Você está na página 1de 5

UFC - Campus Russas

Manual de práticas - Física Experimental


Prof. Dr. Anderson Cunha - Tec. Lab. Rogério Régis

MANUAL DA PRÁTICA 5: EQUILÍBRIO

PRÁTICA 5: EQUILÍBRIO

ALUNO Levi Natan Gondim Lopes

CURSO Engenharia Mecânica

5.3 – OBJETIVOS
- Observar as condições de equilíbrio em um nó;
- Calcular o momento angular em um corpo extenso;
- Verificar o equilíbrio de uma barra em um eixo;

5.4 – MATERIAL UTILIZADO


1ª PARTE 2ª PARTE
- Estrutura de Madeira com fios; - Suporte metálico + régua de sustentação;
- Conjunto de massas e ganchos; - Conjunto de massas e ganchos;
- balança digital; - balança digital;
- Transferidor - Transferidor.
5.5 - PROCEDIMENTO EXPERIMENTAL

1ª PARTE:
PASSO 1: Suspenda um peso P1 = 50 gf no gancho preso ao cordão;
PASSO 2: Com o transferidor, meça os ângulos formados pelos cordões e reproduza-os
no quadro abaixo;

PASSO 3: Efetue os cálculos para determinar as tensões nos três fios;

PASSO 4: Adicione outro peso de 50gf ao sistema (100g no total);


UFC - Campus Russas
Manual de práticas - Física Experimental
Prof. Dr. Anderson Cunha - Tec. Lab. Rogério Régis

PASSO 5: Observe se houve alteração nos ângulos formados. Em caso positivo,


reproduza-os no quadro abaixo;

PASSO 6: Calcule as trações para a nova configuração;

2ª PARTE
Dado: Massa da régua = 128 g
PASSO 7: Suspenda, de um lado da régua, m1= 50g, na posição “18cm”; L1 = 18 cm
PASSO 8: No lado oposto da régua, na posição “10cm”, suspenda o “peso” necessário
para o sistema encontrar o equilíbrio; L2 = 10,6 cm
OBS.: O equilíbrio é obtido quando a barra estiver em uma posição próxima da
horizontal.
m2 = 88,84 g
PASSO 9: Calcule os torques teóricos:

PASSO 12: Desmonte o sistema;


PASSO 13: Pendure m3=100g na posição “18cm”; L3 = 18,2 cm
PASSO 14: Pegue 2 ganchos, com 100g cada, e procure as posições, no lado oposto da
régua, onde eles devem ser pendurados para que o sistema entre em equilíbrio;
UFC - Campus Russas
Manual de práticas - Física Experimental
Prof. Dr. Anderson Cunha - Tec. Lab. Rogério Régis

Posição 1: 7,6 cm Posição 2: 10,3 cm


PASSO 15: Meça o ângulo que a régua está formando com a horizontal;
PASSO 16: Com ajuda da balança, encontre a massa exata presente em cada um dos
ganchos, identificando a posição de cada um deles, e calcule os torques;

5.6 - QUESTIONÁRIO
1ª parte:
1- É possível que uma mesma massa obtenha duas ou mais posições de equilíbrio?
Explique.

R - Sim, à medida que você aumenta a massa do corpo pendurado, o nó nas cordas
tende a ir para o centro do sistema, e os ângulos alteram-se inversa mente proporcionais,
ou seja, quando um ângulo aumenta o outro diminui praticamente na mesma proporção.
2- Quando você altera a massa pendurada no cordão da estrutura de madeira, os ângulos
devem mudar? Ou não existe qualquer regra a respeito? Explique com base na teoria.

R- Como o fio não estica e a massa não é muito grande, não se nota uma variação do
ângulo com a alteração da massa, porem se fosse colocado uma massa muito grande,
notaria uma diferença na angulação.
UFC - Campus Russas
Manual de práticas - Física Experimental
Prof. Dr. Anderson Cunha - Tec. Lab. Rogério Régis

3- Em papel milimetrado, some vetorialmente, T 1 e T2, T3, para verificar se o sistema está
em equilíbrio. Calcule o erro experimental e explique o que pode tê-lo causado.
R–

Devido a agentes extras experimentais, como a corda minimamente extensível, a força da


gravidade, ação do ar e atrito no momento de soltar a massa para encontrar o equilíbrio.

2ª Parte:
4- O ângulo que a régua forma na posição de equilíbrio encontrada influencia de alguma
forma no resultado? Explique.

R – Sim, Porque iria influenciar no calculo de cada torque individualmente.

5- Calcule a resultante dos torques e o erro experimental encontrado:


a) para a 1ª configuração;
UFC - Campus Russas
Manual de práticas - Física Experimental
Prof. Dr. Anderson Cunha - Tec. Lab. Rogério Régis

b) para a 2ª configuração;

6- A massa da régua influencia no resultado? Explique.

R – Na teoria não, pois na estrutura montada, a régua foi colocada de maneira que fique
em equilíbrio horizontalmente. Porém, pode existir diferenças peque nas nos diferentes
lados da régua, e ainda influenciado por agentes externos, como o ar.

Você também pode gostar