Você está na página 1de 6

CONCEITO DE INFORMÁTICA Em suma um computador tem quatro funções básicas:

 Receber dados e informações de entrada


Ao longo da história, o homem tem precisado  Processar a informação
constantemente tratar e transmitir informação, por isso  Produzir dados e informação de saída
nunca parou de criar máquinas e métodos para processá-la.  Armazenar dados e informações
A informática nasceu da idéia de auxiliar o homem nos
trabalhos rotineiros e repetitivos, geralmente ligados á área Num computador podemos distinguir três componentes
de calculo e gerenciamento. básicos:
Ela é a ciência que estuda o tratamento  Hardware – O conjunto de componentes básicos
automático e racional da informação. O termo foi criado de um computador e os periféricos ligados a ele.
em 1962 e provem da contração das palavras – Informação Exemplo: teclado, impressora, monitores e
outros.
Automática.
 Software – Conjunto instruções que são
processados num computador. É a parte lógica
Algumas das funções da informática: do computador. Ex: Sistema Operacional,
editores gráficos, jogos, entre outros.
 Desenvolvimento de novas máquinas;  Peopleware – É um conjunto de pessoas
 Desenvolvimento de novos métodos de trabalho; dedicadas a todo sistema computacional. Forma o
 Construção de aplicações automáticas; conjunto de recursos humanos deste sistema e
 Melhoria dos métodos e aplicações existentes. envolve analistas de sistema, programadores,
entre outros.
1. CONCEITOS FUNDAMENTAIS
1. Sistema de medidas
Um computador é uma máquina composta de Os computadores atuais são máquinas digitais que
elementos básicos do tipo eletrônico, capaz de realizar uma processam dados como números. Os computadores digitais
grande variedade de trabalhos com alta velocidade e realizam suas operações em números binários, ou seja,
precisão, desde que receba as instruções adequadas. números na base 2, enquanto nosso sistema de numeração
É um equipamento eletrônico que processa e contagem é baseado na base 10, ou seja, usamos dígitos
informações na forma de dados, podendo ser programado de 0 a 9. Portanto, sendo o computador digital usuário de
para a realização de diversas outras tarefas. Foi construído base numérica 2, significa que este só usa internamente
para desempenhar cálculos e operações lógicas com grandezas que corresponderiam aos dígitos 0 e 1.
facilidade e rapidez. No computador, Bit (b) representa a sua menor
De modo geral, um processamento se realiza de unidade de processamento e em última instância
acordo com o esquema abaixo: corresponde aos dígitos 0 e 1. Quando se tem um conjunto
formado por 8 bits, chamamos por convenção de byte. A
seguir um exemplo esquemático de um byte.
10101010
No computador um caractere — como uma letra,
por exemplo — é representado por um Byte. Para
quantificar a memória do computador é utilizado um
sistema de medida, o byte (B).
Quando se tecla no computador uma letra “A”, por
exemplo, automaticamente ele utiliza um caractere da sua
memória. Se você digitar, por exemplo, a palavra
 A Entrada se refere a algum dado de entrada do INFORMÁTICA, significa que o computador utilizou 11
caracteres da sua memória. Como cada caractere é
processamento, são valores onde o processo irá
representado por um byte, significa dizer também que
atuar. Exemplo: quando clicamos em algum
foram utilizados 11 bytes.
arquivo.
Para facilitar a escrita destes valores é utilizada a
 O Processamento é onde os dados de entrada seguinte unidade abaixo:
serão processados para gerar um determinado
resultado. • KB, Kilobyte, corresponde a 1 byte x 1.000
 A Saída é simplesmente o resultado de todo o • MB, Megabyte, corresponde a 1 byte x 1.000.000
• GB, Gigabyte, corresponde a 1 byte x
processamento, podendo ser impresso em papel,
1.000.000.000
armazenadas, ou até mesmo servir como entrada
• TB, Terabyte, corresponde a 1 byte x
para um outro processo. O computador exibe os
1.000.000.000.000
resultados obtidos na tela, mostrando o arquivo.
primeiros computadores portáteis eram chamados
Veja na tabela abaixo a relação das unidades de medidas: de “laptops”, maiores e mais pesados do que os
atuais notebooks.

