Você está na página 1de 4

DIGNÍSSIMO SENHOR PRESIDENTE DA COMISSÃO DE LICITAÇÃO – EDITAL

CONCORRÊNCIA PÚBLICA 20/2021

Concorrência Pública nº20/2021


Processo Administrativo nº...

REMÉDIO E SAÚDE - ME, representada pela proprietária


Maria Fernanda, Pessoa Jurídica de Direito Privado, com endereço..., endereço
eletrônico..., inscrita no CNPJ sob nº..., vem respeitosamente perante vossa
excelência, representada por..., por seu advogado (instrumento de mandato em
anexo), com escritório à rua..., com fundamento no artigo 109, I, “a” e § 2º, da Lei
8.666/93, interpor

RECURSO ADMINISTRATIVO

Em face da COMISSÃO DE LICITAÇÃO que inabilitou a


recorrente na CONCORRÊNCIA PÚBLICA 20/2021, deflagrado pelo Município X.

Requer seja:

a) Recebido e enviado o recurso à autoridade superior;

b) Concedido o efeito suspensivo ao recurso, nos termos


do artigo 109, I, “a” e §2º, da Lei 8.666/93.

Local e data...

Advogado...

OAB/...
À AUTORIDADE SUPERIOR

RAZÕES RECURSAIS

I. DA TEMPESTIVIDADE

Em conformidade ao estabelecido no art. 109, I, da Lei


8.666/93, o Recurso Administratibo foi protocolado antes de atingidos os 5 (cinco)
dias úteis anteriores contados da intimação do ato ou da lavratura da ata, razão pela
qual se garante tempestividade ao presente recurso.

II. DOS FATOS

A empresa Remédio e Saúde – ME, ora recorrente, foi inabilitada pela


Comissão de Licitação no procedimento licitatório – Concorrência Pública nº 20/2021,
deflagrado pelo Município X, para aquisição de máscaras cirúrgicas descartáveis, pois uma
das certidões de regularidade fiscal apresentada estava vencida.
Após intimada da decisão, a recorrente interpõe o presente recurso
administrativo para que possa ser habilitada no procedimento licitatório.

III. DO DIREITO

Conforme o exposto, a empresa recorrente não pode participar


da Concorrência Pública nº 20/2021, pois uma das certidões de regularidade fiscal
apresentada estava vencida.

Ocorre que a Comissão de Licitação procedeu erroneamente


com a inabilitação sumária da Empresa REMÉDIO E SAÚDE – ME, eis que não lhe foi
assegurada a possibilidade de regularização da certidão a qual se refere a Lei
Complementar 123/2016:

Art. 43. As microempresas e as empresas de pequeno porte, por ocasião


da participação em certames licitatórios, deverão apresentar toda a
documentação exigida para efeito de comprovação de regularidade fiscal e
trabalhista, mesmo que esta apresente alguma restrição.

§ 1º Havendo alguma restrição na comprovação da regularidade fiscal e


trabalhista, será assegurado o prazo de cinco dias úteis, cujo termo inicial
corresponderá ao momento em que o proponente for declarado vencedor do
certame, prorrogável por igual período, a critério da administração pública,
para regularização da documentação, para pagamento ou parcelamento do
débito e para emissão de eventuais certidões negativas ou positivas com
efeito de certidão negativa.

Sendo assim, a Comissão de Licitação procedeu sem


observância dos ditâmes legais, inobservando o tratamento favorecido e
diferenciado para ME ́s e EPP ́s nas licitações públicas assegurado pela legislação
brasileira.

Sendo assim, deve-se restituir o prazo de 5 (cinco) dias úteis


para a empresa REMÉDIO E SAÚDE – ME apresentar a certidão fiscal
regularizada, para que possa se habilitar na Concorrência Pública nº 20/2021 e
concorrer com os demais licitantes nas devidas condições.

IV. DOS PEDIDOS

De acordo com o exposto, requer:

a) Seja CONHECIDO e RECEBIDO o presente recurso


com efeito suspensivo para paralisar o procedimento licitatório até a sua decisão
final;
b) O provimento do presente recurso administrativo para
que a decisão da Comissão de Licitação seja revista e a recorrente seja habilitada
na Concorrência Pública 20/2021.

Termos em que,
Pede deferimento.

Local e data.

Advogado
OAB/...

Você também pode gostar