpático
Sistema Nervoso
Sistema Nervoso
• Sistema Nervoso Periférico
– Sistema Nervoso Somático:
• Neurônios sensitivos que conduzem informações
através de receptores sensitivos situados na pele,
músculos esqueléticos e articulações, e também
através dos receptores para os sentidos especiais
(visão, audição, equilíbrio, paladar e olfato),
conduzindo estas informações para o sistema nervoso
central.
Sistema Nervoso
• Funções Básicas
– Integradora: Coordenação das funções de vários órgãos (Pressão
Arterial, Filtração Renal, Frequência Respiratória);
– Sensorial: Sensações Gerais e Específicas
– Motora: Contrações Musculares Involuntárias e voluntárias
– Adaptativa: Adaptação ao Meio-Ambiente (sudorese, calafrios,
etc.)
– Psíquica: Pensamentos, Raciocínio, Memória, Planejamento,
Tomadas de Decisões, Imaginação;
– Modulatória: Modula Ações
Sistema Nervoso
• Desenvolvimento Embrionário
– A partir da 3ª semana do desenvolvimento
embrionário inicia-se um período que é
caracterizado por um rápido desenvolvimento.
– Três camadas germinativas primárias são
estabelecidas, o que acaba determinando a base
para o desenvolvimento dos órgãos nas semanas
seguintes, da 4ª a 8ª semana.
Sistema Nervoso
Sistema Nervoso
• Estruturas produzidas pelas camadas
germinativas primordiais:
– Endoderma
– Mesoderma
– Ectoderma
• Formará todo o sistema nervoso
Sistema Nervoso
• Desenvolvimento Embrionário
– Ectoderma
– Placa Neural
– Sulco Neural
– Goteira Neural
– Pregas Neurais
– Tubo Neural
• Encéfalo
• Medula Espinhal
Sistema Nervoso
Sistema Nervoso
• Desenvolvimento Embrionário
– Cristas Neurais:
• Formarão os gânglios das raízes dorsais dos nervos
espinhais, além de neurônios em gânglios sensitivos de
nervos cranianos, gânglios autônomos e células da
neuróglia dos nervos periféricos.
Sistema Nervoso
• Desenvolvimento Embrionário
– O tubo neural vai dilatar mais na extremidade
anterior que na posterior, formando então uma
dilatação que é chamada de vesícula encefálica ou
arquiencéfalo, que vai originar o encéfalo,
enquanto que a parte posterior do tubo vai sofrer
apenas uma pequena diferenciação, dando origem
então à medula espinhal.
Sistema Nervoso
• Desenvolvimento embrionário
– Ao final da 4ª semana de vida intrauterina, o
arquiencéfalo formará três dilatações chamadas
Vesículas Encefálicas Primárias (Prosencéfalo,
Mesencéfalo e Rombencéfalo).
• Estas dilatações vão formar o encéfalo primitivo, e o
restante do tubo neural irá formar a medula primitiva,
que futuramente dará origem à medula espinhal.
Sistema Nervoso