 Netbooks – Classe de
computadores portáteis com
dimensão pequena ou média,
peso leve, de baixo custo e
geralmente utilizados apenas
em serviços baseados na
Internet, tais como
Uma forma bem simples de assimilarmos os bytes pode ser navegação na web e e-mails. Suas características
visto na figura a seguir: mais comuns incluem uma pequena tela, conexão
sem fio, mas sem unidade de disco óptico, e um
teclado reduzido.

 Palmtop – Cabe na palma da mão e realiza quase


todas as tarefas de um PC. É
fácil de transportar, pode ser
usado em qualquer lugar ou
ocasião, sendo há pouco
tempo atrás uma ferramenta
muito utilizada por executivos
2. HARDWARE de empresas.
2.1. Tipos de computadores
 PC (Personal Computer)  Smartphones – Telefone celular
– É o mais conhecido. O com funcionalidades avançadas
primeiro computador que podem ser estendidas por
pessoal do mercado meio de programas executadas
mundial foi lançado pela no seu sistema operacional.
IBM. Em função dos Possui conexão com redes de
avanços tecnológicos, esses computadores estão dados para acessar a Internet,
com os preços cada vez mais baixos, tornando-os sincronização de dados, agenda de contatos e
mais acessíveis às pessoas. São equipamentos que compromissos etc.
realizam desde as tarefas rotineiras até as mais
avançadas.  Internet Tablets -
Geralmente possuem as
 Workstations (Estação de mesmas funções dos
Trabalho) – São smartphones, porém não
computadores mais funcionam como telefone
poderosos e mais caros. São celular. Tem telas maiores
máquinas desenvolvidas que os smartphones e maior capacidade de
normalmente para atender processamento. É operado apenas com os dedos
as necessidades de empresas, em sistemas na tela.
bancários ou para computação gráfica, que
requerem maior confiabilidade.  Mainframes – Também chamados de
supercomputadores - São computadores com alto
 Notebooks – São poder de processamento de dados. Algumas
computadores portáteis aplicações como de sistemas
e que reproduzem todos bancários ou de controle de
os aspectos dos modelos vôos espaciais, por exemplo,
de mesa. A vantagem é necessitam de computadores
que podem ser de grande porte como os
transportados, mainframes.
funcionam com baterias recarregáveis, estão cada
vez mais leves e oferecem a possibilidade de você
trabalhar com eles em qualquer lugar. Os
2.2. Componentes de um computador 3. Tipos de Memória
Cada dispositivo tem uma função específica. A seguir vamos
conhecer alguns dos principais componentes de um 3.1. ROM (Read-Only Memory) - Memória de
computador: Consulta – Guarda instruções básicas para o
correto funcionamento do computador e são
2.2.1. Gabinete – É onde estão instaladas as partes
do computador responsáveis por armazenar gravadas uma única vez pelo fabricante. É a
e processar as informações. São constituídos memória responsável por ativar os dispositivos
normalmente de estrutura metálica, mas já necessários para a inicialização das tarefas e onde
existe no mercado também os gabinetes de estão armazenadas as rotinas de verificação do
estrutura acrílica, transparente ou em cores, sistema. Não podem ser regravadas, alteradas ou
porém com os preços de custo ainda bem apagadas. São acessadas exclusivamente para
mais alto do que os tradicionais (metálicos). leitura. São memórias onde seu conteúdo é
gravado de forma permanente. Nela São gravados
2.2.2. Placa Mãe– É um item importante de um
os seguintes programas:
computador. Tem a função de permitir que
o processador se comunique com todos os
periféricos instalados. É na placa mãe que 3.1.1. BIOS (Basic Input/Output System) - É um
encontramos o processador, a memória software gravado em um chip da placa-mãe,
principal e as conexões para os periféricos. onde se encontram as informações básicas
2.2.3. Processador – Também conhecido como
para que o sistema entre em funcionamento
CPU (Central Processing Unit), ou UCP
(boot). Ele roda uma série de rotinas, que
(Unidade Central de Processamento). É um
testam rapidamente cada item do sistema,
pequeno CHIP de silício, que cabe na palma
da mão. Podemos dizer que esse chip é o como memória, placa de vídeo, teclado,
"cérebro" do computador. É ele que executa drives, etc. O software do Bios é feito sob
os programas, faz os cálculos e toma as medida para sua placa-mãe e chipset, para
decisões, de acordo com as instruções que possa realmente controlar o boot da
armazenadas na memória. Daí a importância máquina e possa rodar todos os testes.
