Você está na página 1de 10

Hospital Pediátrico David Bernardino

Módulo de Pediatria Comunitária

RELÁTÓRIO DAS ACTIVIDADES REALIZADAS NO CENTRO DE


SAÚDE DA SAMBA

Autora: Irene da Sorte

Luanda, Setembro 2021


Sumário

 Introdução
 Objectivos
 Descrição do Centro de Saúde da Samba
 Actividades Realizadas
 Desafios /Pontos Fortes/ Recomendaçõs
 Referência Bibliográfica
INTRODUÇÃO

O Centro de Saúde da Samba está localizado na Provincia de Luanda, Municipio de


Luanda, no distrito urbano da Samba, rua principal da Samba

Nível primário de atendimento.

Horário: 24 horas
Objectivos do Módulo

 Organizar os serviços de atendimento pediátrico;

 Coordenar a referência e contra referência com HPDB;

 Promover actividades preventivas;

 Capacitar o pessoal de enfermagem para triagem.


Estrutura física da área administrativa

ab
G
in
m
d
stro
S cD
C
elpfçg
R

Estrutura física da área Hospitalar

Recepçao

Sala de Espera

Banco de Urgencia
1 sala de tratamento
2 consultorios
1 sala de observaçao

Área de Medicina (consultórios)

Medicina Estomatolo Optometri Tisiologia Pavilhao da


gia Psicologia CATV
a colera
Área de Pediatria (salas)
P
u
le
a
Srid
c
tA
DV
n
ç
o

Área de Obstetrícia
Planeamento familiar Pre-Natal Pre- parto Parto Pos-parto
Outras Áreas

Laboratorio

Imagiologia

Farmacia

Recursos humanos
O Centro de Saúde é composto por 313 Funcionários:

 Clínicos Gerais: 7
 Medicina Interna: 1
 Psicóloga: 1
 Pediatra: 1
 Estomatologista: 1
 Optometría: 1
 Fisioterapeuta: 1
 Enfermeiros: 215 – Pediatria 7
 Outros: 78 funcionários
Descrição das Actividades

• Durante período da rotação: 18.04.2021 - 13.09.2021


• Foram observados 878 pacientes destes 28 referenciados ao HPDB
• Obrigatoriedade: Cartão de vacina e uso da máscara facial
• Cartão de vacina - 306, 149 com cumprimento vacinal
• Aleitamento materno exclusivo - 70; Amamentação até aos 2 anos - 30

Formações Realizadas
1. Triagem;
2. Abordagem da DDA na criança;
3. Preenchimento do cartão materno-infantil;
4. Aspectos relacionados a prescrição;
5. Lavagem nasal com SRO para descongestionar as FN.

Descrição das Actividades Realizadas

Temas Metodologia Grupo Alvo Frequência


Conselho prático e Palestra População 02
Pediatria
Importância da Palestra População 01
vacina
Prevenção da Palestra População 01
Malária
Importância do Palestra e População 01
uso do SRO demonstração
Import. Do Palestra População 01
aleitamento
Materno exclusivo
Total de consultas: 878
Rocha Pinto 90
Outros 54
S. Esperança 30
Gamek 21 Total de consultas: 878
Morro Bento 84
Benfica 51
Penda 37
Samba 511
0 100 200 300 400 500 600

 Distribuição dos doentes observados de acordo a proveniência

Idade Maio Junho Julho Agosto Setembr Total


o
<12 24 110 42 51 19 246
meses (24,74%) (29,57%) (27,45%) (27,27%) (23,53%)
1-4 anos 34 (35,05) 121 71 71 21 318
(32;53%) (46,41%) (37,97%) (30,43%)
5-14 39 141 40 47 29 296
anos (40,20%) (37,90%) (26,14%) (25,13%) (42,03%)
Total 97 (100% 372 153 187 69 (100%) 878
) (100%) (100%) (100%)

 Distribuição de consultas realizadas de acordo a faixa etária

Idade DRA Malária DDA Outros Total


n % n % n % n %
<12 meses 66 38,6 7 7,44 13 18,57 73 13,44 159
1-4 anos 84 49,12 26 27,66 51 72,85 350 64,46 511
5-14 anos 21 12,28 61 64,9 6 8,57 120 22,1 208
total 171 100% 94 100% 70 100% 543 100% 878
 Distribuição das consultas realizadas de acordo a idade e
patologia

Referência e cotra- referência HPDB

Diagnósticos
 Sepses neonatal- 4  Malária com disfunção
 Abcessos- 5 hematologia e neurológica-3
 Crise asmática- 1  BPN com broncoespasmo- 2
 Pneumonia- 2  Hiperilirobinemia- 2
 Anemia aguda- 3
 MNG com edema- 2
 Cardiopatia para estudo- 2
 TB Gangliar- 2

ORL:
Corpo estranho nasal: 3
Otite media supurada: 2
HJM Ortopedia:
Fractura do braço: 3
Luxação do tornozelo: 2
Luxação da articulação radiocárpica: 2

Desfecho

Internados Malária- 2

Nutrição- 6
Seguimento
Ifeciologia- 4

Estomatologia- 1
Interconsulta Nutrição- 1
infeciologia-1

Sexo
Feminino Masculino
490 388

Constrangimentos
Dentre os as diversas dificuldades constatou-se a falta de:

 Fármacos de emergência e outros materiais na sala de urgência e farmácia;


 Ambú neonatal na sala de parto;
 Disponibilidade dos enfermeiros para acompanhar os doentes transferidos;
 Leite nutricional;
 Conhecimentos aos técnicos sobre os critérios básicos de triagem;
 Escassez de meios para o diagnóstico;
 Falta de películas para a realização de RX;
 Nebulizador o Banco de Urgência.

Pontos fortes
Determinados pontos culminaram para a realização de uma melhor actividade médica.
Dentre estes pontos temos:

 Discussão dos casos;


 Existência de ambulância;
 Entrega gratuita de desparasitante e coartem aos doentes;
 Relação interpessoal saudável;
 Palestras, respeitando as regras de distanciamento;
 Atendimento com o número limitados de 0 doentes por dia.

Recomendações
Deixa-se algumas recomendações que irão encorajar a uma melhor abordagem ao
doente:

1. Melhorar as condições de biossegurança para os profissionais de saúde;


2. Encorajar aquisição de fármacos essenciais assim como a criação de um carro
com medicamento para situação de urgência;
3. Melhorar as condições para seguimento de doentes internados;
4. Melhorar os meios para o diagnóstico;
5. Melhorar a abordagem e prescrições por parte dos enfermeiros;
6. Capacitar os técnicos especialmente na Triagem dos doentes.

Referência Bibliográfica

 Livro do Centro de Saúde da Samba

Você também pode gostar