Você está na página 1de 5

PARENTALIDADE

PRESTAÇÕES ASSEGURADAS PELA


PROCEDIMENTOS
SEGURANÇA SOCIAL
A Trabalhadora e a Segurança Social
Subsídio por Risco Clínico durante a Gravidez: Documento comprovativo a apresentar: certificação médica que indique o período de impedimento
 Duração: Pelo período de tempo que, por prescrição médica, for Prazo: Até 6 meses após o facto determinante da protecção
considerado necessário para prevenir o risco
 Valor diário: 100% da remuneração de referência, não podendo ser A Trabalhadora e a Empresa:
inferior a 80% de 1/30 do IAS A trabalhadora informa o empregador e apresenta Certificado de Incapacidade Temporária para o Trabalho
(CIT), que indique a duração previsível da licença, com uma antecedência de 10 dias ou, em caso de urgência
comprovada pelo médico, logo que possível.
A Trabalhadora e a Segurança Social
Subsídio por Interrupção da Gravidez Documento comprovativo a apresentar: certificação médica que indique o período de impedimento
 Duração: Entre 14 a 30 dias Prazo: Até 6 meses após o facto determinante da protecção
 Valor diário: 100% da remuneração de referência, não podendo ser
inferior a 80% de 1/30 do IAS A Trabalhadora e a Empresa:
Trabalhadora informa o empregador e apresenta, logo que possível, CIT com indicação do período de licença.

Subsídio Parental Inicial: A Trabalhadora e a Segurança Social


 Duração: 120 dias ou 150 dias consecutivos, por opção dos Documento comprovativo a apresentar: declaração do médico do estabelecimento ou serviço de saúde
progenitores. No caso de nascimentos múltiplos, 30 dias por cada comprovativa do parto ou de documento de identificação civil do descendente
gémeo além do 1º Prazo: Até 6 meses após o facto determinante da protecção
 Valor diário:
- Licença com duração de 120 dias – 100% da remuneração de A Trabalhadora e a Empresa:
referência* - Gozo partilhado da licença: a mãe e o pai informam os respectivos empregadores, até 7 dias após o parto, do
- Licença com duração de 150 dias – 80% da remuneração de início e termo dos períodos a gozar por cada um entregando, para o efeito, declaração conjunta
referência,* - Gozo não partilhado da licença: o progenitor que gozar a licença informa o empregador, até 7 dias após o
* não podendo ser inferior a 80% de 1/30 do IAS parto, da duração da licença e do início e termo do respectivo período, juntando declaração do outro progenitor
- Acréscimo de 30 dias por cada gémeo além do 1º - 100% da da qual conste que o mesmo exerce actividade profissional e que não goza a licença parental inicial
remuneração de referência Nota: Na falta das declarações acima referidas a licença é gozada pela mãe
Subsídio Parental Inicial:
 Duração:150 (120 + 30) ou 180 (150 + 30) dias A Trabalhadora e a Segurança Social
 Valor diário: Documento comprovativo a apresentar: declaração do médico do estabelecimento ou serviço de saúde
- Licença com duração de 150 dias – 100% da remuneração de comprovativa do parto ou de documento de identificação civil do descendente
referência* Prazo: Até 6 meses após o facto determinante da protecção
- Licença com duração de 180 dias – 83% da remuneração de
referência* A Trabalhadora e a Empresa:
* não podendo ser inferior a 80% de 1/30 do IAS A mãe e o pai informam os respectivos empregadores, até 7 dias após o parto, do início e termo dos períodos
- Acréscimo de 30 dias por cada gémeo além do 1º – 100% da a gozar por cada um, entregando, para o efeito, declaração conjunta
remuneração de referência