da memória, da qual vamos falar no próximo 3.1.2. POST (Power on Self Test) - faz vários testes
item. Existem vários fabricantes e modelos no hardware instalado para ver se está tudo
diferentes de processadores no mercado. bem. Começa pelas memórias, processador
2.2.4. Memória – É um dispositivo encarregado de
e placa-mãe, depois vídeo, discos, etc. Caso
armazenar e guardar informações (dados +
você ligue seu computador e não apareça
cálculos) usados pelo processador. A
nada no vídeo, é provável que seja um
memória mais importante do computador é
problema de memória ou de processador.
a memória principal (RAM), no entanto,
veremos no próximo item que a memória do Esse teste é feito a cada boot que seu
computador pode ser de três tipos RAM, computador dá.
ROM ou para armazenagem de dados do 3.1.3. SETUP - O setup é o programa a qual o
usuário. usuário tem acesso para modificar as
2.2.5. Periféricos – São equipamentos conectados configurações da BIOS de acordo com o
à placa-mãe, gerenciados pela CPU e com a sistema implementado (de acordo com o
função de enviar ou receber informações do hardware instalado na sua máquina, como
computador. Os principais periféricos de um memória, hard-drives, cache, etc) e de
computador são o teclado e o mouse. A acordo com o seu desejo de modificar
maioria dos periféricos é conectada a uma endereços do tipo IRQ ou DMA, etc. Esses
porta chamada USB (Universal Serial Bus), dados ficam gravados no CMOS
que se tornou padrão para quase todos os (Complementary Metal Oxide
dispositivos periféricos. Semicondutor), que é uma memória RAM
embutida geralmente no chip da BIOS e que
dificilmente ultrapassa os 128 bytes. Essa
memória é volátil, ou seja, ela só se mantém
ali se for constantemente alimentada com
energia. Por isso, existe uma bateria que a
alimenta, e que precisa periodicamente ser
trocada. Mas não se preocupe com isso, pois
essa bateria dura de 5 a 10 anos, e até lá de 9 ou 24 agulhas, que pressionam uma fita com
provavelmente você já trocou sua placa- tinta sobre o papel, como uma máquina de
mãe. escrever. É uma impressora popular e pioneira,
excelente para trabalhos que não exijam rapidez,
3.2. Memória RAM (Random Access Memory) - É a tampouco boa qualidade de impressão.
memória de trabalho mais importante do 5.2. Jato de Tinta – Tecnologia de impressão em que
computador. É composta por módulos (“pentes”), a imagem é formada por minúsculas gotas de
encaixados diretamente na placa mãe. A tinta lançadas sobre o papel. Impressora que
característica principal dessa memória é que ela é apresenta uma qualidade de impressão muito
volátil. Significa dizer que quando o computador boa e uma resolução excelente. Tornou-se o
é desligado, todo seu conteúdo é perdido. A novo padrão, em substituição à matricial. Utiliza
memória RAM é a memória principal de um o chamado cartucho, que pode ser colorido ou
computador. preto. Dois cuidados devem ser observados no
uso desse tipo de impressora: a espera da
3.3. Memória CACHE - A memória cache é um tipo de
memória de acesso rápido utilizada, secagem da tinta no papel e a proteção contra
exclusivamente, para armazenamento de dados água.
