Você está na página 1de 3

Indicadores de Saúde

1. Conceito:
Os indicadores são medidas-síntese que contêm informação relevante sobre
determinados atributos e dimensões do estado de saúde, bem como do
desempenho do sistema de saúde. Vistos em conjunto, devem refletir a
situação sanitária de uma população e servir para a vigilância das condições
de saúde.
2. Indicadores utilizados em saúde:
 Mortalidade;
 Morbidade;
 Indicadores nutricionais;
 Indicadores demográficos;
 Indicadores sociais;
 Indicadores ambientais;
 Serviços de saúde.
3. Conceito, lógica e aplicação de cada um desses conceitos:
 Mortalidade: amplamente utilizado, entretanto refletem uma história
incompleta da doença e de seus fatores determinantes. São tipos de
taxa de mortalidade:

1.     Taxa de mortalidade geral = (número de óbitos em um ano ÷ população


naquele ano) × 1.000

2.     Taxa de mortalidade infantil = (número de óbitos de menores de um


ano em 1 ano ÷ número de nascidos vivos naquele ano) × 1.000

 Morbidade: o conjunto de casos de uma dada afecção ou a soma de


agravos à saúde que atingem um grupo de indivíduos. As principais
medidas de morbidade são:

1.     Prevalência: informações de quantos indivíduos contraíram a doença


ou apresentaram o episódio estudado em dado momento. Cálculo:

Coeficiente de prevalência = números de casos existentes ÷ população

2.     Incidência: quantidade de casos ou eventos novos em um período de


tempo, medindo a intensidade da mudança de estado. Cálculo:

Coeficiente de incidência = número de casos novos ÷ população exposta ao


risco de adquirir a doença

 Indicadores nutricionais: utilizados na avaliação das condições de


saúde e nutrição de uma população. Pode ser medida indiretamente,
empregando-se estatísticas vitais, como mortalidade pré-escolar, ou
diretamente, baseando-se em massa corporal e altura, como
proporção de recém-nascidos com baixo peso ao nascer.
 Indicadores demográficos: nessa área, destacam-se: taxa de
mortalidade, esperança de vida, taxa de natalidade e de fecundidade,
entre outros.

 Indicadores sociais: utilizados como indicadores sanitários indiretos,


como distribuição de renda, renda per capita.

 Indicadores ambientais: principalmente indicadores sanitários, como


cobertura de saneamento básico.

 Serviços de saúde: avaliação no âmbito de assistência à saúde, em


que abrange insumos (recursos utilizados no sistema de saúde),
processo de assistência, como proporção de gestantes que fazem
pré-natal, e resultados ou impacto (evidências dos benefícios dos
investimentos realizados no setor).

4. Vantagens e desvantagens dos indicadores de saúde:

Vantagens (Primários):

 Maior controle da qualidade e coleta mais adequada com a


normalização dos procedimentos, melhor definição das variáveis e da
população-alvo de interesse, entre outros fatores.
 Menor dificuldade de estratificar os indicadores em subgrupos
populacionais de interesse.
 Maior comparabilidade dos indicadores no tempo e espaço devido à
possibilidade de estabelecer maior normalização das definições e
procedimentos usados entre os grupos, bem como à ampliação do
período de análise.

Vantagens (Secundários):

 Menor custo e maior senso de oportunidade na obtenção de dados e


elaboração de indicadores.

Desvantagens (Primários):

 Maior custo e consumo de tempo para obter o dado, o que pode


comprometer o senso de oportunidade do indicador e limitar o
potencial de uso.

Desvantagens (Secundários):

 Maior esforço analítico para extração, definição e interpretação dos


indicadores de interesse devido a:

1. possibilidade de serem inadequados para definir o caso e a


população-alvo
2. dúvidas quanto à qualidade dos dados.

 Maior dificuldade de estratificar os indicadores em subgrupos


populacionais de interesse por potencial falta de variáveis relevantes
que permitam essa estratificação.
 Maior dificuldade de comparar os indicadores no tempo e espaço por
possíveis mudanças nas definições e procedimentos usados.

Você também pode gostar