Você está na página 1de 2

O dia em que tudo aconteceu…

Havia uma cidade, cujo nome não deve ser referido…


Durante os séculos XVIII e XVIX era conhecida como uma das melhores cidades
de todo o mundo! Não por ser uma cidade rica ou cheia de celebridades… Antes pelo
contrário, era uma cidade muito ligada à Natureza! Acontece que, a partir do século XX,
essa sua fama mudou… Nessa altura, já ninguém conseguia ouvir o seu nome sem
desesperar, ninguém escolhia aquele local como destino de férias, até exigiram que fosse
retirada de todos os mapas! Mas porquê?
Bem, há uma explicação bastante simples para isso: a partir de meados de
1900,começaram a haver queixas anónimas. Muitos habitantes começaram a queixar-se
de ruídos estranhos durante a noite, aparecimento de coisas estranhas às portas de casas
e o aparecimento de muitos animais mortos, com dentadas estranhas.
Com todas as reclamações, foi decidido colocar câmaras por todo lado, para
poderem provar algo e retirar conclusões. A palavra prometida foi cumprida. Logo no dia
seguinte havia câmaras por todo o lado. Cada rua, cada canto, até cada esquina tinha, pelo
menos, duas câmaras, mais ou menos discretas. Durante toda a noite, nenhum cidadão
dormiu, devido à curiosidade. No dia seguinte, reuniram-se, tal como combinado
anteriormente. Viram e reviram as gravações de segurança, de trás para a frente, da frente
para trás… Aparentemente, não havia nenhuma atividade suspeita ou invulgar. Era
impossível ver algo! Estavam a discutir ideias e hipóteses, até que, de repente, alguém se
levanta. O homem estava pálido que nem a neve, com uma grande cara de choque. Ele lá
ganha coragem e começa a gaguejar: “T-Tinha dentes afiados... Parecia um lobo
gigante… Animal que fala!!”. Toda a gente olha para ele, muito confusa e riem-se. “Não
deve estar bom da cabeça!” Era a frase que mais se ouvia dentro da sala depois de tal
reação. Ninguém estava a acreditar numa única palavra dita pelo homenzinho até que
outro se levanta “Também o vi! Também o vi!” e repetia a mesma frase vezes incontáveis.
O pânico ao redor começou. Era basicamente impossível manter a calma após ouvir tal
coisa.
Passado muito pouco tempo, já todo o mundo sabia a verdade nua e crua. De início
recusaram-se a acreditar em tal mentira, mas depois começaram a aceitar mais
calmamente. Mandaram tirar toda a publicidade ao local noutros países, cortar caminhos
e fechar todas as lojas. Aquela cidade passara de amada a odiada, mesmo sem saber o que
de facto tinha decorrido e o que era aquele ser, captado nas câmaras. Este mistério
continuou a ser investigado, dia e noite, noite e dia. Ninguém conseguia acreditar no que
fora visto pelos seus próprios olhos, mas infelizmente não era nenhum sonho, apenas pura
realidade.
Anos passaram sem se descobrir absolutamente nada sobre aquilo! O assunto
literalmente tinha morrido há muito! Bem, não de todo… Um dia, muito de repente,
apareceu um homem… Esse homem afirmava que sabia todos os segredos do Universo e
que conseguia desvendar o caso com uma pequena vista de olhos. Os que se encontravam
ao seu redor riam da sua figura de parvo e zombavam-no. Mesmo com tantas críticas,
esse homem seguiu em frente e prestou a máxima das atenções nos vídeos. Foram
repetidos vezes e vezes sem conta! Era deveras impossível tirar alguma conclusão!
Decidiu ver o vídeo mais uma vez… Todos o achavam maluco e diziam que não ia
encontrar nada para além do que visualizara antes! Foi aí que se enganaram… O homem
olhou para os vídeos de vigilância incrédulo! Respirou fundo e afirmou “Eu vi-o! Eu vi-
o! É real! Ele existe! Não! Só pode ser imaginação!”. Todos ao seu redor estavam muito
confusos… Foi então que o homem explicou “No vídeo era possível ver um ser peludo,
com orelhas pontiagudas e uma cauda… Pois bem, em muitos filmes de terror há seres
semelhantes… São seres sobrenaturais que se revelam após a meia-noite… Penso que,
actualmente, são designados de lobisomens…”. Gritos, era tudo o que era possível ouvir
após tal raciocínio. Foi então que a cidade foi abandonada, apenas ficaram guardas-
florestais para vigiar o comportamento sobrenatural durante a noite e tentar aniquilar
aquela espécie de uma vez por todas.
Todos os cantos da cidade foram devidamente observados todas as noites. Não se
ouvia um único ruído. Ora, acontece que, numa noite, que aparentava ser como qualquer
outra, o rumo da história mudou completamente e seguiu outro caminho. Estavam os
guardas a fazer o seu trabalho, até que, à meia-noite em ponto, ouviram barulhos… Eram
barulhos de lobo… Ligaram imediatamente a pedir reforços e começaram as buscas. A
situação acabara de ficar muito mais severa…
Nada, absolutamente nada. Não encontraram evidências de nenhum
comportamento suspeito. Todos respiraram de alívio e estavam já a preparar-se para
regressar à base, quando, muito de repente, ouviram ruídos muito perto de si. Quando
viraram o olhar, viram que um dos seus estava no chão, a gritar por socorro e com
hemorragias graves na zona do pescoço. Correram até ele para o socorrer. Diria que esta
foi a pior decisão que podiam ter tomado de entre todas as possíveis.
Todos, literalmente todos os guardas tinham sido mortos por duas forças
invulgares, não só um lobisomem, como também um vampiro. Esta história não teria sido
descoberta se os ditos reforços pedidos não tivessem chegado equipados e observados
com os eus próprios olhos o que tinha acontecido. De todos os 256 reforços enviados,
apenas três se safaram e escaparam à morte dolorosa, caminho seguido pelas restantes
pessoas. Esses três membros foram testemunhos vitais do acontecimento que, até hoje,
não acreditam no que fora visto, naquele dia, naquele momento impossível de esquecer…
Foi o dia em que tudo aconteceu.

Você também pode gostar