que provavelmente serão usados novamente. 5.3. Laser – Tecnologia de impressão baseada na
Quando executamos algum programa, por sensibilização do papel por raio laser, com uso de
exemplo, parte das instruções fica guardada nesta toner (pó). Nesse processo a página é impressa
memória para que, caso posteriormente seja de uma só vez. É a melhor impressora disponível
necessário abrir o programa novamente, sua
no mercado, possui velocidade de impressão e,
execução seja mais rápida. Atualmente, a
dependendo do modelo, pode imprimir colorido.
memória cache já é estendida a outros
dispositivos, a fim de acelerar o processo de
acesso aos dados. Os processadores e os HDs, por 6. SOFTWARE
exemplo, já utilizam este tipo de armazenamento.
3.4. Memória Secundária, Auxiliar ou Dispositivos de O software é um agrupamento de
Armazenagem – Também chamada de memória comandos escritos em uma linguagem de
secundária, externa ou de massa. Tem como programação. Estes comandos, ou
característica principal reter uma determinada instruções, criam as ações e permitem seu
informação durante o tempo que se desejar, funcionamento. Cada ação é determinada
recuperando-a quando lhe for requerido. Ex.: por uma seqüência, e cada seqüência se agrupa para
Disquete, Disco Rígido, CD-ROM, DVD-ROM, Pen formar o programa em si. Estes comandos se unem, criando
Drive, cartões de memória, etc. um programa complexo.
Um software, ou programa, consiste em
4. Periféricos informações que podem ser lidas pelo computador, assim
4.1. Periféricos de Entrada – São dispositivos como seu conteúdo áudio-visual, dados e componentes em
responsáveis por enviar as informações para o geral. Para proteger os direitos do criador do programa, foi
processador. Ex: Mouse, Teclado, Scanner, criada a licença de uso. Todos estes componentes do
microfone, Web câmaras, filmadoras, sensores programa fazem parte da licença.
diversos, entre outros.
4.2. Periféricos de Saída – São dispositivos que A licença é o que garante o direito autoral do
podem mostrar o resultado do processamento criador ou distribuidor do programa. A licença é um grupo
e/ou acompanhar as tarefas executadas pelo
de regras estipuladas pelo criador/distribuidor do
computador. Ex: Impressora, Monitor, Caixas de
programa, definindo tudo que é ou não é permitido no uso
Som, etc.
4.3. Periféricos de Entrada e Saída (Híbridos) – São do software em questão.
dispositivos que atuam como periférico de Um software pode ter varias funções: Jogos,
entrada e saída ao mesmo tempo. Ex: cálculos, Criação de texto, edição de imagem, edição de
Impressoras Multifuncionais, Monitor vídeo, conversão de vídeo, reprodutor de multimídia,
Touchscreen, Moden, etc. acesso á internet, etc. Resumindo, é tudo que pode ser
5. Impressoras executado no computador.
Equipamento que permite a impressão em papel dos Existem vários tipos de Softwares, entre os principais:
trabalhos criados no computador (textos, gráficos, figuras
entre outros). Existe no mercado uma grande variedade de  Software Básico: (Sistemas Operacionais) - Os
impressoras, com diferenças de qualidade e velocidade de Sistemas Operacionais auxiliam o usuário, para
impressão. Entre as mais utilizadas estão: passar os comandos para o computador. Ele
5.1. Matricial – Tecnologia de impressão por matriz interpreta nossas ações e transforma os dados em
códigos binários, que podem ser processados. software livre, podemos vir a analisar o que é um software
Exemplos: Mac OS, Windows, Linux gratuito.