Ao final Na 5ª
da 4ª Semana
Semana
Sistema Nervoso
• Desenvolvimento Embrionário
– Na 5ª semana de vida intrauterina, o prosencéfalo e o
rombencéfalo vão se dividir em duas dilatações, enquanto
o mesencéfalo permanecerá como uma dilatação única
durante todo o desenvolvimento do sistema nervoso.
– A partir dessas divisões, na 5ª semana passam então a
existir cinco vesículas encefálicas secundárias, que são:
telencéfalo anterior, diencéfalo, mesencéfalo, metencéfalo
e mielencéfalo
Sistema Nervoso
Sistema Nervoso
• Desenvolvimento Embrionário
– O telencéfalo desenvolver-se formando os hemisférios
cerebrais direito e esquerdo, além dos núcleos da base.
– O diencéfalo originará o tálamo e o hipotálamo, em conjunto
formarão a região anatômica conhecida como cérebro.
– O metencéfalo e o mielencéfalo, que foram originados a
partir do rombencéfalo, vão constituir, então, a ponte, o
cerebelo (da mesma origem embrionária) e o bulbo.
Sistema Nervoso
Sistema Nervoso
• Malformações do Tubo Neural
– As malformações estruturais do sistema nervoso em
desenvolvimento podem ser induzidas tanto por fatores
genéticos como ambientais, e ainda o cérebro fetal
lesado pode ser mais vulnerável às lesões hipóxicas
perinatais.
– A utilização de fatores teratogênicos – como, por
exemplo, alguns anticonvulsivantes – pode causar
malformações em um a cada 400 nascimentos.
Sistema Nervoso
• Malformações do Tubo Neural:
– Os fatores genéticos são responsáveis por quase
1/3 das malformações e em muitas, sua causa é
desconhecida.
– Em mais de 50% dos casos, as malformações
podem ser detectadas durante todo o período
intrauterino através do ultrassom ou através de
outros exames pré-natais que são fundamentais.
Sistema Nervoso
• Malformações do Tubo Neural
– Quando o tubo neural não se fecha na parte
inferior por completo, resultará em uma patologia
chamada espinha bífida, que pode ser dividida em
espinha bífida oculta e espinha bífida cística
(meningocele e mielomeningocele).
• Meningocele – Mais raro. Quando apalpado, é observado um certo
alargamento na coluna no nível em que está a lesão.
• Mielomeningocele – É a mais comum. Muitas vezes, resulta em
complicações mais graves.
Sistema Nervoso
Sistema Nervoso
Sistema Nervoso
• Malformações do Tubo Neural
– Esta malformação é considerada um grave
problema que pode atingir em média seis bebês
para cada 10.000 nascimentos. Esta situação pode
ser evitada, na maioria dos casos, apenas pela
ingestão diária de ácido fólico (400mcg/dia).
– Ainda hoje, a meningocele e mielomeningocele
estão entre os problemas congênitos mais
comuns, com uma incidência mundial de cerca de
um em cada 1000 nascimentos.
Sistema Nervoso
• Espinha Bífida:
– Sintomas:
• Rigidez e dor na coluna
• Dor e fraqueza nas pernas
• Preguiça intestinal ou constipação
• Deformidade anatômica da coluna, pernas e pés.
• Uma anomalia da medula espinhal pode ser
identificada pela aparência da pele na parte inferior da
coluna.
Sistema Nervoso
• Espinha Bífida:
– Sinais que identificam espinha bífida oculta:
• Área pilosa na parte inferior das costs.
• Mancha vermelha ou roxa na pele indica proliferação
anormal de vasos sanguíneos.
• Pequena covinha (covinha sacra) presente na pele na
parte inferior da coluna, acima do quadril.
• Área da pele com uma cor mais clara área circundante.
Sistema Nervoso

• Espinha Bífida:
– Sinais que identificam espinha bífida oculta:
• Manchas escuras presentes na região lombar das
costas.
• Se a lesão é a nível de S1 ou inferior, não há problemas
de infertilidade ou impotência.
• Se a lesão é em nível mais alto, 50% dos casos, o
paciente sofre de infertilidade.
• No caso de espinha bífida em L2 tem problemas de
ereção.
Diálogo Aberto
• Com estas informações, ficou claro o que pode ter
acontecido com Maria?

• A menina Maria, durante seu desenvolvimento embrionário,


não teve uma fusão completa do tubo neural na porção
inferior, o que acabou ocasionando uma má formação em
sua coluna vertebral, que é chamada de espinha bífida.
Diálogo Aberto
• Você sabia que muitos casos iguais ao de Maria poderiam
ser evitados durante o pré-natal, apenas com a ingestão,
durante a gravidez, de 400 mcg/dia de ácido fólico
diariamente?

