Você está na página 1de 2

REFLEXOS DA ESCOLA DE FRANKFURT

Herick Gretschischkin
Gestão em Segurança Privada EaD 9ºT

A Escola de Frankfurt surgiu na Universidade de Frankfurt, na Alemanha e


lá eram desenvolvidos estudos sobre a sociedade e sobre o pensamento filosófico. Dentre os
estudos lá realizados, a Escola objetivava definir padrões sociológicos com base em novas
interpretações do marxismo1, além de estabelecer uma teoria chamada de “teoria crítica” por
dois motivos: 1) porque promovia uma crítica social sobre o desenvolvimento do intelecto da
sociedade sobre as teorias iluministas2 e positivistas3; e, 2) porque sugeria análises e
interpretações críticas sobre o marxismo, com sugestões de novos ideais, sem desvirtuar-se
dos principais ideais da esquerda, propondo que a organização das pessoas para a
reivindicação de seus ideais, a difusão e mudanças bruscas de aspectos culturais, educacionais
e artísticas seriam formas de se alcançar a real libertação e o sucesso (indústria cultural).
De modo geral, os estudiosos defendiam que as teorias iluminista e
positivista não se sustentaram, haja vista os acontecimentos do século XX, como, por
exemplo, a Primeira Guerra Mundial e, depois, tendo vivenciado a perseguição do nazismo
contra seu povo, visto que eram judeus, necessitando buscar exílio em outros países, como
nos Estados Unidos.
As ideias estudadas filosoficamente pela Escola de Frankfurt, então, se
espalharam pelo mundo, principalmente no contexto da Guerra Fria, difundindo na prática
essas mudanças culturais e ideológicas, modificando a cultura e a educação, causando
mudanças em toda a sociedade.

1
“(...) o marxismo fundou-se com base em um pensamento socialista já existente na Europa industrial, a fim de
criar uma doutrina amparada pela socialização dos meios de produção (indústrias) e pela tomada de poder da
classe operária, tendo em vista sua libertação do sistema explorador.” PORFIRIO, Francisco. Marxismo.
2
“O Iluminismo se iniciou como um movimento cultural europeu do século XVII e XVIII que buscava gerar
mudanças políticas, econômicas e sociais na sociedade da época. Para isso, os iluministas acreditavam na
disseminação do conhecimento, como forma de enaltecer a razão em detrimento do pensamento religioso. Vale
ressaltar que os iluministas não eram ateus, porém, eles acreditavam que o homem chegaria a Deus por meio da
razão.” ZIMERMANN, Igor. Iluminismo: o que foi e sua importância?.
3
“O Positivismo é uma corrente de pensamento filosófico que surgiu na Europa, mais precisamente na França,
entre os séculos XIX e XX. Desenvolvida pelo pensador Auguste Comte, defendia que o conhecimento
científico era a única forma de conhecimento válido”. MENDONÇA, Camila. Positivismo.
Referências:

PORFIRIO, Francisco. Marxismo. Mundoeducação. Disponível em: <https://


mundoeducacao.uol.com.br/sociologia/marxismo.htm>. Acesso em: 03 out. 2021.

PORFIRIO, Francisco. Escola de Frankfurt. Mundoeducação. Disponível em:


<https://mundoeducacao.uol.com. br/sociologia/escola-de-frankfurt.htm> . Acesso em: 03 out.
2021.

ZIMERMANN, Igor. Iluminismo: o que foi e sua importância?. Politize!, 18/06/2021.


Disponível em: <https://www.politize.com.br/iluminismo/>. Acesso em: 03 out. 2021.

MENDONÇA, Camila. Positivismo. Educa+Brasil, 07/03/2019. Disponível em: <https://


www.educamaisbrasil.com.br/enem/historia/positivismo>. Acesso em: 03 out. 2021.

Você também pode gostar