 Software Aplicativo: Este tipo de software é,
basicamente, os programas utilizados para Software Gratuito
aplicações dentro do S.O, que não estejam ligados
com o funcionamento do mesmo. Exemplos: Software gratuito é todo o software que pode ser usado
Word, Excel, Paint, Bloco de notas, calculadora. gratuitamente. Repare que esse conceito é diferente do
 Software Utilitário: Os Softwares Utilitários são conceito de software livre, pois pode haver um software de
aqueles programas que usamos, na maioria das uso gratuito no qual não desfrutamos das quatro
vezes, para completar pequenas atividades, “liberdades” básicas da Free Software Foundation.
consideradas atividades meio. Por exemplo,
Portanto, nem todo software gratuito é um software livre,
usamos um programa descompactador de
mas todo software livre é um software gratuito.
arquivos para poder acessar imagens que estão
dentro dele ou o Anti-vírus, para proteger o
Open Source (código aberto)
computador contra vírus que podem danificar os
arquivos, etc.
Esse conceito e bem parecido com o de software livre. Foi
criada com intuito de ser uma alternativa flexível aos
7. As diferenças entre licenças de software
conceitos, ou bases, da Free Software Foundation.
Podemos citar como base do Open Source Iniciative - OSI
Atualmente, existem diversos tipos de licenças de
(organização criada para representar os interesses do
softwares, logo temos o direito de conhecer sob o
movimento open source):
conteúdo de cada modalidade para que possamos usufruir
do software em sua totalidade. Software livre Segundo o
 Distribuição livre;
site “infowester.com”, para estar nessa condição, o
 Acesso ao código-fonte;
software precisa ter características atreladas a aspectos de
 Permissão para criação de trabalhos derivados;
liberdade. Então sob essa ótica, podemos dizer que
 Integridade do autor do código-fonte;
software livre é um movimento social que defende uma
 Não discriminação contra pessoas ou grupos;
causa. Para servir de base para o movimento do software
 Não discriminação contra áreas de atuação;
livre, criou-se a “Free Software Foundation”, que tem como
 Distribuição da licença;
base, os quatro tópicos seguintes:
 Licença não específica a um produto;
 Licença não restritiva a outros programas;
 Liberdade 0: Liberdade de ser executado para
qualquer fim. Não importa onde  Licença neutra em relação à tecnologia.
e nem como. O importante é que seu usuário
poderá utilizá-lo onde, como Analisando as características acima, notamos que em
e quando desejar. muitos casos podemos observar um software livre com
 Liberdade 1: Liberdade de estudar como o open source e vice-versa.
programa funciona e adaptá-lo às suas
necessidades, sendo o acesso ao código-fonte um Software Proprietário
pré-requisito para este aspecto;
Software proprietário ou não livre é aquele cuja cópia,
 Liberdade 2: Liberdade de distribuir cópias de
redistribuição ou modificação são em alguma medida
forma que você possa ajudar ao seu próximo. Isso restritos pelo seu criador ou distribuidor. A expressão foi
não impede o usuário de empacotar um software cunhada em oposição ao conceito de software livre.
livre de forma personalizada e vendê-lo. Não é
uma questão de preço, mas de liberdade para Normalmente, a fim de que se possa utilizar, copiar, ter
usar, estudar, conhecer, aperfeiçoar e acesso ao código-fonte ou redistribuir, deve-se solicitar
distribuir/redistribuir como desejar. permissão ao proprietário, ou pagar para poder fazê-lo:
será necessário, portanto, adquirir uma licença,
 Liberdade 3: Liberdade de melhorar o programa e
tradicionalmente onerosa, para cada uma destas
liberar os seus aperfeiçoamentos, de modo que ações.Alguns dos mais conhecidos softwares proprietários
toda a comunidade se beneficie. são o Microsoft Windows, o RealPlayer, o Adobe
Photoshop, o Mac OS, o WinZip, algumas versões do UNIX,
Novamente, aqui o acesso ao código-fonte é um pré- entre outros.
requisito. Portanto, um software livre, deve atender os
quatro tópicos citados acima. Compreendida a idéia de

Você também pode gostar