Você está na página 1de 1

O PERIGO DO ORGULHO

O cristão passa por muitas lutas e dificuldades na sua vida terrena. Isso é um fato inegável e
perceptível. Existem ataques externos, humanas e muitas vezes espirituais provindos do
inimigo de nossas almas; porém, a meu ver, nossa maior luta não provém nem de
perseguições de outras pessoas contra nós e nem de investidas de satanás em nossas vidas,
mas da luta contra nosso próprio ego. O ego é perigoso. Ele provoca sentimentos enganosos
como o de achar que somos auto-suficientes. Começamos a pensar que não precisamos mais
de Deus e que temos o controle de nossas vidas. A Bíblia diz que o Olhar altivo e coração
orgulhoso, a lâmpada dos perversos, são pecado (Pv 21.4). A soberba pode nos destruir
rapidamente, pois a soberba precede a ruína, e a altivez do espírito, a queda (Pv 16.18).
Abominável é ao Senhor todo arrogante de coração; é evidente que não ficará impune (Pv
16.5).

Se o orgulho é tão perigoso pra nós, como nos livrar de um ego inflado, orgulhoso, que poderá
produzir queda e ruina? A palavra também nos mostra como devemos fazer para fugir dessa
armadilha: No trato de uns com os outros, cingi-vos todos de humildade, porque Deus resiste
aos soberbos, contudo, aos humildes concede a sua graça. Humilhai-vos, portanto, sob a
poderosa mão de Deus, para que ele, em tempo oportuno, vos exalte (1Pe 5.5b-6).

Em Lc 18.9-14 encontramos uma parábola narrada por Jesus que ilustra bem essa situação:
Propôs também esta parábola a alguns que confiavam em si mesmos, por se considerarem
justos, e desprezavam os outros: Dois homens subiram ao templo com o propósito de orar:
um, fariseu, e o outro, publicano. O fariseu, posto em pé, orava de si para si mesmo, desta
forma: Ó Deus, graças te dou porque não sou como os demais homens, roubadores, injustos
e adúlteros, nem ainda como este publicano; jejuo duas vezes por semana e dou o dízimo de
tudo quanto ganho. O publicano, estando em pé, longe, não ousava nem ainda levantar os
olhos ao céu, mas batia no peito, dizendo: Ó Deus, sê propício a mim, pecador! Digo-vos que
este desceu justificado para sua casa, e não aquele; porque todo o que se exalta será
humilhado; mas o que se humilha será exaltado.

Assim como Deus condena o orgulho e altivez, ele também nos honra quando temos uma
atitude sincera e humilde: A soberba do homem o abaterá, mas o humilde de espírito obterá
honra (Pv 29.23). Em Mt 23.11-12 diz: Mas o maior dentre vós será vosso servo. Quem a si
mesmo se exaltar será humilhado; e quem a si mesmo se humilhar será exaltado.

Sabemos como é difícil enfrentar nosso ego. Temos a certeza que não conseguiremos
sozinhos. Por isso rogamos ao Senhor que nos ajude, pois sem sua ajuda não conseguiremos
vencer a nós mesmos. Continuaremos tecendo elogios a nós mesmos, orando não pra Deus,
mas para nós mesmos. Por isso precisamos do Senhor para nos ajudar a desinflar nosso ego e
trazê-lo à realidade. Que possamos fazer a mesma oração que Davi fez em um dos menores
salmos da Bíblia, o Salmo 131: Senhor, não é soberbo o meu coração, nem altivo o meu
olhar; não ando à procura de grandes coisas, nem de coisas maravilhosas demais para mim.
Pelo contrário, fiz calar e sossegar a minha alma; como a criança desmamada se aquieta nos
braços de sua mãe, como essa criança é a minha alma para comigo. Espera, ó Israel, no
Senhor, desde agora e para sempre.

Você também pode gostar