• Ou ainda, se fosse detectado durante a gravidez através dos


exames periódicos, como o ultrassom morfológico, poderia
então ser realizada uma cirurgia fetal?
Diálogo Aberto
• Esta cirurgia é semelhante a uma cesariana. Nesta
intervenção o feto não é removido e o cordão umbilical não é
tocado.
• Realiza-se apenas uma incisão no abdômen e no útero da
mãe com a finalidade de corrigir a alteração na coluna do
feto.
• O desenvolvimento do bebê durante a gravidez poderá
continuar normalmente.
• Quando o bebê nascer não vai apresentar nenhuma
alteração, uma vez que o tubo neural foi fechado por
completo no momento da cirurgia fetal.
Situação Problema
• Thiago, Lucas e Gustavo acabaram de chegar a uma estação
de metrô e, ao entrarem no vagão, observaram uma jovem
que estava entrando no trem utilizando duas muletas
canadenses.
• Os alunos, muito curiosos, foram conversar com a jovem e
ela contou sua história, dizendo que tinha nascido com uma
patologia chamada mielomeningocele.
• Com base nestas informações, justifique o porquê de a
jovem estar usando muletas.
Situação Problema
• No caso da mielomeningocele existe um dano que é
irreparável, pois ocorreu uma lesão irreversível, em função
do não fechamento por completo do tubo neural durante o
desenvolvimento embrionário. Isso acaba levando então à
paralisia total ou parcial das pernas, o que explica a
necessidade do uso de muletas para que ela possa andar.

• Em alguns casos pode chegar à necessidade do uso de


cadeira de rodas.
Exercício 01
Quais são as estruturas que compõem o
encéfalo de um adulto?

(a) Cérebro, Cerebelo, Medula Espinhal e Tronco Encefálico.


(b) Cérebro, Cerebelo, Diencéfalo e Medula Espinhal.
(c) Cérebro, Cerebelo e Sistema Nervoso Autônomo.
(d) Cérebro, Cerebelo e Sistema Nervoso Periférico.
(e) Cérebro, Cerebelo e Tronco Encefálico.
Exercício 02
Quais são as estruturas abaixo que compõem
o Sistema Nervoso Central?

(a) Autônomo e Medula Espinhal.


(b) Somático e Medula Espinhal.
(c) Encéfalo e Medula Espinhal.
(d) Encéfalo e Somático.
(e) Encéfalo e Autônomo
Exercício 03
Quais as estruturas que são produzidas pelas três
camadas germinativas primordiais?

(a) Endoderma, Mesoderma e Ectoderma


(b) Derme e Epiderme
(c) Epiderme, Mesoderma e Ectoderma.
(d) Derme, Endoderma, mesoderma
(e) Endoderma, Mesoderma e Derme
Exercício 04
O que é Espinha Bífida?
(a) É uma malformação que é caracterizada pelo fechamento
completo do tubo neural.
(b) É uma malformação congênita caracterizada pelo fechamento
incompleto do tubo neural.
(c) É uma formação congênita que é caracterizada pelo fechamento
completo do tubo neural.
(d) É uma malformação congênita caracterizada pelo fechamento
incompleto do cerebelo.
(e) É uma malformação congênita caracterizada pelo fechamento
incompleto do encéfalo.
Exercício 05
Quais são as regiões que o tubo neural vai dar
origem?

(a) Bulbo e Medula Espinhal.


(b) Ponte e Encéfalo
(c) Encéfalo e Medula Espinhal.
(d) Ponte e Mesencéfalo
(e) Mesencéfalo e Medula Espinhal
Exercício 06
• Uma criança acabou de nascer em um hospital
público no interior do Piauí e foi diagnosticado que
ela tinha mielomeningocele.
• Qual é a região que apresentou alteração durante o
desenvolvimento embrionário?
• Essa doença poderia ser evitada em até 75% dos
casos se fosse ingerida diariamente qual
substância? Em que concentração?
Exercício 07
• O que é a patologia espinha bífida e quais são
os tipos?
Exercício 08
• Qual o nome da patologia quando não ocorre
a fusão da porção superior do tubo neural?

Você também pode gostar