Page 1 of 5
PARENTALIDADE
PRESTAÇÕES ASSEGURADAS PELA
PROCEDIMENTOS
SEGURANÇA SOCIAL
A Trabalhadora e a Segurança Social
Subsídio Parental Inicial Exclusivo da Mãe: Documento comprovativo a apresentar: declaração do médico do estabelecimento ou serviço de saúde
 Duração:até 30 dias antes do parto e 6 semanas (42 dias) após o comprovativa do parto ou de documento de identificação civil do descendente
parto (integrando o período de concessão correspondente à licença Prazo: Até 6 meses após o facto determinante da protecção
parental inicial)
 Valor diário: A Trabalhadora e a Empresa:
Igual ao do subsídio parental inicial Informar o empregador e apresentar CIT que indique data previsível do parto, com uma antecedência de 10
dias ou, em caso de urgência comprovada pelo médico, logo que possível
O Trabalhador e a Segurança Social
Subsídio Parental Inicial Exclusivo do Pai: Documento comprovativo a apresentar: declaração do médico do estabelecimento ou serviço de saúde
 Duração:10 dias úteis (obrigatórios) + 10 dias úteis (facultativos);comprovativa do parto ou de documento de identificação civil do descendente
acréscimo de 2 dias por cada gémeo para além do primeiro Prazo: Até 6 meses após o facto determinante da protecção
 Valor diário:
Igual a 100% da remuneração de referência, não podendo ser inferior O Trabalhador e a Empresa:
a 80% de 1/30 do IAS Informar o empregador com uma antecedência possível que, no caso da licença facultativa, não deve ser
inferior a 5 dias
O(A) Trabalhador(a) e a Segurança Social
Subsídio Parental Inicial por impossibilidade do outro progenitor
Documento comprovativo a apresentar: declaração do médico do estabelecimento ou serviço de saúde
- incapacidade física ou psíquica do progenitor que estiver a
comprovativa do parto ou de documento de identificação civil do descendente
gozar a licença, enquanto esta se mantiver:
Prazo: Até 6 meses após o facto determinante da protecção
 Duração:até ao limite do período remanescente que corresponda à
licença parental inicial não gozada
O(A) Trabalhador(a) e a Empresa:
 Valor diário:
Informar o empregador com uma antecedência possível que, no caso da licença facultativa, não deve ser
Igual ao do subsídio parental inicial
inferior a 5 dias
O(A) Trabalhador(a) e a Segurança Social
Subsídio Parental Inicial por impossibilidade do outro progenitor
Documento comprovativo a apresentar: apresentação de certidão de óbito
- morte do progenitor que estiver a gozar a licença:
Prazo: Até 6 meses após o facto determinante da protecção
 Duração: até ao limite do período remanescente que corresponda à
licença parental inicial não gozada
O(A) Trabalhador(a) e a Empresa:
 Valor diário:
Informar o empregador logo que possível; apresentar certidão de óbito e, sendo caso disso, declarar o período
Igual ao do subsídio parental inicial
de licença já gozado pela mãe

Page 2 of 5
PARENTALIDADE
PRESTAÇÕES ASSEGURADAS PELA
PROCEDIMENTOS
SEGURANÇA SOCIAL

Subsídio por Adopção:


 Duração:
- até 120 dias consecutivos*;
- até 150 dias consecutivos*;
O(A) Trabalhador(a) e a Segurança Social
- até 150 (120 + 30) dias consecutivos*;
Documento comprovativo a apresentar: apresentação de declaração da confiança administrativa ou judicial do
- até 180 (150 + 30) dias consecutivos*;
menor adoptado
* ver licença parental inicial
Prazo: Até 6 meses após o facto determinante da protecção
- adopções múltiplas, 30 dias por cada adopção além da primeira;
- em caso de incapacidade ou falecimento do candidato a adoptante
O(A) Trabalhador(a) e a Empresa:
durante a licença - o cônjuge sobrevivo, que não seja candidato a
- Gozo partilhado da licença: os candidatos a adoptantes informam os respectivos empregadores, com a
adoptante e com quem o adoptando viva em comunhão de mesa e
antecedência de 10 dias, ou em caso de urgência comprovada, logo que possível, fazendo prova da confiança
habitação tem direito ao período remanescente da licença ou a um
judicial ou administrativa do adoptando e da idade deste, do início e termo dos períodos a gozar por cada um
mínimo de 14 dias
entregando, para o efeito, declaração conjunta
 Valor diário:
- Gozo não partilhado da licença: o candidato a adoptante que gozar a licença informa o respectivo, com a
- Licença 120 dias – 100% da remuneração de referência*
antecedência de 10 dias, ou em caso de urgência comprovada, logo que possível, da duração da licença e do
- Licença 150 dias – 80% da remuneração de referência*
início do respectivo período
- Licença 150 dias (120 + 30) – 100% da remuneração de referência*
- Licença 180 dias (150 + 30) – 83% da remuneração de referência*
* não podendo ser inferior a 80% de 1/30 do IAS
- Acréscimo 30 dias por cada adopção além da primeira – 100% da
remuneração de referência

O(A) Trabalhador(a) e a Segurança Social


Subsídio para assistência a filho: Documento comprovativo a apresentar:
 Duração: - certificação médica ou declaração hospitalar;
- filho menor de 12 anos ou, independentemente da idade, com - certificação médica de deficiência, na situação de filho com deficiência com 12 ou mais anos de idade, é
deficiência ou doença crónica: até 30 dias por ano ou durante todo o dispensada no caso de estar a ser atribuída uma prestação por deficiência;
período de hospitalização. Acresce 1 dia por cada filho além do 1º - certificação médica de doença crónica, na situação de filho com doença crónica com 12 ou mais anos de
- filho mais de 12 anos ou, no caso de ser maior, que faça parte do idade, apenas é exigível aquando da apresentação do primeiro requerimento
seu agregado familiar: até 15 dias. Acresce 1 dia por cada filho além Prazo: Até 6 meses após o facto determinante da protecção
do 1º
O(A) Trabalhador(a) e a Empresa:
 Valor diário: Apresentar: a) prova do carácter inadiável e imprescindível da assistência; b) declaração de que os membros
65% da remuneração de referência, com o limite mínimo de 80% de do agregado familiar, caso exerçam actividade profissional, não faltaram pelo mesmo motivo ou estão
1/30 do IAS impossibilitados de prestar assistência; c) em caso de hospitalização, declaração comprovativa passada por
estabelecimento hospitalar

Page 3 of 5
PARENTALIDADE
PRESTAÇÕES ASSEGURADAS PELA
PROCEDIMENTOS
SEGURANÇA SOCIAL
O(A) Trabalhador(a) e a Segurança Social
Documento comprovativo a apresentar:
Declaração do médico do estabelecimento ou serviço de saúde comprovativa do parto ou de documento de
Subsídio para assistência a neto (em caso de nascimento): identificação civil do descendente
 Duração: Prazo: Até 6 meses após o facto determinante da protecção
Até 30 dias consecutivos, a seguir ao nascimento de neto
O(A) Trabalhador(a) e a Empresa:
 Valor diário: Informar o empregador com a antecedência de 5 dias e declarar: a) que o neto vive consigo em comunhão de
Igual a 100% da remuneração de referência, não podendo ser inferior mesa e habitação; b) que o neto é filho de adolescente de idade inferior a 16 anos; c) que o cônjuge do
a 80% de 1/30 do IAS trabalhador exerce actividade profissional ou se encontra física ou psiquicamente impossibilitado de cuidar do
neto ou não vive em comunhão de mesa e habitação. No caso de existirem dois titulares deste direito, o titular
que faltar ao trabalho deve apresentar ao empregador: a) um documento de que conste a decisão conjunta; b)
a prova de que o outro titular informou o respectivo empregador da decisão conjunta
O(A) Trabalhador(a) e a Segurança Social
Documento comprovativo a apresentar:
Apresentação de certificação médica com indicação dos períodos de impedimento para o trabalho necessários
Subsídio para assistência a neto (em caso de doença ou para garantir a assistência inadiável e imprescindível ao neto
acidente): Prazo: Até 6 meses após o facto determinante da protecção
 Valor diário:
65% da remuneração de referência, com o limite mínimo de 80% de O(A) Trabalhador(a) e a Empresa:
1/30 do IAS Informar o empregador com a antecedência de 5 dias, quando a falta é previsível, ou logo que possível,
quando imprevisível e declarar: a) o carácter inadiável e imprescindível da assistência; b) que os progenitores
são trabalhadores e não faltam pelo mesmo motivo ou estão impossibilitados de prestar a assistência, bem
como que nenhum outro familiar do mesmo grau falta pelo mesmo motivo
Subsídio Parental Alargado:
 Duração:
- licença parental alargada - 3 meses
O(A) Trabalhador(a) e a Segurança Social
- trabalho a tempo parcial, com PNT igual a metade do tempo
Documento comprovativo a apresentar:
completo - durante 12 meses
Prazo: Até 6 meses após o facto determinante da protecção
- períodos intercalados de licença parental e de trabalho a tempo
parcial em que a duração total da ausência e da redução do tempo de
O(A) Trabalhador(a) e a Empresa:
trabalho seja igual aos períodos normais de trabalho de 3 meses
Informar sobre a modalidade pretendida e o início e termo de cada período, dirigida por escrito ao empregador,
com a antecedência de 30 dias relativamente ao seu início
 Valor diário:
Até 3 meses - 25% da remuneração de referência com o limite
mínimo de 40% de 1/30 do IAS

Page 4 of 5
PARENTALIDADE
PRESTAÇÕES ASSEGURADAS PELA
PROCEDIMENTOS
SEGURANÇA SOCIAL
Subsídio por risco específico:
 Duração: O(A) Trabalhador(a) e a Segurança Social
Pelo período necessário para prevenir o risco Documento comprovativo a apresentar: Declaração do empregador da impossibilidade de atribuição de outras
tarefas à beneficiária grávida, puérpera ou lactante que desempenhe trabalho nocturno ou esteja exposta a
 Valor diário: agentes ou processos ou condições de trabalho que constituam risco
65% da remuneração de referência, com o limite mínimo de 80% de Prazo: Até 6 meses após o facto determinante da protecção
1/30 do IAS

Page 5 of 5

Você também pode gostar